História Agora e Para Sempre - Capítulo 182


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 17
Palavras 3.935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


QUEM É VIVO SEMPRE APARECE !
Okay,okay,eu sei que sumi e também sei que lhes devo desculpas,então de antebreve...desculpa...😄
O motivo de meu sumiço foram dois,sendo eles:
*Falta de inspiração para criar algo legível e realmente bom.
*Colégio e tudo que você possa imaginar de horroridades que um professor possa passar para você perder tempo fazendo algo que você sabe que não vai tirar uma nota maior que 7,0...
Bom,espero que mi perdoem e que não parem de ler por causa de meus pequenos sumiços.🙂
Para lhes recompensar escreve essa história com 3935 palavras e coloquei essa foto 😁.
Boa leitura....📚

Capítulo 182 - Nossa promessa


Fanfic / Fanfiction Agora e Para Sempre - Capítulo 182 - Nossa promessa

Os dias passaram rapidamente e eu já tinha resolvido praticamente tudo para o meu casamento.Iríamos nos casar na floresta que ficava aos arredores da casa do lago e já estávamos enviando os convites do nosso casamento.

A cerimônia foi marcada para as 16:20 do dia 22 de julho.Queríamos aproveitar o final da tarde para dar um ar romântico a cerimônia.

No dia em que fomos provar os vestidos eu quase enlouqueci com as meninas.Cada uma queria uma coisa, cada uma mi mostrava um vestido diferente,com uma cor,textura e estilo diferente, foi uma confusão só.

Ao contrário do que eu achei que iria acontecer,eu escolhi meu vestido assim que o vi.Era lindo e do jeito que eu sempre sonhei.Ele tinha um decote em coração e suas costas eram de renda com botões de pérola.As mangas que ultrapassavam um pouco o cotovelo também eram rendadas.Ele era rodado com detalhes em renda nas barras.

As meninas estariam todas vestidas de nude,deixei que cada uma  escolhecem seus modelos.O único diferencial séria o penteado e buquê que elas levariam com cores que eu e Kate havíamos escolhido.

Já os garotos iriam vestir ternos pretos,camisa social branca e a gravata Pietro ia escolher junto a eles.

Correu tudo bem ultimamente, Matthew parecia ter se adequado muito bem a sua nova vida,tanto que já começou a trabalhar junto a seu pai na empresa,as vezes,quando tinha tempo ele vinha nos visitar,oque deixava Pietro bastante alegre.

Hoje era uma ensolarada manhã de sábado,estava com muita disposição então decide que séria uma boa idéia se eu e Pietro corrermos juntos.

Enquanto corria sentia o vento bater contra meu rosto,nossas risadas se misturavam enquanto corriamos,gotas de suor escorriam por minha pele,minha respiração era ofegante,no momento oque eu mais queria era chegar em casa e ganhar essa corrida,para enfim poder tomar um banho.

-Não corras tanto velha tartaruga que ainda cais e te magoas,disse a lebre.-Caçoei de Pietro o ultrapassando.

-Lembre-se anjo,a lebre perde no final da história.-Lembrou Pietro ofegante,logo atrás de mim.

-Essa é outra versão da história !-Acenei para uma criança de patins que tentava chamar minha atenção.

-Veremos anjo,veremos...-Sorrio ao avistar nossa casa.

Porém,meu sorriso se desfaz quando Pietro fica lado a lado comigo e  literalmente em um piscar de olhos,mi ultrapassa.

Droga !

-Você vai perder Vic e vai ter de fazer oque eu quiser.-Disse confiante.

Havíamos combinado de que o perdedor da corrida teria de fazer oque o ganhador quisesse.E com certeza eu não queria perder,odiava perder.

-Você pelo visto não presta atenção na moral das fábulas,não é ?-Disse quando finalmente consegui ficar ao seu lado.

-Isso é porque eu presto atenção na história.-Ele sorri de lado.

Correndo entre as pessoas,olho para semáforo,vendo que estava fechado, atravesso a rua sorrindo vitoriosa,olho por cima do ombro,vendo Pietro logo atrás de mim,gargalhando enquanto tentava mi alcançar.

Fechando a porta,subo as escadas, entro no banheiro mi despindo e coloco minha roupa no cesto.Liguei o registro na água fria,respirei fundo enquanto fechava meus olhos,enquanto os pensamentos sobre minha vida depois do casamento invadiam minha mente.

