1. Spirit Fanfics >
  2. Ainda há salvação >
  3. Uma nova etapa se inicia

História Ainda há salvação - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Olha eu aqui de novo 😁

Espero que gostem do capítulo. Tenham uma boa leitura !

Capítulo 3 - Uma nova etapa se inicia


 Asami ainda dormia quando cheguei no quarto e tomo um rápido banho para espantar o suor. Como tinha entrado de férias para a viagem que faria com minha esposa, visto uma roupa confortável.

- Você vai ficar em casa ? - a voz rouca de Asami me tira de meus pensamentos.

- Por enquanto, sim. Mas acho que vou ir em algum clube com o Bolin - visto meu moletom cinza e a calça moletom da mesma cor fez bem ao meu look.

- Tudo bem - o silêncio volta a reinar e vejo Asami chorar silenciosamente. 

Essa cena sempre quebraria meu coração. Respiro fundo e me enfio debaixo das cobertas, abraçando o corpo de Asami e ela se vira em minha direção e afunda seu rosto na curva do meu pescoço.

- Desculpe. Essa situação toda tem haver comigo. Odeio te ver chorar por causa de mim - beijo sua testa enquanto suas lágrimas molham meu ombro. - Me perdoa, amor. Eu amo você e nunca te trairia.

- Eu amo você - suas mãos agarram meu moletom com força e seu fungar começa a cessar.

Aperto seu corpo levemente contra o meu, tentando ao máximo passar-lhe segurança. O choro logo cessa e ficamos apenas abraçadas por alguns minutos. Sentindo o coração da outra bater acelerado. Ela ergue seu rosto e nos beijamos sem qualquer empecilho. Agarro sua cintura correspondendo ao beijo com toda minha vontade.

Asami se coloca sobre meu corpo e deslizo minhas mãos por suas coxas afim de me enfiar entre suas pernas. Mas minha esposa tira minhas mãos de seu destino e puxa minha calça moletom junto da calcinha para baixo. Ajudo-a com sua peça íntima e me agarro ao prazer ao sentir o começo de suas reboladas esfregando nossos sexos. Aperto sua cintura auxiliando-a em seus movimentos rítmicos e a cama se agita de acordo.

    O controle era todo dela

Minha mulher se apoia em minha barriga rebolando lentamente e isso me enlouquece. Só ela tinha esse poder sobre mim. Gemi alto com seus movimentos. Afundo minhas unhas em sua bunda, puxando para mais perto de mim e o contato de nossos sexos só aumenta. Mulher quente!

- Você sente, a-amor ? - seu longo cabelo se agita um pouco mais e quase tenho um orgasmo precoce com a imagem sexy dela.

- S-Sinto - capturo um dos seus seios que se agitava conforme seus movimentos e chupo o bico rígido, circulando ao redor com minha língua.

- E-Eu amo você - seus movimentos se tornam mais rápidos e meu ventre se aperta.

- E-eu amo você também - ofego uma última vez e nos derramamos num orgasmos forte, traduzindo todos os nossos sentimentos.

 Asami cai ao meu lado ofegante e ajeito minhas roupas.

- Prometo que vou confiar mais em você, amor - as mãos de Asami tocam meu peito num carinho inocente e trago seu corpo para mais perto do seu.

- Isso seria muito bom - beijo sua testa e me entrego ao sono com ela em meus braços.

[....]

          Pov: Asami

Deixo o chocolate contornar os lábios de Korra e me inclino em sua direção, beijando-a com vontade. Ela sorri contra meus lábios e invado sua boca de surpresa.

- Humm, você gosta de inovar - Korra comenta assim que nós afastamos.

- Sempre - passo a língua em seus lábios e sorrio satisfeita.

- Bolin deu a idéia de nós encontrarmos num restaurante. Você quer ir ? - minha esposa desliga a tv e me aconchego entre suas pernas.

- Sim. Estou um pouco entediada já - tiro os resquícios de chocolate de seus lábios e nos levantamos para tomar banho juntas.

 O que não prestou. Mãos bobas e muita excitação foi a cereja do bolo para termos feito sexo na cômoda. Mas não chegamos atrasadas na reunião de amigos.

