História Afire Love - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Camila Cabello, Fifth Harmony, Justin Bieber, Liam Payne, Zayn Malik
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Liam Payne, Normani Hamilton, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Camila G!p, Camren, Camren G!p, Dinah Jane Hansen, Fifth Harmony, Jauren, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Liam Payne, Normani Kordei, Norminah, Zauren, Zayn Malik
Visualizações 839
Palavras 1.034
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! ❤️

Capítulo 5 - No Happily Never After


Fanfic / Fanfiction Afire Love - Capítulo 5 - No Happily Never After

— Que porra é essa? — berrou com todo fôlego que tinha em seu pulmão quando viu o rapaz abrir os olhos e tentar esconder a sua quase nudez. Aquilo era nojento demais. — Que porra é essa? — repetiu completamente descontrolada e arremessou a garrafa de champanhe contra a parede.

(...)

— Camz? — Lauren despertou atordoada com o barulho e os gritos de sua esposa. Arregalou os olhos sem entender absolutamente nada quando notou que Justin estava ao seu lado. Como ele tinha ido parar ali? O que estava acontecendo?

— Eu... Eu posso explicar. — O loiro se levantou e pegou sua calça que estava embolada com a roupa da hispânica. — Não é nada disso que você está pensando. Tente manter a calma, por favor.

— Tentar manter a calma? Como tem a coragem de me pedir isso? Você... Você comeu a minha mulher. Eu deveria te matar, seu filho da puta! Eu sempre soube que você era a merda de um verme, Justin.

Camila partiu para cima do rapaz sem ter em mente que ele era bem mais forte que ela. As unhas da latina atingiram com força o rosto do loiro assim que ele se desequilibrou e caiu em cima da cama quando o peso do corpo da prima se chocou contra o seu. Justin tentou se proteger colocando as mãos na frente, mas Camila continuava a agredi-lo com socos e tapas. O sangue começou a escorrer das bochechas do rapaz e ele decidiu que era hora de reagir, não iria ser humilhado por alguém tão insignificante quanto sua prima. Conseguiu segurá-la pelos pulsos impedindo uma nova agressão e a latina o encarou com fúria. 

— Você tem o direito de estar com raiva, mas não pode me julgar. Eu sou homem e a vadia da sua esposa me seduziu. E quer saber? Foi realmente gostoso foder com ela, eu não me arrependo nenhum pouco.

— Seu desgraçado!

Camila tentou se soltar do aperto de Justin, iria matá-lo com as próprias mãos assim que escapasse dali, mas ele a apertou com tanta força que o rosto da latina se contorceu e ela gemeu de dor. A hispânica se encontrava desesperada, o loiro estava machucando a sua esposa. Concluiu que precisava fazer alguma coisa antes que algo mais sério acontecesse.

— Solta ela, Justin. Solta ela agora.

O rapaz sentiu a mão de Lauren em seu ombro e se afastou de Camila decidido a deixar o local. Não esperava que a prima fosse tão agressiva daquela forma. Vestiu a calça e em poucos segundos estava fora do quarto. 

A hispânica se viu completamente sozinha para enfrentar a fúria da latina.

— Ele... Ele te machucou? Eu posso ver o seu braço? — Lauren se aproximou de Camila que estava de cabeça baixa, sentada na cama massageando os seus pulsos avermelhados, e tocou na mão dela.

— Não encosta em mim, sua vagabunda.

— Camz... — A hispânica balbuciou sentindo as lágrimas caírem de seus olhos. — Eu não sei o que ele estava...

— Cala a porra dessa sua boca nojenta.— Camila se levantou de supetão e fez a morena de olhos verdes recuar alguns passos. — Eu não preciso de explicação para uma coisa que está bem clara. O meu amor por você não foi o suficiente? Tudo o que eu te dei não bastou, Lauren? Como... Como você teve a coragem de fazer isso comigo? Como pôde abrir as pernas para o Justin dentro da nossa casa? Eu sei que falei coisas horríveis para você hoje, mas não precisava me humilhar desse jeito. Isso... Isso foi tão cruel. Eu não entendo, droga, não entendo.

A latina também não segurou as lágrimas por muito tempo. O seu coração havia sido quebrado da pior forma possível. E o que mais doía era saber que todas as pessoas de seu meio social sempre estiveram certas sobre a hispânica. Aquela bondade e timidez eram apenas disfarces para esconder o verdadeiro caráter de Lauren, o de uma mulher sem um pingo de escrúpulo capaz de fazer qualquer coisa para conseguir o que queria. Mas agora a máscara da morena de olhos verdes tinha caído e Camila nunca mais seria enganada por ela novamente.

— Meu amor, por favor, me escuta. Eu não sei o que aconteceu. O Justin me ofereceu carona, depois nós estávamos conversando na sala e... E eu não consigo me lembrar de mais nada. 

— Você encheu a cara e deu para ele, simples assim. 

— Não, Camila, não. Eu nunca faria isso, eu não seria capaz. Acredita em mim, por favor... Por favor.

— Para com esse teatrinho de merda, Lauren. Você não vai conseguir me fazer de idiota outra vez. Eu me senti tão mal quando você foi embora da festa da Sofia, conversei com ela por horas e resolvi vir para a casa tentar fazer as pazes, dizer o quanto eu te amo... E tudo isso pra quê? Chega a ser irônico descobrir dessa forma a prostituta interesseira que você é. Aliás, nem de prostituta pode ser chamada, porque essas pelo menos não traem os seus parceiros. Você... Você é uma cadela de rua mesmo. Dá para qualquer um.

O rosto da latina tombou para o lado assim que a mão de Lauren o acertou em cheio. A hispânica chorava descontroladamente e arregalou os olhos quando se deu conta do que tinha feito. Ser a responsável por aquela marca vermelha na bochecha da mulher que amava doeu muito nela. Tudo aquilo era mais do que poderia realmente suportar.

— Camz, me desculpa. Eu não... Não queria fazer isso.

A latina gargalhou ironicamente em meio às lágrimas e devolveu o tapa que tinha levado com o dobro de força. Lauren se desequilibrou com a violência do ato e caiu sentada na cama.

— Eu espero que o Justin tenha te feito gemer igual uma puta e que essa traição tenha valido a pena, porque é tudo o que você terá a partir de hoje. Eu estou indo embora e não quero te ver nunca mais.

A hispânica nem ao menos tentou se levantar para impedir que Camila se fosse de sua vida, apenas virou a cabeça para o lado e vomitou tudo o que tinha comido naquele fatídico dia. 

Uma grande história de amor tinha chegado ao fim.


Notas Finais


Esse capítulo é tão triste, mas infelizmente faz parte.
Me falem o que estão achando? O que vocês esperam para o futuro da fanfic? Adoro ler os comentários.
Até o próximo capítulo! ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...