1. Spirit Fanfics >
  2. Ainda amo você. (Foi só uma noite Parte.2) >
  3. Décimo

História Ainda amo você. (Foi só uma noite Parte.2) - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


A quarentena está deixando vocês doidas(os) ? Eu estou kkkk
Aí acabo escrevendo.

Capítulo 10 - Décimo


Fanfic / Fanfiction Ainda amo você. (Foi só uma noite Parte.2) - Capítulo 10 - Décimo

Zayn Pov

O boxe foi uma ótima ideia para trazê-la aqui, é óbvio que eu não iria lutar com ela, meu objetivo era outro. Ela prendeu o cabelo, retirou a blusa e começou a colocar as luvas, não importa o quanto eu a veja, sempre fico excitado, o corpo mais lindo que eu já tive o prazer de tocar, de lamber, de chupar. Até os mínimos movimentos que ela faz me deixa bobo, eu havia esquecido o efeito que ela me causa e estar aqui agora me faz perceber que eles só aumentam.

– Vai amarelar, Javadd? - Ela sorriu e fez a pose inicial de luta, a olhei de cima a baixo e sorri confirmando. – Ah Zayn, poxa - Ela me empurrou, foi um pouco forte pois eu me desequilibrei e cai.

– Me nocauteou - Falei deitado no chão e ela subiu em cima de mim.

– Isso é sacanagem - Disse irritada. Suas pernas estavam uma de cada lado do meu corpo. Meu olhos não conseguiam sair da boca dela e dos seus seios através do sutiã de renda preto. A segurei pelos braços e investi a posição, ficando por cima dela.

– Ganhei - Sorri e ela revirou os olhos.

– Trapaceiro - Fez bico e eu soltei meu peso em cima do corpo dela e lhe dei um beijo no pescoço, ela se arrepiou. – Não, Z - ela praticamente sussurrou e quando ela sussurra assim é porque não quer dizer isso.

– Você quer, eu quero - lhe dei outro e aspirei o cheiro de morango que vinha dos cabelos dela.

– Não é assim que as coisas funcionam - suas mãos na luva tocaram meus ombros e eu a encarei.

– Você não quer mesmo? - A olhei nos olhos e estava disposto a sair se ela dissesse que não. Seus olhos encontraram os meus e ela olhou para minha boca, fechou os olhos e respirou fundo.

– Vamos buscar as crianças antes do almoço, certo? - me lançou essa pergunta e eu fiquei sem entender.

– Sim, mas o que tem a ver ? - Arqueei a sobrancelha.

– Temos um bom tempo - Sorriu ao final e me deu um selinho, entendi e sorri iniciando um beijo com ela. Enquanto nos beijavamos, levei minha mão a luva dela e a ajudei a tirar, com uma mão livre ela tirou a outra e enfim pude sentir o toque dos seus dedos em meu rosto. Se um pudesse descrever o arrependimento que tenho por tê-la deixado, seria ínfimo, eu amo ela mais do que eu gostaria.

– Eu te. amo - Disse entre selinhos e ela sorriu irônica. Não acredita em mim.

– Ama na mesma proporção que amava em 2015? - Segurou meu rosto em frente ao dela e me olhou séria.

– Eu não deixei de te amar nenhum segundo - Tentei ser sincero e ela permaneceu calada. Nossas bocas voltaram a se encontrar e ela puxou minha camisa, tirei e ela passou as mãos pelos meus ombros e foi para as minhas costas, suas unhas cravaram um caminho doloroso e prazeroso ao mesmo tempo e eu puxei seu lábio entre o beijo e sorri.

– Vamos ser pegos novamente se ficarmos aqui - ela disse olhando para o lado de fora da academia que era cercada por paredes de vidro.

– No meu quarto ou no nosso? - Brinquei e ela arregalou o olhos e sorriu de lado.

– Nosso? - Confirmei e ela negou. – Vamos para o meu quarto - enfatizou o meu e nós levantamos apressados, o celular de Charlotte começou a tocar em cima da esteira e ela pegou. – Julie - Mostrou o celular.

– Espero que ela não esteja aqui, preciso fazer esse cara voltar ao normal - apontei para o meu pênis sorrindo, ela riu alto e atendeu.

– Oi... Reunião? Cara eu nem dormi direito ontem... Almoço no shopping? ... Será rápido?... Ótimo... Tchau - ela revirou os olhos desligando.

– Vem - Puxei ela e enchi de beijos pelo pescoço e rosto.

– Z, nós não dormimos direito desde ontem.

