História Akai Ito - Fio vermelho. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Cole Sprouse, Herman Tømmeraas
Personagens Cole Sprouse, Herman Tømmeraas, Personagens Originais
Tags Cole Sprouse, Comedia Romantica, Drama, Herman Tømmeraas, Kento Yamazaki, Namorando Uma Celebridade, Namoro A Distancia, Romance
Visualizações 4
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Nosso quase primeiro encontro.


Fanfic / Fanfiction Akai Ito - Fio vermelho. - Capítulo 1 - Nosso quase primeiro encontro.

Akai Ito significa “Fio Vermelho”, teve origem na China, durante o Período Hokuso. Segundo a lenda chinesa, a divindade a cargo do “fio” do destino, acredita-se ser Yuè Xià Lǎorén(muitas vezes abreviado para “Yuelao”), um antigo deus lunar “casamenteiro”. Ele é representado por um velho, conhecido como o “deus do amor e do casamento”, e aparece somente sob o luar. Dizem que vive na lua ou no “Yue Ming” (mundo obscuro, equivalente ao “Hades” da mitologia grega). Sendo este deus, o responsável por colocar o fio do destino nos humanos.

1 ano e meio antes...

- Tem certeza que pegou tudo? - Perguntou minha mãe antes de fechar a porta de casa.

Naquele dia íamos a praia, estava um dia ensolarado, e bastante quente, morávamos no Rio De Janeiro. E foi nesse mesmo dia ensolarado, que eu quase o encontrei, talvez não fosse o momento certo.



- Peguei sim. - Eu estava animada, por incrível que pareça. Não curto muito praias, mas eu sempre achei muito bonito.

- Então vamos! - Entramos no carro, onde já nos esperavam meu pai Vinícius e meu irmão mais novo Antony. 

Na rádio, uma música animada tocava. Abri o vidro do carro, fechei os olhos para sentir melhor a brisa quente tocar meu rosto.

Depois de algumas horas finalmente chegamos ao nosso destino: Paraty!

- U-al... - Foi a única coisa que falei, ao ver aquele lugar maravilhoso.

Não muito longe da gente, estava ele e sua família. Fico me perguntando se nós tivéssemos nos encontrado ali, as coisas seriam mais fáceis, ou diferentes.

- Alice! - Chamou meu irmão mais novo, ao chegar do meu lado. - Tem umas meninas correndo que nem umas doidas para aquela parte da praia. - ele disse apontando para um quiosque do outro lado da praia. 

- Deve ter aparecido uma tartaruga na água... Sei lá. - Respondi sem dar muita atenção para ele, voltando a fechar os olhos, estava sentada de baixo de um guarda sol.

- Deve ser. - concluiu ele.

(...)

- Mãe podemos ir comer? Tô morrendo de fome. - Falei com a mão no estômago.

Eu não sei vocês, mas eu sinto fome toda hora! Tô chateada? Me dá fome. Tô irritada? Fome. Tô normal? Fome de novo. Tô com fome? Aí eu tô.

- Podemos. Me ajuda a guardar as coisas para a gente ir naquele quiosque comer algo, e depois vamos embora. - Ela disse e apontou com a cabeça em direção ao quiosque que Antony citou horas atrás.

- Me passe o guarda sol, Antony. - Pediu meu pai.

Talvez se fôssemos uns cinco minutinhos antes eu teria o visto. Mas a droga do guarda sol não queria fechar por nada! E quando finalmente fechou, Luan já havia ido embora com sua família.

- Aqui é tão bonitinho. - falei sorrindo ao me sentar numa das cadeiras de madeira do estabelecimento. - tenho que tirar uma foto.

- Vão pedir o que?

- Pode ser peixe frito?!

- Achei que não gostasse de peixe Alice. - estranhou meu pai.

- Não gosto, mas peixe frito é outro nível.

(...)
Na virada desse ano...

- 3...2...1... FELIZ ANO NOVO! - Todos disseram em uníssono.

- Vamos! Vamos! Façam seus pedidos, rápido! - Gritou minha avó animada por conta das taças de vinho que tomara horas antes.

