História Aishiteruze baby - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Visualizações 49
Palavras 1.128
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Visto negado


Fanfic / Fanfiction Aishiteruze baby - Capítulo 2 - Visto negado

A Sabrina me guiou até o elevador e apertou o botão do último andar para mim, eu segurava a carta que havia recebido com força enquanto esperava a porta se fechar, antes da porta se fechar a ruiva saiu andando ao ouvir uma voz feminina ecoando pela entrada do hotel.

??: Aonde aquela incompetente está?

Sabrina: Chloé me-me desculpa eu estava atendendo uma visita de seu pai.

Chloé: Visita do meu pai...

Por um leve momento antes que a porta do elevador se fechasse uma linda loira dos olhos azuis me encarou e sorriu de canto me fazendo arrepiar, eu só voltei ao normal quando o elevador parou e a máquina me avisou que eu já poderia sair.

Eu saí do elevador passei pelo corredor e parei na porta do escritório do prefeito André Bourgeois TOC... TOC! Eu ouvi o som da madeira ecoar em minha mente.

André: ENTRE!

-Bo-Boa no-noite.

André: Quem e você?

-Marinette Dupain Cheng.

André: O que quer? -O senhor Bourgeois estava parado enfrente a janela admirando a bela vista de Paris. -Seja rápida.

-Be-Bem E-Eu vim por causa da carta que o senhor me mandou.

André: Ah!? -O Prefeito me olhou por cima do ombro e bufou. -Ah sim você é a "nova Parisiense" certo?

-P-Porque entre aspas? -Eu engoli seco.

André: Porque até aonde eu sei você é uma imigrante ilegal em nosso país.

-O-O que?

O prefeito se sentou em sua cadeira pegou o telefone e ligou para a Sabrina assim que a ruiva atendeu o prefeito lhe pediu alguns doces e um café enquanto ele fazia o seu pedido a assistente eu tentava parar de suar frio minhas mãos tremiam enquanto meus pés se mexiam involuntariamente.

André: Bem... -Eu senti meu peito acelerar. -Eu disse que você está invadindo a minha cidade o meu País.

-Co-Como assim eu estou aqui ilegalmente?

André: Você não é uma Parisiense certo?

-Te-Tecnicamente sou, eu sou Francesa é Chinesa.

André: Faz quanto tempo que você está aqui?

-D-Dois meses.

André: Bem ainda está no prazo.

-Como assim?

André: Turistas podem ficar em um certo país por três meses.

-O que? -Eu rapidamente corri até a poltrona e me se sentei ficando frente a frente com o senhor Bourgeois. -M-Mais eu sou Parisiense.

André: Marinette Dupain Cheng seu visto foi negado, você não é uma estudante legal ou...

-Mais eu trabalho.

André: Aonde?

-No An Caffe.

André: Tem comprovante de pagamento?

-Meu chefe.

André: Quero papel, não pessoa agora pare de me encher e vá embora, AH! Lembre-se você tem 3 meses

-Na-Não pode ser 

Eu me levantei da poltrona e sai correndo eu entrei no elevador e vi a Sabrina sair a ruiva sorriu para mim e foi para o escritório do prefeito enquanto isso eu tentava segurar as lágrimas até às portas se fecharem e assim que elas se fecharam eu caí em prantos "Eu não sou uma Parisiense, mais eu nasci aqui" eu peguei meu celular na minha bolsinha e liguei para a Alya, assim que sai do hotel meu celular tocou era a morena retornando minha ligação.

Alya: COMO ASSIM VOCÊ NÃO E UMA PARISIENSE!?

-Ele me disse que sou uma turista por enquanto.

Alya: Ah que ótimo prefeito nós temos.

-E agora?

Alya: Quais opções nós temos?

-Não sou estudante não tenho comprovante de renda.

Alya: Não e casada com um Francês

-Casada?

Alya: Eh parece que se você se casar com um Francês você vira uma francesa, ah essa lance é muito para a minha cabeça.

-Espera então eu só preciso me casar? Alya vou arrumar um marido.

Alya: Fa-falando assim é tão fácil.

-Oh Nino está disponível?

