1. Spirit Fanfics >
  2. After You (Imagine Jeon Jungkook - BTS) >
  3. Desejos

História After You (Imagine Jeon Jungkook - BTS) - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Bom dia
Boa tarde
Boa noite, como vocês estão meus amores? 💞

Como prometido, cá estou eu com mais um capítulo pra vocês, não demorei muito dessa vez né? KKKKJ Bom, sem muita enrolação, preparem o coração porque o capítulo de hoje tá cheio de emoções, e quando eu digo emoções, é emoção pra caralho mesmo, então, não me matem ok?

Enfim, sem enrolações, lá vai mais 3 mil palavras pra vocês!
Aproveitem e tenham uma boa leitura '🌻💙

Capítulo 17 - Desejos


Capítulo 17 — Chapter Seventeen. 

Apenas o som de nossas respirações ofegantes ocupava o local agora, Jeongguk afastou nossas bocas enquanto mordia meu lábio inferior, eu estava faltando delirar apenas com seus toques, eu sentia tanta falta daquilo que me via completamente sedenta pelo maior a minha frente, que me olhava mais sedento ainda. Mas não poderíamos ir tão rápido assim, e principalmente, na dispensa da minha casa. 

— Temos que parar... — Sussurrei e ele assentiu, encostando nossas testas ainda me segurando na parede. Soltou minha perna aos poucos me pondo em pé em sua frente, controlando sua respiração enquanto me abraçava fortemente, rodeei meus braços em sua cintura e me aconcheguei ali, apenas aproveitando o calor corporal e o perfume do mais velho.

— Depois de tanto tempo, fazer isso aqui não é uma das melhores opções... — Falou me fazendo rir ainda em seu abraço. Realmente, depois de tanto tempo longe e iriamos transar na dispensa da minha casa? 

— Parece que você amadureceu. — Disse quando afastamos o abraço, ele riu enquanto coçava a nuca. — Se fosse a anos atrás, você faria isso até em locais públicos e não iria nem querer saber de nada. 

— Você também não tinha muito juízo naquela época, então, não fale apenas de mim. — Piscou enquanto olhava pela fresta da porta, só então notando que a luz já estava desligada, meu avô não estava mais ali. — Você viu quando ele saiu? 

— Não faço ideia... — Murmurei abrindo a porta vagamente com medo de que ele aparecesse de repente, até que Jeon simplesmente passou pela porta como quem não queria nada. — Você é doido? E se ele ainda estivesse aqui? — O segui rindo de sua cara. 

— Ele me mataria. — Deu de ombros. 

Revirei os olhos e voltei para o lugar onde estávamos antes, me sentando novamente no sofá branco, sendo acompanhada por ele que se sentou bem ao meu lado, colocando o braço no apoio e virando totalmente para mim, enquanto deixava uma perna dobrada no sofá.

E assim ficamos, sentados com as pernas dobradas um de frente para o outro, conversando sobre coisas que nem imaginaria que poderia conversar com Jeon Jungkook. Ele me fazia rir e ás vezes eu precisava tampar a boca para não rir alto demais, sentia tanta saudade de conversar assim com ele, que me sentia extremamente feliz e confortável apenas com esse momento. 

— O que mais ela gosta de fazer? — Jeongguk perguntou, curioso para saber sobre as manias e costumes de Yumi. 

— Ela nunca assiste desenhos sem comer, sempre tem que comer alguma coisa enquanto assiste. — Falei sorrindo de lado. — Mesmo se for apenas um curta metragem, ela sempre pede o lanche dela. 

— Acho que ela puxou isso pra mim.

— Ela gosta muito de tirar foto, então, não deixe seu celular com ela, ela enche sua memória apenas tirando fotos fazendo biquinho. — Jeongguk sorriu enquanto balançava a cabeça. 

— Você tem alguma? — Perguntou e eu assenti, pegando o celular do bolso e ligando o visor, virando para ele. A foto de bloqueio era justamente uma foto de Yumi, fazendo biquinho como se estivesse tirando uma selfie. Jeongguk riu feito besta e eu sorri de sua animação, era nítido em seu rosto o quanto ele gostava da Yumi. 