Estamos felizes com nosso casamento que a cada dia se aproximava, mas a pergunta que não parava de atormentar minha mente era,por quanto tempo a nossa felicidade prevalecerá ?Estava preocupada com o aparente sumiço dos sequestradores de Matthew e em como tudo permanecia quieto,tenho medo do que eles estajam planejando, tenho medo do mal que está para nos alcançar,mas sei que tenho de ser forte,por mim,por ele,por todos.

Sou tirada de meus pensamentos ao sentir suas mãos grandes envolvem minha cintura,adoro seus abraços,coloco minha cabeça para trás a encostando em seu peitoral.Pepê beijou minha nuca e abraçou minha cintura.

-No que está pensando,anjo ?-Perguntou,brincando com uma mecha de meus cabelos.

-Nada demais.-Responde de olhos fechados sentindo as gotas de água fria deslizarem pelo meu corpo.-Só estou preocupada com o desaparecimento dos sequestradores de Matthew.-Suspirei abrindo meus olhos que se encontraram com seus lindos olhos azuis que mi observavam atentamente.

-Não se preocupe,anjo,não deixarei ninguém lhe fazer mal agum.-Ele pegou o sabonete e começou a mi ensaboar.-Você já sofreu muito.-Susurrou,em um tom quase inaudível.

-Não estou preocupada comigo Pietro,estou preocupada com você,estou com medo de que eles tentem se vingar por termos trazido seu irmão de volta para casa,estou com medo de perder você novamente,eu morreria se algo lhe acontecesse,para mim te perder uma vez já está bom.-Mi virei envolvendo meus braços em sua cintura lhe abraçando o mais forte que eu podia.

-Ah anjo,eu também tenho medo, mas eu lhe prometo que nunca irei te deixar,já cometi o erro de ter lhe deixado uma vez e não serei tolo o bastante para deixar o amor da minha vida escorregar pelos meus dedos novamente.-Susurrou em meu ouvido,acarisiando meus cabelos.

-Promete ?-Pergunto.

-Prometo,mas você terá de mi prometer que nunca irá mi deixar ?-Eu acinto,envolvendo minhas mãos em seu pescoço,o beijando.

-Prometo.-Susurro.

-Pepê,oque você acha sobre a Ingrid morar aqui ?-Perguntei entrando debaixo da água assim que ele terminou de mi ensaboar.

-Como assim ?-Perguntou confuso.

-Ela é sua filha,merece crescer com o pai ao seu lado,já que a mãe não está em pleno estado mental e de uns tempos ela vem mostrando mi aceitar,então eu pensei que ela...-Antes que eu pudesse completar minha frase,Pietro mi beija.

-Você é perfeita,anjo.-Acariciou minha bochecha.

-Então,isso é um sim ?-Ele acentiu sorridente.Amo seu sorriso.

-Acho que seria melhor,ela morar conosco depois da nossa lua de mel,no momento nós estamos muito sobrecarregados por conta do casamento.-Disse enquanto passava o sabonete pelo seu corpo e eu peguei a toalha.A envolvi no meu corpo e saí do box.

-Concordo....-Saí do banheiro em passos lentos.Entrei no closet a procurar algo que eu possa vestir.

Visto um vestido curto vinho com decote em V,calço um salto preto e faço um rabo de cavalo alto.E para não sair sem maquiagem passo um batom da cor cereja.

-Anjo,você sabe onde eu deixei...-O interrompo.

-Sua carteira ?Está na sua mesa, no escritório,segunda gaveta a direita.

-Como você sabia ?-Pergunta divertido.

-Te conheço Pietro.-Sorrio.

-Irei pegar minha carteira e o Einstein,meus pais querem que ele vá também,enquanto isso pode esperar no carro, daqui a pouco eu desço,tudo bem ?-Acinto pegando minha bolsa.

Hoje haverá um churrasco na casa dos pais Pietro,pois pelo que pude compreender,eles querem comemorar nosso noivado e a volta de Matthew, então nossos pais conversaram e descidiram convidar todos os parentes possíveis.

Desço as escadas e entro no carro, ligo o som e coloco em uma música da minha playlist.(On e On)

Hold me close til I get up

Time is barely on our side

I don’t want to waste what’s left

The storms we chase are leading us

And love is all we’ll ever trust

Yeah, no I don’t want to waste what’s left

And on and on we’ll go

Through the wastelands through the highways

'Til my shadow turns to sun rays

And on and on we’ll go

Through the wastelands through the highways

And on and on we’ll go-Canto enquanto olhava para a janela esperando que Pietro desça.

