História Adotada - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sarada Uchiha
Tags Narusara, Naruto, Uchiha Sarada, Uzumaki Naruto
Visualizações 143
Palavras 931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá gente, tudo bem com vocês? Esse capítulo está bem tranquilo e não tem um avanço histórico muito alto, mas é para não faltar capítulo para vocês, o próximo já teremos um pouco mais de ação e então iremos introduzir inicialmente ao romance entre Naruto e Sarada. Mais uma pergunta: O que acham de SasuHima?

Capítulo 3 - Bons Momentos


• Uzumaki Naruto •

Estou sentado na varanda observando o horizonte. Dou alguns goles na garrafa de vodka que está em minha mão enquanto lembro de momentos especiais que passei com minha família.

— Boruto! Himawari!

Eu corri atrás deles, eles estavam carregando meu chapéu de Hokage.

Fiz os Clones da Sombra e mandei um para casa direção, minha ideia era encurralar eles.

Mas eu falhei. Himawari deu um soco no meu estômago me derrubando no chão. Ela riu de mim queda.

— Você devia ter visto sua cara!

Criei um clone que apareceu atrás dela, minha cópia levantou Himawari pela gola.

— Parece que o jogo virou, não é mesmo?

Senti as lágrimas escorrerem de meus olhos, limpei as rapidamente usando minha camiseta, e então dei mais um gole na vodka, que infelizmente havia acabado, joguei a garrafa no lixo que ficava no canto da sacada e entrei em casa, fui até a sala ver Sarada, ela já estava dormindo, peguei ela no colo e levei até a cama mais próxima.

Me sentei no sofá e e fiquei observando o programa que estava passando, era de culinária, não me importei muito com o que era, apenas queria escutar à voz de alguém, essa casa é grande, sem nenhum barulho fica muito solitária.

Meu telefone começou a vibrar no meu bolso, saquei e atendi ele.

— Alô?

— Alô, sou eu, o Shikamaru.

— O que quer?

— A Sarada já dormiu? Eu já estou com os corpos aqui no necrotério. É necessário que você vinha aqui.

— Estou à caminho.

[...]

Shikamaru estava anotando as coisas que eu dizia em seu caderno. Dói em meu peito ver minha esposa e dois filhos em sacos pretos apenas com os rostos pálidos à mostra.

— Hinata, gostaria de ser enterrado em sua caixão preto com um vestido cinza claro — disse ao Nara.

O moreno anotou e pôs a caderneta sobre a mesa.

— Você está bem?

— Sim... Sim...

Saquei meu cantil de ferro e dei um bom gole na vodka.

— Bem... Eu vou para a casa. Preciso dormir um pouco — ele colocou seu casaco — Nós vemos amanhã no gabinete.

— Até amanhã.

Me sentei em uma cadeira que estava próximo dos corpos de minha família, bebi todo o cantil em alguns segundos e então olhei para Hinata, as lágrimas escorreram de meus olhos e então tive mais uma lembrança dos tempos com eles.

— Naruto-Kun, tem um pouquinho de glacê no seu lábio — a Uzumaki limpou meu lábio.

— Hinata... — segurei sua mão e depositei um beijo — Te amo, minha bela.

— Foco Naruto!

Me levantei da cadeira e decidi ir até o bar mais próximo. É um local bem calmo, mal tem movimento, apenas algumas pessoas bebendo suas respectivas. Pra ser sincero, fiquei bem surpreso pelo fato desse bar está aberto, levando em consideração que houve um ataque há algumas horas.

Me sentei em um dos bancos e bati com o dedo indicador na mesa, chamando atenção do barman.

— Nanadaime, que surpresa te ver por aqui — o mais velho se aproximou de mim, sacando uma garrafa de vodka de baixo da mesa — Vai beber aqui ou levar para viagem?

— Vou beber aqui. Traz um copo bem grande.

[...]

• Uchiha Sarada •

Eu estava olhando para as frestas da janela, a iluminação da lua passava por ela, deixando meu quarto com uma aparência bela.

Escutei um barulho vindo da cozinha, saí da cama e saquei uma kunai que estava em minha bolsa, fui caminhando lentamente, desci as escadas com a maior calma e frieza para não fazer barulho, fiquei atrás da porta com a kunai em mãos, esperando o invasor, já estava esperando que algo poderia acontecer, visto que muitos ninjas vão se aproveitar do desastre de Konoha para saquear.

No exato momento em que ele iria passar pela porta, eu agarrei na parede e dei um chute nele caindo por cima do saqueador, coloquei a Kunai em seu pescoço e então perguntei ríspida:

— O que pretende fazer?!

— Sarada... Sou eu...

— Nanaidame! — senti meu rosto ficar avermelhado, pulei saindo de cima de Naruto.

Acende a luz da cozinha.

— O que está fazendo acordada? — o Uzumaki se levantou, eles estavam um pouco tonto, mas logo se recuperou.

— Eu acordei durante a madrugada, mas não conseguir dormir mais, foi então que escutei o barulho e decidi investigar, mas era só você no final de tudo — coloquei a kunai sobre a mesa.

— São 2 horas da manhã — o loiro olhou o relógio — Geralmente passa filmes de terror na televisão aberta, você quer assistir um pouco?

— Claro!

Eu estava sentada no sofá esperando Naruto. O Uzumaki trouxe uma cumbuca grande de pipoca e duas latas de refrigerante.

— Eu geralmente não assisto filmes de terror, então não se assuste com meus gritos.

Eu e Naruto passamos à noite inteira assistindo filmes de terror e contando piadas. Naruto gritava à cada cena de susto que tinha, era extremamente engraçado ver o garoto pular e derrubar a pipoca sobre o sofá. O tempo passou tão rápido que quando percebemos, já era de manhã, e eu estou arremessando Shuriken em um alvo que Naruto tinha pregado na parede.

— Você realmente é boa em arremesso de Shuriken — comentou o Uzumaki olhando para mim, ele bebia uma caneca de café.

— Eu geralmente treino arremesso de Shuriken, acho que é por isso que tenho uma precisão tão boa — joguei mais uma Shuriken que acertou em cheio no alvo — Naruto, você poderia lutar um pouquinho comigo? Eu sempre quis te ver em ação.

— Claro, Sarada, mas devemos ir lá fora, não tô afim de acabar quebrando a casa sem querer. Ponha as suas roupas, nós vamos para o campo de treino.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...