História After the storm - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Neymar, Philippe Coutinho
Personagens Philippe Coutinho
Visualizações 275
Palavras 1.954
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


hello people, friends of rede globo! 💗
Adivinha quem chorou hoje assistindo a semifinal Inglaterra×Croácia? Isso mesmo, euzinha. Mesmo assim, muito orgulho da nossa seleção, aqueles boys honraram a camisa mesmo!!! 😍
Capítulo bem lindinho para vocês, obrigada pelos favoritos e pelos comentários gente! 6 são demais. hehehe 💘 Boa leitura.

Capítulo 5 - Tio, depois brinca de ser meu papai?


Fanfic / Fanfiction After the storm - Capítulo 5 - Tio, depois brinca de ser meu papai?

 "Se nós não tivéssemos nos conhecido, acho que eu teria compreendido que minha vida não estava completa. E teria perambulado pelo mundo à sua procura, mesmo se não soubesse o que estava buscando.“ (Uma Longa Jornada - Nicholas Sparks)

 

Amber Duarte 

 

- Amiga, calma. Lembra do que conversamos hoje? Você consegue enfrentar o Philippe. Você é forte Amber, e bem sei que errei ontem por ter voado naquele idiota. Mas vocês precisam conversar, como dois adultos. 

 

Maggie falou assim que saímos do mercado. Eu estava branca, me sentindo fraca e Heloísa estava sem entender nada. 

- É difícil, Maggie. Não sei não. 

Falei ainda sem acreditar no que vinha acontecendo nas últimas 24 horas. 

- Eu não imaginava que tudo isso ia vir à tona em tão pouco tempo, Maggie. Você conheceu o Alisson que joga junto com o Philippe, com quem eu tive uma longa história. Eu estou sem ação, não sei o que fazer! 

Falei me encostando no meu carro. 

- Amiga, nos duas sabemos o que você deve fazer. 

Maggie disse e ela estava certa. Deveríamos jogar limpo dessa vez. 

- Você mais do que ninguém sabe que Philippe me magoou muito, muito mesmo. E não consigo olhar para ele sem sentir raiva, parte de mim quer perdoar ele e a outra quer mandar ele para o inferno. 

 

Falei suspirando olhando minha amiga que parecia triste com a situação. 

- Amiga, realmente sei mais do que ninguém o quanto você sofreu para criar essa mocinha. Quando ela nasceu eu vi o quanto você precisava do Philippe e ele estava lá, brilhando no Internazionale sem ao menos saber que tinha um bebê dele nascendo. E você tem toda razão de querer que ele não tenha contato com a Heloísa, mas olha só, essa menina está crescendo e a cada dia, além de ficar mais parecida com ele, ela está precisando dele. Então, eu como sua melhor amiga e irmã e hater oficial do Coutinho, te dou o Conselho de ir lá e falar tudo, agora que você tem uma oportunidade. Não que eu queira ver o bem dele, mas o seu primeiramente e da nossa pestinha preferida. 

 

Tudo que Maggie falava era certo e eu sentia um misto de sentimentos dentro de mim. 

Quando Philippe perguntou se Heloísa era filha dele, apenas o fitei e saí dali o mais rápido que pude. 

A verdade é que eu não queria de jeito nenhum ir para esse churrasco que Alisson nos chamou, principalmente sabendo que Coutinho estaria lá, mas além de agir com maturidade eu tenho que realmente conversar com Philippe. Não sei se esse é o momento certo, mas tenho que fazer isso, pelo bem da minha filha. 

 

- Mamãe, eu não entendo. 

Heloísa falou com a mão no queixo. A olhei e vi o quanto aquela menina era importante na minha vida. 

- Depois a mamãe conversa com você, além disso tenho que te dar um castigo por ter se soltado de mim. 

Falei me abaixando para a pequena que fez uma carinha de triste. 

Fiquei imaginando como eu iria colocar na cabeça daquela mocinha de que “o tio Philippe” era o pai dela. Luz, nossa senhora das causas perdidas, luz. 

 

- Eu vou com você, tá? 

Maggie disse entrando no meu carro. 

- Você pode ir com o Becker se quiser, Maggie. 

Falei colocando Heloísa na cadeirinha e a travando logo depois. 

- Não, amiga, o carro dele está cheio de testosterona. Credo! Inclusive teve um ontem que me segurou quando tentei dar umas bolachas no Coutinho. Não fui com a cara dele. 

 

Maggie se referia ao moreno que acompanhava Philippe, e apesar do clima que estava ali, não deixei de rir lembrando da cena. Ah, Maggie. 

