História After so Long - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 2
Palavras 1.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Estou de volta Sunflowers

Capítulo 4 - Eu sou humano.


|Tayllor Cooper Narrando|

Tá, agora eu sabia onde Hwang morava, eu faria daquele garoto meu, ele pertence a mim e a mais ninguém, ele é meu, ele tem ficar ao meu lado, ele tem que me amar.

Estava na frente de sua casa então bati na porta, logo a mesma foi aberta por Hwang que tentou fecha-la rapidamente mas eu coloquei o meu pé assim não permitindo que ele fizesse aquilo.

— O que você quer? – Ele falou me olhando – Vai embora!

— Não irei embora, eu quero você Hwang, isso que eu quero – No momento empurro a porta e o puxo logo selando nossos lábios pedindo passagem com a língua.

Hwang sempre me negou, sempre! Nunca retribuiu meu beijos, nem mesmo deixou que eu me aproximasse, nem um pouco se quer mas dessa vez foi diferente, Hwang retribuiu o beijo, Hwang se entregou ao beijo, e por isso aquele beijo se tornou mais intenso, bem mais intenso, e logo eu estava o prensando na parede, desci meus beijos para seu pescoço beijando levemente.

— T-tayllor, para! Eu não quero! Me solta, eu não gostou de você, eu não posso – Hwang pediu manhoso.

— Eu sei que você me deseja Hwang, eu sei que você quer, eu sei que se sente atraído por mim, que não me odeia, e sim você pode fazer isso caso queira – Falei o olhando nos olhos.

— Você me machucou muito no passado Tayllor, você me machucou muito mesmo, eu tenho medo! – Ele falou meio alto a última parte.

— Hwang, me desculpa por tudo okay, eu te amo desde aquela época mas eu queria receber aquela atenção entende, era bom se sentir amado e por isso eu acabei fazendo merda, Hwang eu te desejo, e já não consigo mais te olhar sem poder te tocar, sem poder te beijar, por favor, seja meu, apenas por hoje – Suspirou meio triste – por favor, e eu te deixo em paz.

Eu realmente desisti, de tudo, eu já estava cansado de ser negado, de ser culpado por coisas de três anos atrás, eu só queria ele e aquilo era uma merda e eu realmente estava machucado.

Me surpreendi quando Hwang selos nossos lábios, logo eu retribui sem pensar, o beijo foi ficando mais intenso, logo eu e Hwang estávamos sem camiseta, seu corpo era lindo até demais, e me atraia cada vez mais.

— É melhor irmos para meu quarto venha – Ele estava em pé ao meu lado então me puxou até o quarto dele – Tayllor eu sou virgem.

— Virgem? – Fico surpreso – Terei cuidado, você tem lubrificante? E camisinha?

Ele concorda indo até sua gaveta pegando o lubrificante e a camisinha, me aproximo e volto a beija-lo sentindo ele grudando seu corpinho no meu acabei pegando o mesmo novamente no colo, já que era meio ruim ter que me curvar pois ele era baixinho.

Já estávamos deitados na cama ele estava bem nervoso, quando ia tentar tirar o resto da roupa dele, ele me deu empurrão e correu para o banheiro se trancando.

— Eu não quero, desculpa, eu não estou pronto, eu... Eu não quero isso agora, vá embora – Ele falava do banheiro.

— Ei, está tudo bem, e tá bom, eu estarei indo embora – Saio do quarto, pego minha camiseta e subo para o quarto novamente.

La estava ele distraído então o abracei fortemente fazendo ele soltar um grito assustado.

— Você me assustou Tayllor, eu mandei você ir embora, por favor vá embora – Ele falou me olhando.

— De novo isso Hwang? Você fala me odiar, eu me humilho correndo atrás de você, eu me machuco vindo atrás de você, eu... Eu estou cansado, eu sou humano sabia? Eu já fui um babaca eu sei, mas o que adianta ficar falando que me odeia mas se entrega aos meus toques fazendo com que eu tenha esperanças, eu... Eu realmente.... Eu te amo – Como eu não estava acostumado foi bem difícil de me expressar, eu realmente estava muito mal.

Me levantei absolutamente cansado e sai andando em direção a porta da frente logo saindo da casa sem falar mais absolutamente nada, mas senti braços rodeando minha cintura e quando olhei era Hwang, ele me puxou para a casa dele sem falar nada, absolutamente nada.

Já em sua casa ele se sentou e eu fiz o mesmo sem olha-lo nos olhos então fiquei cabisbaixo, trouxa, isso que eu era por ter falado aquilo, eu devia ter metido o foda-se e saído, mas eu o amo.

— Tayllor, olha, eu estou bem assustado, bem confuso, e bem desconfiado. O que eu passei em suas mãos eu não desejo a ninguém e isso me traumatizou, eu não consigo confiar em você, mas posso lhe dar uma chance de mostrar que mudou – Olho para ele e sorrio – Estarei dando uma chance a nós.

— A nós? Me dará uma chance de te provar que mudei e de te conquistar? – Falo completamente surpreso e o beijo e ele retribui, um tempo depois ele desfaz o beijo.

Ele deu um de seus belíssimos sorrisos me fazendo sorrir também, eu estava pirando por dentro mas por fora eu permanecia neutro como sempre, eu fiquei abração com ele durante um tempo até que finalmente decidimos assistir um filme juntinhos, grudados um no outro, eu não estava acreditando, meu sonho estava se realizando.

Hwang levantou e foi para a cozinha então fiquei o esperando, 10 minutos se passaram e nada, absolutamente nada, então me levantei e fui ver o que tinha acontecido, o encontro caído no chão ainda consciente, corro até ele e o pego no colo.

— Remédio... 6... Armário – Ele repetia as mesmas coisas.

— O que quer dizer com isso, Hwang? – Começo a me desesperar – Meu deus.

Corro até o armário e vejo um remédio com a numeração seis, “Antialérgico” peguei rapidamente, peguei água e corri até ele fazendo ele tomar o remédio, pelo menos a garganta dele não tinha fechado, peguei ele no colo e o levei para a sala o deixando deitado em meu colo até que ele finalmente pode voltar ao normal, respirei aliviado e ele me abraçou começando a chorar e eu por minha vez comecei a acalma-lo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, fiz com amor e carinho, e um pouco de ódio akakaka


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...