História Against the rules - Capítulo 34


Escrita por:

Visualizações 88
Palavras 4.153
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ok , antes de tudo queria dizer que eu não gostei desse capítulo , apesar de ele estar bem grande , eu escrevi sem imaginação nenhuma. Mas pelo menos ele vai referir que Kelly não cede às provocações de Bieber e muito menos faz o que ele quer , aqui mostra que ela não é como as outras.
Boa leitura

Capítulo 34 - "Não sou como as outras"


"Eu nunca havia me sentindo tão mal quando estava vulnerável. Eu fui estúpido por te deixar quebrar minhas barreiras ?" - Justin Bieber ( Love Yourself )

Justin P.O.V

Quem ela pensa que é para me desafiar ? Ainda por cima bem na frente dos garotos ? Meu , ela não tem amor à vida , só pode. Porque agora a minha vontade é de ir até lá , a puxar pelos cabelos e acertar com mil e um tiros na cabeça dela.

Chris era um verdadeiro parceiro , disso nem tenho dúvidas. Mas porra. Estava tão óbvio que ele estava caidinho por ela. Está totalmente estampando na merda da cara dele. E sinceramente ? Eu realmente não me importo. Isso mesmo , eu não me importo. Ela quer ir dar o cu para ele ? Que vá , mas que não volte quando ele já não quiser mais entrar na buceta dela , porque cá entre nós , todos sabemos que o Chris é o tipo que só come a puta uma única vez , tipo eu , exatamente. Não gosto de ficar repetindo figurinha. Eu sei , eu sei. Já transei com ela três vezes. E daí ? Isso não quer dizer nada.

Ok , quem eu quero enganar afinal ? Eu tava louco para ir e comer novamente aquela bucetinha apertada.

Minha obsessão ? Ela está longe de acabar , e eu realmente pensei que depois de experimentar toda aquela inocência eu podesse me aliviar um pouco. E merda , eu estava putamente errado.

Eu não sei o que ela tem demais , ela não tenho um peito tão grande assim , que nem fosse caber na minha boca , e a bunda dela nem é assim tão grande e ... Porra. Ela é gostosa pra caralho. Como ela consegue fazer isso ? Preencher o meu pensamento mais do que um minuto ? Porque , sério. Nunca me aconteceu isso antes , eu acho , seriamente , que estou doente , essa é a única resposta. Eu não sei se são os seus olhos verdes , o cabelo , ou até mesmo o sorriso que mais me atraí , mas porra meu , ela é gostosa pra caralho, não sei como essa puta chata mimada consegue ser a garota que mais me atraí.

E sim Bieber , admite para si próprio que a vadia tem a bunda mais gostosa que tu já viste , isso eu não poderia negar , nem mesmo para mim. E não , eu não me importo de a machucar às vezes , e até parece algo fraco , até mesmo para mim , porque eu nunca bati em nenhuma mulher , nem em uma putinha. Mas era essa a merda. Ela me irrita tanto que a única forma de eu me acalmar é dando uma boa porrada nela. E ela mereceu , não me arrependo disso.

Mas eu preciso acabar com esse desejo de a ter de novo , se não as coisas podem começar a sair do meu controle e eu não quero nem imaginar se isso acontecesse. Realmente seria a pior coisa que me poderia acontecer , até mesmo pior do que levar um tiro no meu pau.

- Porra. - Chaz gritou , me fazendo balançar a cabeça e o olhar com tédio. Qual é. Nem imaginar a vadia na minha cama eu posso agora ? - Tá me ouvindo ? Nós temos que que recordar o plano para o assalto da joalharia , loirinha. Agora tu fica mais aéreo do que o normal. - ele responde me fazendo revirar os olhos , mas ele estava certo.

Essa é a merda , eu não posso colocar ninguém , absolutamente ninguém , ou algo por cima do meu "trabalho". Ela me desconcerta , e me faz perder a noção do tempo e do lugar , e isso não pode acontecer , não pode mesmo. O meu trabalho é a coisa mais importante na minha vida , claro que a minha mãe e os meus irmãos são as únicas pessoas no mundo que eu amo , e é só isso , mais nada e nem ninguém pode preencher os meus pensamentos , e isso incliu não a imaginar rebolando no meu pau.

- Eu estou bem pleno , Somers. - respondo revirando os olhos novamente e retiro o cigarro das suas mãos , logo colocando o mesmo na boca.

- Não é o que parece. - Chris murmurou .

- Se tu falares mais alguma coisa eu juro que vais ter que substituir os teus dentes por prótese. - respondo inspirando todo o ar do cigarro para dentro , mas logo comecei a tossir , que merda é essa ? - Que porra é essa Chaz ?