A porta atrás de mim é aberta,olho para Pietro que sorria colocando Einstein no carro falando para que ele se comportasse,fechando a porta ele dá a volta no carro e senta no banco do motorista.

-Não pare de cantar,gosto de ouvir sua voz.-Admite ligando o carro.-Ela mi acalma.-Desvia seu olhar da estrada, observando minha reação,voltando rapidamente a olhar para frente com um sorriso se formando em seus lábios.

~Narração de Pietro~

Ao chegar na casa dos meus pais,minha mãe logo nos viu,correu ao nosso encontro para nos receber,assim que viu meu anjo,engatou uma conversa a qual eu pouco entendia,mas sábia que devia ser algo entre mulheres.

Depois de um certo tempo,mamãe finalmente me olhou e se pronunciou:

-Pietro,meu filho...vá ajudar seu irmão,ele está no quintal tentando ligar a churrasqueira,mas pelo que vi,ele não sabe nem como ou quando deve virar a carne.Vic e eu vamos para a cozinha adiantar tudo por aqui.-Sorri de seu comentário,Matthew nunca foi bom com esse tipo de coisa e era sempre engraçado vê-lo tentar.

Quando cheguei no quintal Matthew parecia um perdido,ele olhava para a churrasqueira como se fosse um daqueles quebra cabeças de 1000 peças ao qual você acaba nunca encontrando uma peça e tendo um ataque nervoso por apenas faltar ela para completar. 

Ao perceber minha presença, Matthew suspirou aliviado,tenho certeza que ele nunca iria conseguir ligar a churrasqueira,já que ele jogava fósforos na mesma,tentando futilmente acende-la. 

-Eu tenho quase certeza de que não é jogando fósforos que se liga uma churrasqueira.-Matthew mostra seu dedo do meio e joga o avental em mim.

-Cala a boca seu idiota,você sabe muito bem que eu nunca fui bom nisso...Acende esse negócio enquanto eu vou organizar as mesas,quando acabar mi ajuda a buscar as bebidas que estão lá dentro para colocar no freezer.-Sorrio por sua reação.

-Essa coisa se chama churrasqueira e meu Deus que avental é esse ?!-Olho para o avental com reprovação,ele era rosa com algumas flores estampadas.

Se ele acha mesmo que eu vou usar essa coisa ele está enlouquecendo !!

-Esse avental é oque você vai usar,já que não há outro avental disponível.-Sorri divertido com a careta que eu fiz ao colocar o avental.

-Eu mereço...-Reviro meus olhos colocando um pouco a mais de carvão na churrasqueira.

Quando terminei de preparar tudo oque Matthew havia mi pedido,os convidados começaram a chegar.Júlia e Gustavo foram os primeiros a chegar e depois minha bisa e Selena.

Aquele idiota nunca perde uma chance de mi irritar,logo que mi viu,veio com suas brincadeiras.

Nossos amigos chegaram,seguido por meus tios e primos.Apresentei meu irmão ao qual muitos mal reconheciam e a minha noiva.Ao vê-la minha tia Esme ficou totalmente encantada.

Tio Thomas como sempre foi muito gentil e agradável.Ele brincou que fui um cara de sorte porque Vic parecia um anjo.Eu agradeci a ele elogio.Victória é um anjo,um pequeno anjo ao qual mi apaixonei.

Aos poucos toda família foi chegando.Meu primo Alex,irmão de Patrícia,mi falou que quase não acreditou ao saber que eu iria mi casar e um tempo depois que havíamos trazido Matt de volta.

-Cara,quando minha filha e minha mulher contaram que você ia se casar,eu tive uma crise de riso,pensei que elas estivessem brincando.Mas conhecendo sua noiva agora,eu fiquei imprecisionado. Ela é muito gentil,educada e bastante alegre,sem falar que é muito bonita também.E olha o jeito que ela trata sua filha ?Conheço poucas mulheres que aceitariam filhas de outra.Sortudo você,ein ?-Brincou comigo também.

Meu tio Loan disse a mesma coisa, mas de seu jeito,que é ir mais além.