De longe eu pude ouvir a morena tossir um silêncio reinou entre nós duas de repente eu senti meu celular ser arrancado da minha mão eu olhei para o lado e vi um lindo Corolla preto parado na minha frente e meu celular embaixo de uma das rodas eu rapidamente senti meu peito acelerar o motorista do Corolla demorou um pouco para sair do veículo e assim que ele saiu eu soltei um grito fazendo o mesmo me encarar.

-Quer me matar?

Adrien: Vo-você está bem? 

-Quase que eu viro patê.

Adrien: Droga meu lindo Corolla.

-Calma pelo menos você está bem, olha o meu celular tadinho, esse daí vai direto para o cemitério.

Adrien: Te compro outro.

-Se você tivesse me acertado você compraria outra para os meus pais?

Adrien: Meu carrinho...

-Ele me ignorou.

Adrien: Meu lindo carrinho. - O loiro coçou a cabeça e ao ver a lataria de seu carro toda arranhada soltou um longo suspiro. -Ah sério isso?

-Nossa que estrago ein.

Adrien: Droga de ponto de ônibus.

-Eu acho que o ponto de ônibus fez de propósito. -Eu ri sarcástica. -Acho que ele viu você vindo eh...

Adrien: Para de brincadeira mocinha.

-Ih olha a polícia, devo dizer a eles que você estava no telefone?

Adrien: Como você sabe?

-Você ainda está com o telefone na mão. -Eu bufei. -Você poderia ter me matado ou matado uma criança sei lá.

Adrien: Por favor, não conte nada.

-Você quase me matou.

Adrien: Eu te imploro.

-Ja pensou se fosse outra pessoa, porque não parou para conversar com sei lá quem, será que essa pessoa é tão importante assim?

Adrien: Não e da sua conta quem era.

-Oi senhor policiais. -Eu permaneci sentanda no ponto ao lado do carro. 

Adrien: Por favor me ajuda nessa.

-O que eu ganho com isso?

Adrien: Interesseira.

Policial1: O que aconteceu aqui?

-E Adrien o que aconteceu aqui?

Adrien: Conversamos sobre isso depois Marinette. -O loiro me encarou e engoliu seco. 

-Eu atravessei na frente dele.

Policial1: Tem certeza? -O polícia que estava atrás analisou os estragos e suspirou. -E aí?

Polícial2: Parece que só o carro foi danificado e não houve vítimas.

Policial1: Você está bem?

Adrien: E-Eu estou, graças a Deus eu estava prestando atenção na rua e vi ela atravessando na minha frente.

-Então para ele não me acertar ele jogou o carro contra o ponto de ônibus.

Polícial2: Bem poderiam nos acompanhar os dois.

Adrien: Pa-Para o que? -O loiro começou a suar frio me fazendo rir. -Na-Não fiz nada errado eu salvei essa doce menina.

-Ai fica calmo parece que você cometeu um crime. -Eu me aproximei do loiro e fiquei na pontinha do pé para poder falar em seu ouvido. -Eles irão fazer o B.O.

Policial1: Iremos apenas fazer o boletim de ocorrência e depois liberar os dois.

Adrien: A-Ah é meu carro?

Polícial2: Já chamei um gancho. 

Adrien: O-Ok vamos.

-Fica calmo garoto.

Adrien: Eu cometi um crime, como você quer que eu fiquei calmo.

-Eu quase fui atropelada e tô calminha.

O loiro e eu saímos andando indo na direção do carro dos policiais nós dois entramos por trás e seguimos até a delegacia mais próxima. 

-Meu celular já era 

Adrien: Te compro mil desses se quiser.

-O que eu tenho em mente é melhor que um celular.

Adrien: Devo ter medo disso?

-Deve. 

Adrien: Droga. 

-Ai agora que reparei você está até educado hoje.

Adrien: Estamos na frente de dois policiais, eu quase te matei você é a única testemunha então...

-Ah por isso.

Adrien: Depois dessa eu nunca mais irei querer te ver.

-Mais você irá me ver é muito.

Adrien: O que quer dizer com isso?

-Você verá.





Notas Finais


Gomen pela demora

Espero que gostem 😍😍

Kissus da Ryu ❤❤🐾🐞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...