- Isso é para tu aprenderes a não pegar no que não é teu. - ele disse. Até parece que ele já não se acostumou com isso.

- Se está dentro da minha casa , tecnicamente é meu. - respondo dando de ombros. - Mas eu ainda quero saber que merda é esta ?

- Um cigarro ? - Chaz responde muito inocente, eu realmente acho que esses putos não tem amor aos dentes. - Ok , ok. Bicha raivosa. - ele solta essa piadinha me fazendo o fuzilar com os olhos , tá querendo porrada esse cu arrombado. - É tipo um cigarro só feito de maconha , mas com uma leve cocaína no final. Isso te dá no mínimo uma ressaca das pesadas. - olho o cigarro na minha mão e solto um sorrisinho sacana , logo o colocando novamente na boca.

- Tu vai me arranjar mais desta porra , é bom pra caralho. - deixo a fumaça sair , fazendo um círculo perfeito logo deixando o resto da fumaça sair pelo centro do círculo que já começava a desaparecer.

- Não quero me intrometer na vossa conversa meninas , mas não é como se não tivessemos uma joalheria para assaltar nem nada. - Ryan diz irônico, acabando com todo o clima , qual é Butler , eu tava gostando desse cigarro.

- Certo. Vamos ver o mapa. - digo colocando o mesmo sobre a mesa em nossa frente e olhando o mesmo atentamente .

A entrada principal ia ficar vigiada com apenas dois seguranças , para autorizar a entrada e saída das pessoas , enquanto que na saída de emergência não ficaria ninguém , e era exatamente por aí que o Ryan e o Chaz entrariam. Chris , como é o gênio dos computadores e sistemas faria a suspoto apagão na parte de dentro do estabelecimento , então deixariamos uma carrinha do lado de fora da saída de emergência para não dar muitas suspeitas e para que Chris podesse fazer o apagão sem ter que entrar.

Eu iria me passar por um simples cidadão , que iria simplesmente visitar a exposição das novas joias raríssimas , e como todos os homens iriam levar uma acompanhante eu não poderia ser diferente né , ainda por cima aquela merda estaria cheia de jornalista , e eu sou consideravelmente a pessoa mais conhecida da cidade , ou seja , me apresentar no local sem ter uma acompanhante iria gerar muitas notícias , não que eu me inportasse , é claro , mas sinceramente não estou com vontade de ser pego pela polícia caso conseguigam reconhecer o meu rosto.

E quem seria a minha        acompanhante ? Até passou pela minha cabeça ir ao Demon e mandar uma das minhas vadias irem comigo , mas não iria dar muito sucesso. Não vou me apresentar com uma puta que usaria um vestido que mais parecesse um pano , topando lhe apenas as partes íntimas. Então sim , Kelly iria comigo , querendo ou não.

Depois que Chris nos avisasse que iria fazer o apagão , pelos escutas que vamos usar, Ryan , Chaz e mais alguns seguranças , vão entrar pelas traseiras , e logo depois vamos começar a pegar todas as jóias.

- Todos entenderam ? Não é para chegar a hora e tu te cagares de medo , Chris. - o provoquei e o mesmo apenas levantou o dedo do meio para mim , sem falar mais nada. - Ah , e não se esqueçam de irem limpar o pó dos vossos carros de avozinha. Vamos a uma racha hoje. - conclui antes que algum deles podesse rebater. Até parece que não sabem que sou eu que vou ganhar , não é de se duvidar que me chamem por "Bizzle , o detonador das rachas" sem motivo.

Kelly P.O.V

Liz acabou por me convencer a experimentarmos as novas peças de roupa que ela tinha comprado , apesar de a minha vontade ser nula , até que depois começou a ser divertido.

Logo depois de um hora , onde ficamos apenas a experimentar os vestidos novos , Liz me apresentou o seu armário mais pequeno , onde no mesmo existiam apenas conjuntos de lingeries.

O que diferenciava o nossos corpos era que , Liz tinha consideravelmente mais peito do que eu , mas não muito , mas sinceramente , eram enormes, então acho que já comecei a entender o porquê de Bieber a ter comido. Mas o que ela tem de peito não tem de bunda , e isso é o que nos diferencia , já que eu tenho mais bunda do que ela , então todas as calcinhas que experimentava ficavam totalmente enterradas na minha bunda. E até que alguns dos seus sutiãs não ficavam tão largos em mim.

