História Adúltera (Neymar e P. Coutinho) - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Neymar, Philippe Coutinho
Personagens Neymar, Personagens Originais, Philippe Coutinho
Tags Adultério, Camila, Copa, Neymar Jr, P Coutinho
Visualizações 239
Palavras 1.506
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim, isso aconteceu no dia seguinte ao noivado.
Boa leitura!

Capítulo 20 - Enraivecido


Fanfic / Fanfiction Adúltera (Neymar e P. Coutinho) - Capítulo 20 - Enraivecido

Camila olhava indecisa para seu reflexo no imenso espelho fixado na parede do quarto, não conseguia se decidir por uma roupa que a agradasse apesar de ser um churrasco simples com alguns amigos que haviam permanecido na casa de praia do seu noivo. Acabou opinando por um biquíni preto simples, uma saída longa em um preto fosco que na parte da frente era mais curta para mostrar suas coxas e um chapéu de palha classudo para que não tivesse problema queimando seu couro cabeludo, Camila odiava Sol por causa disso.

Os amigos estavam a uns metros da casa e já estavam sendo servidos pelo senhor que Neymar contratou para cuidar da propriedade enquanto estivesse fora, o clima parecia tão gostoso e ameno que Milan sorriu imediatamente. Claro que uma quantidade considerável de jogadores estavam presentes e ela estava dando seu melhor para se entender com eles, era importante para Júnior que eles se dessem bem, então também passou a ser importante para todos eles.

— Está linda mas fiquei com ciúmes. — Ney disse risonho dando um beijo casto em seus lábios, depois eles se abraçaram.

O corpo do noivo estava um tanto gelado e vendo que não era devido a temperatura, chegou a conclusão de que já havia tido sua dose de diversão nadando no mar. Júnior em muitas vezes agia como um menino muito levado e que só queria aproveitar a vida, era ainda mais nesses momentos que Camila sentia o peito apertando de tanto amor.

Sentou-se no tecido estendido na areia branca com um dos joelhos encostando em Philippe que estava em seu lado esquerdo, ele mantinha seus dedos inquietos batendo nas próprias pernas e apesar de rir das piadas de Marcelo e Gabriel ou da playlist escolhida por Júnior, qualquer um podia notar que ele não estava em seus melhores dias. A esposa do jogador do Barcelona estava no mar com outras mulheres, mas não conseguia parar de olhar para Coutinho como que pronta para ampara-lo caso necessário.

— Está tudo bem? — perguntou discretamente para o homem ao seu lado, olhando para a pulseira de conchas presa em seu calcanhar.

Philippe soltou uma risada debochada, dando um gole longo em sua cerveja depois, ele considerava que Camila estava adotando uma postura de falsa inocência. Não, não estava tudo bem, e sim, ela era a única que deveria entende-lo.

— Não se preocupa não, mor, Phil está com um mau humor tão grande que até os russos podem sentir daqui. — caçoou do amigo. — Aposto que a patroa fez alguma coisa.

— Júnior. — Marcelo negou com a cabeça, repreendendo o comentário do amigo.

Claro que a culpa não era de Júnior, ele não fazia ideia do que estava acontecendo e em suas teorias a responsável pelo estado do amigo era Aine, claro que não imaginava que era ele próprio por ter noivado de Milan e ainda ter convidado Coutinho para ser o padrinho. Isso em momento algum passou por sua cabeça.

Coutinho aguentou só mais um tempo tentando manter a pose que Aine tanto falava, se mostrar blasé, mas acabou se despedindo dos amigos e convencendo-os de que dar uma deitada no momento era a melhor opção.

Milan continuou na festinha íntima deles, dançou muitas e muitas músicas com Júnior, conseguiu tirar algumas fotos maravilhosas com Luana, uma amiga fotógrafa, e experimentou todos os tipos de cerveja do cooler azul marinho, classificando-os de zero a dez para os amigos especialistas em bebidas. Cantou Tiago Iorc em plenos pulmões para o noivo, foi gravada e devidamente divulgada nas redes sociais, mas o sorriso caloroso que não desgrudava dos lábios de Neymar compensou toda sua vergonha.

— Vou dar uma deitadinha, amor. — falou baixinho para o noivo, beijando-o.

A grande maioria já havia ido embora dizendo ser necessário aproveitar o céu ainda claro para chegar até suas casas em segurança, e os quatro que ficaram eram jogadores muito próximos do namorado e Philippe que ainda estava dentro da casa de madeira. Sua esposa havia ido com Larissa, companheira de Firmino, e pediu para que deixassem o marido dormir ali até que fosse seguro ir para a casa da sogra, onde estavam passando a estadia no Brasil.