-E pensar que aquele moleque que corria por toda a casa pelado e brincava na lama,vai se casar.Espero que seus filhos puxem inteiramente a você,Vic,pois se puxarem a esse moleque,teram um temperamento horrível.Mas acho que você já deve ter percebido.-Disse e gargalhou.

Todos riram do que ele disse, enquanto eu corava envergonhado.Meu anjo ouvia tudo enquanto gargalhava.

Amo sua risada ! 

 Tia Elisa,assim que viu Matt,foi o abraçar.

-Ah meu ruivinho,graças a Deus você voltou para nós.Olha como cresceu, já é um homem e um muito bonito por sinal !-Disse alegremente se voltando para mim e para Vic.-E olhem vocês dois, que lindo casal vocês formam...Meus parabéns !Eu fico muito feliz.

Tia Luara e  a Samantha também vieram me cumprimentar.

-Ah meu pequeno...Meus parabéns ! Nem pude acreditar quando Júlia mi contou.-Disse com um sorriso.

-Eii Pietro,quem diria que um dia você iria tomar jeito,em ?!Você é um cara de sorte.Victória é muito bonita,os homens devem olha-la muito,hum ?-Provocou minha prima Samantha e riu.

Essa loira só pode ter perdido a noção do perigo ! 

-Obrigado tia Luara.Obrigado Samantha...Vic é muito linda mesmo e sim,os homens a olham bastante,mas infelismente eles só iram olhar,pois é comigo que ela vai se casar,não é mesmo ?-Agradece.

Estava muito feliz por ter meu anjo em minha vida novamente.Ela é tudo para mim e eu não poderia perde-la por nada. Não suportaria perde-la novamente.Ninguém tiraria esse anjo de mim nunca ! 

{.....}

Antes do meio dia o resto da família de Victória chegaram.Eu os recebi e apresente-os a todos meus parentes. Primeiro os apresentei a meus pais.

Meu pai ao ver Arthur logo entraram em uma conversa e mamãe nem se fala,parecia que sempre conheceu Sophia.

Como sempre Derec chegou atrasado.Toda a família já estava presente.

-Oi pessoal,mi desculpem pelo atraso,o trânsito estava horrível.-Disse tranquilo.

Mi apressei para apresenta-lo a família de Victória. 

Derec e Matthew pareciam que os conheciam a anos.Conversavam com todos e se descontraíam bastante.

-Pietro meu filho,você poderia mi ajudar a pegar o resto das bebidas lá dentro ?-Perguntou papai e eu acenti,entrando na casa.

-Onde estão as bebidas pai ?-Ele mi olha e sorri divertido.

-Não há bebidas aqui Pietro.

-E então porque...

-Eu tinha que falar com você a sós.Como você mesmo havia mi digo, Victória não poderá saber da casa que você quer comprar.

-Ah !E então,achou algo interessante ?-Ele acente e retira seu celular do bolso.

-Eu e sua mãe procuramos várias casas e nenhuma parecia combinar com vocês,mas quando estávamos quase a desistir,encontramos estás aqui.-Mi aproximo dele,olhando as casas.

Cada uma tinha seu estilo e admito ter mi encantado por algumas,mas se encantar não é oque eu quero sentir,eu quero amar a casa,pois eu não quero uma casa apenas para morar,eu quero um lar, um lugar onde possa criar lembranças boas.

-Aquelas foram a que sua mãe gostou,mas está aqui,tem mais a ver com vocês.-Sorri passando seu dedo pela tela do celular.

Era ela,a casa a qual meu pai havia mi mostrado tinha tudo haver conosco, era grande e tinha uma boa quantidade de quartos,oque significa ao menos para mim que,estávamos livres para ter quantos filhos quisermos.

-Ela é um pouco grande e rústica, mas tem seu charme e o melhor,fica próximo do trabalho e de todos nós.Tem uma ótima vista linda e é bem tranquilo.

-É essa,essa será nossa casa papai. Pode compra-la porque nós já marcamos a data do nosso casamento e eu pretendo passar um mês em lua de mel.-Disse feliz,pois tudo estava saindo como planejado.

Meu pai olhou para mim sorrindo. Era muito bom vê-lo tão alegre.

-Por ela irá precisar de reformar e talvez uma modernizada,mas você conhece a sua mãe,pensa em tudo mesmo antes de saber a resposta,então ela já tem um projeto,não se preocupe,não iremos mudar muitas coisas.-Mi garante.

