1. Spirit Fanfics >
  2. Agrabah, hiddles >
  3. 08

História Agrabah, hiddles - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - 08






CAPÍTULO 08

MÃOS DE SEDA


"Eu ainda vou pisar em você"


⋆。˚ ✩ 。゚・° 。‧˚⋅⊹.˚。 ・° 。‧˚ 。

. 。゚・° 。‧˚⋅༄.˚。⋆ 。˚ ⋆。˚° 。‧˚⋅


AMBER


𝕹ão foi a última vez que Jafar tentou me forçar a alguma coisa. Na verdade depois disso foram outras dias noites longas que Heer... Quer dizer, Thomas estava me protegendo de Jafar como podia, sempre fazendo o mesmo truque. E claro, agora que descobri que o maldito daquele gato estava me espiando aquele tempo todo, Thomas deu um jeitinho de distrai-lo.

Foi uma surpresa saber disso tudo, em uma das oportunidades que tínhamos de conversar, ele me explicou que fazia parte das alianças permanentes do Sultão, que é querido por muitos povos, mesmo com a crise. Claro, ele e Jasmine, só quero poder ve-la de novo, ela é minha irmã, a considero assim.

Naquela tarde estava deitada na cama, olhando para o lustre, Tapete obviamente ali no chão. Admito, ele é legal, mesmo não falando, me responde a maneira dele, quem diria que realizaria o meu sonho de ter um tapete mágico? Respirava com calma, sorrindo como boba... Acho que me apaixonei mais ainda por Thomas, mais do que antes. Mesmo com os abusos constantes de Jafar... Com ele me humilhando sempre que pode, fisicamente e psicologicamente, eu estou até que em paz. Eu acho que Thomas está me fazendo muito bem. Á anos que o aprecio de longe, indo ao palácio, ou comprando algum livro...

Sorrio e dou uma risada ━ Ah tapete... Sabe de uma coisa, eu nunca tenho sorte com nada... Fui a dama de Jasmine por muito tempo, e nem se quer ninguém me notava ao lado dela, claro, uma beleza como a dela... ━ reviro os olhos ━, ela é a pessoa mais gentil que conheço, mas sei quanto a presença de alguém pode ofuscar uma pessoa já com a pouco auto estima que possui. Sempre foi tudo Jasmine, Jasmine, Jasmine... A princesa de Agrabah... ━ me viro um pouco na cama ━, sempre fui apenas a sombra de Jasmine... E claramente pra que Thomas iria se interessar por mim? Não tenho muito a dar, agora menos ainda, sem poder usar meus poderes e presa por tempo indeterminado nesse palácio... Agora estou sendo forçada a casar com um macho que não quero, e ser vista como uma traidora...

Nesse momento vejo que Tapete passa por mim e como entender um pano rústico que se mexe com vontade própria. Me sento na cama, vendo ele mexer as extremidades que tinham aqueles detalhes das linhas soltas. ━ Okay, vamos tentar entender... Você... Não gostou do que eu disse? ━ arqueio uma sobrancelha.

Ele faz que sim.

━ Ér... Você não acha isso? ━ pelo jeito é isso mesmo que eu disse ━, Hum, acha que Thomas depois disso tudo pode gostar de mim? ━ e ele assente que sim. Coloco a mão na testa rindo ━ bondade sua tapete, príncipes são feitos para princesas e ele parece ser alguém bem importante, imagina, deve ter a namorada dele com certeza... ━ sinto um travesseiro sendo jogado na minha cara, olho espantada ━ Tapete?! ━ é, eu fui acertada por um tapete? Sim.

Joguei o travesseiro de volta ━ Deixa de ser doido! ━ me deito de novo na cama, batendo os dedos de leve no tecido lilás ━, primeiro só quero sair daqui... Gostar dele só vai me machucar mais ainda...