Comecei a mostrar fotos da pequena pra ele, desde que ela era bem bebezinha, e à medida que as fotos passavam e ela crescia, Jeon parecia meio triste, me fazendo perceber que ele novamente estava se culpando por não ter acompanhado o crescimento da pequena até hoje. 

— Você ainda se sente culpado, né? — Perguntei e ele assentiu, suspirando fundo e voltando o olhar para a foto do celular, onde Yu estava em meio a uns girassóis que minha avó havia plantado no jardim. — Sabe que não deve... 

— Não tem como eu não me sentir mal por isso. — Suspirou. — Sei que foram só três anos mas pra mim foram anos demais, perdi coisas demais...

— Mas não deve se lamentar por isso, não vai voltar.... Aproveita o agora com ela, ela é um bebê e ainda vai ter várias outras primeiras vezes que você pode acompanhar. 

— É, você tem razão. — Sorriu para mim, voltando a olhar para o celular. — Me manda essa foto depois.... Ou melhor, me manda todas que você já me mostrou até agora. — Assenti sorrindo de leve, voltando a mostrar outras para ele 

Eu falava do dia e do que aconteceu em cada momento registrado que mostrava a ele, Jungkook apenas sorria e sentia que seu olhar voltava para mim vez ou outra, mas eu tentava ignorar para não corar e ficar com vergonha do quanto ele me observava. 

— Bom, essa daqui foram de dias atrás, ela estava feliz demais por conta do.... — Senti a mão de Jeon afastar meu cabelo da curvatura de meu pescoço, seu olhar pesava sobre mim. Respirei fundo tentando voltar ao que estava dizendo. — Presente que eu havia dado a ela... — Parei de falar quando Jeon se aproximou depositando um selar em meu pescoço, me arrepiando da cabeça aos pés, ele não tinha pena, fazia de tudo para me provocar, isso não havia mudado nele. — A-Ah, Jeongguk... — Tentei interrompê-lo, mas foi ele quem me interrompeu, Jungkook havia me beijado novamente, tomando para si, toda a força de meu corpo. 

O desejo um pelo outro emanava de nossos corpos, era muito perceptível o quanto ele me desejava, e o quanto eu desejava ele. 

Nosso beijo se intensificava à medida que Jeongguk passava a mão pelo meu corpo, tomando o celular de minha mão e o colocando de lado, me puxando para o colo dele. Minhas mãos foram diretamente para o seu pescoço, onde eu puxava os cabelos da nuca e aumentava o ósculo, sentindo sua língua entrar em minha boca, indo de encontro a minha.

Jeon segurou minha cintura enquanto me puxava mais para si, impulsionando minha intimidade em seu membro, me fazendo senti-lo apesar de toda essa roupa que o cobria, comecei a rebolar lentamente sobre seu colo, sentindo cada vez mais a excitação de Jeongguk, sua mão foi para minha bunda a qual ele deu um tapa e a apertou, me ajudando nos movimentos e me fazendo gemer baixo em meio ao beijo. 

Tudo estava indo bem demais, até que simplesmente do nada, um toque de celular pôde ser ouvido quebrando totalmente o clima em que estávamos, Jeon separou o beijo emburrado procurando seu celular no bolso, ri da cara do mais velho e ele olhou para o visor. 

— Vou precisar atender, é o Jimin. — Bufou e colocou o celular rente ao ouvido. — Tanta hora pra você me ligar e você deixa especialmente para agora! — Ri do comentário do mais velho. Fiquei zangada por Jimin ter atrapalhado o momento, mas precisava disso para perceber o que estávamos fazendo, prometemos não ir longe demais e estávamos quase transando novamente, no sofá da varanda, ainda por cima.  — Você o quê? Caralho Jimin, você é idiota demais... Não importa o que eu estava fazendo... Tá bom, tenta relaxar as coisas aí, eu chego em alguns minutos. — Bufou novamente desligando o celular e passando a mão na testa, o encarei ainda com um sorriso no rosto e ele voltou a atenção para mim. — ____.... Eu.... Puxa... 

— Calma. — Ri. — Fez bem ele ter ligado, precisávamos nos acalmar um pouco. — Ele suspirou e riu soprado. 