– E você quer dormir agora? - Perguntei olhando para ela ainda abraçado.

– Não - negou e eu a apeguei nos braços e fomos para a sala. Kamille, que estava limpando a mesa onde ficava as bebibas, nos olhou assustada e se direcionou para a cozinha, Charlotte pegou uma garrafa de licor e me beijou novamente. – Ainda bem que Marie não está aqui, ela iria brigar conosco - comentou enquanto eu apertava o botão do elevador.

– Ela me odeia - Comentei quando entramos. Marie deve me achar um filha da puta por ter deixando Charlotte, e eu fui mesmo.

– Ela só te acha irresponsável - Ela comentou bebendo na boca da garrafa. Escorreu licor pelo canto da boca dela e eu a coloquei em pé e a impressei na parede do elevador, lambi o que escorria e lhe beijei novamente, ela levantou uma perna e enlaçou em mim, senti nossas intimidade se encostarem por cima da calça, e por mais que eu tenha transando com ela duas vezes ontem, eu queria mais e mais, o tempo todo.

– Se você está comigo não importa o que os outros acham - apertei seu seio esquerdo e ela arfou, o elevador abriu e percebi que ao invés de ter apertado para subi eu apertei para descer e o que tinha lá embaixo era a piscina subterrânea.

– Banheiro de festa, sauna e agora piscina subterrânea? - Perguntou olhando para um pequeno corredor que dava para a escada de acesso. – A ideia é em todos os cômodos? - perguntou maliciosamente e abriu o sutiã, seus seios ficaram a mostra e eu passei a língua entre os lábios, ela riu, riu porque sabe que me deixa parecendo um idiota que nunca viu uma mulher nua.

– É uma boa ideia - tentei puxá-la para um beijo mas ela foi em direção as escadas do local, enquanto tirava as roupas, a segui tirando as minhas e voltei para pegar o licor que ficou no chão. Quando desci as escadas tive a visão de Charlotte completamente nua na beira da piscina, ela me olhou, sorriu e mergulhou, larguei a garrafa no chão e cai na piscina também, nadei até ela e colei nossos corpos nus. Passei a língua pela extensão do seu pescoço e ela puxou meu cabelo.

– É só encostar em mim e você fica assim, Malik? - sussurrou em meu ouvido e mordeu o lóbulo da minha orelha, arrepiei.

– Pensou errado - levantei a coxa dela e me coloquei entre suas pernas – Você não precisa me tocar, basta eu lembrar da sua existência e meu pau fica duro - deslizei meu pênis na vagina dela e recebi uma leve mordida no pescoço. Os beijos voltaram com mais vontade, mais intensos e molhados, as suas mãos foram parar em meu membro e ela o colocou na sua entrada.

– Então põe logo ele em mim - Disse e passou a língua em meus lábios. Amo esse jeito dela, tão gostosa. A penetrei com força e ela gemeu baixo, dei outra estocada funda e ela gemeu um pouco mais alto e me beijou, apertei seu seio e comecei a ir mais rápido, ela enlaçou as duas pernas ao redor de mim e rebolou.

[...]

– Você busca a Marie e as crianças no esporte, eu vou almoçar com as meninas – ela entrou no meu quarto toda arrumada, vestia um calça jeans, botas brancas e uma blusa branca colada e com amarração atrás, os cabelos perfeitamente lisos e penteados.

– Eu não curto dirigir - Fiz bico e enfiei a cara no travesseiro.

– Eu não ligo, seus filhos precisam ser buscados - Ela deu de ombros e se virou indo até a porta. Não pude deixar de notar o qual grande estava sua bunda naquela calça.

– Você está muito gostosa nessa roupa - comentei sorrindo de lado.

– Eu sou gostosa de qualquer jeito - Ela me mandou um beijo no ar e saiu. Olhei para o relógio e marcava onze e meia, hora de buscar os pequenos Malik's.

Charlotte Pov:

Se fosse possível colocar dois palitos de fósforo em meus olhos para mantê-los abertos, eu já teria colocado. Não me arrependo do motivo pelo qual ainda não dormi direito, o sexo com saudade é melhor ainda, sem contar que eu nem lembrava o qual bem ele transa, sorri ao lembrar da música que Perrie fez para ele, mentir para sair por cima foi a melhor saída, entendo ela.

– Eu espero que essa reunião seja algo sério - comentei ao chegar a praça de alimentação do shopping e encontrar minhas amigas sentadas.

– Atrasada - Catherine disse puxando a cadeira ao seu lado para eu me sentar.

