História Akai Ito - Capítulo 1


Escrita por: e Becks1861

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 1.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eai bovinos do meu coração
Então, essa história é basicamente um ship original meu e da minha amiga. Eu escrevi essa história com a minha friend,Becks.
O que sair saiu, eu não assumo esse b.o

Capítulo 1 - Novato


Fanfic / Fanfiction Akai Ito - Capítulo 1 - Novato

Primeiro dia de aula, segundo ano do ensino médio. São exatamente 13:20,está um dia extremamente quente e preguiçoso.
Estávamos eu,e minha melhor amiga, Becks,na arquibancada,vendo os gados reunidos esperando para entrar pra as novas salas. Nós estudamos em uma escola pública, normal,como qualquer outra. Muita gente horrível e falsa,grupos de meninas nojentinhas que se acham poderosas,casais gay, adolescentes problemáticos... E,eu e a minha melhor amiga. Nós sempre estamos juntas,todos os dias,toda hora. Nós temos um melhor amigo em comum,o Victor. Ele anda com a gente as vezes.
V- vocês já viram o aluno novo? - ele é assim,sempre bem direto e aleatório as vezes.
- Que aluno novo?
B-vai entrar na nossa sala?
V-não sei ainda,mas ele é do segundo.
-espero que não seja mais um nojentinho.

Após alguns minutos todos já estavam na sala,e não posso dizer que estavam em seus devidos lugares,porque na verdade todo mundo estava no lugar que queriam, e alguns, simplesmente andando pela sala.
- mas gente,que turminha mixuruca.
B- né? Mudou nada
V- nem tanto,tem uns alunos novos.

O professor estava fazendo a chamada até que um garoto entra na sala. Um menino moreno,alto e "cheio de marra", aparentava ter uns 18 anos. Pelo que pude ver, possuia diversas tatuagens pelo corpo,mas como ele passou rapidamente, não pude distinguí-las. Porém,era possível ver alguns caracteres japoneses em seu pescoço. Obviamente todas as meninas lançaram olhares cheios de segundas intenções em sua direção. O que estranhei é que ele não correspondeu nenhum dos olhares,na verdade ele olhou só para a direção do Yuri,que é um menino da nossa sala. Yuri é um menino fofo, possui cabelos castanhos claro, médio, lindíssimo. Seu tom de pele era pálido, e tinha diversos piercings na orelha, e uma ferradura no septo, que ele usava as vezes. Na maioria das vezes é quieto,até demais. E um tanto nerd. Porém é legal e gentil. Eu diria, o bebê da sala. Todos o adoravam e o mimavam. Ele o examinava sem nenhum pudor.

Professor- Opa. Bem vindo. Seu nome?
- Finn
Professor- Ok Finn,pode se sentar ali- ele apontou para 6° cadeira da terceira fileira - ao lado do Miguel.
F- Beleza.

Assim que ele se sentou o professor continuou com a aula. Como sempre,eu estava conversando e rindo escalandalosamente  com  Becks,porque é isso que nos fazemos o tempo todo.
Pulávamos de assunto em assunto até que começamos a falar do menino novo,ele já havia feito amizades com todos,mas o que me deixava um tanto curiosa era o fato dele olhar demais ao Yuri,que como o bom aluno que era,estava copiando o que o professor passou no quadro.

B-você reparou como o menino novo ta olhando demais pro Yuri?
-você viu? Achei que eu que tava louca -riu me levando a rir também- a Michelle também já está de olho nele.
B-quem a Michelle não está de olho né? -e pela milésima vez no dia nós rimos.
Mas o riso cessou quando vimos a Michelle levantando e indo até o outro lado da sala,onde ficava suas amigas,ou como as chamamos: os zangões da abelha rainha. E "coincidentemente" virou a bunda para o lado onde o Finn se sentava.
B-olha lá a bonita se fazendo.
- Só falta a menina estuprar o garoto,gente do céu. Esse povo da minha sala é uma coisa,né?...-não foi necessário palavras pra entender, afinal, nós compartilhamos o mesmo neurônio (mas ele não funciona)

A aula continua, o professor está explicando tudo o que nós já aprendemos ano passado. Metade da turma está destruindo a sala, a outra metade apenas dormindo ,e poucos realmente prestando atenção.

