1. Spirit Fanfics >
  2. Aishiteru Naruto-kun! >
  3. Preparativos para o festival da paz

História Aishiteru Naruto-kun! - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Preparativos para o festival da paz


Desde a volta para Konoha, havia passado-se dois anos. Sasuke tinha terminado de pagar pelos seus crimes e seria libertado a tempo para o festival da paz. Naruto estava treinando com Kakashi e com Shikamaru, para se tornar um hokage. Assim como ele, Sakura estava ajudando Tsunade com os preparativos para a clínica pediátrica para as crianças órfãs de guerra, dando apoio médico e psicológico para elas.

Em meio as obrigações as garotas de Konoha decidiram se reunir para fazer compras para o festival que aconteceria em dois dias. Elas combinaram de se encontrar no mercado no centro da vila para comprar os seus yukatas.

- E aí Hinata, já disse para o Naruto como você se sente em relação a ele? (Perguntou Ino)

- Ino-san… eu… eu… ainda não… (Disse toda envergonhada)

- Qual é Ino, dá um tempo. Ela vai dizer quando estiver preparada. (Disse Tenten)

- Se ela demorar demais pode vir uma outra mulher e levá-lo. (Respondeu Ino dando de ombros) Afinal ele está bastante popular entre as jovens da vila.

Por um instante Ino notou que não apenas Hinata estava incomodada com tal afirmação, mas aparentemente Sakura parecia distante e pensativa. 

- Algum problema Sakura? (Perguntou quando as demais garotas estavam distantes)

- Não…

- Sobre o Sasuke… como estão as coisas?

- Não é permitido receber visitas na prisão e nem as minhas cartas ele se deu o trabalho de responder.

- Com certeza ele vai dizer algo quando te ver pessoalmente. Ele deve estar envergonhado pela situação.

- Ino… será que realmente faz sentido passar por tudo isso apenas para suprir um capricho de adolescente? Quer dizer… até você já está em outra… (Disse pensativa)

- Sakura…

- Eu sei que quando o sentimento de uma garota é real ele não muda facilmente, mas eu posso ter amado o Sasuke-kun verdadeiramente, mas com a idade vem a maturidade e o que eu sinto por ele talvez não seja mais suficiente para aceitar as suas migalhas. Eu quero mais do que apenas ajudá-lo a reconstruir o seu clã, ou ser uma companheira de vida… isso caso ele aceite. Eu quero ser amada de verdade e com intensidade, por alguém que me faça sorrir em momentos difíceis, que me ampare em momentos de dor, que segure a mão e diga que tudo vai ficar bem. (Disse suspirando de forma frustrada)

- Talvez você não tenha percebido, mas a pessoa a qual está descrevendo esteve ao seu lado esse tempo todo, mas você só tinha olhos para o Sasuke-kun. Um certo herói de cabelos loiros. (Insinuou Ino)

- Não vem com essa Ino, o Naruto é apenas um amigo… um companheiro de time.

- Sei…

- E além disso, a Hinata gosta dele… ela até mesmo disse que o amava, quando tentou defendê-lo do Pain.

- Sakura… quantas vezes você também utilizou o seu poder para ajudá-lo? Não se deixe enganar. Eu adoro a Hinata, ela é uma boa shinobi e uma pessoa incrível, mas você sabe que no fundo não é por ela que o coração dele bate mais forte.

A conversa teve que encerrar pois elas já haviam chegado a loja de yukatas. Foram recebidas por uma senhora muito educada e alegre, cujo nome era Miko. Sem deixar com que elas dissessem o que desejavam, a pequena senhora já estava com vários tecidos em seus braços disposta a deixá-las sem palavras por tamanha beleza. Era um completo espetáculo, em que os tecidos com sua leveza dançavam ao serem manipulados, além disso era de perder de vista a enorme quantidade de tons, desenhos, formas e detalhes que cada um tinha em especial.

