1. Spirit Fanfics >
  2. After School (Jungkook ) >
  3. LI - Fifty-One

História After School (Jungkook ) - Capítulo 53


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem!

Capítulo 53 - LI - Fifty-One


Good reading!


 
 
  
  A movimentação na casa era imensa, nem sequer notaram a nossa presença, mas de longe eu e Jungkook víamos Taehyung, ele estava ao pé da escada, só esperando que eu descesse, ou melhor, que Yoona descesse.

  Ao lado dele estava Namjoon que parecia mais calmo que o normal. Um excelente ator.

— E agora? — perguntei assim que nos afastamos do possível perigo.

  Ele nada me respondeu, apenas puxou o celular do bolso e se pôs a digitar rapidamente. — Agora ele vai apresentar a noiva dele. — seu sarcasmos me fez rir. Apesar daquilo não parecer certo, eu queria muito ver a cara de Taehyung quando Yoona descesse.

  Jungkook avisou Jimin da nossa situação. Aquilo tudo parecia um filme do James Bond.

— Precisamos sair daqui. — ele olha para os lados a procura de algum possível lugar de fuga.

— Vamos pela cozinha. — além de senhora Jung, tenho certeza que ninguém ali vai me reconhecer.

  Nos esgueirando por entre as pessoas nós passávamos completamente despercebidos, dessa vez era eu quem o guiava. Nós paramos na mesa de quitutes mais próxima a porta e após uma rápida checada, percebemos que estava tudo bem.

  Mas a aproximação repentina dos meus pais próximo a Taehyung nos fez parar. Os três sorriram e após uma breve conversa meus pais o deixaram. Tão cínicos!

  E instantaneamente, como se puxados por um ímã, o olhar de Taehyung fixou-se nos meus.

  Um aperto se formou em minha garganta. Estávamos tão perto! Ele cerrou os olhos como se quisesse ter certeza que era eu que estava ali. Seus ombros relaxam, mas o seu punho se fecha com força, ele olhou para a escada e depois para mim novamente.

— Agora Jimin. — a voz de Jungkook me despertou do transe, sua mão sobre a minha me fez voltar a raciocinar.

  Imediatamente as luzes se apagaram, e o breu preenchia o lugar junto com o resmungar das pessoas que não entendiam o que estava acontecendo.

— Vamos! — senti Jungkook me arrastar em direção a porta.

   Um holofote foi ligado na direção da escada. Yoona iria descer. Antes de perder meu campo de visão, vi Taehyung nos procurar em meio a escuridão.

— Depressa. — saímos em disparada para o jardim, os cozinheiros se assustam com nossa passagem abrupta, mas nada falam.

  O jardim estava vazio, meu salto afundava constantemente no gramado, o que atrasava nossa caminhada.

  Olhei para trás ao ouvir a voz de Taehyung gritar o meu nome. Maldição! Ela andava apressado pelo jardim, a distância entre nós ainda era boa. Mas ainda sim me apressei em passar pelo portão.

 

  

Yoona On


  Me sentia humilhada. Minhas mãos e minhas pernas tremiam de ódio, nervosismo e decepção. Como ele pôde?

  A imensidão de flashs me deixavam atordoada, olhei para a hall e vi Taehyung correr desesperado atrás dela. Ele havia me deixado aqui.

  Tentei não chorar e tornar as coisas ainda mais humilhantes. Vi Namjoon subir os degraus que me separavam dele. Encaixou sua mão na minha e tentou sorrir.

— Ele a escolheu. — apertei sua mão e tentei não me desmanchar ali mesmo.

— Mas quem vai aparecer na TV é você. — ele sai da minha frente e abre espaço para que eu desça ao seu lado. — Vem.

  Assim que chegamos em frente a nuvem de fotógrafos vi os pais de Taehyung enlouquecendo em um canto.

— Acho que seu noivo está mais nervoso que você. — ele brinca em frente as câmeras e eu sorri.