 

Minha amiga falava algumas coisas sobre o affair dela enquanto eu seguia o carro do mesmo, não demorou muito para que chegássemos em uma casa grande. Eu disse grande. Enorme. 

Logo demos entrada e não pude deixar de ver o charme de Philippe ao sair do carro. Ele estava pensativo e parecia um pouco chateado.

 

- Bem vindas à minha humilde residência. 

Alisson Becker disse assim que veio ao nosso encontro. 

- Caralho, da onde que isso é humilde? 

Maggie falou sem pensar olhando em volta. 

 

- Tio grandão... Você namora com minha tia? 

 

Maggie pegou os dois de surpresa que riu com a pergunta da minha filha. 

- Heloísa, hoje você está impossível. 

Falei para minha filha que deu um sorriso sapeca. 

 

Olhei mais uma vez para Coutinho que agora estava fitando aquela cena. Alisson percebeu que eu tinha que conversar com ele, afinal aquele clima estava muito ruim. 

-Ehh. Vamos conhecer a casa, Maggie e Heloísa? 

Becker percebeu e minha filha me olhou pedindo a permissão, consenti. Eles saíram e sem saber como, meus pés me levaram até Philippe. 

 

Aquela seria a hora. 

 

Narrador

( N/A: Se quiserem coloquem Coldplay – The Scientist) 

Amber andou calmamente até Philippe que estava sentado com os cotovelos apoiados nos joelhos e as mãos na boca. 

Amber sentia um turbilhão de sentimentos dentro dela e a cada passo podia sentir seu corpo mais efervescente. Sentou -se ao lado do jogador, ainda sem olhar para ele. E quando o fez, lembrou de cada segundo ao lado dele. Há cinco anos atrás. Philippe jogava no Vasco, estava começando a decolar na carreira enquanto ela tinha acabado de receber o resultado do vestibular. As coisas poderiam ter sido muito diferentes. 

- Sim. 

Amber pronunciou a palavra delicadamente e com calma, mas a verdade é que por dentro ela não sabia decifrar o que sentia. 

 

- Sim?  

Philippe falou deixando algumas lágrimas descerem do seu rosto. Talvez a felicidade por saber que era pai, ou ódio por terem omitido isso dele por cinco anos.

- Naquela mesma noite que você me deixou, fui para a aula e senti enjoos e tontura. Pensava que foi por conta da aula de anatomia, ou por conta das nossas discussões sobre a sua proposta. Chamei Maggie quando vi que você não estava lá, e desde então os enjoos aumentaram e vi que minha menstruação estava atrasada. Quinze dias depois, bastante debilitada, fui para a faculdade e desmaiei. Fui levada para o hospital e então descobri que estava grávida. 

 

Ela falou se lembrando de cada segundo daquela época terrível. Philippe escutava deixando algumas lágrimas caírem. Ele sentia raiva dela, mas ainda sentia mais ainda dele mesmo. 

 

- E você nunca pensou em me contar, Amber? 

Philippe falou decepcionado com a escolha dela, de esconder uma filha. 

- Claro que pensei! Acha que eu queria que minha filha fosse criada pela mãe e sua melhor amiga? Eu vejo todos os dias a falta de um pai na vida da Heloísa. Mas você escolheu isso! Eu não tinha nem coragem de ligar para você depois de tudo o quê você fez. 

 

Philippe Coutinho negou com a cabeça indignado com aquilo que estava acontecendo. 

Nas últimas 24 horas, ele encontrou a mulher que sempre foi o amor da vida dele e descobriu que tinha uma filha. 

- Eu não posso acreditar que você me queria distante dela. 

Philippe disse olhando no fundo dos olhos castanhos de Amber. 

- Eu não tive escolha, Philippe! 

Amber se defendeu fazendo o jogador rir ironicamente. 

- Não teve escolha? Poderia ter dito aos meus pais, que são loucos para serem avós. Ou poderia ter dito para mim, Amber. Merda! 

Philippe deixou mais lágrimas caírem. Estava muito decepcionado.

 

-Você me deixou aqui sozinha, foi embora sem ao menos dar tchau! 

 

A ortopedista disse com os olhos marejados para o jogador que estava ali, na sua frente. Tinha que ser forte como sempre foi, não podia deixar mais uma lágrima sequer cair. Pelo menos não agora. 

 

-Eu não podia fazer aquilo! Não suportaria me despedir de você. Poxa Amber, eu te amava. E ainda amo. Seria um inferno para mim.

 

-Ama? Sim, e me deixou aqui. Triste, sem saber o que fazer e o melhor... grávida! 

