História After Silencer - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Luka Couffaine, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Visualizações 165
Palavras 1.495
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura!!!

Capítulo 5 - PART V: Love


Fanfic / Fanfiction After Silencer - Capítulo 5 - PART V: Love

— Se você quiser dormir, é só falar.

— Eu já disse que não quero. – bocejou pela quinta vez, fazendo o namorado rir.

— Certeza? – Marinette fez uma careta e Luka sabia que se insistisse, poderia acabar tomando um golpe surpresa. E ele não era louco de mexer com uma Ladybug com sono. – Tá bem, mas não precisa me matar com o olhar.

— Engraçadinho. – ela apagou as luzes do quarto dele e deitou ao seu lado – Eu sei o que você está pensando. Mas eu não vou dormir.

— Eu nem disse nada. – riu e beijou a testa dela – Mas assim... Caso você acabe cochilando, por razões desconhecidas, já que é nítido que você não está com sono, quer que eu acorde você de madrugada ou antes de ir pra escola?

— Madrugada. Mas eu não vou dormir.

— Ok, ok. – Luka puxou o cobertor, tapando seus braços e os de Marinette. – Eu estou um pouco preocupado com as suas visitas noturnas.

— Por quê? A Juleka suspeita de algo? – questionou apreensiva. Ambos aproveitavam que a irmã mais nova de Luka começou a dormir mais frequentemente na casa de Rose, o que aliás levantou algumas suspeitas, e passaram a se encontrar no quarto do garoto. Claro que Marinette ia como Ladybug e voltava com tal, visto que por enquanto ninguém sabia dos dois.

— Não, ela não suspeita de nada. Só que eu não pude evitar de perguntar à ela sobre você e ela me disse que você anda muito sonolenta nas aulas. – Marinette fez um bico. Então não tinha sido apenas Alya que tinha notado – Eu me fiz de desentendido na hora, mas acho que posso ter uma ideia do motivo.

— Entendi.

— E eu não quero que o seu rendimento escolar diminua por minha causa. Você já se sobrecarrega muito sendo a Ladybug. – olharam de relance para Tikki, que dormia tranquilamente em uma almofada na cômoda do quarto. A luz da lua entrava pela janela circular, dando um pouco de claridade ao cômodo, sendo possível enxergar a kwami.

— Na verdade meu rendimento nunca foi essas coisas. – admitiu meio envergonhada. E sabia que era por sua culpa, mentiria se dissesse que não tinha nenhum pouco de preguiça de estudar.

Marinette também sabia que suas visitas ao namorado prejudicavam um pouco o seu rendimento. Só que não abriria mão de ir em seu quarto algumas noites, ouvir ele tocar melodias incríveis na sua guitarra, a deixando ainda mais caída de amores por ele.

— Então precisamos mudar isso! Agora vamos fazer sessões de estudos antes das suas provas. – ela bufou e afundou seu rosto no travesseiro.

— Ah! Mais isso agora. – o moreno riu. As reações exageradas de Marinette, sem dúvidas era uma das coisas que amava nela.

— É, isso mesmo. Se você quiser continuar me visitando vai ter que ser assim. E bem, se você for uma boa aluna, posso até pensar em algumas recompensas. – apoiou seus cotovelos na cama e inclinou o corpo na direção de Marinette, ficando com seus lábios bem próximos aos dela.

Tudo bem que se beneficiaria com isso, entretanto, Luka queria de verdade ajudar Marinette.

— Poxa, aí não tem como negar! – sorriram e então ele acabou de vez com a distância entre os lábios. Sua mão deslizou pelo corpo dela até parar na cintura, onde a segurou firme, porém sem machucar. – Eu te amo, Luka.

— Eu também te amo, Marinette.

***

— Eu não acredito!!! – Alya abraçou Marinette, em seguida suas amigas fizeram o mesmo. As garotas começaram a gritar e pular em comemoração.

— Eita, o que está acontecendo? – Nino chegou perto do grupo, totalmente confuso.

— A Marinette está namorando!

— E é o irmão da Juleka! – Rose disse ainda mais animada – Vem comemorar com a gente! – Nino deu de ombros e se juntou ao grupo de garotas pulando e gritando.

Alguns segundos depois se separaram, rindo. Com certeza tinha sido uma cena engraçada, ainda mais com Nino no meio.

— Mas agora com menos histeria envolvida, parabéns Marinette. – Alya a abraçou forte.

— É, parabéns. – os demais amigos da azulada começaram a parabeniza-la. A garota possuía um sorriso largo no rosto, fazendo com que sua melhor amiga se sentisse muito bem sabendo que ela estava feliz.

— Mas por que vocês não contaram antes? – Mylene questionou.

— A-Ah, é complicado. – mordeu o lábio inferior. A história toda obviamente não poderia ser contada, então se ateve a explicar uma parte dela – Basicamente, nós não sabíamos muito bem o que tínhamos e não queríamos fazer disso uma grande coisa antes de ter certeza.

— E ele fez um pedido? Como foi? – foi a vez de Rose perguntar.

— Não, teve nada disso. As coisas só fluíram, e sendo bem sincera, eu preferi assim. – admitiu com um sorriso discreto.