 Em cidade república não havia tanto trânsito.

- Korra! Asami ! Hey, espero que estejam bem - Bolin me cumprimenta com um rápido abraço.

- Oi, Bolin - sorrio para o amigo de minha esposa e abraço opal.

- Hey, Lin - minha esposa abraça fortemente o moreno e nos juntamos a mesa.

- Bem, como vocês estão? Essas últimas duas semanas têm sido bem puxadas para vocês duas - Bolin é o primeiro a perguntar.

- O pedido de divórcio na semana passada foi totalmente tomado em uma decisão minha de pouco pensamento racional. Eu amo a Korra mais que tudo - toco a mão de minha esposa e ela aperta levemente com um sorriso de encorajamento. - Estamos bem agora. Kuvira não importa mais.

- Isso é muito bom. Qualquer coisa, estaremos sempre aqui para vocês - nos concentramos em nossos pedidos e depois do garçom sair iniciamos uma conversa descontraída.

- Vocês vão mesmo viajar daqui a dois dias ? O Caribe é tudo de bom - olho curiosa para minha esposa e ela sorri amarelo.

- Esqueci de fazer o pedido. Pedi um mês de férias e comprei passagens para uma ilha no Caribe. Um amigo está nos esperando lá - Korra explica rapidamente.

- Luau ? Roupas confortáveis? E você? Tudo o que mais quero é isso. Mal posso esperar - me inclino e pressiono meus lábios nos da minha esposa.

- Será as melhores férias - os braços de Korra me abraçam e deixo minha cabeça encostada em seu ombro.

- Espero que tudo dê certo para vocês. E Korra, despedi Kuvira hoje e a senhora Cullen já está no cargo como sua secretária - sorrio satisfeita pela notícia, Kuvira não seria um problema e nem haveria preocupações com a senhora Cullen.

- É até um alívio ouvir isso. Obrigado, Lin - Opal me chama para acompanhá-la no banheiro e respiro fundo pronta para tirar o peso de meus ombros.

- Eu quase perdi meu casamento pela segunda vez, opal. Por que eu não consigo me desfazer das minhas desconfianças internas - me encosto na pia pronta para desabafar. - Korra tem sido a coisa mais importante na vida e não consigo dar valor a isso.

- Hey, Sami. Tudo vai ficar bem. Tenho certeza que agora que você reconhece seus erros vai lutar para concerta-los - opal me abraça pelos ombros e deixo o conforto de seu abraço me acalentar.

- Espero que sim. Não quero ficar sem a Korra, nunca - enxugo as lágrimas que escaparam de meus olhos e respiro fundo. - Vou buscar melhorar. Essa viagem entre mim e Korra vai ser a válvula para minha confiança nela se tornar afiada.

- Isso mesmo. Vocês vão ter semanas fora e vão está sozinhas. Deixe a relação inovar e se preocupe apenas com sua esposa - balanço a cabeça positivamente e sorrio. - Tudo vai dar certo. Agora vamos.

- Sim. Não podemos deixar Korra e Bolin tanto tempo assim sozinhos - rimos cúmplices ao lembrar da última vez que deixamos nossos cônjuges sozinhos.

- Não aguentei ver aquela morena no colo do meu marido naquele restaurante inglês - opal revira os olhos e entramos na linha de visão de Korra e Bolin.

- E aquela loira no pescoço de minha mulher? Quase cometi um assassinato - me acomodo ao lado de minha esposa e opal abraça o marido pelos ombros.

- Do quê estão falando? - Bolin quis saber.

- Sobre aquele dia no restaurante inglês - toco no pescoço de Korra com meu dedo e ela me abraça pela cintura.

- Aquela loira pulou em cima de mim como uma leoa. Fui a vítima - os lábios de Korra pressionam nos meus e sinto seu sorriso contra o beijo.

- Claro que foi - mordisco seu lábio inferior e volto minha atenção para o casal a nossa frente.

- Então, um brinde a uma nova etapa esse ano ? - Opal ergue sua taça.

   Degusto do meu frango frito e ergo minha taça também. O brinde é o tilintar da minha nova etapa.

    Arrancar todos os empecilhos do meu casamento e ser muito feliz.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e até a próxima 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...