– Eu estava resolvendo umas coisas em casa - me sentei e coloquei minha bolsa nas pernas. Estava transando com meu ex marido pela terceira vez em menos de 24 horas.

– Bom, a empresa está a todo vapor e nos resolvemos abrir uma em Los Angeles, eu acho incrível o design dos imóveis de lá, James está a fre... - Julie começou a falar mas meus olhos estavam tão pesados ,resolvi só fecha-los um pouco e esperar ela terminar de falar.

– CHARLOTTE! - Melissa bateu uma palma na frente do meu rosto e eu me espantei.

– Que diabos está acontecendo contigo? - Bela perguntou irritada. – Se atrasou - Eu parei no estacionamento e acabei cochilando – Está dormindo no meio da reunião - Encarou todas nós e eu revirei os olhos.

– Eu tenho três filhos e cheguei tarde em casa ontem - Foi a desculpa que me veio a mente.

– Tarde? Você saiu às duas da manhã com o Zayn, vocês não foram para casa? - engoli seco quando Catherine falou isso, pensei que ninguém tinha visto nós dois saíndo de mãos dadas.

– Você não estava com o Brendon? - Melissa perguntou desconfiada. Merda! Merda! Juntou as quatro e vai ferrar para mim.

– Gente, eu sai com o Zayn, mas Brendon estava do lado de fora e eu fui com ele para outro lugar - Eu fitava a mesa, era péssima em mentir.

– Na hora que você saiu o Brendon estava beijando uma loira bem bonita. - Bela cruzou os braços. Eu estava sendo descoberta, nem transar com o ex marido pode mais.

– A loira que Zayn disse estar ficando na balada? - Julie perguntou já sacando tudo.

– Ok, ok, eu transei com ele na balada - confessei e todas fizeram cara de safadas. – E na sauna lá de casa. - Bela abriu a boca.

– Sabia - Melissa disse tomando o suco dela.

– E na piscina subterrânea ainda agora, me atrasei porque ficamos lá até onze horas e eu dormi no estacionamento do shopping - Cobri meu rosto com as duas mãos.

– Vou pedir separação de Niall hoje, quem sabe a vida a dois não apimenta mais - Julie comentou sorrindo.

– Transar com ex marido deve ser mais gostoso - Bela disse me dando um tapinha no ombro.

– Charlotte que o diga - Catherine riu.

– Chega! essa reunião sai? Preciso comer e dormir - Fiz bico.

– Vamos almoçar agora bebê, come bastante, mas tarde o Zayn vai querer novamente - Melissa mexeu as sobrancelhas.

– Vocês são péssimas - Revirei os olhos.

– Somos ótimas, aliás tem uma posição que eu testei ontem, vou te dizer depois - Catherine falou empolgada e eu neguei sorrindo.

[...]

– Você tem outro moletom desse, lilás? - Perguntei para a vendedora de uma loja de roupa infantil, eu havia encontrado um moletom amarelo para Valentina e queria um dar cor favorita de Sav, para levar para as duas.

– Vou averiguar, volto já - Ela me deu um leve sorriso e eu agradeci. Avistei uma calça jocker linda para Kayan e fui olhá-la de perto.

– Charlotte! - Ouvi a voz de Gigi atrás de mim e virei sorrindo. – essa calça é realmente linda para o Kayan - Ela apontou para a minha mão.

– Sim, ele vai amar - Comentei sorrindo.

– O Zayn está bem? - Ela pareceu preocupada e eu arqueei a sobrancelha confusa.

– Está, eu acho - Respondi a encarando.

– Ele pediu um tempo e eu não sei se vou conseguir viver esse tempo sem ele, sabe?! - parecia triste ao falar e eu senti meu peito apertar.

– No fim vai dar tudo certo - Foi a única coisa que consegui dizer.

– Claro que vai, ele me ama, ele disse que me ama hoje, já sinto falta de beijar ele, nem parece que nos beijamos hoje - ela sorriu e eu senti o chão faltar. Mais uma vez eu me envolvendo com ele, quando na verdade ele está construindo uma vida com outra pessoa. Se existe alguém idiota nível máximo, essa pessoa sou eu.

– Eu desejo toda felicidade do mundo para vocês - Sorri afetuosamente – Preciso ir - Caminhei para o caixa, sentia uma angústia extrema só de pensar que o Zayn vai voltar para ela e me deixará sozinha novamente. 


Notas Finais


Complicou!
Até loguinho.
Se cuidem, lavem a mão e evitem aglomerações.
Beijos e Cheiros.

Obs: Críticas construtivas são bem vindas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...