História Against Thanos: The New Generation - Capítulo 5


Escrita por: e ffabs

Postado
Categorias Capitão América, Guardiões da Galáxia, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Homem-Formiga, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Adam Warlock, Anthony "Tony" Stark, Bucky, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Drax, o Destruidor (Arthur Douglas), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Gamora, Groot, James Buchanan "Bucky" Barnes, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Maria Hill, Miss Marvel, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Personagens Originais, Peter Parker (Homem-Aranha), Peter Quill (Senhor das Estrelas), Rocket Raccoon, Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Steve Rogers, Thor, Visão
Tags Amara Quill, James Rogers, Lua Quill, Os Vingadores, Romanogers, Sara Rogers, Starmora, The Avengers
Visualizações 61
Palavras 1.615
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OI GENTE
VOLTEI
Acho que vocês vão achar esse capítulo chatinho, me perdoem.
O capítulo não foi revisado, então me perdoem pelos erros ok?!

Capítulo 5 - 1.4 - Um ano


Fanfic / Fanfiction Against Thanos: The New Generation - Capítulo 5 - 1.4 - Um ano

1.4


James Rogers


Tudo bem, eu tava começando a achar que ia rolar a segunda guerra wakandana de E.Ts na mesa do café da manhã. Ok! Foi muito exagero.

- Ow ow, gente calma. Ela está do nosso lado. - Tio Tony disse ficando de pé e apontando para a mulher azul. - Ela quer pegar Thanos, tanto quanto qualquer um aqui nessa sala, então por favor sentem a porra da bundinha de vocês nessas cadeiras. - Todos se acalmaram e tornaram a sentar em suas cadeiras.

- Tony, olha a boca! Temos crianças aqui. - Disse meu pai sério. Era a primeira vez desde que se encontraram que meu pai dirigia a palavra a ele.

- Nada que nenhum deles não tenham ouvido. - Disse tio Tony, meu pai deu um suspiro irritado e ia rebater, porém mamãe o olhou séria e ele desistiu.

- Eu preciso voltar ao espaço para obter algumas respostas sobre o que aconteceu. - A mulher azul que estavam chamando de Nebula disse olhando para Thor.

- Você vai levar a gente? - Lua perguntou.

- Não. Estarão mais segura aqui com eles. - Nebula lhe respondeu e Lua levantou irritada e correu para fora da sala de jantar, a azul foi atrás. Acho que vou chamar ela só de azul, é melhor.

- Família complicada em. - Disse Bruce para Amara.

- Você não viu nada. - Amara e o guaxinim falante disseram em uníssono.

Mais tarde, Thor levou a mulher azul pro espaço e depois de algumas horas ele voltou. Mostramos todo o Palácio para as meninas, menos as áreas restritas para nós. Lua ficou o tempo todo de cara fechada.

Os dias foram passando e as coisas estavam "voltando ao normal" em Wakanda. O resto do mundo, bem, estavam tentando normalizar as coisas ainda. Muitas pessoas "importantes" tinham virado pó.

Ouvi uma conversa do meu pai com minha mãe sobre voltarmos para New York. Eu gosto de Wakanda porém eu sinto falta do clima dos Estados Unidos, sinto falta da escola, dos meus amigos, espero que estejam bem. Somos todos bem tratados aqui, mas nada como nosso lar não é mesmo? Faz uns dois dias que ouvi os dois conversando, mas eles ainda não falaram nem com Sara e nem comigo sobre o assunto.

Depois que as meninas do espaço chegaram aqui, Sara quase não me da atenção, então tenho que ficar perambulando pelos imensos corredores do Palácio sozinho, olha só, é o que eu tô fazendo agora.

Sabe a Lua? Ela parece ser uma menina legal mas vive de cara fechada e só fala com a irmã. Logo que ela chegou, eu a achava muito chorona, acho que era pra chamar atenção. Mas agora ela vive emburrada, sempre tento puxar algum assunto com ela e ela é grossa, depois pede desculpas pela grosseiria e vai embora. Sara me disse que Amara disse para ela que Lua... espera deixa eu respirar um pouquinho... ufa, enfim, Lua estava parecida com a mãe, não entendi muito bem, mas deduzi que a mãe de Lua era uma mulher grossa, fria e anti-social. Talvez eu esteja errado, não sei, será se eu tô? Ah, deixa pra lá.

Eu estou me sentindo sozinho. Eu quero conversar com alguém, eu quero o tio Sam de volta, se ele estivesse aqui ele conversaria comigo e diria para não me sentir só que ele estaria sempre comigo e...

- E aí baixinho? - Ouvi a voz do tio Tony e sorri. Ele caminhou na minha direção e bagunçou meus cabelos.

- Para tio. - Dei um pequeno sorriso.

- Já parei, já parei... ei, que cara triste. O que aconteceu?

- Sara não liga mais pra mim e meus pais agora estão sempre ocupados e acho que a Lua não gosta de mim.

- Ela é doidinha então, como ela pode não gosta de você? - Ele disse fingindo está chocado.

- Ei! - Uma voz aguda. - Eu não sou doidinha. - Lua estava atrás do tio Stark com os braços cruzados e fazendo bico.

- Ok então. Você é piradinha. - Piscou o olho.

- Também não sou piradinha. - Abaixou os braços e sua expressão suavizou. - Você está no meu caminho humano, desejo passar, não vai sair de minha frente? - Uau.

- Você deve parecer com sua mãe, porque seu pai parecia ser um cara bem legal e humorado. - Tio Tony disse.

