1. Spirit Fanfics >
  2. Adrian e Graziela: um novo final >
  3. O Recomeço

História Adrian e Graziela: um novo final - Capítulo 5


Escrita por: Lisamorim

Notas do Autor


Não estou detalhando muito os acontecimentos que envolvem especificamente os outros personagens da história, pois não difere muito do que acontece na novela.

Capítulo 5 - O Recomeço


Todos os pertences de Graziela já estavam em suas malas. Ela olhava ao seu redor, aquele quarto conhecia bem suas lágrimas e angústias. Tudo seria bastante diferente de agora em diante, a jovem sempre teve tudo em suas mãos, nunca precisou se esforçar muito para conquistar nada. Mas agora, Graziela terá que se empenhar com muita garra, pois precisa reconquistar aquilo que é mais importante para ela, a si mesma.

A moça pega suas coisas e se despede de Margarida, queria ir embora sem que sua mãe fizesse mais escândalo do que já tinha feito depois das declarações de sua tia Branca. Além disso, não queria se deparar com seus tios naquele momento, eles já estavam lidando com coisas demais. Ela sai então para seu carro, e enquanto acomodava suas coisas para partir, Adrian a avista do jardim. Ele se espantou ao ver a amada partindo, ainda não tinha tomado conhecimento do que tinha ocorrido entre a família, mas aquela cena não era estranha a ele, conhecia bem esse sentimento de vê-la indo embora, e era evidente o quanto isso ainda despertava nele a mesma dor.

Ela parte da mansão, deixando ali muito menos do que ela teria para conquistar de agora em diante. Ainda não tinha conversado com José Armando, mas iria encontrá-lo e se abrir, pois precisava muito do apoio do amigo nesse momento. Chegando ao apartamento do médico, Graziela pede ao porteiro que comunique sua chegada. O rapaz a recebe sem entender o que a trazia ali, estava tão perturbado com a revelação que Malaver fez em seu leito de morte, que tudo fora disso lhe parecia irrelevante.

- Oi, José Armando - a jovem adentra o apartamento do primo.

- Olá, prima, entre, por favor - José Armando não consegue camuflar sua inquietação.

- Você está bem? Parece angustiado - ela se preocupa.

- Ai, Graziela, eu fui um completo idiota - desabafa o médico.

José Armando conta tudo à prima, as revelações de Lúcio, o rompimento com a Patrícia e por fim a sua necessidade e desejo de reconquistar Esmeralda e o filho. Estava determinado a lutar e reparar o grave erro que cometeu.

- Nossa, José Armando, eu consigo imaginar toda a dor que você está sentindo - ela segura com ternura as mãos do seu amigo - saiba que você pode contar comigo, eu torço muito pela reconciliação sua e da Esmeralda.

- Obrigada, Graziela - ele a abraça - mas, nossa! Me desculpe, eu acabei falando das minhas inquietações e nem perguntei o que você queria falar comigo.

- Ai, José Armando, você está passando por tanta coisa. Eu me sinto até mal de te perturbar - a jovem se constrange.

- Nada disso, prima. Me diga o que você precisa.

- Primeiramente, eu preciso te pedir para ficar um tempo com você até eu arrumar um emprego e um lugar para ficar - Graziela espanta José Armando com sua revelação.

A jovem passa um tempo atualizando o rapaz sobre tudo que aconteceu entre ela e seus tios, além de revelar a ele seu reconhecimento em relação ao seu adoecimento emocional e sobre sua vontade de superar tudo isso.

- Graziela, como eu fico feliz de ver você querendo melhorar. Estávamos todos muito preocupados com você - o médico acolhe a prima - é claro que você pode ficar aqui o tempo que precisar. Vou te ajudar a encontrar um trabalho, isso te fará muito bem, além disso tenho o contato de uma excelente terapeuta, vou ligar para ela agora mesmo e agendar um atendimento para você.

- Terapia? - a jovem se sentiu desconfortável - mas será que isso é mesmo necessário?

- É claro, Graziela - ele a confortou - fazer terapia não é sinal de fraqueza e nem representa nada ruim, bem pelo contrário, é uma atitude de força e cuidado consigo mesma.

- Se o doutor diz, eu aceito - a moça se rende e aceita a indicação de José Armando.

 

    Os dias passaram como em uma montanha russa. Graziela estava trabalhando numa escola de arte, sempre gostou muito de pintar e desenhar, havia feito cursos na área durante a adolescência e, antes de ir de férias até a fazenda, tinha o hábito de frequentar o centro de artes de São Filipe. Estava dando aulas para crianças e se divertia bastante com a criatividade e espontaneidade dos pequeninos. Além disso, estava indo muito bem na terapia, a jovem criou um bom vínculo com sua psicóloga e o tratamento estava a ajudando bastante. Em relação a sua mãe, não se falaram desde então, mas os Álvares Real haviam alugado um apartamento para Fátima e davam a ela uma mesada para que nada a faltasse, no entanto a vida de luxos e confortos não era mais realidade para a orgulhosa senhora, que agora não gozaria mais de empregados a seu dispor e nem dos requintes reservados a alta sociedade. José Armando continuava em seu empenho em reconquistar Esmeralda e o filho, mas a moça se mostrava relutante, o que acentuava o sofrimento do rapaz. Já Adrian e Graziela não se viram mais desde que a jovem saiu da mansão, mas isso não impedia que permanecessem fortemente conectados em pensamento e sentimentos. A substituição do motorista por outro empregado já estava bem adiantada e esse era o passo que faltava para que ele partisse de volta para Dona Carolina. No entanto, por mais que sentisse muita falta da fazendo e não visse a hora de estar no campo outra vez, havia uma dor que o maltratava, era muito difícil ir embora e dar adeus ao grande amor de sua vida.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...