Abraço meu pai e agradeço por ter mi ajudado,ao sair,para não causar desconfianças pegamos algumas bebidas.

Sentado lá fora,ouvia a conversa dos homens da casa.Nossos pais falavam sobre seus trabalhos. Melissa,Ingrid e meus primos jogavam banco imobiliário,Derec,Matt e Gustavo tomavam uma cerveja enquanto conversavam aleatoriamente.Os outros estavam comendo e prestando atenção na conversa de nossos pais.Tudo tão entediante.

Estava quieto no meu canto, tentando me concentar em qualquer coisa que não fosse aquela entediante conversa.

Olhei para meu anjo que conversava com nossos amigos alegremente,desde o momento que a vi com esse vestido tive uma vontade enorme de tira-lo,deixando aquele lindo corpo a mostra.

Minha vontade cresceu mais ainda quando ela se agachou para poder ajeitar seus saltos,deixando sua bunda empinada,aquela bunda era uma tentação.

Caminhei até ela como quem não queria nada e,quando ela mi olhou,lhe dei o sorriso mais sujo que pude.Ela ficou corada rapidamente.

Haha então eu ainda a faço corar meu anjo.-Pensei malicioso.

Quando cheguei perto dela,a abraçei e susurrei em seu ouvido:

-Oque foi meu anjo,hum ?Por que está tão corada ?-Minha voz saiu em um tom rouco e sensual e percebi pelo modo como esfregava suas pernas uma na outra que isso lhe sutil efeito.

Eu quero essa mulher e quero agora !

Olhei para meu anjo e via que ela mordia seu lábio inferior discretamente. Era exatamente essa a minha intenção deixa-la apreensiva.O medo que ela sentia fazia uma parte obscura minha se acender.A sensação de ser descoberto é maravilhosa. 

-Pietro,aqui não.Estamos na casa dos seus pais,nossos familiares estão aqui.-Disse sobressaltada.

Ri de seu nervosismo.Era engraçado ver a mulher que conseguiu derrubar três homens em instantes com medo de ser pega transando com o noivo.

-Para onde foi o Pepê,meu anjo ?-Aproveitei que ninguém estava olhando e passei minha mão pela parte interna de sua coxa e beijei seu pescoço levemente. Fazendo minha pequena se arrepiar por inteiro.

-Esse seu vestido curto é uma tentação,seu corpo é uma tentação para mim Victória,você por inteiro é uma tentação.Porque porr* você teve de vestir esse vestido,hum ?-Disse sedutoramente.

Então eu a olhei descidido e ordenei:

-Suba as escadas e espere em meu quarto,irei em poucos minutos.

Victória engolio em seco visivelmente nervosa.Estava mais branca que papel e isso mi preocupou um pouco.Para melhorar as coisas a meu favor,olhei para ela com meus olhos estreitos.Ela havia entendido o recado, odiava quando ela mi desobediência.

Saí de onde estava e voltei a mi sentar junto aos homens.Era questão de minutos para que ela pudesse chegar até meu quarto sem que ninguém percebesse.

Não demorou um minutos para que eu visse meu anjo passar pelas portas francesas da cozinha.Sorrio malicioso pensando no que eu podia fazer com aquele pequeno anjo de cabelos achocolatados.

Assim que tive a oportunidade de mi desvencilhar de minha família,subi as escadas em passos lentos.Abri a porta do quarto e entrei.Quando Vic percebeu minha presença,já era um pouco tarde,eu já havia trancado a porta.

Ela estava em pé,em frente a minha mesa,observando uma de nossas fotos, na qual,estávamos em Dubai nos beijando escondido em meio ao Miracle Garden.

Se ela soubesse a quantidade de fotos que eu tenho escondidas.Mas estás  em questão não eram fotos normais,eram fotos mais sensuais dela.

-Sentiu minha falta,morena ?-Perguntei com voz rouca e a abraçei.

Não a deixei mi responder,joguei-a na cama,pressionando meu corpo contra o seu.Beijando-a ardentimente. Fazendo minha pequena se render aos poucos.

-Pepê e se alguém vir até aqui ?-Falou quase sem fôlego.

Eu já  estava louco de desejo para tê-la só para mim.Percorri minha mão por seu corpo,tocando cada pedacinho de sua pele mascia,enquanto observava sua reação.