— É desejo demais... — Sorriu para mim me dando outro selar. — Ele foi parado, disse que foi comprar um lanche e como era perto, não levou a carteira de motorista, agora aquele retardado tá sem dinheiro pra pagar a multa e preso por lá. — Ri mais ainda e ele me encarou sério, mordi os lábios na tentativa de parar de rir. — Você não presta... — Riu me dando outro selar, só que mais demorado. — Me desculpa, Clark, acho que hoje eu extrapolei e quase fui longe demais com você... 

— Não se preocupe com isso. — Sorri saindo de seu colo, vendo um bico se formar no rosto do mais velho, se assemelhando muito ao de Yumi. — Vai buscar o Jimin, eu preciso subir mesmo, a Yumi pode acordar a qualquer instante. — Falei e ele assentiu, se levantando e ficando de pé a minha frente, enquanto colocava o celular no bolso. 

— Ok, já que não é pra me preocupar... — Sorriu malicioso. — Na próxima você não me escapa. — Piscou me roubando mais um beijo, ri enquanto dava um tapa de leve em seu braço, ouvindo o mais velho rir e correr para a porta. 

Abri a porta da frente com o maior cuidado possível e ele saiu, se despedindo com um abraço apertado e indo até seu carro. Fechei a porta e me encostei na mesma, respirando fundo e escorregando até me sentar no chão, precisava esclarecer tudo que havia acabado de acontecer em minha mente. 

Eu e Jeongguk quase fizemos sexo em lugares menos prováveis, ele disse que na próxima eu não iria escapar, me roubou beijos e estava muito aberto comigo. As coisas finalmente estavam melhorando entre nós dois, e o desejo um pelo outro era tão grande, que acabávamos agindo por puro impulso. Precisava me controlar mais, Jeongguk era incontrolável e imprevisível demais, então eu teria que pelo menos, tentar ter um pouco mais de juízo do que ele, e agir apenas no momento certo. 

[...] 

No outro dia 

12:40 PM.

17°C

Yumi já estava um pouco melhor e eu já havia lhe dado mais um remédio antes dela ir à escola, porém, ela ainda estava muito manhosa e inquieta, ela não gostava de se sentir enjoada e isso a incomodava demais. A pequena, agora mais calma e deitada em meu colo, brincava com o cordão de meu pescoço enquanto esperava pelo Jeongguk, já que como prometido, ele a levaria para a escola todos os dias.

— Você está se sentindo melhor, né? — Perguntei para a bebê que apenas assentiu, já que estava com a chupeta na boca e sem um pingo de vontade de tira-la.

Ela estava mais calminha e não estava tão animada pois odiava ficar doente. A aconcheguei em meu colo arrumando seu casaco preto e o allstar pequeno e branco que ela calçava, ela havia ganhado de presente do Taehyung e adorava calça-los, a deixando mais adorável do que já é. 

Fiquei acariciando seus cabelos enquanto observava os traços do rosto da mais nova, adorava fazer isso. A campainha tocou e Yumi levantou o olhar, se animando pois sabia quem havia chegado. Arrumei a pequena em meu colo e me levantei, pegando sua mochilinha e minha bolsa, assim caminhando para fora da sala. 

— Desculpa a demora, tive que resolver algumas coisas no trabalho... — Jeongguk falou assim que abri a porta, Yumi olhou para ele e simplesmente pulou em seus braços, sendo recebida pelo mais velho que sorriu ao vê-la. — Oh Yumi, o que foi? Tá tão quietinha... 

— Ela não gosta de ficar doente, ainda está se recuperando da noite passada... — Falei acompanhando ele para fora da casa, Yu acordou várias vezes durante a noite pedindo para beber água ou reclamando de ânsia de vômito. 

— Está se sentindo melhor? — Perguntou para a pequena que apenas assentiu encostando a cabeça em seu ombro, ele sorriu enquanto acariciava as costas da mais nova. — O Taehyung vai com a gente hoje, né? — Voltou a atenção para mim, assenti enquanto olhava para a casa do lado, esperando que o cabeça de vento saísse logo dali. Como cumpriríamos horário juntos hoje, ele iria logo com a gente, o que por um lado foi ruim e por outro não, não sei o que aconteceria se eu e Jeon ficássemos sozinhos novamente. 

