História Afraid To Fall In Love - YOONMIN - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescência, Amor Jovem, Comedia, Diversão, Escolar, Família, Hopekook, Jiminie, Longfic, Minmini, Namjin, Shoreline Of Sea, Sugamin, Taekook, Vhope, Vhopekook, Vkook, Vkookhope, Yoonie, Yoonmin
Visualizações 97
Palavras 2.790
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeiramente, me perdoem por não ter voltado antes do fim de Agosto, como eu havia dito, mas finalmente a história está concluída, finalizada. Mais tarde posto o último capítulo da história.
Se quiserem reler o último capítulo para relembrarem!...

Boa leitura =)

Capítulo 29 - Reencontro e amor.


Fanfic / Fanfiction Afraid To Fall In Love - YOONMIN - Capítulo 29 - Reencontro e amor.

 

Já era fim de tarde, após a audiência, quando Yoongi tomou um banho e se deitou para falar com Jimin, e sabia que Namjoon já havia feito o mesmo. Murmurou levemente após se deitar e fez uma chamada de vídeo. E demorou umas duas chamadas até que Jimin atendesse; e viu seu namorado loiro num local que sabia ser a varanda do apartamento.

— Oi meu amor... — Disse levemente cansado.

— Como foi? — Perguntou e apoiou o rosto em uma das mãos, enquanto Yoongi o observava.

— Foi tudo normal e como imaginávamos, mesmo. — O respondeu.

— Que bom, eu sabia que tudo ia dar certo. — O deu força, e riu levemente. — Que cara de morto-vivo rejeitado é essa? É fim de tarde amor! — Agora ria bem mais alto.

— Morto-vivo rejeitado... É assim né? — Riu também e aos poucos foi parando, enquanto relaxava o corpo. — Eu te amo Jiminie...

— Eu também. — O correspondeu, e ficou o olhando. — Hum... É melhor descansar um pouco disso tudo tá? Dorme um pouco e depois coma uma fruta. — O sugeriu, e Yoongi acenou fraco. — Eu te amo muito, descansa.

— Obrigado. — Sorriu fraco, agradecido; e o mandou um beijo no ar. E após isso Jimin fez o mesmo e deu um sorrisão, logo desligando a chamada.

 

[...]

 

Horas depois, Yoongi e Namjoon fizeram uma só chamada para avisar aos dois que iriam voltar no mesmo dia: à noite. E depois de se despedirem, foram à casa do pai, e visitaram também a família seu irmão, levando presentes aos sobrinhos. Depois disso, preparavam suas coisas e ligaram pela última vez, agora para apenas avisar que estavam saindo. Era a noite, e Jimin já havia se banhado, preparado seu corpo, colocado ração para Mochi, e já tinha escolhido uma roupa para ir jantar fora com Yoongi quando o mesmo chegasse – Jin e Namjoon prepararam algo para os dois quando chegassem. Inclusive deu tchau para Jin quando o mesmo já saia.

Mas ainda só vestido com uma blusa de Yoongi, em nem pensando no tempo, Jimin ficou lá, na cama de Yoongi mesmo, com os cabelos molhados e desgrenhados, usando seu notebook para pesquisar um trabalho enorme que estaria ‘ferrado’ caso não entregasse no daqui dois dias.

 Ao mesmo tempo, Yoongi acabava de colocar seu casaco no sofá jurando que Jimin nem tinha ouvido a porta, logo o mesmo nem sabia que já tinha voltado. Espiou sem que o outro o visse – isso o lembrava as festinhas do pijama quando eram mais jovens –, mas logo Jimin se sentiu ser observado e olhou para todas direções, enfim vendo o amado ali e se levantando eufórico, correndo levemente para o abraçar.

— Amooor... — Riu quando se jogou em cima do pálido, e não demorou para que o malicioso o agarrasse pelas coxas fartas.

— Sentiu muita falta de mim?... — Riu tentando equilibrar Jimin contra a parede;

— Muita. — Riu também, escorando seu nariz no do outro. — E você? Hun? — Perguntou, até que fofo.

— Também meu amor. — Sorriu gengival, e virou Jimin, caminhando um pouco com ele e o jogando na cama, enquanto riam. — Eu te amo. — Falou inclinado sobre o outro, que não tirou o sorrisão dos lábios.

— Eu também Yoongie. — O correspondeu, e se beijaram por um tempinho, docemente eufóricos. Quando se separaram Jimin bagunçou os cabelos de Yoongi levemente. — Da última vez você, então eu me preparei... — Disse em seu ouvido, e riu enquanto empinou seu quadril contra o colchão, fazendo Yoongi o acompanhar enquanto levantou seu tronco e tirou sua camiseta. Depois voltou para dedicar todos seus beijos lentos, estalados e molhados nos lábios de Jimin, que aproveitava cada um deles com o corpo espalhado na cama, agarrando o lençol abaixo de si e fazendo manha enquanto sentia-se cada vez mais excitado com o ósculo, impulsionando seu quadril contra a ereção de Yoongi, com um mini sorriso e ‘eu te amo’ de ambos a cada pausa para respirar.

