1. Spirit Fanfics >
  2. Akai Ito (Kim Taehyung) >
  3. Clichê

História Akai Ito (Kim Taehyung) - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura, ami!!

Capítulo 13 - Clichê


Fanfic / Fanfiction Akai Ito (Kim Taehyung) - Capítulo 13 - Clichê

P.O.V: Taehyung

Após a pergunta do Jungkook, eu havia ficado reflexivo sobre o assunto a manhã toda. Eu sei como eu estava começando a me sentir perto da Anya; era como se eu estivesse a muito tempo caminhando sozinho e descalço em uma estrada com neve, não conseguia mais sentir meus pés direito e todo meu corpo também estava dormente, mas ao invés de congelar de fora para dentro, sentia meu coração tornando-se uma pedra e esse sentimento se espalhava pelo meu corpo até que um raio de sol de primavera invade o meu cenário por um espaço entre as nuvens, tocando meu rosto e esquentando todo o meu corpo novamente. Estava sentindo mais uma vez a vida de fora para dentro de mim, a Anya era como esse raio de sol, e o mais absurdo é que ela não se esforçava em absolutamente nada para me fazer sentir assim, apenas a presença dela já era o suficiente, como se eu estivesse ansiando por sua vinda mesmo antes de conhecê-la. Mas mesmo sentindo tudo isso por ela, não sabia se realmente estava apaixonado. Não a conhecia tempo suficiente para ter certeza disso, mas eu sabia de alguma forma que ela estava se tornando essa coisa importante para mim.

Havia saído da sala da prática de dança sem responder o JK, não sabia ainda qual resposta dar. Os meninos ficam para trás me olhando confusos e apenas caminho... caminho sem direção e perdido em pensamentos pelos corredores da empresa. Avisto a Anya de longe conversando com alguém, ela sorri docemente e suas covinhas profundas aparecem em suas bochechas; passa a mão em seus cabelos tirando alguns fios que caíam levemente pelo seu rosto e se despede da pessoa, provavelmente sua nova colega de departamento. Ela vira-se séria para o corredor e para quando me vê, aos poucos seu sorriso abre-se novamente em seu rosto e consigo quase que sentir uma onda de calor invadir meu coração. Era o raio de sol de seu sorriso esquentando a minha pele. Caminho em sua direção e paro em sua frente em silêncio enquanto ela me olha também em silêncio.

- Quer almoçar comigo? - pergunto olhando em seus olhos.

- Hummmm - ela faz um som com a boca fechada e coloca o dedo na bochecha pensando.

- eu pago 

- Fechado! - ela responde animada - mas você já entendeu que eu como muito, né?

- Já entendi que é assim que você se mantém forte como um gori...- paro de falar antes de terminar a frase com os olhos arregalados.

- Heh?? Como é que é?? - ela vira-se fazendo um olhar furioso de brincadeira mas realmente me assustando. 

- Nadaaa, por favor mantenha suas delicadas mãos de princesa próximas a você! - digo rindo ao levantar minhas próprias mãos para me proteger de algum tapa inesperado.

- Mas eu sou delicada... ainda bem que você vai pagar o almoço hoje, isso me deixou mais soft ainda - ela diz quase fechando os olhos para fazer uma cara de relaxada me fazendo rir do seu jeito.

Caminhamos lentamente em direção a cafeteria do Chung-ho, acho que podemos dizer que lá meio que já virou nossa base secreta. Adoro passar qualquer tempo que eu tenha lá com a Anya, na verdade, gosto de passar qualquer tempo que eu nem tenha com ela. Seu cabelo cai novamente em seu rosto e um impulso me leva a estender a mão até ele tirando-o suavemente dali e colocando-o atrás de sua orelha; minha mão desliza até suas bochechas rosadas e para ali fazendo um leve carinho em seu rosto. Subo o olhar até encontrar seus olhos e ela mantém os seus fixos nos meus, sinto novamente outra energia inesperada tomar conta de mim como no primeiro dia que a vi na área de vivência da Big Hit. Ela coloca sua mão gelada em cima da minha e então me dou conta da cena que estamos fazendo no meio da rua e como isso pode expô-la se tiver alguém de alguma revista por perto. 

