História After Party - Cameron Dallas - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Cameron Dallas
Personagens Cameron Dallas
Tags Cameron Dallas, Fanfic, Magcon, Old Magcon, Romance
Visualizações 40
Palavras 705
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esse capítulo parte do ponto de vista da Allie.

Capítulo 3 - Don't ter any closer


Acordo com uma dor de cabeça infernal, por mais que eu tente não consigo me lembrar do que aconteceu ontem, quer dizer, eu lembro que Hayes Grier me chamou para jogar verdade ou desafio, lembro de alguns shots e tudo mais não passa de um grande borrão.

Desço as escadas desesperada por um café e uma aspirina, sinto o cheiro de café assim que chego no último degrau da escada, espera o que?!Subo as escadas rapidamente com o maior cuidado do mundo pra que ele não note minha presença, entro no quarto e mando mensagem pra minha única amiga, Jessica.

                  Messages on

Me: Jess socorro

Jessicaaaaaa

Me responde

Emergência

E M E R G Ê N C I A

Jess : O q foi menina

Quer me matar do coração?!

Me: Cameron Dallas

Tá na minha cozinha

Uke faso?

Jess: Pera comekié ?

Que porra é essa ?

Me explica essa história

Me: Eu n consigo lebraar

Ai mano

Vou descer e perguntar

O q ele tá fznd aq

Tchau

Jess: Boa sorte

Tchau

                   Messages off

Desço e dessa vez vou até o Cameron minhas pernas ficam bambas de nervoso

- C-Cameron - digo gaguejando o que me deixa envergonhada.

- Ah oi, vc acordou, eu fiz café achei que ia precisar depois de ontem à noite... - arregalo os olhos e o interrompo

- Espera, sobre ontem à noite, o que aconteceu, só me lembro de ter ido à festa, ter jogado verdade ou desafio... - de repente as lembranças começam a voltar, eu passei 7 minutos em um armário com o Cameron e não só isso, não acredito, fico pasma, ele parece perceber porque logo completa minha fala.

- Então mudaram o jogo pra 7 minutos no paraíso e... - ele para passa as mãos nos cabelos e me olha sem jeito.

- Você ficou - penso alto, lembrando da noite passada quando pedi (praticamente implorei) pra que ele não fosse embora, e ele assim o fez.

Nós nos aproximamos quase que sem notar nossos olhares se cruzam, nossos lábios se tocam, nos separamos e voltamos a nos olhar, fico envergonhada ele toca meu rosto e me entrega uma caneca de café que estava na mesa pego a caneca e tomo o conteúdo dentro dela, vou até o armário e pego uma aspirina, minha cabeça continua me matando tomo o remédio, me sento na bancada da cozinha e coloco a cabeça no lugar, dói demais o que vou fazer, mas não tenho escolha, me viro para Cameron.

- Eu preciso que você vá embora e esqueça ontem de à noite e de hoje também - digo me esforçando para permanecer firme e não demonstrar emoções.

- Mas, o que? - fala Cameron surpreso com as palavras que acabam de sair de minha boca.

Pego em sua mão levando-o em direção às porta, ele por sua vez não entende o que está acontecendo ele tenta se manifestar mas rapidamente o interrompo.

- Me desculpe mas eu preciso que se retire - digo sem conseguir o encarar.

- Mas... - novamente impeço que diga algo e fecho a porta deixando-o do lado de fora, as lágrimas que estava segurando, finalmente se fazem livre ao descer pelo meu rosto.

Tranco a porta, subo as escadas, entro no meu quarto, desabo, eu realmente gosto dele, mas tive que fazer isso, era preciso, eu não aguentaria mais uma decepção, percebo que errei em ter feito isso, pois rapidamente todos os pensamentos que me caçavam antes da festa, voltaram, como sempre, acabo sozinha vou até meu closet e pego meu único ouvinte, que está na última prateleira como sempre, um presente do meu avô, sinto tanta falta dele, lembro do dia que ele me deu esse ukulele ele dizia que "não há dor que uns bons acordes não aliviem", toco um pouco, faço uns rascunhos de músicas que guardo só pra mim, libero o que sinto, vou até o banheiro entro no chuveiro, tomo um banho, me visto, desço pra sala e maratono minhas séries, choro até que pego no sono, acordo e vejo que o sol já se pôs pego o celular.

Você tem novas mensagens

Cameron: Allie o que tá acontecendo?

Cameron: Lembra do que me disse ontem à noite.

Cameron: Precisamos conversar

2 chamadas perdidas de Cameron

Ignoro o que acabo de ver e decido sair pra espairecer, ouvi dizer que tem uma boate nova, e não fica muito longe daqui troco de roupa e vou.


Notas Finais


Obrigada por ter lido ^-^!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...