1. Spirit Fanfics >
  2. .ajoelhou? então vai ter que rezar! >
  3. .2345meia78

História .ajoelhou? então vai ter que rezar! - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


capítulo único e bla bla bla
espero que esteja ao agrado de vcs e como sempre, minúsculas propositais
inspirado na música de Gabriel, o pensador

boa leitura

Capítulo 1 - .2345meia78


qual é, gatinho. é só uma saída até o cinema. - tentou convencer o mais novo do outro lado da linha.

após incontáveis fichas gastas naquela cabine e vários "nãos" recebidos de seus paqueras, o japonês resolveu apostar no último na lista e no mais difícil, mark lee ou como conhecido no colégio e pelos amigos do nakamoto, o church boy. oh sim, mark era o garoto de ouro que todo pai iria adorar ter. vai a igreja todo domingo, sua grade de notas impecáveis com vários A's e medalhas das olimpíadas escolares. tão lindo e tão... inacessível. mais uma vez, o mais velho suspirou e voltou a falar.

- eu prometo não fazer algo que você não gostaria, eu juro, eu até te deixo escolher o filme. - com a linha telefônica em silêncio por vários minutos, um suspiro foi escutado e logo vinha a gloriosa resposta depois de tanto tempo. um "sim". inconscientemente, dei um pulinho alegre dentro da cabine e combinei a hora com ele. bem, aquele sábado não iria ser tão difícil.

 

[...]

 

fingindo claramente uma cara de surpresa, o mais novo entre os dois tentou argumentar depois de ter trazido ambos até uma igreja, isso com a desculpa de "comprar uma vaga lá no céu". ah, 'qualé, respirou fundo e tratou de olhar seriamente para o menor.

 

- minha grana só vai dar pra te levar pra ir rezar lá num motel. - incrivelmente, ele apenas corou e topou a ideia, céus, algo estava prestes á acontecer, com um breve beijo no meio daquele beco ao lado da igreja, entramos no carro novamente e sem perder o tempo saímos em direção ao tal motel. quem diria, o garoto da igreja não era tão puro quanto eu e o rosto do colégio pensava. 

com algumas falsas identificações e um sorriso confiante, entramos no local, e uau, eu ainda não estava acreditando, embora eu também esteja meio confiante meio acuado por ser ele. com a entrada em nosso quarto, não perdi tempo e comecei a lhe beijar afoitamente. tentando claramente me acompanhar, segurei em sua cintura com um pouco de cuidado e fui nos direcionando até a cama redonda ali no meio. credo, havia algo mais clichê do que espelho no teto?

de qualquer forma, as coisas começaram a esquentar, e logo ambas as ereções se tocaram, um gemido baixo foi solto pelo garoto sobre as minhas pernas, me aproveitando de tais reações, lhe dei mais alguns beijinhos e lhe instruí para o que eu queria. já de joelhos em minha frente, desabotoei a calça e fui abrindo o zíper da peça, assim, mostrando a marcação e o volume ali.

- relaxa, meu amor. ajoelhou? então vai ter que rezar. - fiz uma piadinha infame sobre a situação de horas atrás e recebi uma risadinha - ao meu parecer - inocente. 

nada é como nós imaginamos, não é mesmo. bem, agora eu aproveitaria muito bem a minha tarde na companhia alheia, que por sinal, era ótima. depois de tudo aquilo, algumas saídas se tornaram mais frequentes ao ponto de resultar em encontros. o motel poderia ser uma boa igreja também, afinal, foi rezando que mark achou aquele no qual manter algo sério.


Notas Finais


gENTE KKKKKKKKK
oq vcs acharam? me fala ai pfv
se tiver erros, desculpa ai mas é duas da manhã po, sem tempo irmão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...