1. Spirit Fanfics >
  2. Ainda que eu pague com a vida. >
  3. A transferência

História Ainda que eu pague com a vida. - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


Hello minna-san!!! Capítulo novinho com quebra de quarta parede para quem gosta!!! Espero que aproveitem!!

Capítulo 29 - A transferência


Fanfic / Fanfiction Ainda que eu pague com a vida. - Capítulo 29 - A transferência


Pov's Annie Sunset

Graças a você estamos seguros novamente.

Mello:-Fizeram boa viagem? Eu queria ter visto seu olhar de desespero quando Kira tenta te empurrar para fora.

Near:-Hã você foi que perdeu a oportunidade de ver algo divertido, aquela renca de gente se matando pela herança do L.

Matt:-Não poderia dizer que ela foi mal gasta, mas pelo menos foi curioso de se assistir. Apesar de começarmos do zero agora.

Annie:-Não se preocupem com nada, meu fundo de quando eu era modelo e as ações que investi no tempo da Wammy's são mais que suficientes para encerrarmos o caso com elegância.

Saí. Eu não podia mais ficar ali, uma tempestade se formava no céu e Shin estava exausto da viagem dormindo na mesma posição que você. Ainda acredito que isso não possa fazer bem, o pego no colo carregando para o quarto, o coloco na cama e vou até o telhado. Saio na chuva tentando ouvir os sinos, os mesmos sinos que você. Não ouço nada. Apenas a chuva. Respiro fundo e relembro da sua despedida na chuva… eu queria tanto ter você aqui. As lágrimas escorrem quentes se misturando com a chuva gélida que me lembra seu toque, fecho os olhos tentando não esquecer daquela sensação quando me deparo com uma memória.

{Lembranças On}

Light:-O que você está fazendo aí sozinho na chuva?-Repetiu três vezes.

Light saiu na chuva com o antebraço cobrindo o rosto do vento forte que vinha de fora, a porta se arrastou ficando entreaberta e foi para essa fresta que fui para observar.

L sorriu naquele momento. Eu não compreendi na época, mas...seu olhar atravessava Light, seus olhos fitavam a porta. Porta onde eu estava. E aquele sorriso. Não era de aceitação por ter perdido. Aquele sorriso. 

Aquele sorriso.

Pude ver claramente em minha memória.

Aquele sorriso era direcionado a mim

Aquele sorriso era meu. 

{Lembranças Off}

Ahh! L…

Chorei.

Por que você faz isso comigo, toda vez que eu tento me desapegar da ideia de que você não vai voltar?

Me virei diretamente para baixo do guarda chuva que Mello segurava acima de nós enquanto tentava forçar um sorriso compreensivo, na porta Matt segurava uma toalha e Near segurava um brinquedo com a mão esquerda e mexia na mecha do cabelo com a direita impaciente para que eu entrasse.

Sorri. Você nunca me deixou só não é?


Pov's Aizawa


Light, eu quero acreditar que você não é o Kira, mas o L original confiava em Annie a ponto de casar se com ela.

Talvez ela seja a única que saiba seu nome a essa altura, agora que está trabalhando com Near deve estar tentando capturar Kira a todo custo e acusar o Light novamente…

Caminho pela rua em direção a minha casa, deveria ligar para a SPK? Deixa isso para lá, está tarde e os adoradores de Kira estão por aí. 

Vejo uma figura pálida, esguia de cabelos negros passar no beco. Gelei. É o fantasma de L? Pego a arma e adentro no beco. A figura fantasmagórica desapareceu, foi como ver ele...mas parecia mais sinistro.

Retorno para casa. Sento no sofá pensativo.

Quando eu penso no secretário Yagami eu não quero suspeitar do Light nenhum pouco, mas…

Após ver Yuki decido ligar para Near.

Near(cel):-Alô? Aqui é Near.

Aizawa:-Eu sou da força tarefa japonesa, meu nome é Aizawa.

Near(cel):-Sei, é bem interessante. Está dizendo que três suspeitos foram presos por cinquenta dias pelo próprio L e foram inocentados pela regra dos treze dias, certo?

Aizawa:-É, mas é claro que só isso não prova nada.

Near(cel):-E L libertou os três por causa disso?

Aizawa:-Não, primeiramente ele liberou uma suspeita por conta de uma aposta e se algemou com ela por dias. Depois disso mandou o comissário adjunto Yagami a armar uma farsa, ele foi instruído a dizer que dois foram acusados de ser o Kira e seriam executados, no caminho o comissário apontou uma arma para os suspeitos dizendo que mataria o Kira e depois se mataria. Enquanto isso na sala algemada ao L a suspeita assistia tudo, o intuito é que se algum deles fosse o Kira mataria o chefe.