E então foi a vez de Jimin agir, quando se sentiu bem rijo e ansioso pelo namorado. No momento nem se lembrava mais que queria jantar fora elegantemente com o namorado, apenas aproveitava a fricção que Yoongi fazia esfregando os dois membros cobertos, com pequenos gemidos dos dois. Sentiu os selares do pálido descerem pelo seu peitoral, mamilos, tórax e sorriu quando mordeu os lábios, sabendo o que viria após os beijos pararem na sua virilha. Levou as duas mãos até os cabelos do outro e deixou sua cabeça cair para trás quando sentiu o outro sugar sua ereção.

Mal conseguiu sorrir novamente quando gemeu abertamente, quase se engasgando pela deliciosa sensação do outro o chupando, voraz, rápido. Começou a ofegar em pouco tempo, com sua expressão nítida, sentindo-se quase explodir, tentou pronunciar o nome de Yoongi algumas vezes, porém falhando e somente servindo como incentivo para o que o outro fazia lá embaixo. Contra sua vontade, levantou a cabeça de Yoongi delicadamente, se contraindo e vendo outro sorrir pela impura cena de Jimin ofegante e ainda tentando rir. Mas foi perdido nessa cena, que Jimin virou o outro, e o beijou intensamente, agarrando suas mãos sobre seus ombros, e remexendo seu quadril por inquietude da calça do outro.

Jimin ali começou a beijar o abdômen até chegar no cós da calça preta, onde o deu um leve beijo por cima do membro coberto, apenas para fazer Yoongi se apoiar corpo nos cotovelos para observar a cena, mas sempre se perdia no olhar profundo do outro que retirava sua calça, e somente parando para perceber a cueca vermelha que o mais velho usava e roçar os lábios ali, fazendo Yoongi despertar do transe e gemer baixinho, involuntariamente impulsionar o quadril para cima, já ofegante pela ansiedade.

Vendo isso Jimin se apressou para tirar a última peça juntamente e o pegou de surpresa, o fazendo soltar um pequeno urro quando sentiu Jimin lamber e colocar seu membro na boca, se apoiando na cintura do namorado. Yoongi gemia manhoso, apreciando cada segundo da boca de Jimin se dedicando à glande e chupando a extensão.

Em momento algum o menor tirou o olhar de Yoongi já que as expressões e gemidos do mesmo o mantinha sensivelmente excitado, com o pensamento de que o mesmo estivesse dentro de si. Acabou gerando uma pequena vibração do gemido de Jimin quando o mesmo pensou nisso, e isso acabou com o pequeno pingo de sanidade que Yoongi ainda tinha, foi então que o mesmo puxou Jimin para mais um beijo, sentindo o que era o gosto de seu pré-gozo na boca de seu amado.

Apertou as coxas fartas e as nádegas do mesmo com força, as vezes puxando um pouco da sua fina camiseta branca que Jimin ainda usava, ouvindo os pequenos gemidos do mesmo enquanto ele sorria, então pode sorrir também.

— Como você quer isso?... — Perguntou malicioso, e Jimin prontamente se colocou – em resposta – fazendo com que as curvas de suas costas fossem lindamente vistas pela transparência da camiseta, e completamente exposto para Yoongi, deu outro sorrisinho pela rápida reação do outro apressado, pegar o lubrificante com um pouco de dificuldade e passando o líquido gélido no próprio membro e na entrada rosada de Jimin, o preparando eficientemente rápido; sem ao menos se preocupassem em tirar a camisa que Jimin usava.