[☁️]


Posso passear pelo interior to palácio, por alguns corredores, e pelo jardim. Fiz meu passeio noturno, sozinha naturalmente, não vi Heer... Thomas! (tenho que me acostumar). Bem quando estou totalmente desesperada pra ve-lo. Claro, falo com Sultão, Tapete e o Gênio também, que não me parece uma pessoa malvada, até porque não posso falar com outras pessoas do palácio a menos que Jafar esteja do lado... Mas com Thomas é diferente, gosto dele, sou completamente apaixonada por ele. Apoio minhas mãos em umas das sacadas daquele lugar alto, apreciando a cidade, não consigo me mover quando penso em pular ou fazer qualquer coisa para o lado de fora, isso me frustra muito!

━ Pensativa Amber? ━ ah não...

Olho pro lado vendo aquele maldito ━ Não te interessa. ━ tento me afastar.

Ele como de costume fica sempre com uma espada presa ao cinturão, e a estica me impedindo de sair dali. Reviro os olhos.

━ Você com certeza é merecedora de muito poder, sabia que o dom de feiticeira é bem valorizado quando se tem sangue real envolvido?

━ Problema seu, não tenho sangue real, então não estou valendo tanto.

━ Você não liga com a sua própria vida, hm?

━ Eu já estou fodida, presa nesse castelo, sem ver minhas família, e sendo obrigada a te tratar como um marido, quer que eu tire a minha vontade de viver da bunda? ━ falo franzindo a testa.

Ele dá uma risada abaixando um pouco a lâmina ━ Será uma perfeita sultana, nem imagina o quão valiosa é...

━ Se você acha.

Mantém aquele sorriso nojento ━ Você realmente não sabe nada sobre o sangue que carrega, certo?

Mesmo que eu quisesse entender meus poderes, não vou querer falar sobre isso com ele ━ Não é assunto que te diz respeito, se quer casar comigo, okay, mas isso não vai passar disso, acha mesmo que vai usar meu poder pra alguma coisa?

Nisso Jafar como sempre me segura pelo cabelo, me olhando sério ━ Vou, eu piso em você como eu quiser, se não me obedecer agora sua imbecil, vai ver o fim de todos que ama, já fugiu a tempo demais! ━ me empurra e bato o ombro na parede.

Resmungo o vendo pegar outra espada que havia em uma das estátuas ali, ele estava querendo me fazer ficar com medo ━ Você não pisa em mim droga nenhuma! ━ com toda a raiva que eu tinha me levanto e vou pra cima dele entre as duas lâminas que carregava, ia tentar me machucar então faço a coisa mais idiota naquele momento. Coloco as mãos nas duas espadas e não preciso dizer que passar a mão entre lâminas afiadas...

Paramos por milésimos de segundos, enquanto seguro forte, o encarando ━ Nenhuma dor física vai acabar comigo, eu apenas estou te obedecendo porque não sou trouxa sabendo que você usou um desejo em mim! Penso nos outros antes de mim! Mas qualquer oportunidade que surgir eu vou acabar com você seu filho da puta maldito! ━ o silêncio.

O gotejar... Do meu sangue, batendo no piso, ecoava, os cortes foram profundos, na palma das mãos. Podia sentir o sangue quente escorrer entre meus dedos, mas segurava com toda a minha força, sem demonstrar dor, sem demonstrar medo. Jafar me olha, agora com medo, soltando a espadas e as soltos também.

━ Sua vadia! O que fez?! ━ pôs as mãos na cabeça.

Olho para as minhas mãos, ambas vermelhas do sangue, meu vestido beje, ganhava um novo tom vermelho, literalmente vermelho sangue, do meu sangue. Levanto o olhar, sei que vai doer depois, mas acho que valeu a estratégia.

━ Eu ainda vou pisar em você.

Os fins justificam os meios

⋆。˚ ✩ 。゚・° 。‧˚⋅⊹.˚。 ・° 。‧˚ 。

. 。゚・° 。‧˚⋅༄。⋆ 。˚ ⋆。˚° 。‧˚⋅


Notas Finais


━━━ 01. "os fins
justificam os meios"
qualquer iniciativa é
valida, se no final for
para conquistar uma
coisa muito importante


━━━ 02. os poderes
da amber, vêm das
mãos dela...

━━━ 03. uma heroína,
é sempre heroína,
mesmo com as mãos
machucadas, nesse caso...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...