Near(cel):-Saberia me dizer qual foi a reação deles?

Aizawa:-A garota algemada que estava com L deslocou o próprio polegar para se libertar das algemas com a intenção de roubar um dos carros da força tarefa para salvar os outros suspeitos, ao tentar parar ela o próprio L foi espancado e enforcado pelas correntes. Ela só o soltou quando foi sedada.-Lembrei daquela cena assustadora.-Os outros dois apenas se desesperaram chorando e implorando.

Near(cel):-Hum… Só por curiosidade os suspeitos se ofereceram a ser presos como parte da investigação.

Aizawa:-As garotas não, uma tentou morder um dos agentes e foi amordaçada. O suspeito se ofereceu.

Near(cel):-Então, quem foram? Quem eram os suspeitos.

Aizawa:- Eu não posso dizer já que faço parte da investigação do L, mas a garota que nos mordeu e espancou o L foi sua própria esposa.

Near(cel):-Eu entendo, muito obrigado, sua ligação é muito importante. Principalmente os olhos de Shinigami que te permitem ver o nome e tempo de vida das pessoas, isso foi muito útil. Tchau.-Desligou.


Pov's Light Yagami


Não me surpreenderia se um deles contactasse o Near, é inevitável. O problema é o que vem depois, se eu demorar demais pode acabar acontecendo alguma coisa que eu não vou poder desfazer.

Não tenho escolha a não ser executar o plano.


Pov's Misa

Misa:-Uma ordem urgente do Light! Arquivo número três.


Misa, chegou a hora. Você se dedicou por completo e estou mais do que satisfeito com isso.

Near já suspeita demais de mim e para não expô-la ao risco eu quero que siga à risca minhas instruções.

Você deverá enviar o caderno com as instruções das páginas 3 à 8 para o endereço e pessoa anexa na página 9, após isso deve renunciar a sua posse e sendo assim você estará segura podendo viver como uma esposa normal.


Então finalmente chegou a hora, se eu fizer isso a minha segurança está garantida e eu finalmente posso ser uma esposa normal. É isso que o Light quer para mim, ele quer que eu seja feliz como uma mulher deve ser. Ai...obrigada Light!


Pov's Near


Hester:-Isso foi o suficiente Near? Não devia ter pressionado mais?

Near:-Juntando tudo o nível de cooperação está bom, além do mais eu descobri uma coisa muito importante, a pessoa suspeita de ser o Kira é o filho do comissário adjunto Yagami. Afinal, por que outro motivo ele diria que mataria o Kira e se mataria? Isso significa que o segundo L e a pessoa que eu suspeito de ser o Kira só podem ser uma pessoa. Light Yagami.-Sorri satisfeito me virando para Annie.

Annie:-Eu quero a cabeça dele.

Near:-Isso significa um ponto para mim Mello.

Mello:-Eu aceito que perdi, mas isso não me impede de te dar um tiro.-Mordeu o chocolate e saiu com Matt que carregava o jovem L nas costas.

Near:-Por que bateu no L?-A questionei.

Annie:-Pelo mesmo motivo que eu te venci e bati no Mello. Eu sou apenas humana Near, não uma máquina.-Ela sorriu para mim acariciando meus cabelos e saindo.


Pov's Light Yagami

[...]

Aizawa:-Lamento fazê-lo passar por isso de novo, mas quero colocá-lo sob vigilância e isso serve para Amane também. Eu vou revistar a sua casa agora, há uma probabilidade dela ter um caderno.

Matsuda:-Aizawa...

Light:- Não, veja dessa forma. Assim você pode confirmar que não estou contratando a Misa escondido.

Reviste o quanto quiserem Aizawa, nunca vai achar o caderno.

[...]

Matsuda:-Tá na hora do reino de Kira, mas que mau gosto. Parece piada, isso nem parece coisa do Kira.

Aizawa retorna.

Matsuda:-Bem vindo de volta, Aizawa.

Aizawa:-Não encontramos um caderno no quarto do Light ou da Misa mas…

Light:-Eu compreendo, fique à vontade para investigar até que se sinta satisfeito.

Um a um os farsantes do Reino de Kira vão morrendo até chegar por fim ao Demegawa, todos da força tarefa ficam confusos e se entreolham. Eu não sou mais tão suspeito agora, não é, Aizawa?

Mikami… Parece que escolhi o alguém certo para isso, ele entende as crenças e ideais do Kira e sabe o que Kira quer ou não quer, sendo graças a isso que ele age sem precisar das minhas ordens.

Agora Misa não pode responder nada sobre o caderno, ela só é uma mulher comum.