 E não demorou para que Jimin relaxasse seus músculos, para sentir cada centímetro de Yoongi o preenchendo e o alargando. Fechou os olhos e aproveitou a aquele momento passando, já que estava acostumado com aquilo pelos dois anos de namoro, e não tinha muito o que fazer além de ouvir os pequenos murmúrios de Yoongi atrás de si. Pode sentir aquela conhecida sensação em seu baixo ventre, a onda de espasmos, a excitação e a vontade de ser tocado onde Yoongi estava e foi com essa sensação que rebolou forte com seu quadril, para sentir Yoongi melhor ali – quando o mesmo entendeu de forma positiva, já começando a descontar seu tesão no culpado do mesmo. E aquilo era extremamente prazeroso: aos poucos as estocadas de Yoongi começavam a ganhar mais força e ritmo, na mesma forma que seus gemidos graves; ouvir Jimin gemer roucamente e ter as paredes quentes do mesmo o apertando e o recebendo de forma tão proporcional o enlouquecia. Segurou o quadril de Jimin para tentar encontrar o ponto tão esperado pelo mesmo; e Jimin adorava sentir o membro de Yoongi facilmente deslizar em vai e vem dentro de si, num local onde era tão sensível e de uma forma que só ele sabia fazer. Deixou seu peso sobre seus braços, dessa vez ficando completamente a mercê para seu amado: já sentindo espasmos pela aproximação da glande do mesmo próximo ao seu lugar doce, e como previu, acabou gemendo rouco ao sentir a pontada do prazer; Ouviu Yoongi gemer ao mesmo tempo pelas boas sensações que aquele pequeno ápice sempre os trazia, e então continuou a focar na outra tentativa do outro de repetir o ato, e se empinando mais pois as coisas estava como ele gostava: Yoongi estocava o mesmo local diversas vezes, uma atrás da outra, que o fazia revirar os olhos em êxtase do puro prazer doce que o que amava o dava. E após isso mesmo acontecer, Jimin começou a ajudar para que chegassem ao ápice juntos, uma vez que ele já estava por vir; então rebolou diversas vezes contra o estocar de Yoongi, o ouvindo ofegar audivelmente e gemer entregue; mas o contato das peles e as demonstrações de Yoongi só o excitava mais.

Então não conseguiu se segurar mais quando Yoongi tocou seu membro, e viu-se chegar ao ápice com um sussurro do nome do outro em seus lábios, quando no mesmo instante, ouviu seu nome ser sussurrado docilmente em seu ouvido, e o que pode saber ser Yoongi vindo parcialmente em si. Após o longo minuto de sensibilidade do orgasmo, do mesmo jeito que estavam, ficaram, porém, relaxaram seus corpos um ao lado do outro, e riram, se aconchegando.

— Seu corpo foi feito pro meu... — Jimin murmurou. — Nem tiramos essa camiseta! — Exclamou quando viu-se ainda vestido à camiseta branca de Yoongi.

— Com você de camiseta sempre é uma ótima a experiência.... — Riu sacana enquanto abraçava mais a cintura do mesmo. — Meu amor?

— Hun?

— Eu te amo tanto... — Deixou claro, fazendo Jimin rir doce.

— Eu também te amo muito, amor da minha vida. — E assim ficaram por dois minutos: abraçados e moles. Pensavam em nada, e nem estavam cansados, estavam sensíveis.

— Segundo round? — Yoongi perguntou, e depois de descansarem e pensarem por mais uns cinco minutos, se beijaram docemente eufóricos para necessitados novamente, seguindo a noite.

 

[...]

 

— Bom dia Jiminie... — Yoongi acordava Jimin com algumas carícias na bochecha e nos cabelos loiros, pois sabia que o mesmo acordaria com um pequeno sorrisinho. E foi isso que aconteceu quando o – desde o início de tudo – manhoso acordou se aconchegando mais nos braços do outro e entrelaçando as pernas sob o cobertor quentinho.

— Bom dia. — Respondeu, tão manso quanto aquela manhã calma.

— Vamos comer algo? — Yoongi sugeriu quando aproveitava o corpo completamente relaxado.

— Sim. — Aceitou, mas não moveu um músculo para sair, como Yoongi, que riu por isso.

                — Estou pensando em algo para fazer com o restante da herança. Como... Comprar uma casa para nós, Jinie e Namjoonie. — O contou, e Jimin apenas ouviu, sem muito o que dizer. — Minha faculdade quero pagar com meu dinheiro, então o que fazer com o restante... Bem, podemos investir em algo que Jin queria, como ser empreendedor por si mesmo, que ele já havia comentado antes.

— Usar dinheiro como investimento é a melhor coisa que se pode fazer, sem ressaltar que Jinie tem muito talento para isso, é um dos sonhos dele e ainda o ocuparia já que ele mesmo reclama que não quer ficar um velho parado enquanto Joonie hyung trabalha como formado. — Riu por se lembrar de como Jin falava sobre o assunto. Sobre o mesmo, Jimin ainda poderia ajudar, investindo e trabalhando com Jin, para pagar sua faculdade.

— Amor... — Yoongi o chamou, e Jimin o olhou. — Você sabe que o mês que você não conseguir pagar, eu te ajudo, não é? — Perguntou levemente receoso por tocar no assunto e ter medo de ser mal interpretado, uma vez que já discutiram sobre o assunto do pagamento da faculdade de Jimin.

— Sim Yoongie, mas relaxa que eu vou dar conta disso. Não se preocupe. — Riu fraquinho enquanto tentava se colar ainda mais com Yoongi.