  Os fotógrafos pareciam não se importa com o fato de Taehyung não estar ali, apenas me enchiam de perguntas que eu não fazia a mínima idéia do que responder.

  Mas antes que eu pudesse me atrever a sequer responder uma, meu futuro sogro cancela a reunião, e em poucos minutos os seguranças arrancam todos para fora.

 

 

Jeon Jungkook On


 
— Desde quando sabe dirigir? — ela perguntar enquanto tentava acalmar sua respiração.

  Eu e ela estávamos a caminho do local combinado. O que daria início a uma nova parte do plano.

— Desde sempre. — ela ri, era tão bom vê-la assim — Lembra a pracinha próximo a loja de cds?

— Uhum. — ela assenti — O que tem ela? — olha para trás ao ver que um carro se aproximava de nós de modo suspeito. — Ele está aqui! — ela se encolhe no banco e segura o cinto de segurança com força.

— Eu dou um jeito. — Fingi estar calmo e virei na primeira esquina que surgiu. — Alguém vai está te esperando lá, próximo aquele carrinho de pipoca.

— Quem?

— Confia em mim. — ela assenti sem questionar — Eu vou distrai-los e deixa-la lá, não pense duas vezes e desça do carro.

— Mas e você? — ela me encara preocupada. Seus lábios vermelhos me tiravam do sério, eu precisava urgentemente deles sobre os meus.

— Vou ensinar um playboy a jogar.

  Eu tinha tudo sob controle, minhas cartas estavam preparadas. Eu só precisava mantê-la segura primeiro.

— Tenha cuidado por favor.

— Eu vou ter. — tirei um segundo para poder olha-la. Estava linda naquele vestido. E ficava ainda mais linda quando estava preocupada comigo.

  Seus olhos me olhavam como no dia em que nos separamos naquele chalé. Com devoção. Mas diferente daquele dia, hoje eu também tenho com o que revidar.

— Tá pronta? — olhei para trás e não havia ninguém nos seguindo, provavelmente consegui distrai-los.

— Estou. — a olhei de relance e vi que ela havia tirado os sapatos — Quem vai está me esperando Jungkook? — ela perguntando olhando pela janela.

  

  

• S/n On


— Você vai saber quando o vê. — ele parecia desconfortável com aquilo.

 No entanto eu não tinha tempo para insistir, estávamos a duas quadras do local combinado. Tirei os saltos e os segurei firme na mão, tirei o cinto de segurança e respirei fundo.

— Eu te amo Jungkook. — gritei assim que o carro parou e desci do carro correndo assim como ele mandou.

  Não esperei por sua resposta, eu sabia que ele me amava, não precisava ouvi-lo dizer.

  Ergui o vestido e corri em direção ao local combinado. Não havia muitas pessoas na praça, mas as poucas que haviam ali me olhavam com curiosidade.
 
  Atravessei a praça e de longe vi o carrinho de pipocas, mas havia muitas pessoas ali.

  Me aproximei devagar e foi um assovio distante que me fez identificá-lo.

  O rapaz acenou e ainda carregando o meu salto nas mãos eu me aproximei.

— Você? — senti meus batimentos acelerarem, e não era apenas pelo esforço físico. 

  Não conseguia assimilar a imagem de Kim Seokjin a minha frente. Então era ele?

— Estava esperando outra pessoa? — ele sorri e estende a mão em minha direção, me entregando um capacete.

— Wendy o procurou?

— Na verdade foi o seu namorado. — ele me olha orgulhoso como se soubesse de um segredo que ninguém mais sabia — Eu te conto no caminho. Suba!

  Senti todo o meu corpo formigar ao ouvir pela primeira vez de alguém que Jungkook era meu namorado, soava tão bem, tão certo. Eu pego o capacete de suas mãos e me aproximo. Encarei ele por alguns segundos antes de subir na moto.

— Pra onde vamos? — perguntei enquanto subia o meu vestido para que melhor conseguisse subir.

— Pra um lugar seguro.













[Continua?]


Notas Finais


O que estão achando da história?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...