A senhora se dispôs a ajudar todas as shinobis, compreendendo bem o perfil de personalidade de cada uma para oferecer a elas a perfeita satisfação com a compra. Hinata foi a primeira a escolher a sua roupa, um lindo kimono azul em uma tonalidade clara com girassóis em tons amarelados desenhados por todo o tecido e para complementar o visual adicionou um obi azul listrado com outro tom de azul só que mais escuro. Temari escolheu um kimono preto com camélias vermelhas e um obi branco com detalhes em tons rosa. Tenten escolheu um kimono que mescla tons de rosa e vinho, com desenhos de flores brancas e um obi preto com flores douradas. Ino escolheu um lindo kimono branco com flores azul em tons escuros e claros e para combinar adicionou um obi em tom pastel.

Sakura estava prestes a escolher um kimono branco com flores de cerejeira em tons rosas, mas a senhora a interrompeu.

- Senhorita. Eu tenho algo especial para você. (Disse Miko)

Observando a senhora caminhar para os fundos da loja, Sakura olhou para as suas amigas e estas assim como ela estavam intrigadas. Logo, todas puderam ver a senhora com uma enorme caixa de madeira em mãos.

Rapidamente Sakura aproximou-se para ajudá-la. Dando espaço para a senhora, pode vê-la abrir a caixa e lá dentro perfeitamente embrulhado o que deveria ser um kimono. Ao retirar todo o embrulho todas ali presente puderam observar um lindo kimono preto, com grandes rosas bordadas em tons pastéis e acompanhadas de folhas verdes. A riqueza dos detalhes estava no bordado dourado que acompanhava todos os desenhos.

Em seguida foi a vez de admirarem o obi que assim como o kimono não ficava atrás no quesito beleza e tinha um tom pastel com pequenas rosas bordadas em tom laranja que estavam delicadamente distribuídas pelo tecido. Para acompanhar o obi um lindo obijime laranja em tom claro.

Ao experimentar todas as peças juntas, Sakura se sentiu extremamente bela e com certeza jamais tivera utilizado algo tão impressionante. Os seus cabelos agora compridos demonstravam um contraste perfeito com o kimono. O seu olhar e o de suas amigas diziam tudo o que as palavras naquele momento não conseguiam transmitir. 

- É tão lindo… Nunca vi algo assim… (Disse Sakura passando os dedos pelos detalhes habilmente bordados na seda do tecido)

- A minha mãe era a melhor artesã da vila no seu tempo e ela fez esse kimono especialmente para mim quando eu fui no meu primeiro festival acompanhada com o meu falecido esposo. Com certeza ele me deu muita sorte, pois o amor foi recíproco. (A pequena senhora sorria enquanto olhava para Sakura, relembrando a nostalgia daquele dia ao lado de seu amado)

- Não posso ficar com ele. Esse kimono é algo com um valor sentimental incalculável.

- Querida… eu consigo me enxergar em você. Eu sinto que no momento você está com o coração dividido, digo isso porque também estava assim antes de me declarar. Eu tinha outra pessoa em meu coração, mas não era alguém que me completava, alguém que eu poderia conversar tranquilamente e dividir a mesma intensidade de espírito que meu falecido esposo me proporcionou.

- A senhora amava outro?

- Sim… estudávamos os três juntos e por um tempo achei que ele era o homem certo para mim, mas estava tão impressionada com as suas habilidades e popularidade que deixei de dar atenção para a pessoa que estava sempre ao meu lado me apoiando.

- Mas... não é o meu caso... eu… (Disse Sakura rindo nervosamente)

- Se você pensa assim… só tome cuidado para não se arrepender tarde demais.

Depois que todas pagaram pelas respectivas compras, as kunoichis já se despediam da velha senhora e se dirigiam a saída do estabelecimento. A última a sair seria Sakura, mas antes de chegar a entrada do estabelecimento escutou seu nome ser chamado.

- Sakura-san…

- Sim? Miko-sama?

- Eu tenho um kanzashi para lhe dar que combinaria muito com o seu kimono.

- Mas Miko-sama… eu não posso aceitar.

O adereço de cabelo tinha três flores em tom laranja e uma jóia em formato de “U” com itens dourados que ao mover-se mostrava um delicado movimento.

- Eu ganhei do meu esposo quando completamos um ano de casamento.

