1. Spirit Fanfics >
  2. After the storm >
  3. Chapter Four

História After the storm - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


{AVISO}
Esse aviso contém agressão e violência verbal!

Capítulo 4 - Chapter Four



  Após andar por cerca de 20 minutos chega até sua casa, mas sinceramente não estava com vontade alguma de entrar em casa e ver seu pai, mas era algo que teria que fazer pois ele era a única família que o azulado tinha. Ele respira fundo e entra...
Ele vai calmamante até a escada lateral da gigantesca casa afim de não fazer barulho, algo que da errado pois ele bate o pé na escada e resmunga algo inaudível.

- Inosuke? É você?- se houve grave vinda do sala de recepção da casa.

- Sim sou eu pai...- responde o garoto.

- Venha até cá temos convidados hoje.

Inosuke vai até a sala, e como sempre se depara com homens de ternos pretos bebendo algum vinho caro e conversando sobre os problemas do país.

- Oi - pronúncia Inosuke sem ânimo algum

- Que falta de educação é essa Inosuke Hashibira? Vá e cumprimente à todos! - fala o homem impondo sua dominância sobre o garoto.

Após Inosuke comprimentar todos o azulado abraça seu pai e quando estava saindo da sala ele escuta a pergunta mais agonizante de todas.

- Como foi a sua aula?- pergunta o homem enquanto toma um gole de seu vinho.

- V-você precisa assinar uma advertência, mas fora isso foi tudo bem - ele dá um sorriso forçado tentando esconder o seu desespero.

- Você como sempre se mete em confusão não é, custa um dia ser alguém descente? Sua mãe deve sentir desgosto de você mesmo depois de morta, vá ao seu quarto depois eu assino! - dita Tatsuo mostrando seu estresse.

Inosuke não fala nada só abaixa a cabeça e vai em direção ao seu quarto.

...

Após algumas horas o azulado escuta o barulho da grande porta da entrada sendo fechada, e logo seu nervosismo vem a tona, estava com as mãos tremulas e suando muito, a cada passo que se aproximava seu coração acelerava mais, até que a maçaneta começa a rodar, pareceia que ia desmaiar de tanta tensão.

- Por que você é assim?- pergunta o homem com um semblante de desgosto.

- Foi só um acidente pai!- tenta se justificar.

- Que tipo de acidente?- Tatsuo eleva a voz

- Um garoto derrubou suco no meu tênis e...- é interrompido - VOCÊ ACHA QUE ISSO É UMA DESCULPA PARA BATER EM ALGUÉM?- o homem disfere um tapa no rosto no menor que fica calado.

- Eu tenho vergonha de ter um filho como você!- exclama o mais velho

- Eu sinto muito...- fala Inosuke baixo com medo de que seu pai fizesse algo a mais a ele.

- Sabe eu também sinto, mas pela sua mãe que morreu para deixar que um lixo como você vivesse ela também teria vergonha de ter um filho feito você!

- E-eu sinto muito...- repete enquanto seus olhos enchem de água que logo começam a descer em seu rosto delicado.

- Você é um inútil, nunca vai ser ninguém!- exclama Tatsuo enquanto pega o rosto de Inosuke e o aperta, o que lhe deixa marcas.

- Vá tomar um banho e se deite, sem janta para você hoje.- anuncia o mais velho enquanto saí do quarto e deixa o menor em prantos no chão.

...

Na manhã seguinte Inosuke se acorda e vai se arrumar e se depara com a sua imagem no espelho, uma imagem de alguém que chorou a noite inteira. Tinha que ser rápido então pegou um caderno aleatório e tacou em sua mochila, botou o uniforme, pegou um casaco com capuz afim de esconder um pouco o seu rosto, colocou um chinelo e pegou um óculos escuros e saiu do seu quarto, para a sua sorte seu pai estava tomando café enquanto olhava as notícias da manhã, por isso não perceberia ele saindo.
Chegando na escola perceberá que atava atrasado pois o portão já estava fechando, foi correndo para dentro, passou na recepção e pegou a sua autorização e subiu até sua sala que estava tendo aula de História, bateu na porta, entrou e foi até seu lugar.

- Bom como eu estava dizendo vocês teram que fazer um trabalho que irá valer como um terço da nota do trimestre de vocês ele será em dupla em trios que já foram sorteados- anuncia o professor- vai estar passando pela sala o papel com as duplas!

Equanto o papel estava passando por Tanjirou ele percebe que está junto à Inosuke isso poderia ser muito bom mas ao mesmo tempo algo horrível por conta do temperamento do menor, mas ele não tinha escolha a não ser se acostumar...

- Ei Inosuke nós estamos juntos!- exclama o maior com um sorriso.

- Tch que seja- responde ele sem nem mesmo olhar para o ruivo.

- Temos que ver onde vamos fazer o trabalho, pode ser na minha casa mas minha irmã vai levar as amigas dela lá pra casa então seria meio barulhento- fala o ruivo com uma cara de sofrimento.

- Pode ser na minha casa afinal só tem eu e meu pai...- diz Inosuke sem animo algum.

- Combinado então!- exclama o maior com cara de Vitória...

...

Após os três longos e chatos períodos, na visão de Inosuke, bate para o intervalo. E como sempre uma confusão para todos descerem até o refeitório.
Enquanto Inosuke descia tinha dois garotos parados na escada que não deixavam metade da escada.

- SAIAM DA MINHA FRENTE SEUS TRASTES!- grita Inosuke aos dois garotos.

- Se não? - perguntou um garoto de voz grave e cabelos grisalhos.

- Eu vou te encher na porrada seu merdinha- dita o azulado.

- Você? Hahahha...- começa a rir estericamente.

- Não entendi?!- anuncia Inosuke com uma cara séria.

- É que você parece uma garotinha!- exclama mas dessa vez o garoto de cabelos negros.

- O QUE VOCÊ DISSE?!- grita Inosuke enquanto vai em direção aos dois garotos, o azulado vai na intenção de dar um soco mas acaba levando um soco na barriga que o faz cospir.

- E agora garotinha, o que você vai fazer?- provoca o moreno.

- Ei deixem ele em paz, Genya!- grita o ruivo no topo na escada- caso vocês não fassam isso cherei obrigado a chamar alguém!

- Acho melhor você não se meter ou será pio...- é interrompido por outro garoto- O que está acontecendo aqui Sanemi?- pergunta um garoto de olhos azuis e cabelos negros.

- Não me diga que você está incomodando os mais novos?!- pergunta uma garota com voz delicada e olhos violeta.

- Não está acontecendo nada.!- exclama Sanemi.

- Ótimo, então acho que todos podem ir para o refeitório agora!- exclama a garota.

Inosuke se afasta dos dois e desce a escada até a garota.

- Eu sou a Shinobu, você é o tal de Inosuke não é?- pergunta a mais velha, e o azulado ascena com cabeça.

- Esse é o Gyuu... mas você está bem?- pergunta preocupada.

- Foi só um soco!- responde o Azulado com sorriso orgulhoso.

- INOSUKE?! Você está bem?- pergunta o ruivo

-Sim!- continua com o sorriso orgulhoso.

TRIMMMMMMMMMmmmmmmmm- e o alarme do intervalo toca, anunciando que os alunos devem entrar em suas salas, deixando os quatro com cara de tacho...




Notas Finais


Bom foi isso por hoje, desculpa por qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...