História Agridoce - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Colegial, Drama, Hentai, Investigação, Naruto, Revelaçoes, Romance, Tragedia, Violencia
Visualizações 7
Palavras 1.291
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, boa tarde, espero que gostem.

Capítulo 3 - Killer


_Primeiramente, _Hinata falou fazendo todos prestarem atenção em si. _Eu não quero estar aqui e não sou abrigada a confraternizar com nenhum de vocês. _Falou fazendo Naruto cerrar os olhos, ele sabia à quem Hinata se referia.


_Hinata Hyuga... _Sasuke sorriu mostrando os dentes bem alinhados. _Se você não percebeu, ninguém quer confraternizar aqui. _Os olhos escuros pararam na direção de Sakura fazendo Hinata revirar os olhos. _Se bem que eu adoraria confraternizar com você, gracinha. _Falou sacana. Sakura o olhou curiosa e Hinata se sentou bufando. _Eu me chamo Sasuke Uchiha e você deve ser Sakura Haruno, estou certo? _Disse sorridente. 


_Eh... sou eu sim... _Começou a falar.


_Já chega Sasuke, não vai transformar isso em um ritual de caça. _Hinata falou com um pouco de raiva. 


"Isso é novo, Hinata com raiva? "_Sakura pensou.


_Olha, Hinata, minha querida eu não estou nem um pouco afim de brigar agora, então por favor, fique calada. _Sasuke falou diretamente a menina que já sentia a raiva subir.


_Primeiramente, querida é a sua vó, e segundamente, me mande ficar calada de novo, que eu juro que por tudo que é mais sagrado eu vou quebrar esssa sua cara de merda. _Falou alterada fazendo alguns colegas a olharem surpresos. 


À oito minutos, o professor havia mandado todas as equipes se juntarem para se conhecer. E é claro, que aqueles poucos minutos fora suficientes para formar uma pequena tenção no ar.


_Silêncio todos. _O professor falou, voltando à escrever no quadro as instruções do seminário que seria para a terceira semana de aula. 


_Eu estou aqui tão feliz quanto todos vocês, mas sinceramente, se nós queremos virar uma equipe eu acho que com certeza, esse não é o melhor modo. _Naruto, que até agora só havia observado, falou tentando acalmar os ânimos. 


_Nós deveríamos...


O arlame da escola soou alto fazendo alguns alunos se assustarem. Ainda não estava na hora da troca de aulas e aquilo só podia significar uma coisa; algo havia acontecido na escola. 


_Você pode repetir, por favor, senhorita Uzumaki. _O xerife falou pausadamente tentando passar tranquilidade à menina que tremia na cadeira da sala do diretor. _O que estava fazendo no corredor do vestiário masculino? 


A ruiva respirou fundo ainda tremendo pelo choque de minutos atrás. 


_E-eu fui encontrar com um menino lá, e quando cheguei aquilo já estava lá. _Karin disse suspirando. _Eu não sei quem fez aquilo...


_E então porque está suja de sangue? _O xerife continuou. _Você tocou no corpo? 


_Sim, quando eu o vi, tentei ajudar, mas pra que tantas perguntas? _Ela olhou para o delegado e logo arregalou os olhos. _Não acha que fui eu né? 


_Até que as imagens sejam apuradas você é a principal suspeita. _Disse na mesma hora em que o policial que fora ver as imagens da câmera de segurança entrou na sala. 


_Senhor, precisa ver isso. _O homem estava pálido apesar de manter um expressão dura, afinal, anos lidando com aquele tipo de crime tornava frio e calculista qualquer homem.


_Já estou indo. _Ele falou começando a andar em direção a porta. _Volte para casa e fique a disposição da polícia. _Se referiu a menina que assentiu se levantando. _E diretor, recomendo que mande todos os alunos para casa sem alarmar a situação, não queremos uma sena de crime cheia de adolescentes  e nem que ocorra outro homicídio, o assassino ainda pode está por aí. _Disse por fim, saindo da sala.


Aquela situação não poderia ficar pior.


(...)


_O que acha que está acontecendo? _Sakura perguntou acompanhado Hinata.


Todos os alunos se dirigiam ao auditório como foram instruídos pelos professores.


Ninguém tinha a mínima ideia do que estava acontecendo e preferiam pensar que o diretor estava reunindo todos para dar boas vindas ao alunos pessoalmente ou algo do tipo.


