1. Spirit Fanfics >
  2. After - BUGHEAD >
  3. Capítulo 13

História After - BUGHEAD - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!

3/6

Capítulo 13 - Capítulo 13


Elizabeth Cooper narrando

- Por que está me perguntando isso ? - ele olha de volta

- Não sei…porque eu não te fiz nada de mal e você é sempre um grosso. Pensei que poderíamos ser amigos. - isso soa mesmo uma estupidez. Aperto o meio do nariz e espero uma resposta dele.

- Nós? Amigos ? - Ele ri - Não é óbvio que não podemos ser amigos ?

- Não pra mim.

- Bom, pra começar você é muito estressada, provavelmente cresceu num modelo de casa perfeita que se parece com qualquer outra casa no bairro, os seus pais provavelmente compraram tudo o que queira e você nunca teve que se esforçar por nada. Com essas saias estúpidas, quer dizer, honestamente, quem se veste assim ao 18 anos ?- ele diz e minha boca fica aberta.

- Você não sabe nada sobre mim! Minha vida não é assim! O meu pai era alcoólico e nos deixou quando tinha dez anos e minha mãe trabalhou muito para se certificar de que eu pudesse ir para a faculdade, comecei a trabalhar assim que fiz 16 anos para ajudar com as contas e acontece que gosto das minhas roupas, desculpa se não me visto como uma vadia, como todas as garotas que andam à sua volta! Para alguém tentar arduamente se destacar para ser diferente, com certeza é bem preconceituoso - grito e ele cerra os punhos. Sinto as lágrimas nós olhos e me viro para limpar antes que ele repare.

- Sabe o que mais ? Eu não quero ser sua amiga de qualquer maneira Jughead - digo e alcanço a maçaneta da porta. A vodka me fez ficar irritada, fazendo com que eu gritasse com ele.

- Onde você vai ? - Ele pergunta. Ele é tão imprevisível e mal-humorado.

- Vou pegar um ônibus para ir para o meu quarto e nunca mais voltar aqui. Estou farta de tentar ser amiga de qualquer um de vocês.

- É muito tarde para ir pegar um ônibus sozinha.

- Você não está mesmo tentar agir como se você se importasse comigo caso alguma coisa de mal acontecesse - dou risada. Não posso lidar com ele.

- Só estou te avisando. É uma má idéia.

- Bem, Jughead, não tenho outra opção. Estão todos bêbados, inclusive eu. - digo e as lágrimas caem. Me sinto tão humilhada por Jughead estar me vendo chorar outra vez.

- chora sempre em festas ? - Ele me pergunta com um pequeno sorriso.

- Aparentemente, já que essas são as únicas que eu já fui - chego a porta e abro outra vez.

- Elizabeth - ele diz tão suave que eu quase não ouço. O rosto dele é incompreensível. O quarto começa a girar de novo e eu agarro a cômodo ao lado da porta. - Está bem ? - Ele pergunta. Aceno, me sinto nauseada. - Porque não se senta apenas por alguns minutos, depois pode ir para o ponto de ônibus.

Concordo. Volto pra trás e mais uma vez ele me chama - Pode se sentar aqui…eu acho - ele diz e solta um suspiro profundo.

- Pensei que ninguém estava autorizado a entrar no seu quarto. - Digo e me sento no chão.

- Isso não vai voltar a acontecer - diz rapidamente. Então, ele está de volta ao que era. Solto um soluço e um pequeno sorriso surge nós lábios dele. - Se vomitar no meu quarto…- Avisa.

- Acho que só preciso de um pouco de água - digo e tento me levantar

- Toma - Ele diz e me entrega o copo vermelho. Reviro os olhos e empurro para longe.

- Eu disse água e não cerveja.

- É água,  eu não bebo - ele diz. Solto um ruído entre um suspiro e uma risada. É impossível que Jughead não beba. Não me lembro de velo tomar um gole sequer da garrafa de vodka, mas e depois ?

- Surpreendia - ele pergunta e eu aceno com a cabeça.

- Você não vai sentar aqui e tomar conta de mim não é ? - Só quero ficar sozinha no meu estado de embriaguez. Estou começando a me sentir culpada por ter gritado com ele. - Você faz com que venha a tona o pior de mim- digo em voz alta, sem querer

- Isso é desagradável - ele diz num tom sério. - E sim, eu vou me sentar aqui e tomar conta de você. Você está bêbada pela primeira vez na sua vida, e tem hábito de tocar nas coisas dos outros, quando eu não estou por perto- Diz e se senta na cama. Pego o copo de água e bebo um pouco, posso provar uma pitada de hortelã na borda e não possa deixar de pensar sobre qual seria o sabor da boca de Jughead. Oh meu deus, nunca mais vou voltar a beber. Me lembro enquanto me sento no chão.


Notas Finais


Comentem e apertem o coração ♥️🌼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...