História Aggressive (2Jae) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Tags Bambam, Im Jaebum, Jackson Wang, Mark Tuan, Park Jin Young, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 206
Palavras 1.210
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olhaaaa quem voltouuuu kkkkkk espero que gostem ♥️

Capítulo 4 - 004


Acordei sentindo alguém me sacudindo com certa agressividade, abrir meus olhos e olhei para o lado e lá estava JaeBum me sacudindo para tentar me acordar.

- Garoto desgraçado sai logo do meu carro - ele falou raivoso, olhei pra ele com certo medo - O que foi que eu mandei você fazer desgraça - ele praticamente gritou comigo abrindo a porta do carro e me jogando pra fora. Sair do carro fechei a porta e olhei ao redor e me sentir um prisioneiro porque não havia residência alguma naquele lugar a única casa que tinha ali é a de JaeBum o resto é tudo mato. Olhei pra ele com um olhar triste ele olhou pra mim com malícia na mesma hora desviei o olhar e sentir uma brisa gostosa bater em meu rosto sentir a ponta do meu nariz ficar gelado e comecei a pensar em várias coisas como o que será daqui pra frente, nos meus amigos, na minha mãe logo que pensei na minha mãe eu comecei a chorar baixinho virei de costas para JaeBum e olhei para o céu escuro com poucas estrelas no mesmo fechei os olhos e respirei fundo. Só sentir um baque da minhas costas batendo no carro, JaeBum olhou no fundo dos meus olhos e disse por fim - Entra agora... Quando eu chegar lá dentro e você estiver chorando coisas boas não vai acontecer com você - ele me soltou e eu apertei a jaqueta com certa força e fui andando rápido pra dentro da casa sem olhar para trás.

Entrei na casa e eu fiquei com certo receio de encostar em algo e quebrar e depois eu ter que "pagar" fiquei espantado com tanta luxúria mais não tinha quase nada no caso tinha um sofá um tapete e alguns porta retrato em umas prateleiras, fiquei olhando os porta retratos e depois sentei no sofá, fiquei olhando para o nada até escutar a porta se abrindo e depois se fechando não fiz nem questão de olhar para trás porque eu já sabia quem era que estava no mesmo ambiente que eu, só escutei o solado do sapato dele bater no chão de madeira sentir que ele estava chegando mais perto de mim quando eu ia olhar para o lado ele veio com tudo pra cima de mim, me empurrando no sofá ficando em cima de mim ele segurou minhas duas mãos em cima da minha cabeça e consegui prender minhas pernas, eu estava esposto para ele com o peitoral mostrando. Ele olhou dentro dos meus olhos e disse:

- Eu mandei você chegar como aqui YoungJae - eu fiquei olhando pra ele e não percebi que eu estava demorando pra responder até ele falar um pouco mais alto comigo - Eu mandei você chegar como aqui YOUNGJAE - ele disse meu nome mais alto isso já estava me deixando com medo, eu sem querer desviei o olhar e comecei a chorar de novo, ele soltou uma mão para poder segurar meu rosto e com a outra ele segurou as minhas duas mãos.

- Olha pra mim sua vagabunda - ele segurou meu rosto com muita força.

- Eu não sou vagabunda - eu disse já esperando o pior acontecer se eu morrer agora pelo menos eu tenho que rebater com ele - Não sou as putas que você come e depois larga seu otário - na mesma hora que eu disse isso eu sentir meu rosto arde só que com um gosto de sangue. Ele segurou meu pescoço com muita força e disse:

- Vou te ensinar como que eu faço com vagabundas que me desobedece - ele levantou pegou no meu cabelo e saiu me arrastando para um lugar desconhecido sentir que depois dali eu ia ficar sem cabelos. Tentei levantar minha cabeça mais ele estava segundo com força, escutei uma porta abrindo depois começamos a subir a escada de madeira até abrir outra porta e ele me soltar com brutalidade, cair no chão gelado o local está muito gelado por causa do ar-condicionado e estava escuro até ele acender a luz e eu me assustar com o que eu estou vendo, olhei pra ele com lágrimas nos olhos.

- Por favor não faz isso comigo - eu chorava muito nunca passei por isso, ele olhou pra mim chegando perto de mim e abaixou até chegar da minha altura mais ou menos e disse:

- O que eu te disse YoungJae - ele pegou na minha bochecha limpando as lágrimas - Me desobedeceu tem que aprender como deve respeitar quem manda em você - ele levantou e olhou para os lados - Bem e aqui que eu brinco com quem é desobediente - ele se referiu a sala de "jogos" - Agora levanta daí garoto e deita na cama - eu não fiz o que ele mandou - Você escutou o que eu disse - eu continuei sentado no chão, ele veio em minha direção e me puxou pelos cabelos mais uma vez e me jogou na cama como um lixo, e eu só chorava cada vez mais, sair de um inferno pra vim morar com o próprio Satanás.

Ele me amarrou cada braço pra cada lado e rasgou a jaqueta que eu estava usando.

- Vou deixar você escolher entre... 1...2 e 3 - ele deu um risonho no meu ouvido - Escolhe - eu tentei olhar para onde ele estava mais não conseguir porque ele logo percebeu e colocou em mim uma fucinheira com tapa olho e eu não enxergava nada e nem conseguia falar - Escolhe logo caralho - ele gritou comigo.

Eu escolhi o três fiz o sinal com a mão e ele entendeu.

- Olha parece que você não tem medo de morrer - eu logo comecei a tremer - Fica de quatro - eu fiquei com certo receio mais logo obedeci até porque eu não tinha mais nada o que fazer, só sentir minhas calças sendo puxadas.

Pov's JaeBum

Tirei a calça dele com cueca e tudo joguei no chão a mesma e depois minha atenção veio pra bunda dele *é que bunda em* peguei o lubrificante passei um pouco na minha mão cheguei mais perto dele com uma mão eu segurei a bunda dele é com a outra eu ia introduzir um dedo nele. Passei o dedo na sua intimidade e fui introduzindo de vagar, ele chegou um pouco pra frente mais logo eu trouxe ele para mais perto de mim, introduzir outro dedo e eu só ouvia ele segurando os gemidos sorri com isso, fiz várias vezes movimentos de vai e vem até ele se acostumar depois um terceiro dedo foi introduzido nele e ele não segurou e soltou um suspiro vindo com um gemido, fiz movimentos de vai e vem ele já estava ficando fraco.

- Da pra ficar certo - eu revirei os olhos já ficando estressado. Levantei ele mais uma vez - Chega garoto - soltei ele com força e levantei pra sair daquele quarto, antes de sair eu escutei os soluços dele.

Pov's YoungJae

Depois que eu escutei a porta batendo eu chorei muito mais, eu nunca passei por isso é está sendo uma "experiência" horrível.

Fiquei chorando por tempos até eu sentir minha cabeça latejando e o local está muito gelado meu rosto está doendo, sentir os olhos pesarem e dormi ali mesmo.


Notas Finais


Me desculpem os erros de digitação
Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...