-Por isso tranquei a porta.-Beijei seu pescoço.-Agora,seja uma good girl e tire essa roupa.-Eu não havia pedido,mas sim mandado e Victória sabia disso muito bem.

Olhando profundamente em meus olhos,ela se levantou e,para meu deleite, começou a retirar sua roupa calmamente, sem pressa alguma.

Essa mulher acabou com a minha sanidade mental no momento em que nossos lábios se tocaram pela primeira vez.

Minha pequena jogou seu vestido em meu rosto,o peguei e inspirei, sentindo seu cheiro,passei meus olhos por seu corpo,parando no lugar onde mais mi chamou atenção,olhei seus seios médios nus e senti meu pau latejar.

Corri um polegar pelo seu mamilo e precisei respirar fundo quase sufocado pela proximidade imediata de seu corpo, parecendo preencher todo o espaço dentro do meu peito.

Vic se aproximou e ficou na ponta dos pés para mi beijar,chupando minha língua.

-Não tente mandar em mim Lancaster,você bem sabe que quem manda sou eu.-Susurrou em meu ouvido beijando meu pescoço.Suas pequenas mãos passaram na frente da minha calça,segurando meu pau.

Não poderia discordar.Victória havia mi feito dependende dela de tal modo que,se ela mi pedisse para eu mi ajoelhar e beijar seus pés eu obdeceria.

Sorri de lado e abri os primeiros botões de minha camisa.

-É oque veremos.-Retirei minha  camisa a jogando para qualquer lugar do quarto,no momento isso pouco mi importa.-Ponha as mãos espalmadas sobre a mesa.-Ordeno e ela obedece.

   Boa menina...

-Aqui,bebê,sou eu quem mando.-Digo baixinho em seu ouvido-Bem,vamos nos livrar dela.-Deslizo suavemente sua calcinha para baixo e a tiro.Coloco no bolso da minha calça.

-Vou lhe dar umas palmadas para aprender a não ser tão insolente.-Susurro em seu ouvido pressionando meu pau contra seu quadril.

Ela solta um de seus deliciosos gemido,sua respiração se torna mais intensa,mostrando que ela está se excitando com esse meu outro lado.

-Abra as pernas para mim,meu anjo.-Murmuro,mas percebo que ela hesita. Como consequência eu lhe dou uma palmada em sua bunda.Ela suspira, outra palmada foi lhe transferida.

-Pernas Victória !-Lhe ordeno.Ela abre as pernas,ofegante.Outra palmada.

Estou tendo a visão do paraíso...

Minha respiração se torna dura.Ve-la daquele jeito mi excita.Eu lhe bato uma,duas...várias vezes.Seus gemidos alimentam meu lado sombrio,um lado ao que mi parece,lhe agradou muito.

Lhe dou outra palmada,fazendo minha pequena soltar um gemido alto, acabo gemendo em resposta...Lhe dou outra palmada...mais forte desta vez...ela extremesse.

-Por favor...-Susurra.

-Mi diga oque quer anjo ?-Toquei sua intimidade molhada.Sorri quando ela aproximou mais sua intimidade de meus dedos,a procura de contato.

-Eu quero você..eu quero que você mi toque...e..eu você dentro de mim.-Sua voz saiu entrecortada e ofegante...Delícia.

Sorrio de seu desespero.Aquilo estava sendo mais excitante do que eu imaginei.

Insiro dois dedos nela e os movo em um movimento circular.Meu anjo não suportou e soltou um gemido alto. 

Começei a estocar meus dedos nela.Victória ficou rapidamente agitada e ofegante.

Ela mordeu os lábios com intenção de impedir seus deliosos gemidos,mas eu não deixei.A olhei com repreensão e aumentei a velocidade de meus dedos.

-Quero ouvir você gemer meu nome.

Senti ela se agitar cada vez mais,a precionei mais contra a mesa e depositei beijos por suas costas,enquanto a masturbava.Meu anjo não suportou e gemeu alto.

-Hummm...Pietro !

Deitei meu corpo sobre o seu e sorri divertido com tudo aquilo.

-Quero transar com você agora.-Digo com minha voz tensa.

-Oque lhe impede,hum ?-Outra tapa.

 Tirei meus dedos de dentro dela e fiquei entre minhas pernas,as empurrando,deixando-as mais abertas.

Desfiz a braguilha,enquanto  meu anjo estava debruçada ofegante em cima da mesa,sabendo que eu seria duro.