— N-nem pense nisso, vamos saia. — Tirou Jimin dali, senão sabia que ficariam deitados até o horário de almoço. O mesmo saiu resmungando manhoso, enquanto Yoongi apenas se divertia.

 

[...]

 

11 meses depois...

 

Ainda cursando Marketing e vendas, Hoseok continuava a trabalhar como estagiário na empresa que gostou de seu perfil – a primeira que entrou para estagiar – e com seus dez meses trabalhando lá na área que cursava aplicando o que aprendia teoricamente, subiu de cargo e agora é auxiliar do gerente de atendimento de toda a empresa, o que era ótimo financeiramente e o trazia sensação de recompensa, além do orgulho e aceitação de que estava fazendo tudo certo.

Era certo que a vida estava recompensando todas as dificuldades financeiras e emocionais de Namjoon, com muito sucesso e felicidade. Seu consultório se tornou renomado e ele se destacava bem por causa do diferencial. Pelo amor, a vida ainda o recompensou com o lucro que ganhava e não ficava cansado, mas sempre bem-disposto e tranquilo, organizando com Jin, o que seria a concretização de seu sonho: uma cafeteria. Era exatamente isso que o homem tinha decidido quando preparava escondido lista de chás, cafés, bolos, tortas, antes de seu esposo o contar que estavam prontos para dar iniciativa naquilo.

Yoongi  e Jimin tiveram seu aniversário de dois anos e meio de namoro – isso pois atrasarão os seis meses por insistência de Jimin, que queria ter mais tempo para ficar uma semana fora, na casa do irmão do mesmo, aquela no bosque – e os dois comemoraram todo aquele tempo juntos, mais que agradecidos por terem um ao outro ainda em suas vidas. Um pouco após isso Jimin alegou querer aprender a dirigir, para revezar com Taehyung que o dava carona sempre para irem a faculdade – o mesmo de fotografia e Jimin de design. Exatamente, após leve curiosidade após fazer o download de um programa de artes digitais, Jimin encontrou seu dom, sua paixão desde então. E ele ficava satisfeito em saber que finalmente encontrou o que gostava de fazer e tinha uma tranquilidade, isso seis meses antes de ingressar seu curso superior, qual antes não fazia ideia do que ser. Mencionando Taehyung; ele finalmente aceitou ir morar com Jungkook e Hoseok no apartamento, e agora estavam lá, morando no prédio exatamente na frente do de Jin, Namjoon e Yoongi, no mesmo condomínio.

Essa fora a outra novidade que marcava e dava mais contraste ao amadurecimento de todos: A maioridade de Taehyung, Jungkook e Jimin. A de Jungkook veio com a notícia de que tinha sido promovido, que e a empresa ajudaria a bancar sua faculdade caso e quisesse continuar a trabalhar lá, prestando os serviços após a conclusão da mesma por dois meses. A empresa era simplesmente atenciosa e reconhecia seus funcionários, e foi com a certeza de que gostava muito de trabalhar no local e em sua função de auxiliar um dos caras do mais alto nível hierárquico lá, que aceitou; saindo de sua casa para morar com os dois amores de sua vida. A de Taehyung veio com a segurança de que iriam alugar o apartamento e com a boa notícia de que ficaria uma semana na Suíça para fotografar para uma revista, e ninguém mais emocional que ele para chorar de felicidade e fazer uma festa para comemorar tal conquista, uma vez que Jin o incentivou tanto e tanto, o comprou uma cafeteira para ajudar minimante seu hyung. A maioridade de Jimin veio com a decisão de ir morar com Yoongi, Jin e Namjoon. Sua família aceitou isso muito bem pois, eles viam os filhos crescendo na maior alegria, maturidade, felicidade de os ver sendo sucesso na vida. E ainda com a proposta de Jin, para que ele fizesse a logo de seu estabelecimento.

Yoongi se sentiu exausto no segundo período e meio, uma vez que além de estudar, também trabalhava no local que o oferecia recursos para aplicar o que aprendia, porém, tudo pareceu se encaixar melhor e tirar um peso de suas costas quando seu chefe diminuiu suas horas de trabalho e aumentou seu salário. Ninguém negaria alegria numa situação dessa, e Jimin fez o máximo para cuidar dessa exaustão, com o dobro de carinho, amor, uma vez que um era o alicerce do outro e nas vésperas do início de Jimin na faculdade, Yoongi teve que fazer o mesmo. Agora, os quatro, pensavam seriamente em comprar um apartamento.

 


Notas Finais


Eu confesso que já estou em lágrimas kkk #frufrutambem

Menores de 12 anos: Não quis constranger ninguém.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...