História After Success - Ruggarol - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli
Tags Ruggarol, Sou Luna
Visualizações 143
Palavras 1.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tenha uma boa leitura 🌺

Capítulo 3 - Chapter three - I said STOP


POV Karol S. 

A Valentina ia ficar fora durante umas três horas, então eu não vou ficar de braços cruzados, me levantei do sofá e fui arrumar a cozinha pra ajudá-la, arrumei a sala e todos os quartos pra agilizar e por fim me joguei na cama pra assistir, porém escutei um barulho na sala... e fui devagar olhar, estava sozinha e morro de medo de invasão, cheguei na sala e tinha um homem, eu simplesmente congelei no meio do caminho e ele virou pra mim...

 

- Ei você! 
- Ah não... - sussurrei nervosa pra mim mesma.
- Fica quietinha - ele falou e me prensou contra a parede - gostosinha, da pro gasto.

 

“Da pro gasto” o que ele quis dizer com isso ?!! 

 

- O quê ??
- Tira a roupa sua vadia!! - ele me apertou.
- PARA!! - falei tentando sair das mãos dele.
- Vai logo! Não tenho muito tempo. - ele segurou minha bunda enquanto tentava me beijar.
- por favor!! Para!!! - gritei o mais alto que pude.
- Fala baixinho... - ele tampou minha boca com a mão.

 

POV Ruggero P. 

Candelária saiu mais cedo, era o primeiro dia como modelo, foi pra agência bem cedo, estava tomando café da manhã quando escutei uma voz familiar gritando “Para” então fui até a janela dar uma olhada e não era ninguém, até que escutei o grito de novo, só que dessa vez bem mais alto um “para!!!” Desci correndo e fui até a casa da Karol, a voz familiar era dela. A porta da frente estava trancada e as janelas também, só tinha uma janela na lateral e estava quebrada, um possível invasão, foi quando entrei porém me cortei um pouco nos cacos de vidro que estavam espalhados, entrei e fui andando até a sala, não acreditei na cena que estava vendo, tinha um cara tentando estuprar a Kah.

 

- Ei!! - Ruggero falou a segurar uma faca.
- Hahaha, deve ser o namoradinho dela né ? 
- Se manca e sai!! 
- Deixa eu aproveitar um pouquinho - falou sarcasticamente - estamos só nos divertindo!! 
- Vocês estavam só se divertindo ? Ou você que não sabe escutar um “Não”, pq ela falou “Não” e “Para” e quando uma mulher fala isso é bem provável que elas não estão se divertindo nada!! - Ruggero se aproximou e segurou o cara contra o chão.
- Ei ei vai com calma - ele falou tentando sair.
- Eu avisei.

 

POV Karol S. 

Eu caí no chão quando Ruggero puxou o cara e acabei de machucando um pouco, mas tava tão sem reação que apenas chorava, mas decidi ajudar um pouco também, peguei o celular e liguei pra polícia, implorei desesperada para que viessem logo! Passou uns 7 minutos e eles chegaram...

 

- MANÉ!!! - o cara gritou enquanto era algemado.

 

Eu não sabia o que fazer, eram muitas perguntas dos policiais, não conseguia acreditar que aquilo realmente tinha acontecido. Depois de 10 minutos eles foram embora e Ruggero continuou comigo em casa.

 

- Kah... - se aproximou.
- O quê ? - sentei no chão encostada na parede.
- Quer conversar ? - ele sentou ao meu lado.
- Não... - enxuguei as lágrimas e olhei pra cima.
- Ele foi um babaca eu sei, mas olha pra mim - falou enquanto entrelaçava nossas mãos.
- Ruggero eu sou uma vadia? Ele me chamou de vadia mas...
- Não, você não é! - enxugou minhas lágrimas que voltaram a cair - você é uma garota muito especial, que merece tudo de bom. 
- Me desculpa...
- Pelo o quê ?
- Por não ter te falado sobre minha depressão e pela anorexia.
- Você não precisava falar, tudo no seu tempo, só quero que saiba que pode contar comigo, ok ? 
- Muito obrigada. - não segurei o choro e o abracei desabando em lágrimas.

 

POV Ruggero P. 

Aquele abraço me confortou tanto, ela estava totalmente abalada, chorando sem conseguir parar nem ao menos olhar pra mim, ela estava acabada...

 

- Vim o mais rápido que pude... - Valentina gritou ao entrar - desculpa tô atrapalhando algo ? - falou ao me ver abraçada a Ruggero.
- Não não... - gaguejei nervosa.
- Aí meu deus Kah...! - correu e me abraçou.
- Bom eu vou indo, nos vemos depois - Ruggero me deu um beijo na testa e saiu.
- Valen foi horrível! - desabei em lágrimas novamente.
- me senti um lixo por ter te deixado aqui.
- Você não teve culpa, poderia ter sido pior se você tivesse aqui, poderia ter sido com nós duas! Já pensou ? - enxuguei minhas lágrimas e me levantei.
- Mas e ele ? Já foi preso ? 
- Provavelmente sim, o Ruggero foi meu herói de verdade... - dei um sorriso bobo.
- Haha! 
- O que foi ??
- Eu vi esse sorrisinho.

 

O Ruggero realmente me fazia muito bem, mas eu precisava me conformar que daqui a pouco ele seria um cara casado...

 

- deixa de ser besta, eu não ri, só fiquei feliz por não ter acontecido nada pior...
- Vem vou preparar um chá e você vai descansar.

 

Na casa de Cande:

 

- E daí eu cheguei bem a tempo! 
- E como ela está ? 
- Péssima né ? Acabada total, tava toda se tremendo.
- Tadinha... como esse povo é maldoso né!!? Que horror! 
- Consegui tranquiliza-la, mas ela só chorava...
- Claro né Ruggero, ela ia sendo estuprada, não foi fácil pra ela.
- Mas agora ela tá bem... 
- eu vou precisar passar o resto do dia fora, você cuida aqui ? Só vou voltar de noite...
- De noite ? 
- Sim.
- Que horas ? 
- Umas 22:00, é que tá muito corrido lá na agência!
- Ok então, vou almoçar na casa da Kah.
- Como ? 
- A Valen tá lá, provavelmente ela já fez o almoço...
- Ah a Valen já chegou né ? 
- Sim
- Bom vou indo, só vim saber como você estava, e coloca um curativo nesses arranhões se não inflama! 
- Ok, beijos meu amor! 


Notas Finais


Coitada da Karol... 😪


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...