História Aftertaste - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Cristiano Ronaldo, Francisco "Isco" Suárez, Marcelo Vieira, Marco Asensio, Sergio Ramos, Toni Kroos
Personagens Cristiano Ronaldo, Francisco Román Alarcón Suárez, Marcelo Vieira, Marco Asensio, Personagens Originais, Sergio Ramos, Toni Kroos
Tags Futebol!, Real Madrid, Romance
Visualizações 141
Palavras 925
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiie Galera, estou postando novamente, deu um erro!
Boa Leitura, nos vemos na notas finais

Capítulo 3 - Capítulo dois


Fanfic / Fanfiction Aftertaste - Capítulo 3 - Capítulo dois

03 de janeiro de 2018

 

Madrid, Espanha

 

   E pela quadragésima terceira vez eu olho para aquele grande espelho, será que eu estava adequada para a ocasião, não estava julgar, simples ou extravagante. Era minha primeira e pode ser a única, festa do Real Madrid que eu frequentarei. Não quero causar uma má impressão.

   -Uau, você está linda - Isco me surpreende entrando no meu quarto sem bater - Desculpa se te incomodei, sua mãe me mandou subir.

   -Obrigada Francisco, você também não esta nada mal- Ele realmente ele está um chuchuzinho como diria minha falecida avó.

   Hoje seria a primeira festa do ano, em comemoração as novas contratações e os títulos do ano anterior. Isco praticamente foi forçado a me acompanhar, além de Peter me jogar em cima dele, ele quer tentar provocar ciúmes em Sara Sálamo, uma atriz com quem ele tem um caso. Sim, estou sendo usada.

  O tempo vai passando e cada vez mais me sinto parte da família do Real Madrid. Francisco acabou se tornando inesperadamente um dos meus melhores amigos e como o Marco é melhor amigo dele estamos nos aproximamos cada dia mais.

  Dou aquela ultima checada no espelho, está tudo conforme eu quero pego minha bolsa, olho a hora para ver se estou atrasada e fico satisfeita ao ver que estou no horário. Desço para avisar que já estou totalmente pronta.

    -Vamos parceira? -Isco pergunta , ele estava acabando de devorar um pedaço de bolo que minha mãe havia feito.

    -Vamos.

[...]

    Isco realmente não calava a boca, acho que foi por isso que a tal Sara o deixou na mão, brincadeiras a parte. Francisco estava indignado, dizia que iria pegar todas, beber e que a Sara iria se arrepender de ter trocado ele por um dia de balada, serio Francisco Alarcón é deprimente.  Na volta eu irei dirigindo, nunca que eu entraria em um carro com Isco bêbado, já acho perigoso ele dirigir sóbrio.

   Ao chegarmos, Francisco havia literalmente me largado em uma mesa com os meninos, onde estavam todos com suas companheiras e eu lá de vela, apenas saboreando um suco maravilhoso.

   -Luiza, está sozinha? - Marco me surpreende, ou , ele estava impecável, seu perfume estava suave, mais com um cheiro alucinante. O blazer o deixava mais elegante, charmoso, o deixava um homem.

   -Seu amigo me deixou aqui e foi beber, acredita que a Sara publicou uma foto, onde estava numa balada, ele ficou louco e foi encher a cara para tentar “esquecer” ela. - Explico o meu motivo de estar sozinha

   -Sabia que não era uma boa idéia ele te trazer- Ele diz se aproximando

  -É mais ele foi o único a me convidar, até Peter veio acompanhado- Falo olhando em direção ao meu amigo que estava se agarrando com o novo paquera dele. Marco olha para os dois e começa a rir.

  -Quer dançar comigo? – Marco diz estendendo a mão em minha direção

   Meu corpo dizia sim, minha cabeça dizia não, quer saber uma dança não mata ninguém. Respondo sua proposta dando minha mão para que ele pegasse. Entrelaçamos nossos dedos e seguimos até o centro do salão, chamando atenção de varias pessoas.

   Nossos corpos se entrelaçam de uma maneira mágica e inexplicável, os olhos de Marco acompanhavam todos os meus movimentos, seus pés me guiavam pelo salão, e suas mãos controlavam meu corpo no ritmo. A música lenta parecia não ter fim, parecia que havia só nós naquele salão, seu cheiro estava todo tempo presente, deixando aquela dança muito mais especial.

   -Você esta incrivelmente linda cariño - Sua voz perto de meu ouvido se fez presente - Vamos sair daqui? - Dou meu consentimento com a cabeça  - Só temos um problema, o bêbado – Marco fala se referindo a Isco

   -Vou conversar com o Sergio, parece ser o mais sóbrio de todos- Eu digo, de todos os que estavam sóbrios ele é o que eu sou mais chegada, não iria pedir um favor para o Cristiano com a Georgina do lado, meu santo não bate com o dela e o carro do Marcelo estava lotado já, só sobrou o capitão.

 

[...]

 

   -Onde nos estamos indo senhor Asensio?- Pergunto curiosa

   -Para minha casa Cariño - Marco diz concentrado no trânsito - Tudo bem para você?

   -Sim - Assinto

 

    O trajeto todo foi em silêncio, mais não um silêncio constrangedor, toda vez que Marco me olha ele dá um daqueles sorrisos maravilhosos, que me deixa louca. Enquanto não chegava resolvi olhar minhas redes social, estou ganhando muitos seguidores, santo Real Madrid.

 

  -E aí gostou? -Marco fala assim que abre a porta de sua “casa” - Mi casa, su casa.

 -Ela é maravilhosa. – Digo assim que entro, a casa de Marco era sua cara, com um estilo jovem e com algumas decorações sofisticadas com tons rústicos.

 -Lógico é como o dono – Asensio diz assim que coloca suas chaves na mesa de centro de sua casa.

 -Que convencido meu Deus - Digo soltando uma risada um pouco escandalosa - Que foi, está me encarando por quê?

 -Eu amo seu sorriso, mais eu quero mesmo é experimentar sua boca.

   Marco ao falar isso começa a se aproximar, sua mão segura meu pescoço e quando já me dei por conta, seus lábios estavam colocados sobre os meus e logo sua língua pede passagem, começamos a nos beijar em um ritmo lento e demorado. Encerramos por falta de ar, Marco sussurra um “uau” .

  -Quer subir? - Eu pergunto tomando a iniciativa pela primeira vez.

  -Sem promessas? -Ele pergunta

  -Sem promessas!

 

 

"Baby, please, no promises!"

No Promises – Shawn Mendes 


Notas Finais


E ai gostaram?
Bom o tempo na fanfic está passando bem rápido, nos próximos capítulos já estarão no presente.
Nos vemos nos comentários...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...