- Minha mãe dizia que meu pai era sem graça. - A baixinha revirou os olhos. - E eu sou legal.

- Você não parece ser legal.

- Mas eu sou. - Ela parecia bem irritada. - Eu quero passar.

- Não, não é.

- Sim eu sou.

- Não é não!

- Eu já disse que sou legal! - Ela parecia querer arrancar os olhos do tio.

- Na...

- Tony, deixe-a. - Ouvi a voz da mamãe atrás do tio Tony e quando ele virou para encara-la, ela revirou os olhos. - Já ligou para Pepper?

- Sim, o jato chega aqui em três horas. - Ele disse. Olhei para eles confuso.

- Que jato? - Perguntei.

- Não contou pra ele?

- James nós vamos para New York. - Disse olhando para mim. - Pronto, agora eu contei. - Agora ela olhava para o tio Tony.

- O que é New York? - Lua perguntou.

- É uma cidade querida. - Respondeu mamãe. Sara e Amara  brotaram de algum lugar e eu levei um susto.

- Nós vamos para casa? - Sara estava toda animada.

- Sim.

Olhei para Lua e ela tinha os olhos cheios de lágrima, ela estendeu os braços para a irmã que logo a pegou no colo.

- O que houve? - Amara perguntou confusa e Lua respondeu alguma coisa pra ela que eu não entendi. - Tá tudo bem.

- Lua você tá bem? - Mamãe se aproximou dela.

- Você vai embora. - Ela disse com a voz abafada. - Vai embora e vai me deixar aqui.

- Não baixinha. - Disse o tio Tony. - Não vamos lhe deixar aqui.

- Não? - Amara parecia confusa.

- Não, vocês vão comigo.

- Mas você não tem obrigação nenhuma de ficar com a gente Stark.

- Não tenho mesmo. - Ele suspirou. - Mas não posso deixa-las aqui.

- Não podemos mesmo. - Mamãe disse. - Vocês vão com a gente para New York. - Vi Lua abrir um sorriso enorme, eu não tinha visto esse sorriso antes é tão lindo.

- Além do mais, sua tia azulzinha disse pra mim tomar conta de vocês se não ela me mataria quando voltasse para Terra. - Tio Tony colocou seus óculos escuros. - Melhor obedecer né?!

- Eu tenho que arrumar minha malas. - Arregalei os olhos.

- Acho bom que todos vocês arrumem suas coisas bem rápido. - A mãe disse olhando diretamente para Sara e minha irmã revirou os olhos.

--

Eu dei uma das minhas mochilas para Lua guarda suas coisas já que ela tinha poucas coisas, ela agradeceu e bateu a porta da minha cara depois disso. Fui para o meu quarto e guardei tudo em uma mala e alguns objetos na minha mochila, tipo meus bonecos dos Vingadores, não me julguem. Duas horas depois estávamos todos nos despedindo da família real de Wakanda e agradecendo por tudo.

- James! - A rainha Shuri chamou. - Isso é para você. - Ela me entregou algo que parecia um relógio.

- Obrigado. - Sorri para ela e lhe abracei, mas depois olhei para o "relógio" confuso. - É um relógio? - Ela riu.

- Não bobo. - Ela apertou em um pequeno botão nele e ele se abriu formando um escudo azul escuro com uma estrela branca no meio, o escudo não era grande, mas também não era pequeno. Abri o maior sorriso e beijei seu rosto. - Obrigado. Obrigado. - Olhei para os meus pais e eles estavam sorrindo, tinha dedo deles no meio desse presente, eu tenho absoluta certeza.

- Eles me pediram para projetar para você. É feito de vibranium assim como o do seu pai. - Ela parecia que tinha lido minha mente. Ela entregou uma lança para Sara, um colar para Lua e uma pulseira para Amara. Deve ser alguma arma disfarçada igual a que o rei tinha.

Embarcamos no jatinho do tio Tony. Era bem espaçoso, joguei minha mochila pelo chão e me sentei na cadeira do co-piloto. Sara sentou e colocou o sinto assim como Amara e Lua. Minha irmã e Amara estavam conversando animadas, me levantei e sentei do lado da pequena Lua que estava bem pensativa.


- Você não tem medo? - Perguntei a ela.


- Medo de que exatamente? - Ela me olhou confusa.


- Quando eu era menor, eu tinha medo de voar nesses jatos, mas depois eu acostumei. - Dei de ombros, estava tentando puxar assunto.


- Eu morava numa nave espacial junto com a minha família, James. - Ela deu um sorriso triste.


- Que legal! Como era viver em uma nave? Como faziam suas necessidades? O que vocês comiam? Era uma nave grande? O que...


- Vai com calma, muitas perguntas. - Ela me interrompeu. - Comíamos comida normal?! - Ela disse como se fosse super normal morar em uma nave. - Não era uma nave grande, ahn... tinha espaço suficiente para todos nós. Tio Rocket sempre estava brigando com o tio Drax sobre coisas banais, mas era muito engraçado. - Ela olhou para o guaxinim que mexia com armas, minha mãe estava revirando os olhos.  - A tia Mantis... Enfim, como é New York?

Pela primeira vez Lua conversou comigo, me fez perguntas e me deixou fazer perguntas. Conversamos muito, ela dava gargalhadas e isso chamou a atenção da minha mãe que olhou para mim e sorriu, depois piscou o olho e voltou sua atenção para o meu pai.

Um ano depois...




Notas Finais


vou deixar no suspense... COMENTEM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...