Com Luka as coisas eram diferentes e espontâneas, o que ela amava. Marinette sentia que não precisava impressioná-lo, muito menos esconder partes de sua personalidade – até porque a parte mais secreta, que era Ladybug, ele também conhecia. E isso fazia com que ela tivesse certeza que o seu relacionamento com ele, era o melhor possível.

— De qualquer jeito, você precisa sair em um encontro de casais comigo e o Nino. Na verdade, Mylene e Ivan se quiserem vir...

— Eu e a Juleka também queremos. – Rose levantou a mão e as garotas olharam pra ela.

— Vocês... – Mylene começou.

— Nós... Estamos juntas. – Juleka segurou a mão da loira e disse com o seu típico tom de voz baixo e calmo.

As garotas e Nino trocaram olhares surpresos e se abraçaram novamente, começando a gritar e comemorar o outro novo casal.

— Esse dia com certeza vai ficar na história! – disse Alya, arrancando ainda mais risadas do grupo.

***

Ladybug corria pelos telhados da cidade, indo na direção da sua casa. Tinha ido fazer um trabalho na casa de Alya e pensou que não faria mal voltar transformada, afinal, amava a sensação do vento se chocando contra o seu rosto enquanto saltava por aí.

A heroína sorriu assim que seus olhos encontraram uma certa cabeleira azul, caminhando na calçada. Então sem pensar duas vezes, usou seu ioiô para descer do prédio e parar na frente de Luka.

— Meu Deus! – o garoto pulou para trás no susto, arrancando os fones de ouvido. Marinette riu.

— Me desculpa pelo susto. É que eu te achei muito bonito e não pude evitar de vir falar com você. – ele sorriu.

— Ah, muito obrigado. Mas eu sinto te informar que eu já tenho namorada.

— Imagino que ela seja uma garota de sorte! – os dois riram.

— É sim. O nome dela é Ma-Ma-Marinette.

— Engraçadinho! – Ladybug olhou em volta, notando que alguns olhares estavam sobre si. – Está indo pra casa? Quer uma carona?

— Ne verdade eu estava indo ver a minha namorada, essa que eu mencionei. Pelo visto ela esqueceu que tem prova de matemática amanhã. – Marinette arregalou os olhos de leve. – Devido à sua reação, acho que vou aceitar a carona.

— É, então vamos. – a heroína segurou a cintura dele e lançou seu ioiô no prédio, em seguida, sendo puxada pelo fio.

Assim que pousaram no terraço, Marinette desfez a sua transformação e Tikki abraçou a bochecha de Luka, o cumprimentando.

— Eu acho que nunca vou me acostumar com a ideia de sair voando por aí nos seus braços. – disse, fazendo a garota rir. – É assim que a namorada do Homem-Aranha se sente? – Marinette riu mais ainda.

— Talvez. Mas veja pelo lado bom, você tem uma meio de transporte mais rápido e a única coisa que você precisa dar em troca, é um beijo ou outro. – Luka sorriu e se aproximou dela, segurando a sua cintura.

— Então deixe-me efetuar o pagamento, amor. – a beijou apaixonadamente, fazendo com que Marinette ficasse na ponta dos pés para aprofundar mais ainda o beijo.

A garota foi empurrando ele de leve, até que o moreno caiu sentado no seu divã. Então Marinette se acomodou no colo dele, sem quebrar o contato. Logo, os lábios dele foram parar no seu pescoço, depositando beijos e mordidas que ele sabia que ela gostava.

— Eu acho que a gente podia esquecer o estudo e ficar aqui. – Luka segurou os ombros dela e a afastou.

— Eu não acredito que você estava tentando me subornar para fugir dos estudos. – ela sorriu sem graça.

— Funcionou?

— Claro que não. – a ajudou a levantar e logo fez o mesmo – Você é muito astuta, Marinette Dupain-Cheng. – estreitou os olhos.

— É o que dizem. – deu de ombros, brincando.

— Muito interessante! Agora vamos ao que importa, estudar para a sua prova de matemática.

— Não! – choramingou.

— Sim. E se terminarmos antes de eu ter que ir embora, quem sabe, podemos terminar o que tínhamos começado. – ela sorriu e envolveu Luka em um abraço apertado.

— Você é o melhor namorado do mundo! – o moreno sorriu largo ao ouvir essa frase sair da boca da amada e deu um beijo no topo da cabeça dela, enquanto retribuía o abraço.

— Não sabe como é bom ouvir isso.

— É apenas a verdade. – ficou na ponta dos pés e depositou um selar demorado nos lábios dele.

— Eu te amo, Marinette.

— Também te amo, Luka.


Notas Finais


AAAAAAAAAAAAAAA QUE FOFOS!!!!!!

Infelizmente chegamos ao fim. Até que foi longo, porque isso aqui na verdade era uma oneshot e eu decidi dividir e alongar ela.

Não imaginei que vocês fossem gostar tanto, mas estou muito feliz com isso. Mais tarde tem Tales Of Ladybug & Chat Noir e não percam os posteres da próxima longfic no meu Instagram (jeonggukat) ^^

Muito obrigada por terem lido! Espero que tenham gostado <3 xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...