Paramos na frente do carro e Jungkook ficou conversando calmamente com Yumi, que estava aconchegada em seus braços, ele sorria enquanto arrumava os cabelos da pequena que o vento bagunçava vez ou outra. Peguei meu celular discretamente voltando a câmera para eles, tirando uma foto e sorrindo ao ver o resultado na galeria. 

— Olá.... Eu perdi a hora, tava dormindo. — Taehyung apareceu todo perdido fazendo nós rirmos de sua cara de sono. 

— Puxa, eu nem havia pensado nessa hipótese. — Jeongguk falou irônico e eu ri, ele abria a porta de trás, arrumando Yumi ali. 

— Oh, que gracinha, eles estão começando a se acostumar um com o outro. — Taehyung perguntou ao parar do meu lado. 

— Sim, ainda bem. — Sorri. — Ela adora ele... 

— Eu percebi, já até esqueceu o tio babão dela. — Fez uma cara enciumada e eu ri o empurrando de leve.

— Claro que não, ela ama você também. — Disse enquanto íamos para o carro.

O caminho foi calmo e Yumi vez ou outra falava alguma coisa, Taehyung tentava animar ela e Jeongguk fazia o mesmo, sabia que o motivo dela estar assim também era por não querer ir à escola. 

Nunca gostei de mimar a Yumi demais, por isso, apesar de tão novinha, ela é tão calma e sabe como agir em certos momentos, não faz birra por muitas coisas e adora dormir, o que era bom tanto pra mim quanto pra ela. 

O caminho foi repleto de piadas sem graça do Taehyung e do Jeongguk, eu acabava por rir das risadas deles dois juntos e Yumi começou a se animar também, Tae e Jeon eram grandes amigos, e apesar do tempo longe, agiam como se tivessem passado apenas um fim de semana longe, já que permaneciam com aqueles costumes passados de forma tão simples.

— Olha, se você se sentir mal ou com muita vontade de vomitar, você fala com a tia MiCha, tudo bem? — Caminhava pelo corredor da escola com a pequena em meu colo, Jeon e Taehyung ficaram conversando no carro e por isso não vieram junto, eles estavam botando em dia os ‘’papos de macho’’, como Taehyung chama na brincadeira. — Você já está um pouco melhor, mas se piorar, já sabe o que fazer... — Acariciei seus cabelos. 

— Tudo bem, mamãe. — Deu um beijinho em minha bochecha, sorri a colocando no chão e arrumando sua roupa e seu cadarço desamarrado. 

— Não esqueça das regras de sempre, ok? — Pisquei pra ela. 

— Não falar com estranhos e não ser teimosa com a professora. — Ela repetiu assentindo com um sorriso no rosto, lhe dei um abraço e mais um beijinho na bochecha. 

— Muito bem, minha princesa. — Me abaixei para ficar na sua altura e sorri para a mais nova. — Agora, vai lá e aproveita seu dia!

Yumi saiu andando até sua salinha enquanto acenava para mim, acenei de volta vendo ela sumir ao ultrapassar a porta, suspirei preocupada e decidi sair logo dali, apesar da preocupação, sabia que ela estava se sentindo melhor do que ontem. 

[...] 

4:11 PM. 

Depois que Jeongguk nos deixou no hospital, ele disse que faria de tudo para não se atrasar na hora de buscar Yumi na escola, e depois vir me buscar, já que teria duas reuniões programadas e um encontro com a corretora de imóveis que estava o ajudando a escolher uma casa em Gangnam. Ele ainda não havia me falado nada sobre a demissão de Scarlett, o que me fez supor que ele ainda não havia o feito, ou esquecido de me falar.... Não sei... 

— Ei, eu já vou, preciso organizar umas coisas lá em casa e já terminei todo meu trabalho por aqui, só terminei de pagar o turno da madrugada passada. — Taehyung disse assim que me viu voltando da recepção, eu estava dando umas informações aos familiares de uma paciente do hospital. Tae parecia tão cansado quanto mais cedo. — Vai esperar o Jeongguk né?

— Sim, a Yumi sai só umas quatro e meia, ele vai buscar ela primeiro e depois vem me buscar. — Falei tirando a atenção da caderneta. — Vai pra casa, essa sua cara de sono não engana ninguém... — Ri voltando a andar.

