História Agorafobia - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Agorafobia, Autodestruição, Drama, Recomeço, Romance, Superação
Visualizações 7
Palavras 461
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capítulo 1 - Game Of Thrones


Há três coisas que amo fazer:  comer brigadeiro, assistir Game Of Thrones e conversar com Kate Carvalho aos sábados a noite. Fazer essas três coisas na minha sala de estar é, com certeza, o ponto alto da minha semana. E é exatamente isso que estou fazendo no momento.

- Danaerys Targaryen é minha personagem preferida - digo à minha melhor amiga enquanto procuro a maior batata frita do pote.

- Eu sei - ela sorri enquanto enche mais uma vez sua colher na panela de brigadeiro.

- E eu sei que o seu é Jon Snow - Me inclino para pegar alguns M&M’s da tigela na mesa de centro. Estamos amontoadas no meu sofá-cama comendo todas as besteiras as quais temos direito: brigadeiro, M&M’s, batata frita, pizza, coxinha, sorvete e chocolate.

Não há nada no mundo que me faça mais feliz, estamos maratonando a 4 temporada de Game Of Thrones pela 3 vez.

- Como a Hanna está? - pergunto. Kate se remexe desconfortavelmente como faz toda vez que pergunto de sua filha; ela não costuma falar de sua família comigo, pensa que é um assunto delicado para mim, mas a verdade é que odeio quando pisam em ovos a minha volta.

- Ela e o Carlos estão bem - Kate responde finalmente, inclina a cabeça e sei antes mesmo que ela pense que vai falar sobre o elefante branco. - Liz, você tem que superar, tem que sair de casa e conhecer pessoas, já passaram 5 anos.

- Eu estou bem - garanto - Já vou até a lata de lixo, converso com o entregador do supermercado e com o motoboy da farmácia. Cumprimento meus vizinhos, até guardei as coisas do Lucas. Eu estou bem, Kate.

- E o quarto do Nicolas? Já desmontou o berço? Encaixotou os brinquedos? E as roupas, as doou? - Encaro o chão. - Você não está bem, não está bem há cinco anos.

- Ele era meu filho - eu grito - E Lucas meu marido. Eu não posso desistir deles, não assim. Eles eram tudo, Kate. Eles eram o meu mundo. E morreram, o que você faria se o João e a Hanna morressem?

- Eliza…

- Não, você não sabe o que é. Não sabe como é ter tudo num segundo e no momento seguinte tudo se foi. Eu os perdi, arrancaram os dois de mim. Você tem tudo, Kate. Não sabe como é, só tome cuidado para não perder tudo também.

Me levanto antes que ela possa dizer algo e vou para o meu quarto.

Sei que em alguns minutos irei receber uma ligação de Sara Hartz, minha sogra, ela sempre me liga aos sábados, às 9 em ponto. Não quero falar com ela, não hoje, é difícil ouvir sua voz, especialmente hoje.

Então tomo quantos calmantes consigo engolir, desligo o celular e adormeço.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...