1. Spirit Fanfics >
  2. Ainda não acabou >
  3. A névoa sangrenta

História Ainda não acabou - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - A névoa sangrenta


Sasuke ficou confuso, como poderia achar algo que não existe? Cada vez que avançava mais na descoberta aquilo só ia ficando cada vez mais estranho. Decidiu então ir dormir, no dia seguinte pela manhã, já estaria no seu destino.


....


- Acorde, já chegamos!

Abriu os olhos devagar, era o capitão do navio.

- A propósito, não te perguntei seu nome! Pode me dizer? - disse o capitão com um sorriso no rosto.

Agora teria que pensar rápido, não poderia dizer seu verdadeiro nome, era um criminoso procurado em praticamente todas as nações.

- Satoro. - foi o primeiro nome que veio a sua cabeça.

- Muito prazer Satoro, sou Kenshi - disse estendendo uma de suas mãos para que eu apertasse.

Apertei sua mão.

- Bom, acho que nossos caminhos se dividem aqui, mas antes de ir, permita-me lhe dar uma dica. Ontem, quando conversamos sobre a lenda de Zatara, lembrei que de vez em quando, pessoas de Kiri, se reúnem para celebrar seu dom em um festival que ocorre a cada um ano.

- E quando é o próximo?

- Em 3 dias.

Então talvez essa fosse a solução, o festival, não a lenda em si.

- Entendido, adeus. - disse o deixando para trás.

Então o próximo passo agora era achar um hotel para passar as próximas 2 noites.


...


Achar o hotel não foi muito difícil, Kirigakure, embora não fosse tão visitada como outras aldeias, era comum que pessoas fossem para lá em excursões escolares e para conhecer uma das cinco grandes nações.

- Preciso de um quarto. - disse à recepcionista do hotel

- Oh, bom dia! Sou Hyoga, por quanto tempo irá precisar? - disse a recepcionista quando o notou.

- Somente duas noites, mas só terei como pagar daqui a dois amanhã. 

O velho capitão havia gastado praticamente seu dinheiro inteiro (que não era muito) naquela viagem.

- Sem problemas - disse me entregando uma chave - a numeração do seu quarto está na própria chave, tenha uma boa noite!

Sasuke já estava se virando, mas lembrou de algo que poderia ser útil para sua missão.

- Só mais uma pergunta, onde fica a biblioteca da vila?

- A biblioteca fica na praça central, mas nesse momento não está aberta - Hyoga ficou em silêncio por um momentos - mas pode usar a biblioteca do hotel. Venha comigo. - disse se levantando na direção de uma das portas laterais. - Tem um livro específico que você quer?

- Quero conhecer mais sobre as lendas urbanas da cidade, estou escrevendo um livro sobre as cinco grandes aldeias.

A mulher deu uma risada baixa

- Ontem um hóspede chegou aqui e pediu um livro desses também, acho que lendas voltaram a moda. - Disse adentrando no local e indo direto para uma fileira específica. - Aqui, acho que esse livro vai te ajudar no que quer.

- Obrigado - disse se retirando e indo em direção ao seu quarto.

Quando chegou ao seu quarto, abriu a porta e analisou o local. Não era um cômodo muito luxuoso. Paredes de madeira, com uma cama para uma pessoa  e uma cadeira no canto. Jogou sua capa sobre a cadeira e foi ao banheiro tomar um banho. Enquanto estava na banheira, Sasuke decidiu ler o livro que havia acabado de conseguir.

"Lendas da névoa"

Um nome comum. Abriu o livro e procurou no índice pelo nome de Zatara.

"Capítulo 12 - Zatara, a esperança em meio ao sangue"

Analisou o capítulo. Zatara era uma chunin aparentemente comum que viveu durante a Terceira Guerra Mundial Shinobi. Na época Kiri vinha de uma escassez de Shinobis, tendo que enviar até mesmo crianças para a batalha, Zatara foi uma delas. Enquanto lutavam contra Suna, ao mesmo tempo que planejavam uma emboscada para Konoha, Kiri estava sendo massacrada pelas forças da areia. Foi aí que descobriram o dom de Zatara, ela surtou durante o conflito e começou a chorar em cima de uma pilha de corpos de seus companheiros que aos poucos ressuscitavam. A partir desse momento ela foi apelidada de Zatara das lágrimas da vida. Não demorou muito para que Suna descobrisse o dom de Zatara, e percebeu que ela poderia ser uma forte ameaça no futuro. Então, quando a Vila da Névoa pediu rendição, um tratado de paz foi firmado e uma condição foi imposta: Zatara não podia continuar viva. Em troca, uma das ninja da areia também seria executada. Na volta para casa então, enquanto ela e seus companheiros restantes voltaram da guerra, Zatara foi emboscada por ninjas de sua própria vila em um lugar chamado desfiladeiro das lamentações e assinada juntamente com seus companheiros por uma gigantesca explosão. A culpa no começo foi colocada em cima da Vila da Areia, mas com o passar do tempo, a Névoa mudou e queria se redimir de seu passado sangrento. A história da trágica morte de Zatara veio à tona, o que causou uma grande revolta por parte dos moradores, que perderam sua confiança na vila. A Godaime Mizukage então fez um discurso em público, no qual pedia desculpas pelas atrocidades de seus antepassados e que eles depositassem sua confiança na vila mais uma vez. Como forma de amenizar os danos morais, a Mizukage criou o festival de Zatara, que era realizado a cada um ano para celebrar o milagre da jovem kunoichi.

Sasuke não tinha motivos para duvidar daquilo, antes talvez duvidasse que uma vila pudesse fazer aquilo com seus próprios ninjas, mas depois do que foi feito com Shisui em Konoha, aquilo não parecia tão difícil de acreditar. 

- Zatara então viveu na época da terceira guerra... Interessante. - sussurrou para si mesmo.

Seu próximo passo estava decidido. Antes do festival, Sasuke iria até o lugar onde foi dito que Zatara morreu. Em direção ao desfiladeiro das lamentações.









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...