Juntei minhas mãos, fechei os olhos arrebitei o nariz e fiz o meu pedido.

Um pedido meio clichê talvez, umas promessas meio idiotas, mas é isso, ano novo nós sempre desejamos e prometemos coisas que nem sempre se realizam ou cumprimos. Mas dessa vez, aconteceu. Talvez o deus Yuelao achou que estava na hora de me juntar com Luan, ou não...

" Deus, obrigada por mais um ano de vida. Agradeço por tudo que tem feito por mim e pela minha família, e para esse eu peço saúde, paz, prosperidade, felicidades, sabedoria para lidar com certas situações e... Um namorado que não seja um babaca! Por favorzinho! Eu quero tanto alguém pra ficar comigo, alguém que me entenda, que goste de mim de verdade... Céus, eu estou agindo como uma boba, deixa isso pra lá, o Senhor está muito ocupado com coisas mais sérias e importantes. Bom é isto. Amém!"
(...)

Primeiro dia de aula...

- Santo Deus, que calor dos infernos! E ainda são seis da manhã. - Balbuciei para mim mesma ao me sentar num banquinho de concreto que havia no pátio da escola.

- 1009? - uma voz masculina soou atrás de mim, me assustando um pouco.

- O-oi! Sim, sim, sou da 1009.

- Então estamos na mesma sala. - falou sorrindo. Um menino nem tão alto mas nem tão baixo. Moreno, cabelos cacheados mas com o corte bem baixo. Olhos meio tortos...? Não era o cara mais gato da escola mas tbm não era o pior. - Me chamo Júnior e você?

- Alice. - repondi sorrindo.

E foi neste exato momento que Júnior entrou na minha vida, eu não me arrependo de ter conhecido ele, pois se não tivesse ficado com ele eu não teria conhecido Luan.
(...)

- Demos sorte esse ano meus amigos! Temos três garotas gatas na nossa sala. - falou um menino baixinho, ruivo e meio gordinho. - Alice, Ana e Nathalia.

- Sou team Alice. - disse rapidamente Júnior.

Ele tá dando em cima de mim?

- Vem sempre aqui gracinha? - perguntou brincando.

Acho que sim.

- Bom, a partir de hoje sim. - respondi rindo, descendo a rampa junto com meus novos amigos.

- Opa! Já tenho um motivo para não faltar mais aula. - concluiu arrancando risadas de todos nós.

É, agora eu tenho certeza, ele tá dando em cima de mim.

(...)

Não demorou nem uma semana para ele pedir para ficar comigo. Eu não sei porque cargas-d'água aceitei ficar com ele. ELE DEFINITIVAMENTE NÃO É MEU TIPO IDEAL! Mas enfim, eu aceitei, nós ficamos umas três vezes e então ele me colocou num grupo do WhatsApp cheio de pessoas de várias cidades do Brasil. E foi aí que minha confusa história com o Luan começou.

(...)



Notas Finais


OOOI BENINAS TUTU POOUM?

No vídeo de hoj... Brincadeira.

Então, gostaram do primeiro capítulo? Tá meio confuso né? Eu sei KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK 
Deixa eu explicar umas coisas:
- A história é contada de uma forma diferente, como vcs repararam, ela se passa no presente, poreeeem há umas partes que a personagem principal fala como se estivesse no futuro e já passou por aquilo(?) Ai genty eu sou confusa, mas é que eu achei mais fácil para escrever dessa forma.
- Tudo ai é fictício, eu só usei os gêmeos lindos e o Herman como modelos, mas eles teram nomes, personalidades, e nacionalidades diferentes!!
- E eu sou uma pessoa confusa, qualquer dúvida deixe aí nos comentários.

Véi, se tu leu até aqui é porque isso não ficou tão bosta como eu imaginei, né..? KKKKKKKKKKKK ENTÃO COMENTAAA AII PRA MIM SABER OQ CÊS TÃO ACHANDO E SE QUEREM CONTINUAÇÃO.

É ixto, um beijão e até o próximo capítulo! ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...