História Ainda vai segurar a minha mão? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 13
Palavras 672
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Transsexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Foi um capitulo curtinho mas espero que gostem! <3

Capítulo 1 - Em uma folha de papel


Fanfic / Fanfiction Ainda vai segurar a minha mão? - Capítulo 1 - Em uma folha de papel

07:30 AM - Canmore, Alberta  - Canadá - Incredible Minds High School

“Segunda-feira e eu estou aqui outra vez, em mais uma emocionante aula de física que para mim é como uma aula de grego, com aquele professor escrevendo fórmulas que eu nunca vou usar e incansavelmente tentar ganhar uma competição diária de quem grita mais alto com o resto da sala, outro dia como a última segunda feira, e mais uma semana em que ninguém tem coragem ou provavelmente vontade de falar com a nova aluna, então como ninguém se importa e nem eu, é mais um dia em que meus únicos amigos são meus fones e você…
Acho que eles me acham estranha, mas eu não ligo. Sinto falta de NY, aqui é mais quieto, e é quase sempre muito frio, mas eu até gosto, o ar é mais limpo, mas sinto sua falta quase sempre, menos quando estou te escrevendo kkk’.
Me sinto tão sozinha aqui, todos são tão barulhentos, o nome da escola é “Incredible Minds” mas não tem nenhuma por aqui, só um bando de corpos que se movem com mentes vazias, duas semanas aqui e eu já não aguento mais, será que meus pais deixam eu estudar em casa? Kkk’ eu acho que não…
É incrível como eu sinto que estou falando com você mesmo só estando escrevendo em uma folha de papel
Eu espero que você esteja bem Jess, até mais, amo-te”

9:30 AM

Mais um dia… Seria errado se eu desejasse secretamente que a cabeça de todos aqui explodisse? Não tem nada nelas, não fará falta para nenhum deles…
Eu morava em New York a alguns meses, não sei dizer se sinto realmente falta de lá...Fomos embora porque “Minha mãe queria um emprego por aqui” mas eu sei que não é verdade, ela amava o antigo emprego, mas ela não quis que eu me sentisse culpada pelo verdadeiro motivo, mas eu sei a verdade… A um ano atrás alguém que por algum motivo não gostava de mim, e então disse mentiras para toda a escola, coisas horríveis que eu nunca tinha imaginado fazer, e o que antes eram apenas olhares atravessados se tornaram cyberbullying, que se tornaram em bullying que se tornaram em socos, tapas, chutes e alguns tufos do meu cabelo tirados da minha cabeça gratuitamente depois da escola, sem perguntas, sem preocupações, ninguém quer saber o outro lado da história quando o boato é grande demais e para falar a verdade, eu nem nunca fiquei sabendo o que tanto falavam de mim, mas sei que deveria ser interessante o suficiente para até os professores acreditarem, e então minha mãe se desesperou, e nos mudamos para que eu começasse uma vida nova, e sinceramente acho que a única coisa de quem realmente sinto falta é de Jessie, ela foi e é, minha única amiga desde sempre, ela também tinha boatos espalhados pela escola, mas nunca se importou, e ninguém se atrevia a mexer com ela e por mais que isso seja um tanto egoísta, eu queria que ela se importasse, assim provavelmente ela teria vindo comigo, mas por conta disso tudo, hoje nós nos falamos por cartas, sem redes sociais, não tem como me atingirem de longe mais, meu celular serve apenas para ouvir e procurar novas musicas, atender as ligações da minha mãe e responder as mensagens de texto que Jess me envia quando tem preguiça de escrever cartas…
11:00 AM
É estranho pensar que ninguém nessa escola fala comigo, mas desde que voltamos para a sala eu sinto alguém me observar, mas sempre que eu olho estão todos sendo vários nadas como são naturalmente…
Mais algumas horas de aulas emocionantes passaram e eu finalmente estou livre… por hoje…
~Me levanto para guardar minhas coisas em minha mochila quando sinto algo ser deixado rapidamente em minha mesa e alguém correr para longe não me deixando ver quem era, quando não pude ver quem era olhei para a mesa afim de ver ao menos o que era, e era um desenho..um desenho meu…~


Notas Finais


Olá você! Espero que tenha gostado, foi um improviso, mas se tudo correr bem eu continuo, obrigada por ler <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...