_Não sei, mas não se preocupe, não deve ser nada sério. _Hinata falou, entretanto, a mesma estava com um gosto amargo na boca e isso nunca era um bom sinal.


Ela sentia um aperto estranho no peito, e implorava para que fosse apenas um simples mal estar e não um pressentimento de algo ruim que havia acontecido ou estava para acontecer.


Elas entraram no auditório assim como os outros alunos e sentaram em cadeiras próximas ao palco.


_Queridos alunos e alunas, eu lamento informar, mas as aulas seram suspensas por tempo indeterminado. _Os alunos começavam a falar, uns reclamavam da situação querendo um bom motivo e outros comemoravam sem se importar com um motivo plausível. _Nós não podemos dar mais informações sobre a situação, mas peço que entendam e sigam para os ônibus que levaram todos as suas respectivas localidades. Assim que a situação for resolvida informaremos aos seus responsáveis para que retornem à escola. Até lá, peço que permaneçam em suas casas e não saiam a noite. 


Os alunos começaram a sair mesmo que muitos ainda esperassem um motivo.


_Você tem carona? _Hinata perguntou a Sakura que negou. _Então eu levo você em casa, não vai gostar de pegar ônibus, pelo menos não com essa algazarra toda.


_Mas não vai ficar muito longe da sua casa?


_Não, é caminho, e antes de te levar pra casa posso te mostrar o pop's. _Hinata respondeu começando a andar em direção a saída da escola.


_O diretor não nos mandou ir para casa? E aliás, o que é pop's? _A rosada perguntou a seguindo.


_Sakura, ninguém vai seguir a orientação do diretor, e pop's é uma loja de Hambúrguer, que eu particularmente não gosto mas amo o milk shake de morango que tem lá, então com certeza, nós vamos. _Falou enquanto andava pelo corredor.



(...)



_O que acha que aconteceu? _Sasuke se aproximou de Naruto fazendo o mesmo arquear uma sobrancelha loira. _O que foi?


_Desde quando voltou a falar comigo? _Perguntou andando tranquilamente.


_Eu nunca parei. _Sasuke se defendeu fazendo o outro rir. _Olha, talvez eu tenha parado, mas você sabe o motivo...


_Ter medo do que seus amiguinhos de Lacrosse iam falar? _Disse irônico.


_Não, eles não são meus amigos, mas sempre que eu estava com você eles estavam por perto e isso nunca acabou bem.


_Eu sei me defender muito bem.


_Sei, aliás, por que estamos indo para o vestiário?


_Ouvi um boato.


_Que boato?


_Uma pessoa viu policiais indo em direção ao vestiário.


_O que? _Sasuke sussurrou assim que pararam atrás de uma parede escondida mas que dava uma boa visão do corredor do vestiário.


Os dois olharam horrorizados para a cena que estava à poucos metros à frente.


_Puta merda.


Um corpo estava no chão ensanguentado, enquanto um homem de meia idade, que deveria ser o perito forense examinava o mesmo.


Os dois continuaram observando a cena até um policial aparecer em sua visão.


_O que estão fazendo aqui? Essa área é restrita... _O homem começou a falar e Sasuke se adiantou.


_Nós já estávamos saindo. _Disse enquanto ele e Naruto saiam apressados daquele local.


Saíram da escola tão rápido que nem se deram conta.


_Que merda era aquela. _Sasuke sussurrou incrédulo. _Tem a porra do o corpo na nossa escola ou eu tô vendo coisa?


_Então foi por isso que eles nos mandaram ir para casa. _Naruto falou mais para si mesmo do que para Sasuke que olhava para a escola o cenho franzido.


_Quem você acha que foi? _O moreno se virou para Naruto.


_Não sei, e é melhor tirar essa ideia da cabeça, você não vai contar pra ninguém, se é isso que está pensando. _Naruto se adiantou a falar.


_E por que eu não contaria? Tem um corpo na escola e você quer que eu fique calado? _Sasuke arquiou as sobrancelhas escuras para o outro. _Tá de brincadeira.


_Claro que não Sasuke, assim que você falar para alguém a escola vai encher de alunos. _Naruto falou. _Você não pode contar. 


Notas Finais


Quem vocês acham que matou um aluno?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...