História Aiko No Jinsei - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, Historia Criada, Mangá, Mudança De Vida, Reviravolta, Romance
Visualizações 4
Palavras 800
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, bom, esse capítulo foi bem curto justamente por ser apenas o início. Eu iria escrever mais, mas acabou que lancei a história antes e não quis esperar pra postar depois. haha, sou ansiosa, sorry

espero que gostem da história e de mim ;)

Capítulo 1 - O início de tudo


Fanfic / Fanfiction Aiko No Jinsei - Capítulo 1 - O início de tudo

Bom, hoje é dia 19 de setembro. O dia mais temido e esperado, o dia da mudança. Eu não sei o que tô sentindo agora, pode ser medo ou ansiedade, não sei, talvez seja os dois. Nunca fui boa em saber o que sinto. Mas enfim, o dia de hoje irá mudar minha vida completamente, não sei se pra melhor ou pra pior. Ansiosa? Imagina. Mal posso esperar. 

-Mãe: Aiko, vamos logo, já está quase na hora de irmos. 
            -Já vou, mãe. 

 

     Guardo meu diário e pego a minha mochila. Dou uma última olhada no meu quarto, o quarto que eu vivi praticamente a vida toda, o quarto em que eu comecei a criar minhas histórias e músicas. 

Chegou a hora de dizer adeus. Até nunca mais, quartinho. 

     Pode não parecer, mas quando eu disse essas palavras, “Até nunca mais”, foi muito... Muito... Ah, eu não sei explicar, mas dizer adeus sempre é difícil. 

 

     Saio do meu quarto e, enquanto ando para o lado de fora, onde os meus pais então me esperando, olho cada canto, cada detalhe da casa em que eu não vou ver por um bom tempo, ou até, nunca mais. 

Adios, casinha. Sentirei sua falta. 

 

 

     Entro no carro junto com meus pais e vamos em direção ao aeroporto. Nosso voo irá sair às 3:00 da manhã, chegamos ao aeroporto às 1:00, pelo menos não perderemos o voo. 

     Enquanto esperamos embarcar, eu fico pensando no que irá acontecer e no que já está acontecendo. Finalmente, depois de anos, estamos nos mudando dessa cidade. Por mais que eu goste daqui, não aguentava mais. Depois que tudo que eu e meus pais passamos, nos mudar sempre foi a melhor opção e eu sempre soube disso, mas minha mãe não. Ela achava que se nos mudássemos tudo iria piorar, e que nada ia dar certo. Mas ok, o que importa é que vamos nos mudar. 

- Todos os passageiros do voo para Okinawa, se redirecionem à porta de embarque.

 

- Finalmente! Mãe, você ouviu? Vamos embarcar!
- Mãe: Sim, eu ouvi. Mas, pelo visto, seu pai não. Ele já deve estar no 7° sono. 
- Hahaha! Vamos, pai. Acorde! Está na hora de ir. 
- Pai: Ah, sim. Eu estava acordado. Só queria enganar vocês. 

 

     E assim nós fomos, como uma família totalmente normal, e isso me deixava feliz, pensar que iremos virar uma família normal daqui em diante. 

 

     Depois de 3 horas de viajem, finalmente chegamos à Okinawa. O lugar era lindo, cheio de praias. Quando cheguei logo senti a brisa do mar. Ok, não foi bem assim, mas pra mim foi. Meus pais parecem muito felizes com toda a mudança, nem saímos do aeroporto ainda, mas eles já estão muito felizes. 

 

     Saímos do aeroporto e fomos direto ao apartamento. Indo ao apartamento passamos pela escola que, provavelmente, eu vou estudar. Colégio Mokuhyo, nunca ouvi falar sobre ele, mas, de acordo com o bairro em que eu moro, terei que estudar nele. 

     

- Mãe, esse é o colégio Mokuhyo?
- Mãe: Sim, Aiko. É aí que você vai estudar. 
- Mas... E se ninguém gostar de mim, aliás, eu estou entrando no meio do ano, e...
- Mãe: Bom, você só saberá indo.  Amanhã vamos lá fazer sua matrícula.
- Ok.

 

 

                Algumas horas depois...

     Faz um tempo que chegamos em casa, não tive tempo de atualizar o diário, por isso, estou atualizando agora. Bom, cheguei e fui direto ao meu quarto colocar minhas coisas no lugar, por mais que eu seja bagunceira, não gosto de bagunça. 

Minha mãe disse que íamos amanhã visitar o colégio. Não vejo a hora! Espero que eu me dê bem com todo mundo. Boa noite, diário. 

 

 

     Amanheceu, e bem cedo minha mãe já estava de pé, nem parecia que tinha acabado de se mudar, por outro lado, lá estava eu, morta de cansaço e preguiça. Por mim, íamos outro dia visitar o colégio, mas minha mãe estava tão animada que eu não queria desanima-la. Me levantei e fui tomar café, logo depois fiz o que todos fazem... Não preciso citar aqui porque vocês já devem saber. Depois disso, eu e minha mãe fomos ao colégio. É bem perto da nossa casa, dá pra ir a pé, são só algumas quadras de casa. 

     Logo em frente a porta, o colégio me pareceu bem normal até. Assim que eu entrei, alguns alunos que estavam no pátio não tiravam os olhos de mim. Nessa hora me senti muito linda, mas tenho certeza que não é nada disso, aliás, sou uma estranha que eles nunca viram antes, eu acharia estranho se eles não me olhassem. Enfim, continuei andando até a secretaria. Não passei por muita coisa do colégio, a secretaria era logo no início. Entramos e fizemos a matrícula.    

Agora está tudo pronto para começar minha nova jornada. 

 


Notas Finais


Postei esse capítulo apenas como início, a história por mais que pareça uma coisa, não é nada do que parece (fez sentido?). Acontecerá alguns reviravoltas quando você menos esperar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...