Liz era linda , com um corpo de dar inveja , porque era reto , direitinho e perfeito. A sua cintura é tão fina que às vezes penso se ela já não foi modelo. E por sua cintura ser assim fina , e sua barriga também , deixava os seus seios serem a única coisa com mais volume , o que até me dava inveja. As suas pernas eram finas , tal como o resto do seu corpo , mas o tom meio moreno na sua pele deixava todo o seu corpo mais lindo. E a sua bunda era algo normal , nem muito pequena nem grande , apenas igual a todas as outras. Mas não posso dizer o mesmo da minha , e realmente era sempre muito complicado achar shorts ou até mesmo calças que coubessem em mim , porque as minhas pernas eram finas , apenas dos pés ao joelho , porque as minhas coxas são mais volumosas e a minha bunda também , muito mais , não é para me gabar , apenas juntar os factos.

Liz fez questão de me fazer experimentar um conjunto de lingerie preta , e até eu mesma me surpreendi por ter ficado perfeitamente bem no meu corpo. Ela era toda converta por renda , um tecido fino e quase transparente , mas sexy. Sem contar que a calcinha era extremamente fina na parte de trás , ou seja , na minha bunda. Ela era apertada, mas não ao ponto de doer , e nem ser desconfortável , era lindo , porque realça muito bem a minha bunda , que até com esse tecido ficou parecendo um pouco maior do que já era.

As meias que cobriam as minhas pernas até metade das coxas , estavam presas por dois suspensórios que faziam parte da lingerie , mas deixei de cada lado um suspensório solto , apenas para dar aquele ar de mais sexy , e deu resultado.

Me aproximei do enorme espelho do seu closet , que ai do chão até ao teto , com detalhes em rosa e alguns efeitos brilhantes. Encarei o meu reflexo no espelho , e se não fosse o meu corpo , até eu sentiria inveja.

A lingerie tinha ficado realmente bem no meu corpo , pois o tecido preto combinava perfeitamente com a minha pele , dando um aspecto sexy , era tentador esse conjunto , porque até eu mesma fiquei com vontade de comprar uns trinta iguais a este.

- Meu , quem me dera ser homem para te comer , porque tu tas gostosa pra caralho. - Liz comentou encarando todo o meu reflexo ao meu lado. Senti as bochechas corar , porque era a primeira vez que me sentia tão bem , exposta dessa maneira com alguém , sem sentir que o conjuto podesse me ficar mal. - Porra. Se o Bibs não te comer tu fala com os garotos , porque se algum deles te vir assim , acho que tu viras a refeição preferida daqueles animais. - Liz comenta , comecei a rir alto logo segundos depois sendo acompanhada por ela.

Liz não trajava mais nenhum vestido , apenas as suas roupas de antes , enquanto eu ainda encarava todo meu reflexo admirada.

Senti um calafrio percorrer todo o meu corpo ao sentir a presença de mais alguém no closet , e nem eu mesma queria aceitar que podesse ter mais alguém me vendo assim vestida. Porra.

Rapidamente virei o meu corpo com tudo , me fazendo encarar a pessoa que estava na porta do closet , encostada na mesma.

Eu já deveria até imaginar quem seria , mas a minha inteligência é tão grande , que esse simples nome nem sequer passou pela minha mente. Justin.

Ela encarava todo o meu corpo boquiaberto , enquanto Liz continha a sua risada. Ele olhava cada mínimo detalhe do meu corpo , começando dos meus pés até ao meu rosto , me fazendo revirar os olhos e me virar de trás para ele , para poder alcançar as minhas roupas que estavam jogadas no chão. E sim , como isso ele deve ter ficado com uma bela visão da minha bunda empinada.

- Que porra é essa ? - ele se referiu ao conjunto de lingerie que trajava.

- Uma lingerie ? - Liz respondeu mais óbvia possível , mas mesmo assim sem conter mais a sua gargalhada ao encarar novamente o rosto espantado de Bieber.

- Saí logo , Justin. Nem privacidade você sabe respeitar agora. Puta que pariu. - disse irritada depois de alcançar todas as minhas roupas e as vestir , mesmo em sua frente , mas isso sem retirar as peças íntimas do conjunto de Liz , porque ele jamais iria me ver nua aqui e nem nesse momento.

- Porra meu. - ele disse ainda sem acreditar. - Tu tas gostosa pra caralho. Olha essa bunda , caralho. - Bieber comenta se aproximando do meu corpo , tentando o tocar , mas eu recuou. - Deixa eu te comer , prometo que a Liz não vai contar nada para ninguém , até porque , ela iria ficar com uma cena pornô gravada. - ele aponta ma direção das câmaras de vigilância do closet de Liz. E agora eu me pergunto. Para quê as câmaras de vigilância num closet ?

