História Ajude-me a te ajudar (Jikook) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jungkook
Visualizações 180
Palavras 921
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá como vão? Como sempre espero que muito bem, ah queria pedir desculpas pela demora e
Boa leitura

Capítulo 7 - O enterro


Não conseguia me mexer

Não consegui me mexer

Estava em choque.

E em um piscar de olhos estava na igreja, diante do caixão de minha tia, lá no altar, em frente a todos os nossos parentes e eu estava perdido.

Não sei como fui parar lá, quando vi o corpo de minha tia lá todo ensanguentado, eu congelei no tempo, tudo passou muito rápido.

E novamente um flash me levou para outro lugar, eu estava ficando louco e, pensamentos dominavam minha mente.

Será que estou vivendo, ou apenas existindo?

Pela primeira vez aquela frase fez algum sentido para o Park. Ele não sabia dizer se estava vivendo os momentos em sua vida após a morte de sua tia, ou apenas existindo em um mundo agora sem vida para si.

Após uns instantes de uma pequena “overdose de pensamentos”. Novamente sua ficha caiu e ele caiu junto na temida realidade.

Onde estou? Se perguntava.

O pequeno Park se encontrava rodeado de pessoas, algumas chorando outras com uma face seria que dava até um pouco de medo e, Jimin o único ser ali que se encontrava perdido.

Seus olhos por um momento miraram o caixão sendo abaixado em um grande buraco. Escutou uma voz grave pronunciando coisas que ele não compreendia, ou simplesmente não queria dar ouvidos ao padre que estava ao lado do grande caixão.

Lembrou-se então que naquele caixão havia a sua tia. Um desespero dominou o seu peito, não entendia o porque de estarem enterrando a sua tia.

Pobre Jimin, tão inocente!

Em um ato quase desesperador, correu até os homens que abaixavam o caixão e, empurrou um deles para o lado com sua pouca força.

- O que vocês estão fazendo? – gritou com um deles, esse mesmo homem respondeu Jimin com um semblante confuso.

Park sentiu seu braço ser puxado para longe daquelas pessoas que o olhavam confusas e algumas preocupadas.

Foi puxado até o carro de seu irmão, que reconheceu na hora. E então se sentiu confortado com a voz doce de Yoongi entrar em seus ouvidos.

- Ei maninho, o que ouve? – Yoongi perguntou com uma voz trêmula, pois também havia chorado muito quando soube do acontecido.

- E-Eles estavam.... Estavam enterrando nossa tia... Ela não merece isso Yoongi! – Jimin falou com total inocência – PORQUÊ ESTÃO FAZENDO ISSO? – o seu desespero fez Yoongi se assustar

- Hey calma – após dizer, Yoongi abraça Jimin, sabia que isso o acalmaria um pouco – A nossa tia... Se foi Jimin

- Não, não o que? Porquê você está me falando isso? – pergunta ofegante, sua respiração estava descompensada

- Ei pequeno, você viu, mataram a nossa tia – Yoongi tenta dizer calmo, mas também estava triste e muito preocupado, isso ele não podia mentir

- Não, isso é mentira, você é um mentiroso Yoongi – Jimin diz alterado

- Olha, vamos conversar depois com mais calma, agora eu acho melhor nós irmos para casa, ok? – Yoongi pergunta tentando não deixar o irmão mais desesperado do que já estava e, Jimin apenas balança a cabeça positivamente.

E assim Yoongi liga o carro e dá partida. Quanto aos parentes da família que ficaram no enterro, ele conversaria outra hora e explicaria que não podia deixar seu irmão mais nenhum minuto nesse lugar, se não seria capaz de enlouquecer.

E era um fato verídico. Park realmente não queria acreditar que Suzieh morreu, apesar de ver com seus próprios olhos o corpo da mais velha, lá esparramado no chão, não queria acreditar. E isso o enlouquecia, o fato de todos ao seu redor disserem ao contrário do que pensava, o enlouquecia.










(•_•)








Após uns quinze minutos chegaram em casa, os dois não podiam negar que estavam exaustos, isso estava estampado no rosto dos dois irmãos.

Entraram em casa, tiraram os sapatos e foram para a sala, onde se sentaram no sofá.

Na cabeça de Yoongi se passava vários e vários pensamentos e um deles era:

Como eu irei entrar naquela cozinha?

Eles ainda não haviam entrado na cozinha, não conseguiam ir lá e não se lembrarem da cena de sua tia Suzieh morta naquela mesma cozinha. Mas Yoongi sabia que uma hora ou outra, teria que ir lá para arrumar toda a bagunça, mudar os móveis e limpar o sangue. Mas pensou em deixar isso para outro momento, agora ele precisa descansar e processar tudo o que aconteceu.

E não era diferente com Jimin

Este pensava também, só que a sua mente foi para outro caminho...

Aquele homem. Sabia que ele tinha algum envolvimento na morte de Suzieh e, desta vez estava decidido a não deixá-lo escapar.

Ah nossa, o pequeno Jimin mudou muito, de uma hora para outra e, isso era bom de alguma forma.

Ele pode fazer o que quiser comigo e se safar, mas desta vez ele irá pagar por cada lágrima que me fez derramar, seja lágrimas do passado ou as que derramei ao saber que não teria mais a minha tia ao meu lado, que não teria mais alguém que acreditasse em mim.

E assim a mente de Jimin dominava aos poucos cada canto de seu interior.

Jimin em si estava prestando atenção na Tv, quando escutou seu irmão e mirou seus olhos para o mesmo.

- Hey não fique assim, vamos superar isso juntos – Yoongi disse com um pequeno sorriso falso, mas Jimin o olhava sério e, isso novamente assustou Yoongi.

Jimin ficou calmo com as palavras de seu irmão, mas teve que ignora-las para o contar que...













- Eu sei quem foi!


 E sim estava certo, sabe muito bem quem foi.


Notas Finais


Como sempre.. perdoem os erros e bom eu gostaria de dizer uma coisa.
A fanfic poderia ser livre, ela só não é por causa desses tipos de acontecimentos, como a morte de Suzieh. E bom é só isso, pois não irá ter nada como "lemon" e quando eu criei essa história um recado dizia que fanfics do tipo "Yaoi" devem ser classificadas como +18 e outras coisas também.
Ah e queria dizer também que tia Suzieh shippava jikook... Wow não esperavam por isso não é mesmo?
Bem, era isso espero que tenha gostado e até o próximo, tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...