Ela disse se lembrando da dor que ainda a consumia. 

 

Philippe estava desapontado, mas agora só pensava em como iria conquistar a pequena Heloísa. 

Olhou para Amber que também o olhava e abaixou a cabeça. 

- Quero que isso entre em sua cabeça de uma vez por todas, Amber. Eu amo você, e nunca pense que eu deixei de amá-la por um segundo durante esses cinco anos. Sempre que olhava para algum lugar, eu lembrava de você. Talvez eu nunca tenha o seu perdão, mas sou maduro o suficiente para entender o motivo. Tenho 26 anos e a minha única preocupação agora, é conhecer a filha que tenho, que é linda. O fogo daquele amor jovem que tivemos ainda percorre em mim, e eu não vou desistir. Vou provar para você que eu mudei, talvez você não queira mas eu vou fazer a minha parte. Eu fui o seu primeiro amor, e garanto que vou ser o último. 

 

Philippe falou para Amber que deixava as lágrimas caírem. O jogador se aproximou delicadamente e enxugou aquelas lágrimas dela. O contato de seu dedo com o rosto de Amber, fez seu corpo queimar e tudo o que ele mais queria agora era juntar os lábios dele com os dela mas se conteve e a única coisa que fez foi dar um beijo no topo da cabeça da ortopedista. 

 

- Mamãe? Tio Philippe? 

Heloísa apareceu com um urso de pelúcia nas mãos e com uma interrogação na testa. Mal sabia a mocinha, que aquele moço que estava ali na frente dela, era seu pai. 

 

Narrador off 

 

Philippe Coutinho 

 

Depois da conversa com Amber, fui ao banheiro e respirei fundo. Lavei meu rosto e fui para a área de lazer, onde acontecia o churrasco. 

Marcelo e Neymar estavam bêbados (como sempre), Willian jogava bola com Firmino e Amber conversava animadamente com Maggie e Becker. Sentei em uma cadeira de praia e estava um sol muito bom. Tirei minha camisa e coloquei meus óculos escuros. 

- Delíciaaaaa

Neymar gritou totalmente bêbado enquanto Marcelo ria. 

- Gato, você certamente deve ser Barça porque Real não é! 

Marcelo falou arrancando gargalhadas de todo mundo. 

- Alguém para esses dois? 

Falei para Becker que ria com Maggie e Amber. 

- Precisam é de namorada, isso sim.

Becker falou. Observei a pequena Heloísa andar pela borda da piscina chegando, surpreendentemente, até mim. 

- Olá mocinha! 

Falei animado para ela que sorria. Decidi não forçar a barra, chegaria aos poucos até dizer que eu era o pai dela. Só assim não causaria tanto impacto nela. 

- Oi tio Philippe! 

Ela falou olhando para o ursinho que estavam nas suas pequenas mãozinhas. 

- Já sabe qual vai ser o nome dele? 

Perguntei olhando para ela. Caramba, aquela menina parecia muito comigo. 

- Acho que vai ser... Cheddar

Gargalhei com a idéia de nome. 

- Por quê Cheddar? 

Perguntei e ela fez uma careta. 

- Na minha casa tem o Bacon, a Florentina e agora o Cheddar. 

Ela falou atenciosamente para mim. 

- É um ótimo nome! 

Falei pegando nos cabelos dela. Primeiramente ela achou estranho, mas não disse nada. 

- MAMÃE! 

Heloísa gritou e Amber hesitou em ir até lá, mas foi. 

- Diga, filha! 

Amber falou a olhando. 

- Deixa o tio Philippe ir lá nossa casa? Conhecer o Bacon e a Florentina? 

Ela me pegou de surpresa. Olhei para Amber sussurrando um “ não fui eu”. Minha ex estava tão sem reação quanto eu. 

- Ah, mas tem que ver se ele pode e se ele não trabalha no di... 

 

Amber ia inventando desculpas mas Heloísa a interrompeu. 

- Você vai tio? 

Ela perguntou me olhando animada. Sorri consentindo. 

- Ah, Heloísa vem, vamos almoçar! 

Amber a chamou se retirando. 

- Tio, depois brinca de ser meu papai?

 

 


Notas Finais


Ahhhh que fofíneo gente 😍 mas digam, o que acharam? Só eu que acho que o Marcelo e o Ney precisam URGENTEMENTE de namoradas? Kkk' e a Heloísa hein? Que menina danada, mds'
É isso gente! Espero que tenham gostado e comentem 💘 amanhã tem mais. Beijosssss 💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...