- Vá se fuder você e o seu pênis. Já falei que ele não é exclusivo. Caí na real , Justin. - bufei me virando para sair e puxando o braço de Liz comigo , que ainda ria de toda a situação. Idiota.

- Eu ainda vou te comer hoje , pode apostar. Esse cu vai chegar a doer quanto tu te sentares de tanto eu o comer. - ele diz antes de nós podermos passar por ele , mas ignoro , isso até ele agarrar o meu braço e dizer... - Vai ter uma racha hoje , e nós vamos , e com isso quer dizer que tu também. E vais comigo , então acho melhor usares uma roupa que te deixe ainda mais gostosa.- disse autoritário , fiquei bem atenta na suas palavras , mas fingi ignorar e passei por ele , sem responder. - Não vais falar nada porra ?

Sussurro um "vamos ao shopping" no ouvido de Liz , que rapidamente concorda animada e já me puxa para o andar de baixo com rapidez , sem nem prestar atenção nos garotos que pararam de assistir o jogo na televisão para saber quem estava saindo.

- Kelly. - Justin grita irritado , ainda correndo na nossa direção para nos alcançar , antes que pudéssemos sair pela porta. - Onde tu vais ? - ele pergunta ofegante quando nos alcança , parando na nossa frente ,sem nos deixar ter acesso à saída.

Com certeza , homem ignorado é pior do que qualquer outra coisa no mundo.

- Shopping. - Liz quase grita animadamente , me fazendo revirar os olhos , enquanto Justin ainda encarava o meu rosto furioso por ter o ignorado.

- Tu não vais sair. - como é que é ? - Não antes de me dares um beijo para aliviar um pouquinho. - e com isso encaro o seu membro por cima da calça , com um grande , imenso volume. Desgraçado. Os garotos na sala começam a rir alto , enquanto encaram toda a cena achando piada.

Tentei passar por ele , mas sem sucesso , ele era mais alto e mais forte do que eu , mas eu também tinha as minhas técnicas.

Enquanto isso , ele tentava desesperadamente alcançar os meus lábios , mas ainda assim rindo porque estava começando a ficar totalmente irritada com esse seu joguinho.

- Me beija logo caralho. - ele diz furioso , e se a situação não fosse essa , eu até considerava a opção de só parar na sua frente e começar a rir só para o irritar mais um pouquinho.

Desta vez , consegui passar por ele , empurrando o seu corpo para o lado e passando pela porta com Liz do meu lado.

- Kelly. - ignorei o seu grito , enquanto ia em direção à enorme garagem com Liz.

Encarei todos os carros de Justin , que não eram poucos , mas o que me chamou mais a atenção foi o Fisker Karma Cromado.

Sorri sacana para Liz , que ao entender negou com a cabeça rapidamente.

- Tu tá querendo morrer mais cedo ? Ele vai nos matar se sequer tocarmos nessa beldade. - ignorei o seu comentário e a empurrei até ao carro , pegando antes o controle do carro , que estava bem guardado numa estante apenas com as chaves e controles de todos os carros , e sim , eu estou sendo irônica , porque quem é o idiota que deixa todos os controles e chaves dos carros numa simples estante ?

Entrei com Liz do meu lado no carro. Ela encarou tudo fascinada porque provavelmente era a primeira vez que entrava no mesmo carro em que Justin costuma usar , quer dizer , este carro parece ser novo porque nunca vi um modelo igual.

Saí catando pneu , sem nem me importar se poderia estragar a linda e perfeita relva do jardim de Justin , acho que estou começando a adorar esse joguinho de o irritar também.

- É agora que definitivamente vamos morrer. - Liz diz quando saimos pelo portão da mansão.

Reviro os olhos por ela achar que sou uma má condutora e já acelero com tudo quando finalmente passamos pela saída. Ela tomba a cabeça pra frente com o impacto , e logo me encara furiosa , me fazendo rir alto.

Já participei de várias rachas , e em nenhuma delas perdi , ou se isso aconteceu , era porque realmente estava fora de mim. Muitos sentiam inveja por uma mulher participar de algo "perigoso" e proibido , porque em todas as rachas que fui na vida , eram todas ilegais, ou seja , praticamente também em todas elas tinhamos que fugir da polícia . Mas eu estou ansiosa para saber como Justin é na pista , porque pelo que sei , Bizzle é o nome dele nas rachas.

[...]

Depois de longas horas no shopping , Liz finalmente acabou por levar dois vestidos , o qual ela ficou praticamente uma hora a tentar pedir opinião de qual lhe ficaria melhor , ou seja , desperdiçamos uma hora para realmente nada.