Ele entende que o escolhi quando tomou posse do caderno, ele pode se tornar a mão do Kira.


Pov's Teru Mikami


Deletar...Deletar…Deletar…

Nesse mundo só há o bem e o mal, todo ser humano acaba se encaixando em uma função ou na outra. O mal tinha que ser enfrentado, houve momentos em que parecia que o mal triunfaria sobre o bem, mas ouvir as palavras de gratidão das vítimas fazia com que eu continuasse e no final fiz valer o meu senso de justiça.

Mas isso só era verdade no mundo das crianças, no secundário quanto mais eu lutava mais inimigos tinha que enfrentar e as vítimas se juntavam àqueles que não faziam nada e também eram maus.

Para servir a justiça eu tinha que deletar o mal, a única que me compreendia foi a mulher que me criou sozinha...minha mãe, mas não...nem sempre ela me entendia.

Minha mãe estava errada, ela não estava com a justiça, era um daqueles que mereciam ser deletados e foi aí que um milagre aconteceu.

Quatro dos piores delinquentes do meu colégio perderam o controle de um carro apostando corrida, eles morreram na hora e inclusive também um pedestre e esse pedestre era minha mãe. De uma só vez todas as pessoas que eu desprezava foram deletadas, os atos malignos sempre terão consequências é assim que é e é assim que tem que ser.

Misteriosamente, toda vez que eu julguei alguém como mau essa pessoa teve um fim, era eu especial?

Então, Deus se apresentou a mim, tudo que aconteceu ao meu redor era divino, Deus viu que eu não me rendia ao mal e depois comecei a frequentar lugares onde Deus estaria observando. Deus me reconheceu!

Não só isso, ele me achou merecedor de compartilhar seu poder de eliminar o mal, sendo assim não importa se não ouço a sua voz, devo descobrir o que kira quer e fazer sua vontade.

Kira não diz nada, deve estar numa posição que não pode, deve precisar de um porta voz para sua palavra.


Pov's Light Yagami


Essa mulher...é kiyomi takada!

Agiu rápido Mikami, mas não vai demorar para suspeitarem, mas não é má escolha...afinal eu nunca teria pensado nela já que a conheço. Isso até facilita as coisas, eu posso até usar ela mas preciso primeiro entrar em contato.

Light:-Pessoal, eu tive uma ideia! Eu estava pensando em usar a Kiyomi Takada, para falar a verdade ela é minha ex namorada da faculdade, se ela é a porta voz deve estar recebendo ordens e assim podemos achar ele.

Matsuda:-Ela deve estar sendo ameaçada.

Light:-Eu tenho o celular dela, acho que consigo convencer ela a ajudar, ela vai me encontrar se eu pedir. Ela adora o Kira, porém nós podemos fazer isso a nosso favor, vou dizer que me juntei a polícia e perguntar o que podemos fazer para ajudar o Kira podemos convencer ela a nós ajudar mas temos que fingir que é em benefício do Kira.

Matsuda:-Pode dar certo.

Idi:-Melhor não perder uma oportunidade dessa.

Light:- vou ligar para ela agora.

Aizawa:-Light, se importa se eu ouvir a conversa?

[...]


Pov's Annie Sunset


Kiyomi Takada.

Mello:-Pela cara que você a olha não parecem boas amigas.

Matt:-Não são.

Annie:-Me admira a quantidade de mulheres burras nessa história, se isso fosse um anime, mangá ou fanfic baseado numa história diria que o autor original é meio viado ou odeia mulheres. 

Mello riu escandalosamente.

Near:-De fato chega a ser ridículo, só homens inteligentes? Até que ponto o machismo impera nessa história? 

Matt:-Sem contar que todos os sucessores de L são homens, nem a Linda deu as caras na história já que ela era a última opção do L.

Annie:-A única mulher sucessora original nem aparece? Não é como se ela fosse muito inteligente também, afinal matsu me disse que ela deu um retrato desenhado do rosto de vocês ao Light.

Near:-Então, tirando você. Toda mulher relacionada a história do death note é burra feito uma porta, como você se sentiria vendo algo assim se fosse uma história?

Annie:-Minimamente irritada, toda mulher é burra, é usada e corre atrás do Light?

Mello:-É o que parece para mim.

Matt:-Mas e você, Annie? O L não era um exemplo de beleza.

Annie:-Eu...-corei levemente as bochechas.-talvez eu tenha um gosto mais refinado...Mas tem sua coisa que eu quero do Light.

Near:-A cabeça dele numa bandeja.

Mello:-A ponto ou bem passada?

Annie:- Não sei ainda, talvez eu reze perguntando para L.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, se puderem me digam o que acharam e logo logo estaremos chegando ao fim da história


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...