— Tudo bem, até depois sua horrorosa! — Me virei revirando os olhos e rindo soprado, acenando para o mais velho que se afastou, indo para fora do local. Eu já havia terminado grande parte do trabalho de hoje, atendi alguns pacientes com consulta marcada e fiz a observação dos que estavam internados aqui no hospital. 

Como Jeon começaria a buscar a Yumi primeiro, eu estava um pouco menos nervosa com a ideia de ficar sozinha novamente com ele, não sei ao certo porque eu me sentia assim, mas era como se a sua frase ecoasse em minha mente e me fizesse ficar nervosa. ‘’Na próxima você não escapa’’, ah, são tantos sentidos... 

Depois que terminei de fato toda a programação de hoje, voltei para a recepção já pronta para ir embora, esperando Jeongguk e Yumi chegarem, já imaginando que ele havia pegado ela na escola e que chegaria logo. Fiquei conversando com MinHee, que trabalha na recepção, tentando me distrair já que eles estavam demorando mais que o esperado. 

Meu celular começou a tocar dentro da bolsa e eu o peguei vendo que a ligação era de um número não conhecido por mim, decidi atender pois poderia ser da escola ou coisa do tipo, e eu estava completamente certa. 

— Boa tarde, Clark, aqui é a MiCha, da escola da Yumi. — A professora falou do outro lado da linha, muito provavelmente Yu ainda estava na escola e por isso ela estava me ligando. Jeongguk não devia ter chegado para busca-la no horário certo.

— Uh, ela ainda está aí né? — Reprimi os lábios lembrando do motivo de atraso do Jungkook, talvez ele não tivesse terminado o encontro com a corretora. — Olha, o rapaz que busca ela todos os dias já está a caminho, não vai demorar muito... — Me segurei para não falar ser o pai dela.

— Não, não, Clark, não é por isso que estou ligando. — MiCha parecia nervosa e eu respirei fundo, já imaginando outra coisa. 

— Ela está passando mal? — Perguntei preocupada. 

— Acontece que uma mulher veio buscar a Yumi hoje, sempre que alguém não conhecido por nós vem buscar a criança, fazemos essa ligação para saber se os pais têm ciência disso. — Arqueei a sobrancelha desconfiada com o que acabara de ouvir.

— Me desculpe, uma mulher? — Pensei um pouco. — Não é a vó dela? 

— Sem querer ser rude, mas... A mulher aparenta ser muito nova para ser a avó da criança. — Comecei a ficar nervosa à medida que a garota da linha falava. — Estou falando com você da recepção pois não quis constranger a moça que veio buscar ela, mas achei muito estranho pois a Yumi está dizendo que não a conhece! — Meu coração acelerou e eu tive que respirar fundo para tomar a consciência do que estava acontecendo. 

— A Yumi está aí com você, não é? — Perguntei nervosa.

— Sim, não entreguei a criança ainda pois fiquei preocupada, mas a mulher ainda está esperando por ela. — Falou rapidamente. — Ela disse que era uma amiga sua, mas a Yumi nega conhece-la e não quis sair com ela de jeito nenhum. 

— A Yumi conhece todas as minhas amigas... — Murmurei me desencostando do balcão mais nervosa ainda.


Notas Finais


Como vocês muito provavelmente já sabem quem é essa pessoa misteriosa... Eu nem vou fazer mistério pois é capaz de vocês me matarem só de raiva kajskajak.

Eu não disse que ia ser emoção demais? Pois é, do começo ao fim!
Me digam o que acharam do capítulo aqui nos comentários, vocês sabem como eu amooo ler e responder cada um deles. Enfim, é isso meus amores, espero que estejam gostando do desenrolar da estória.

Vou logo pedindo que me desculpem pelos erros de ortografia, caso houver algum!
Meu perfil ღ: @mayaszz 🌻
Até a próxima!

→ Outras histórias de minha autoria (todas terminadas):

ღ Lesson Of Love (Imagine Jeon Jungkook - BTS):
https://www.spiritfanfiction.com/historia/lesson-of-love-imagine-jeon-jungkook--bts-15362984

ღ A vilã
https://www.spiritfanfiction.com/historia/a-vila-12179374

ღ The babysitter - Imagine SuHo
https://www.spiritfanfiction.com/historia/the-babysitter--imagine-suho-10748430


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...