A penetrei tão fortemente,que tive de segura-la para que ela não caísse.

Minha noiva era tão gostosa que eu entrava e saía dela quase que violentamente.Estar dentro dela era quase como se entorpecer com drogas, viciante.

 Senti que estava prestes a gozar e ela também.Ela era apertada,mas sua intimidade estava começando a se contrair pelo seu orgasmo que estava chegando.

Aumento o ritmo,cada vez mais forte,mais rápido,até que minha pequena se rende,gemendo meu nome enquanto gozava.

 Deixo sair um gemido rouco de minha garganta,tirando mais uma vez,repetindo mais e mais lentamente, deliberadamente,até mi derramar dentro dela.

Continuei a mi mexer dentro dela, prolongando aquele deliciosa sensação que é transar com a mulher da minha vida.

De todas as loucuras que fiz em todos esses anos,e olha que não foram poucas,essa foi a melhor delas.Transar com Victória no meu antigo quarto com nossa família inteira a um andar abaixo de nós foi irracional e extremamente excitante.

{.....}

Quando descemos as escadas trinta minutos depois,meu anjo estava corada e tentava o máximo conter seu sorriso.Eu ri internamente assim que todas as mulheres olharam com aquela famosa cara de "Eu sei oque vocês fizeram".

-Huum Vic...Pensei  que a festa seria aqui embaixo,mas pelo visto era um andar mais acima.-Brincou Júlia.

Victória  ficou tão vermelha que eu não mi contive:

-Você mesmo se entregou,anjo.-Disse sorrindo de canto.

Voltei para o quintal e deixei minha noiva na sala.As garotas devem estar se aproveitando de sua inocência,a qual eu ainda não havia conseguido mi desfazer dela e esperava que nunca conseguisse.

Ao anoitecer,descidimos jogar Monopoly junto as meninas,era divertido jogar com Victória e Ingrid, ambas eram boas nesse jogo e juntas conseram extorquir todo mundo,até mesmo a mim.Todos se juntaram para poder observar o jogo.

-Passa a grana titio !-Falou Ingrid vitoriosa.

-Acho que você está passando tempo demais com a Vic.-Brincou Derec olhando para Victória que sorria de algo dito pela pequena.-Está roubando mais que ela.-Alfinetou.

-Eu não roubo Derec,você que é horrível jogando qualquer jogo que envolva dinheiro.-Debochou Vic.

-Nada de lamentações tio,aceite que perdeu toda sua grana de uma forma justa.-Ingrid sorri e estende sua mão para Derec,que entrega seu dinheiro falso.

Todos riram de Derec e Ingrid,esses dois são uma comédia.

-Não tem como eu ter perdido de uma criança ?!-Reclamou.

-Todos perdemos.-Lembrou Matthew.

-Aprenda a perder,Derec.Ninguém ganha todas na vida.-Filosofou Júlia.

Acabou que Vic e Ingrid ganharam a maioria das partidas,perdendo apenas quatro vezes,duas delas ganhas por Matt,uma por mim e a última por Melissa.

Esse sábado foi muito divertido para mim,como não era a tempos.Olhei para meu pequeno anjo e a vi sorrir feliz.Aquilo mi deixou absorto.

Antes que todos saíssem,anunciei a data do nosso casamento.Havíamos marcado para o final de julho,faltando um pouco mais que um mês e entreguei os últimos convites.

Nunca fui tão feliz em minha vida,eu havia finalmente encontrado minha salvação e disto eu tinha total certeza. Victória é um anjo,um anjo enviado a terra para mi salvar da escuridão que a cada dia estava a mi consumindo mais,até que iria chegar um dia,que ela iria mi consumir por inteiro e não haveria mais nada daquele menino brincalhão e ingênuo.

E se por desventura da vida algo ameaçar nossa felicidade,irei lutar com todas as minhas forças para impedir,pois eu almejo fazer essa mulher tão feliz quanto ela mi faz,apenas por estar junto a mim.





                                          Continua......


Notas Finais


Desculpa...😶

Vestido da Vic:

https://pin.it/maoisewjhyywbv

Link do grupo do Whatsapp :

https://chat.whatsapp.com/JbxJ0BnDzapGc1ViQZt3o9

Link da musica desse capítulo:

https://youtu.be/0fbRIrtYtYc


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...