História Adonis - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Drama, Lemon, Longfic, Naruto, Romance, Sasuke, Sasunaru, Yaoi
Visualizações 12
Palavras 686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


olá. antes de mais nada, alguns avisos:

- a fanfic se passa em um tempo medieval, e apesar de ser um universo fictício criado por mim, tudo se assemelha à China Imperial (tanto questão de costumes quanto à vestimentas, locais e etc).

- o casal principal é sasunaru, e casais secundários não são prioridade. terão, é claro, mas tenham em mente de que não é algo que eu vá dar tanto espaço.

- não estranhem caso eu atribua termos e adjetivos femininos aos personagens de sexo masculino; é um capricho meu.

- não, não é abo, mas contém mpreg (gravidez masculina).

- eu não tenho data para atualizar, acontecerá quando >> eu << quiser.

tenham uma boa leitura!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Adonis - Capítulo 1 - Prólogo

"E, como uma dança triste e sôfrega, os amantes amaldiçoados pelo destino pereceram; levando para a morte todo o seu amor."

 


O homem ferido ergueu-se do chão, com mágoa em seu semblante. Em sua frente, estava a razão de toda a sua dor; em sua frente, estava aquele que já foi seu tudo, e agora tirava tudo de si.

— Por que? — perguntou, apenas.

Sua voz falha continha tanta dor que qualquer um se arrependeria de seus atos e pararia, mas não ele. Aquele homem irredutível e fiel aos seus ideais não iria parar.

— É irônico ouvir você perguntando isso — murmurou, um sorriso psicótico dançando em seus lábios. — No fim, isso estava predestinado desde o começo e fomos dois tontos em tentar mudar o destino.

— Nós ainda podemos mudá-lo... — a expressão chorosa do homem esbelto era um sinal de que ele estava há ponto de quebrar, mas aquilo não importava.

Ainda assim, vê-lo daquele jeito era quase impensável; não era um homem qualquer. Aquele era o grandioso dragão azul, aquele que desceu à terra para trazer a paz, aquele que era o mais amado dos deuses. Era inimaginável ver alguém tão majestoso quanto o sol daquela forma.

— Ora, veja só você... Está patético. — O sorriso de pura maldade não abandonava o rosto bonito do homem de fios negros, deixando-o apenas mais assustador, embora ainda belo.

Em contrapartida, o outro homem perguntava-se como chegaram à esse ponto. Se questionava aonde tinha falhado; queria voltar no tempo e consertar seus erros.


— Não podemos mesmo mudar isso, não é, meu amor? — murmurou em sua voz outrora tão altiva e potente, agora fraca e impotente.

E, pela primeira vez, o homem de fios tão negros quanta uma noite sem estrelas demonstrou o seu olhar quebrado; o olhar de um homem que sofreu e precisava desesperadamente se libertar de tanta dor.

— Vamos acabar com isso.

E então tudo explodiu em azul e vermelho. Dois dragões enormes cobriam os céus que antes brilhavam em esplendor, mas agora estavam tristes, agressivos e desesperados - tal como as bestas que disputavam, cobertos pela densa chuva e trovões que resplandeciam violentos.

A cada ataque, uma ferida nova era criada, não em seus corpos, mas em seus corações. Em seus corações que clamavam para que eles parassem agora mesmo. Mas naquele momento, seus sentimentos não importavam; a vitória era o único objetivo.

E ela chegou. Chegou quando o homem de fios negros caiu no solo, em sua forma humana. Seus olhos penetrantes estavam opacos e o sangue manchava sua tez tão branca quanto um inverno avassalador. Ele estava acabado, ele havia perdido mais uma vez. Mas o outro não estava diferente.

Um enorme dragão azul, brilhante e de olhos profundos como um oceano de mistérios transformou-se em um homem fraco e completamente destruído. E, ainda assim, um homem que teve forças para se aproximar daquele que estava caído no chão e olhá-lo com melancolia.

— E-eu per-perdi d-d-de novo?... — perguntou, mais para si mesmo do que para qualquer outro. — P-por-por q-quê?

As lágrimas que segurou por tanto tempo finalmente foram libertadas. E, naquele momento, a chuva parou; parou porque sabia que seu sofrimen não era nada comparado ao daquele homem.

—... — o ganhador de todo aquele duelo, que devastou céu e terra, ainda olhava para aquele que um dia foi seu amor.

— Eu t-t-te o-ode-odeio... — murmurou. — E-e-eu te o-odeio tan-tanto!

"Mas eu te amo..." foi o que quis dizer, mas também foi fraco demais para proferir simples palavras.

— Eu quero que você sofra. — vociferou, com raiva, encarando diretamente o outro. — Quero que sinta toda a minha dor.

— Não diga isso... — as lágrimas caíam livremente por seu rosto, sem que ele ao menos as controlasse. Ser odiado por quem tanto amava doía mais do que os machucados que lhe maculavam o corpo.

— E-e-eu p-p-pro-prometo... — respirou fundo, concentrando todo o seu ódio na fala que findaria a sua vida. — Prometo que isso só irá acabar quando o último dragão azul morrer.


Notas Finais


olá novamente! chegamos ao fim do prólogo, espero que tenham gostado, e ignorem qualquer erro. mais uma vez, eu não tenho data para atualizar, mas o capítulo (um) não vai demorar tanto para sair, espero.


xoxo⸝⸝


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...