- Miko-sama, você deveria guardar esses itens para as suas netas…

- Eu só tive netos minha querida e todos já estão vivendo bem as suas vidas… eu sinto que esse pequeno kanzashi vai lhe ser mais útil. (Disse dando um sorriso gentil)

- Obrigada Miko-sama.

~~ ~~

Dois dias passaram rapidamente e as decorações do festival que aconteceria a noite já marcava presença pelas ruas de Konoha. Por todos os lados tinham lanternas, máscaras e flores.

No caminho para o trabalho Sakura encontrou com Ino do lado de fora da floricultura ajeitando as flores que provavelmente seriam vendidas em pouquíssimo tempo. Isto porque o festival da paz era um dia antes do dia dos namorados.

- Bom dia Ino.

- Bom dia Sakura. Até que enfim o festival chegou né?

- Sim...

- Então… Eu escutei que a Hinata está pensando em convidar o Naruto para acompanhá-la no festival. Se eu fosse você seria mais rápida e o convidava antes.

- Ino!

- Qual é Sakura… vocês sempre iam juntos quando o Sasuke não estava na vila. Há dois anos que você não vai em festivais… Parece uma velha encalhada. Daqui a pouco está criando gatos…

- Por Kami Ino! Não exagera. E sem falar que… talvez fosse bom se o Naruto desse uma oportunidade para a Hinata. Ela é uma boa pessoa e ótima kunoichi.

- Você que sabe…

Após a conversa, Sakura andou em direção ao hospital e não pode deixar de notar as pessoas que estavam ali perto. Do seu ponto de vista Hinata estava vermelha e Naruto inerte do que acontecia a sua frente. Ambos estavam conversando e por um momento o seu coração falhou. Pensou em se aproximar e cumprimentá-los, mas tal ação poderia estragar os planos de sua amiga, então mesmo contra a sua vontade deu meia volta e pegou outro caminho para o seu local de trabalho.

Enquanto isso, Hinata iniciava uma conversa tímida com Naruto, o herói da vila e seu amor platônico desde criança.

- Naruto-kun… bom dia. (Disse Hinata com rubor no rosto)

- Oi Hinata. Bom dia.

- Por acaso você está livre a noite? (Disse juntando os indicadores na frente do corpo)

Do ponto de vista do Naruto ela estava prestes a desmaiar a qualquer momento.

- Eu não estou animado para participar do festival… sinto muito. Deixa para a próxima. (Disse e já saiu caminhando)

Antes que desse três passos sentiu uma mão segurar o seu pulso. Ao olhar para trás viu Hinata com os olhos determinados, assim como tinha visto na luta contra Neji e na luta com o Pain.

- Naruto-kun… eu tenho sentimentos por você. Não sei se recorda, mas na luta contra o Pain eu disse que te amava. Então… por favor diga-me se eu devo manter as minhas esperanças.

- Posso parecer idiota para assuntos como esse Hinata… mas eu não sou surdo. No dia eu escutei bem o que você disse, mas aquele não era o momento de dizer uma resposta, estávamos no meio de uma luta. Eu sei sobre os seus sentimentos e tenho 

muito respeito por eles. Você é admirável por vir até mim novamente e dizer que me ama, mas eu não posso corresponder os seus sentimentos.

- Você vai esperar que ela te note? Você sabe que ela prefere o Sasuke-san. Nunca teve olhos para você Naruto-kun. (Disse Hinata alterada)

- Eu entendo como você se sente Hinata… parece injusto eu não te corresponder, mas você já parou para pensar que o Kiba também mantém sentimentos por você e isso passa despercebido ao seu Byakugan?

Sem resposta por parte da Hyūga ele continuou.

- Não me importo se vou ficar o resto dos meus dias sozinho, porque a mulher que amo escolheu o meu melhor amigo. Desde que ela esteja feliz eu também vou torcer por sua felicidade.

Após dizer isso, soltou a mão que ainda segurava o seu pulso e continuou a caminhar para chegar até o escritório do hokage.

 


Notas Finais


A história se intensifica e o ápice está prestes a acontecer... Não perca o próximo capítulo, você vai se emocionar!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...