O meu vestido era todo preto , bem justo ao corpo, ele ficava bem acima da coxa e apertava bem a minha bunda , deixando-a até um pouco maior. O vestido tinha alças finas e a parte de cima era a única mais solta , como se fosse uma blusa por cima de uma saia bem justa , era perfeito , tanto pelo tecido de cetim na parte de cima , e pelo cabimento bem decotado sobre os meus seios.

Quando finalmente chegamos na mansão pode ver um Justin furioso saindo pela porta de entrada e correndo na direção onde o carro estava estacionado.

- Que merda é essa ? - ele perguntou olhando o seu carro e vendo várias sacolas de compras na parte de trás.

Liz olhou para mim e sussurrou "que tipo de caixão você vai querer no enterro ?" , ri com a sua pergunta estupida e saí do carro , logo parando na frente de Bieber.

- Vestidos , sapatos , maquilhagem... Sabe como é que é , um pouco de tudo. - sorri sacana para ele , que ainda me encara furiso.

- Achas que tens direito de usar os meus carros ? Ainda sendo o novo ? - ele passa as mãos rapidamente pelo seu topete , o bagunçando. Esse simples ato foi sexy pra caralho. - Tas a pedir , literalmente , para eu acertar com um tiro no meio da tua testa , só pode.

- Babe , eu não me lembro de mencionares que era proibido eu usar as tuas coisas. - sussurrei no seu ouvido. - Achas te mais espertinho do que eu não é ? Achavas mesmo que eu ia ser o teu fantoche ? Acorda , Justin. Eu não sou as putas que tu come , sou ouro perante elas. - e com isso beijo o canto da sua boca , o deixando estático.

Antes de passar pela porta e entrar na mansão com Liz , mandei alguns seguranças pegar as nossas sacolas e colocar tudo no quarto de Liz.

Andei até à sala , onde mais uma vez os garotos assistiam algo desinteressante na televisão. Caí no colo de Chris , sussurrando um "ups" e beijando a sua bochecha. Ele sorriu , colocando o seu braço em volta do meu pescoço e logo foquei a minha atenção na tv.

- Vocês só sabem assistir televisão ? Que porra. - disse entediada.

- Sei comer bucetas , até posso te mostrar as minhas técnicas com isso , se quiseres , é claro.- Chaz fala , me fazendo gargalhar tão alto que acho que todos os seguranças na parte de fora ouviram.

- Cala a boca , Chaz. Teu pau é tão pequeno que da última vez a puta saiu correndo do teu quarto. - ouvi o que Chris disse , e logo depois o olhei , para realmente saber se isso era verdade , mas não aguentei a minha gargalhada novamente.

- Deixem a experiência aqui como o mestre. Eu já peguei mais do que vocês os dois só em um mês. - Ryan se gabou.

- Meu , eu consigo até contar pelos dedos as vadias que tu comeste durante a vida inteira. - Chaz disse.

- Vou enfiar o meu revólver no teu cu . - Ryan se irritou , eu só conseguia gargalhar cada vez que eles falavam algo.

- Fica logo de quatro , gatinha. Que eu te mostro o que é enfiar algo. - Chriz se gabou.

- Que porra é essa ? Além de usares os meus carros agora também és puta vip do Chris ? Vão se fuder vocês os dois. - Justin disse aparecendo do nada , com cara de quem iria explodir com tudo. - Saí logo daí , caralho. - ele tentou me arrastar do colo de Chris mas sem sucesso , eu agarrei o seu pescoço com força , deixando o meu corpo mais colado no dele. - Meu , tu vais sair por bem ? Ou eu vou ter que pegar na minha arma ? - ele fala sério , muito sério , me dando até arrepios. Mas não , se ele acha que eu vou fazer tudo o que ele quer , ele esta bem enganado.

Justin acertou um soco na cara de Chris , com tudo , me fazendo olhar espantada. Logo depois me empurrou do colo dele , me fazendo cair e ainda encarar tudo espantada. Justin , sem mais demoras , acerta com outro soco no rosto de Chris , desta vez acertando lhe no olho que em menos de segundos começou a ficar vermelho.

O meu corpo simplesmente não se mexia , não tinha reação , porque eu nunca vi essa reação de Justin com os garotos.

Enquanto eu ainda olhava tudo sem falar ou fazer nada , os dois estavam caídos no chão , socando o rosto um ao outro. 

Eu realmente queria saber o porquê de ele reagir assim quando estou com mais alguém que não seja ele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...