História Adorável Cretino-Ruggarol - Capítulo 21


Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Amanda, Ámbar Benson, Ana, Cato, Delfina, Gaston, Jazmin, Jim, Luna Valente, Matteo, Miguel, Monica, Nico, Nina, Pedro, Personagens Originais, Ramiro, Rey, Ricardo, Sharon, Simón, Tamara, Tino, Yam
Tags Adorável Cretino, Erótico, Fanfic, Insinuação De Sexo, Karol, Ruggarol, Ruggero, Sevillaandpasquarelli
Visualizações 398
Palavras 862
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente um aviso!

Eu não posto capítulo de manhã ou na hora de Sou Luna então não me pressionam!😂

Não sei se vou postar mais capítulo essa semana porque semana que vem tem exercício de Matemática e eu e a matemática não nos gostamos então ja sabem minha justificativa!😂💙


Boa Leitura!

Capítulo 21 - Karol


Karol




Não sei por qual motivo o senhor Theodore me deu uma viagem para Nova Iorque, mas pretendo agradecê-lo até a próxima geração por isso. Queria muito ir a esse evento que ocorre apenas anualmente e que este ano acontece em nova Iorque, em um hotel próximo a Times Square. Isso definitivamente foi o fator de extrema importância que me fez sair correndo da casa do Ruggero. Bom,não realmente. Apesar de achar que ele sabia, eu poderia acordá-lo e avisar da minha partida, mas isso resultaria em sair mais uma vez da minha "dieta".

Quer saber? Eu não iria avisar de forma nenhuma. Eu já sabia em que estava me metendo, então, antes de ser chutada, decidi sair. Ele já demostrou que gosta de mulheres apenas para diversão. Eu, em contrapartida, queria encontrar um homem de verdade, mas acho que devo ter um dedo podre que me impede de encontrar homens decentes e que gostem de manter um relacionamento monogâmico. No nomento em que Ruggero me pediu para ficar com ele, lembrei de uma frase que Valu gosta muito de usar: "Enquanto não encontro a pessoa certa, divirto-me com as erradas". Na verdade, não sou a favor dessa teoria, mas naquele momento me caiu como uma luva. Estava há muito tempo sonhando com aquele beijo,imaginando o seu corpo e, na verdade, o que era para matar a minha curiosidade,me despertou algo muito além. Por esse motivo, melhor me afastar. Vir para Nova Iorque foi maravilhoso para tomar ainda mais coragem de sair de lá e não cair em tentação. Pegar um voo pela manhã não foi uma má ideia. O único problema é que ele mandou o "Sebastian diarreia Villalobos" para me acompanhar,e toda vez que olho para aquele rosto,até bonito, lembro-me do dia mais bizarro do ano, e uma vontade quase que incontrolável de rir toma conta de mim.

Depois de passar praticamente o dia inteiro no evento, à noite subo para a minha suíte, que fica no mesmo hotel. O senhor Theodore foi um amor em facilitar a minha vida e disse que eu poderia voltar na segunda, não no domingo, como havia programado.

Poderei ficar com a minha família o domingo inteiro.

Valu mandou uma mensagem me contando que  Ruggero foi me procurar e, o mais estranho disso tudo, segundo ela, ele parecia surpreso e frustrado por saber que vim a Nova Iorque. Se ele não  sabia que eu viria, então provavelmente não sabe que Sebastian veio também. Sim,está na cara que os dois se odeiam, e o avô não contar para o neto é no mínimo estranho. Mudo meus pensamentos e vou direto para um banho. Depois de sair,coloco um vestido e desço para comer algo.

Assim que chego no Hall do hotel,avisto Sebastian, que sorri amplamente  quando me vê. Ele se aproxima de mim e eu já imagino que ele esteja aqui me esperando.

— Finalmente você desceu. Já ia te buscar no seu quarto. — ele diz ainda sorrindo

— Eu estava descansando um pouco, mas... eu combinei algo com você? — pergunto erguendo minhas sobrancelhas.

— Não, mas espero que você não se irrite em me ter ao seu lado para um jantar, que tal? — ele pede e acho que não conseguirei fugir.

— Ok, pode ser!

— Certo. O que você sugere? Acho  que... podemos ir para o restaurante do hotel. Dizem que tem um chefe internacional hoje. — ele diz, mais animado que o normal.

— Tudo bem, estou um pouco cansada mesmo, seria ótimo!Fomos até o restaurante em que Sebastian fez questão que fossemos e, para a minha surpresa, ele já havia reservado nossa mesa. Ele já sabia que eu iria aceitar o seu convite por falta de opção.

Esperto! O restaurante parece bem comum e... vazio! Onde afinal está esse chefe famoso se o restaurante está às moscas?

Não quero discutir, então nos sentamos à mesa e em poucos segundos Sebastian faz nossos pedidos, inclusive pede champanhe sem me consultar. Fico calada para evitar discussões desnecessárias, já que eu sei muito bem que noites com Sebastian Villalobos definitivamente não irão se repetir.

Depois de nos alimentarmos de uma comida normal para um restaurante que tem um "chefe famoso", então chega mais uma garrafa de champanhe.

Bebemos rápido a garrafa do melhor champanhe e a bebida me deixa leve,solta e até mesmo um pouco alegre.

— Deixa eu te servir de mais champanhe? — faço um gesto com a mão para que ele pare, mas sou ignorada.

— Beba, você deve comemorar,pois está em um evento internacional do poucos podem participar. Aqui, são selecionados dois funcionários de cada empresa. Você está aqui pelos seus méritos. — ele diz, me fazendo sorrir abobalhada. Xi, acho que tô um pouco alta!

— E você parece estar querendo algo comigo, mas não vai conseguir,entendeu? — afirmo com uma voz arrastada e acho que é hora de parar.

Deus, estou tonta com apenas duas garrafas de champanhe? Estou ficando cada vez mais fraca para bebidas. 

— Posso participar da festinha?!— ouço aquela voz rouca inconfundível e meu coração dispara imediatamente.

Quando me viro, ali está ele... Ruggero, de pé, nos observando com uma expressão séria. Nossos olhos se encontram e eu posso afirmar que fogo parece querer sair das suas narinas.

Meu Deus... Ruggero está aqui!


Notas Finais


Ele tá la meu povoooo!

Então, comentem aí oque acharam!

Aliás Times Square é uma famosa fotografia de
Alfred Eisenstaedt que retrata um jovem marinheiro beijando
uma enfermeira em um vestido branco na Times Square em
NY.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...