Camila postou-se de frente para a parte oeste da praia, oposta ao lado em que haviam tido o churrasco, e observou a vista enquanto puxava o ar do cigarro em seus dedos e o soltava lentamente. Estava uma pilha de nervos para os planejamentos do grande dia, não sabia como daria uma festa a altura dos convidados de Júnior. E claro, tantas pessoas diziam como o relacionamento esfriava depois do casamento que ela não conseguia deixar essa preocupação de lado. Há um tempo havia tido essa percepção de afastamento e que resultou em noites muito bem passadas transando com o melhor amigo de Neymar, mas não poderia fazer isso quando casada, sua criação religiosa impedia que ela pensasse em cometer adultério quando já reconhecida por uma autoridade estar no compromisso mais sério de todos.

Quando estivesse casada teria que resolver tudo com o marido, sentar e discutir sobre os problemas, ambos teriam que amadurecer pelo bem da relação.

— A gente precisa falar para ele antes do casamento. — Coutinho entrou no quarto já soltando a bomba e fazendo Milan pular de susto.

— Falar o que? — perguntou a mulher nem se dando ao trabalho de olhar para o jogador, continuou tragando o cigarro.

— Como eu fodi a noiva dele, que tal?! —   debochou, agarrando um dos braços da mulher e virando-a a força para que fossem capazes de ter uma conversa decente.

Camila riu baixinho, tragando mais uma vez e se aproximando de Philippe para soprar a fumaça em seus lábios. Tornou a se afastar para jogar o cigarro pela janela.

— O que aconteceu em Vegas fica em Vegas, Philippe. — disse simplista.

— Não, Camila, não fica. Eu não consigo mais ouvir meu irmão falando do casamento contigo e não pensar no que eu senti há cinco meses atrás, e no que você sentiu também. Você se apaixonou por mim!

— E por que Junior precisa saber? Não estrague meu relacionamento, Philippe, foi nosso combinado. Você fez com que ele me ouvisse cinco meses atrás, por sua causa ele me deu uma segunda chance, não tire ele de mim, por favor. — os olhos estavam lacrimejados.

Coutinho se aproximou da mulher e passou a digital pelo canto entre o nervo do nariz e os olhos para limpar uma lágrima que escorreu, e quando Camila se aproximou para roçar os lábios nos dele, o jogador arrepiou e fechou imediatamente os olhos.

Ele estava entregue já.

— Deixa isso entre nós, Philippe. Só eu e você que importa. — Camila disse ainda roçando seus lábios, segurando o sorriso quando viu o estado em que deixava aquele lindo homem.

O primeiro beijo foi carregado de saudade, eles estavam um tanto receosos em onde deixavam as mãos pelos meses em que passaram sem se tocar. No entanto, as mãos dele escorregaram para a cintura da farmacêutica e depositava uma pressão gostosa na pele descoberta.

— Eu e você. — sussurrou ela entre seus lábios, manipulando-o mais uma vez.

Os lábios de Camila desceram para o queixo masculino, raspou-os na barba mal feita dele, e continuou beijando em direção à clavícula. Puxou a camisa pólo azul de Philippe quando sentiu que estava atrapalhando e continuou dando atenção para o peitoral desnudo.

Foi puxada para um beijo agressivo e molhado, a língua chupada de forma obscena enquanto os dedos do jogador passeavam debaixo da saída de praia da morena.

Camila não pôde evitar de se divertir com o fato de que ele viera até ela tão seguro do que queria e com algumas palavras doces e beijos lá estava ele, disposto a cometer o mesmo pecado de novo sem se importar com Júnior.

É aquele velho ditado: garotos sempre tão espertos, já quando se tratam de mulheres são só garotos.

Estavam tão absortos no beijo e nas mãos bobas que nem deram bola para o barulho de passos e nem para a porta escancarada. Não até ouvirem uma voz conhecida.

— Meu Deus, vocês são loucos? — gritou Marcelo, estava no mais puro estado de indignação pelos dois estarem praticamente transando sob o teto de Júnior.

Mas Marcelo não estava sozinho.

Thiago. Gabriel. Daniel.

Neymar.

O jogo tinha acabado.

Haviam sido pegos.

E a ficha de Camila só caiu quando viu seu noivo correr até ela e o melhor amigo e começar a espanca-lo com uma força não contida, e Philippe em seu estado de culpa não se esquivava dos golpes e nem tentava para-los.

Se dependesse de Philippe poderia ficar em coma pelos golpes do craque, mas eram justos e não seria ainda mais covarde de não admitir isso. Uma hora tudo viria a tona, não era tolo para achar que conseguiriam esconder o lance que tiveram até o fim de suas vidas, mas uma parte inocente de seu ser dizia que seria perdoado, que Júnior entenderia seu lado e continuariam sendo melhores amigos. Agora não tinha esperança alguma de esse ser o caso.

Deixou as lágrimas escorrerem.

Acabou de perder seu irmão.


Notas Finais


Pessoal, criaram uma história aqui que é tipo uma coletânea de imagines sabe, com muitas e muitas categorias e estão abertos para pedidos. A coisa é que eu fiz um pedido com o Cristiano e ficou lindo, cheiroso e maravilhoso, vou deixar o link aqui para quem quiser dar uma olhadinha.
https://www.spiritfanfiction.com/historia/imagines-13866445/capitulo2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...