1. Spirit Fanfics >
  2. Agora eu sou a Mama >
  3. Corrida contra o tempo

História Agora eu sou a Mama - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Capítulo mais cedo? Não acredito! Kkkkkk, bem acreditem se quiser, mas gente eu fiquei empolgada escrevendo esse cap, entt aproveitem ❤

Capítulo 16 - Corrida contra o tempo


Dois dias haviam se passado desde tentativa de fuga de Emma e Rize, ninguém naquela instalação sabia de tal acontecimento, graças aos contatos de Peter Ratri.


Elian já estava visivelmente bem, quem a visse antes poderia dizer que a Grande Grandmother já estava louca, ou até partindo dessa para uma "melhor", mas após tantas noites sem sono pensando na dor dessas duas meninas, ela finalmente firmou sua mente, não tinha tempo a perder, tinha apenas 4 anos para deixar Emma em 100℅, senão, seu destino seria resumido em morte, e como estamos falando de Peter Ratri, é possível que aquele homem venha fazer algo pior que a morte.


Elian andava pelos corredores de forma calma, muitas coisas aconteceram nesses dois dias, teve que matar Reri para que ele não dissesse nada para a Rainha, teve que subornar os demônios que ficavam de olho nas câmeras, tudo isso e ainda cuidar de Emma.


Ao chegar na frente da porta, apenas bateu na mesma anunciando seu retorno, e a abriu, soube mais cedo pelo médico que Emma finalmente tinha despertado, não totalmente, mas sua mente já esta trabalhando para juntar os cacos de sua sanidade mental.


"Emma, cheguei" Ao entrar, pôde ver o olhar da mais nova vazio e triste, ela estava horrível.


Elian começou a caminhar até a mesma, em suas mãos tinha uma bandeja de comida para dar a Emma, a mais nova dessa vez não estava presa em correntes, o médico disse que poderia não ser bom para ela, então Grandmother apenas conta com a sorte naquele momento, para que Emma não venha dar uma de louca e atacar a mesma.


"Como esta se sentindo Emma?" Perguntou a mais velha se sentando na cama de Emma, que continuava sem dizer uma única palavra. Grandmother decidiu não insistir, e apenas encheu uma colher com a comida que tinha ali e levou até a boca da ruiva, que prontamente aceitou, logo mastigando a mesma.


E foi assim por uns minutos, até que antes que Elian lhe desse a última colher, Emma olhou em seus olhos negros.


"Diga para mim Grandmother" Pediu Emma sussurrando "Nada do que eu vi e ouvi, foi um sonho, não é mesmo?" Perguntou a mais nova com um olhar que ainda tinha esperança, esperança de que tudo aquilo que passou não passasse de um horrível pesadelo.


O coração de Grandmother falhou uma batida naquele momento, ele doía, como doía, sentia pena daquela garota que não pôde nem mesmo escolher seu destino, ela só queria viver feliz com seus irmãos e irmãs, e tudo isso foi tirado dela, como isso é injusto, tantas pessoas se matando dia após dia, e ninguém pode ceder suas únicas vidas para uma garota que só tem o desejo de viver.


A mais velha deixou a colher no prato, e pôs sua mão em uma das bochechas de Emma, tinha que lhe contar a verdade, senão, ela não seria um experimento perfeito.


"Não Emma, nada disso que você ouviu e viu foi um sonho, foi tudo verdade." Os olhos de Emma voltaram a ficar opacos, mas antes que ela desviasse seu olhar de Elian, a mais velha segurou o rosto da ruiva com as duas mãos, e continuou "Rize esta morta, você não pôde salvar sua amiga, você é fraca, por isso não conseguiu fugir com seus irmãos e irmãs, você não tem um direito de escolher o que pode ou não fazer, você não é uma super humana que pode resolver tudo com sorte, não Emma, você é só uma criança!" lágrimas começaram a cair das orbes esmeraldas de Emma, sua pele pálida começou a ter uma cor por conta das bochechas da ruiva que estavam ficando vermelhas, estava com vergonha de ser quem era, estava com vergonha de ter sonhando alto demais, no fim, ela não podia fazer nada.


"O-O que você acha que deveria fazer então? EU NÃO SEI O QUE FAZER!" Implorou Emma para a Elian, que naquele momento viu uma esperança, esperança que talvez pudesse ainda resgatar Emma, a garota inteligente e forte, que sempre iria sorrir, não de falsidade, mas verdadeiramente.


"Fique mais forte Emma! Não desista, esta muito cedo ainda para isso. Se você não ver mais esperanças para viver, viva apenas por um desejo seu, não importa se ele é impossível, ou nunca poderá cumprir ele, viva Emma! Eu preciso que você viva." Elian segurou as mãos de Emma, ela a implorava, ela precisava de Emma, Peter Ratri já a observava tanto tempo, ele queria que fosse Emma, a escolhida para ser o símbolo de uma guerra, uma guerra que irá executar a família real, e eles humanos irão comandar as fazendas eles mesmos, como uma nova família real liderada pelo clã aliado da mesma, e Emma seria o gatilho perfeito, para que essa guerra comece.


"E-Eu... Eu quero ver os meus irmãos novamente, quero ver o Norman, quero viver com eles, e sempre proteger eles!" Um desejo que não pode se realizar, uma esperança invisível, nesse dia, naquela sala, se iniciou a verdadeira corrida contra o tempo. 


Notas Finais


Bem mina, a história já esta encerrada, bem, não totalmente, só na minha cabeça msm kkkkk, já anotei tudo, o final, tudo certinho para quando eu for escrever. No próximo cap terá um time skip de 2 anos huhehehe, até a próxima ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...