Ao soar o sinal para o intervalo, todos guardaram seus materiais e correram feito loucos para o refeitório em busca do primeiro lugar na fila do lanche. Becks e eu ficamos por último porque eu estava procurando meu dinheiro na mochila, e ela toda nerd, copiando o resto da materia repetida. Terminamos rapidamente o que estávamos fazendo, então fomos em direção ao refeitório, para comprar nossa comida. Avistamos, não de muito longe, Finn e Yuri conversando. Eles andavam lentamente,assim como nós.

F- Essa é foda, escuta. - Ele passou o lado direito do seu fone ao Yuri.- É do 2pac, ghost. O que você acha?
Y- Nossa... É legal, mas é um pouco pesada né?
F- Então quais você gosta? - Passou o cabo do fone ao Yuri, o mesmo conecta o cabo em seu celular, procurando suas músicas.
Y- Essa se chama River.
Após alguns segundos Finn o respondeu.
F- "Me percorra como um rio?"
Y- Nossa, você é bom em inglês.
F- Eu sou dos Estados Unidos. - Sorriu coçando a cabeça, desajeitado.
Y- sério? Nossa seu sotaque brasileiro é muito bom!
F- Outra hora te conto...

Nós continuamos atrás deles sem propósito algum, estávamos indo ao mesmo lugar, afinal. Depois de comprarmos nossos lanches Becks e eu sempre falávamos de varias pessoas,e coisas que aconteceram com durante o final de semana,mas hoje o assunto era apenas um, Yuri e Finn. As palavras que se repetiam eram "Eu shippo".
Apesar de ser o bebê da turma, Yuri sempre foi misterioso conosco, nós não sabemos muito sobre ele. Mas Becks e eu éramos bastante próximas ao citado garoto de cabelos longos e coloridos. Uma vez ele nos deixou escapar que sentia uma forte atração por homens, mas que seus pais por serem religiosos, não iriam aceitar se acaso ele se assumisse gay. Finn entrou agora, e nós não trocamos sequer uma palavra com ele, então não sabemos nada. Mas meu "gaydar" nunca falha! Eu aposto todas as minhas fixas nesse casal. Mas o que me faz pensar nessa possibilidade, são as impressões que eu tenho de Finn. Eu posso estar errada, mas minha intuição me diz que ele é do tipo "faço o que eu quero, não ligo pra nada",bem badboy de filme. As tatuagens e piercing reforçam ainda mais essa impressão. Talvez eu possa considerar uma bi-sexualidade? Claro, pode ser apenas uma paranóia bem doida, mas que eu shippo, eu shippo.

V- Eai gente, o que nós vamos fazer depois da aula? Hoje é segunda. - Todas as segundas nós nos reunimos para conversar e comer. Super produtivo.
- A gente podia convidar o novato pra sair com a gente.
B- Yuri também.
- Sim,claro
V- Sorvete?
- Sorvete.
B- ok, sorvete então. Quem vai convidar?
- o Vi.
V- Por que eu?
B- porque são duas contra um, vai você.

Nós discutimos por um bom tempo quem iria convidá-los para sair, no final,nós ganhamos como sempre. Ele ficou de mandar mensagem aos meninos. Desde o fundamental nós sempre saímos as segundas para jogar conversa fora, andar, ou só para ficar um perto do outro mesmo não fazendo absolutamente nada. As sextas, saímos e viramos a noite, bebemos as vezes. Nesse dia consideramos chamar outras pessoas, Victor é o que sempre dá pt e liga para ex.  Mas nós nunca convidamos mais alguém nas segundas.

Voltamos às salas, era aula de história. "Nós" copiamos um texto enorme sobre guerras coloniais. A aula já estava quase terminando, mas o professor ainda insistia em passar mais.

Professor- Ok turma, eu vou parar o texto por aqui, na próxima aula nós continuamos.
- até que enfim.
B- Até que enfim por que? Você nem copiou nada.
- Me cansa olhar. 
B- Como é que você passa de ano?? - Nunca faço nada nas aulas, ganho pontos somente nas provas, para não reprovar.


Notas Finais


É definitivamente difícil encontrar meninos com as características deles, gente do céu!

Sigam laa
Tweeter: SHINE_BOSS011 / BecksPark00
Insta: Duda_Winchestter // Sara_Becks
Bora conversar laa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...