História AKAI ITO - Interativa - Capítulo 2


Escrita por: e SeYoon

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Akai Ito, Fio Vermelho, Interativa, Interativa Kpop, Reencarnação, Seyoon, Soulmate!au, Yangizy
Visualizações 200
Palavras 567
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá ^^

Aqui é a @SeYoon. Essa postagem era originalmente da Yang, visto que foi ela quem escreveu todo o capítulo, mas como ela acabou ficando sem internet, aqui estou eu.

Para evitar que Akai Ito fosse excluída, paramos totalmente com os capítulos de divulgação, e ao invés disso, resolvemos trazer alguns capítulos sobre nossos personagens, como um tipo de "bônus".

Sabemos que muitas pessoas tem dificuldade em construir uma relação com eles, então conhecer um pouco mais da dupla vai acabar ajudando. Lembrando que, construindo relação com um, será extremamente fácil se relacionar com o outro, pois os dois moram juntos e permanecem o tempo todo do mesmo jeito.

Boa leitura!

Capítulo 2 - 0.1 - Crise Universitária


Depois de alguns tapas e chineladas, Jaehyun ainda teve que ouvir muitos reclamos por parte de Yewon, esta que por um capricho, tomou uma ducha gelada nos dois dias seguintes. Ainda nem um pouco contente, tratou de ignorá-lo até ter que acompanhá-lo, por segurança, para pagar a conta de luz.

— Olha, não precisava vir comigo, não sou uma criança. — Dito isso, Yewon o encarou em pura dúvida. — Eu sou um adulto, e eu precisava do dinheiro.

— Não quero nem imaginar como vai tentar agradá-lo quando começarem a namorar de verdade.

— Quando eu levar ele para casa, você vai ter uma ideia.

— Se você levar ele lá pra’ casa a gente termina. — Respondeu já sem muita paciência. Mesmo não tendo conversado com Jinwoo, já não gostava dele. — E por que você parece uma criança falando disso? Ainda se diz adulto depois. — Balançou a cabeça em sinal de negação.

— Engraçado, pensei que tinha recebido esse livramento a dois anos atrás — Com certo medo de ser jogado a frente do primeiro ônibus que Yewon visse, estabeleceu uma distância considerável e segura para que não fosse vítima da raiva que a  garota tinha.

Os dois juntaram as moedas que restavam para pagar a conta, então não tinham muitas opções a não ser voltar a pé. Como o caminho era longo, ao chegarem na faculdade, já era o horário de almoço, o que fez com que uma grande fome abatesse os dois amigos. Após o exercício forçado, e a falta de grana, resultou com que não tivessem o direito de comer. Yewon, nem um pouco satisfeita com o caso, encarou Jaehyun de forma nada amigável.

— Não, Ye. Definitivamente não.

— A culpa é completamente dele e sua. Liga logo para ele. — Cruzou os braços. — Anda, anda! O horário de almoço não dura tanto tempo.

A contragosto, o Wang pegou o celular, discando para o número de Jinwoo, que atendeu no primeiro toque. Yewon revirou os olhos ao ver como Jaehyun havia mudado a expressão, estando agora com um sorriso de orelha a orelha. Não demorou muito tempo para que o “peguete” de seu amigo aparecesse.

— Sem beijos, eu tô’ com fome. — Disse antes que este se aproximasse. Jinwoo a encarou da cabeça aos pés, não muito feliz com a recepção.

— Yewon, ele vai pagar seu lanche. — Reclamou o Wang.

Não deu muita importância tomou partido para ir até a fila, acompanhada dos outros dois garotos. Estava morrendo de fome e quando teve o prazer de ter o alimento quentinho em suas mãos, soltou:

— É o mínimo por ter feito eu tomar um banho gelado duas vezes.

— Que linda você, Yewon, solta várias pérolas. — Ironizou Jinwoo. Sentindo o clima pesado Jae pediu socorro ao amigo de seu quase namorado, que estava por perto na hora.

— Finalmente te achei, Jin. Aliás, esse é o Jaehyun, né? — Sorriu pequeno. — Desculpem pessoal, mas estão precisando do veterano aqui no prédio de medicina, temos pouco tempo agora, vou roubar ele se não se importam.

— Pode levá-lo à vontade. — Novamente, Ye respondeu sem muita pressa. Jaebum entendeu a situação, mas apenas deu risada da atitude da garota.

Assim que os dois se direcionaram ao outro prédio, Jaehyun fez um pequeno sermão, coisa que a Boo nem fez questão de ouvir, não se sentia merecida a escutar algo do tipo, aliás, não tinha culpa nenhuma.

— Por que ao invés de reclamar, você não me diz o nome daquele garoto bonito?

 


Notas Finais


Caso a Yang tenha algum recado importante para dar, ela edita mais tarde e vocês serão informados sobre isso.
Obrigada por ler, e boa sorte com as fichas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...