- Ahemmm - pigarreio a tirando do mundo em que nós dois estávamos naquele momento - vamos?? - digo apontando para o beco que ia para dentro da cafeteria. Ela balança a cabeça confirmando e vamos em frente.

[...]

P.O.V: Anya

Estou sentada imóvel na sala do departamento de beleza pensando sobre o que havia rolado mais cedo com o Taehyung. A gente teve um momento? Sinto um trimilique no meu coração e começo a resmungar sozinha. O último relacionamento sério que tive foi quando ainda era adolescente no ensino médio; já faz uns 8 anos e desde então nunca mais consegui confiar em ninguém, me sentia presa em relacionamentos, não conseguia ser eu mesma e isso me assustava. Por que estar com alguém que me anula? Esse foi sempre o meu maior medo. Depois que comecei a trabalhar em desfiles, um amigo me disse para eu não me tornar um clichê e isso vem me perseguindo desde então; ele me disse que os meus próximos passos seriam me tornar vegetariana, namorar com modelos ou pessoas famosas, usar roupas de marca e me vestir fora da norma... evitei o máximo que pude todas essas coisas, mas acho que só falhei em usar roupas diferentes das comuns. Não vou ser um clichê, isso sempre vinha a minha cabeça. Com todo esse medo, acabei criando barreiras ao meu redor e afastando qualquer garoto que tentasse se aproximar de mim, notava defeitos que nem existia e sempre arrumava algum empecilho, enfim me acostumei a estar sozinha. Até que... olho para cima e deslizo a cabeça pela cadeira enquanto meu corpo se acomoda melhor... até que alguém furou a parede que havia, eu achava que estava me protegendo, mas na realidade me encontrava sozinha e na escuridão e um sorriso foi capaz de destruir a barreira, mesmo que não fosse por completo ainda, sentia que ela estava cada vez mais baixa e mais baixa e mais baixa. A presença dele emanava uma paz dentro de mim que há muito tempo eu procurava, só não sabia ainda que era disso que eu precisava...

-.... terra para Anya - escuto alguém falando ao meu lado.

Era a minha nova colega de trabalho. Park Minah, uma mulher com quase 30 anos, sua pele tinha um dom dourado de bronze lindo, ela era mais alta que eu, acho que deveria ter uns 1,75 e seu rosto tinha um ar sensual que intimidava, mas era só ela abrir um sorriso que poderia deixar qualquer um derretido com a sua fofura inesperada.

- Minah! - falo seu nome animada.

- Vou te passar um portfólio com os tópicos das maquiagens que faremos amanhã para o ensaio fotográfico do TXT, ok?

Confirmo com a cabeça e pego a pasta da sua mão com um leve sorriso.

- Você... você está bem? - ela pergunta com um olhar curioso mas um tom preocupado.

- Sim? - respondo confusa.

- É que quando cheguei aqui na sala, você estava meio aérea, digamos assim. 

- Ahhh...

- Sei que você não tem muitas pessoas aqui em Seul, então se precisar de alguma coisa, pode falar comigo, viu? - ela diz tocando levemente no meu ombro e eu sorrio novamente, ela vira as costas para mim indo em direção a porta e eu chamo seu nome fazendo-a voltar a sua atenção para mim.

- Como você sabe que está pronta para abrir seu coração para alguém? - pergunto e ela faz uma cara espantada logo depois mostrando uma feição calorosa.

- Acho que você simplesmente sente... é como se algo dentro de você lhe avisasse que é a pessoa certa.

- hummm....

- Ele te faz sentir assim?

- sim... eu acho?

- Eu não sei de quem você está falando - Minah diz se aproximando mais de mim e se ajoelhando ao meu lado - mas pelo o que eu ouvi a senhora Oh falando, você é uma pessoa muito cautelosa. Acho que se você tá começando a duvidar assim, pode significar duas coisas, ou ele realmente merece o seu coração ou ele com certeza vai parti-lo. 

- Como eu sei disso?? - pergunto preocupada virando-me mais para seu lado.

- Ah, aí não sei hahahaha - ela começa a rir fechando os olhos - cada pessoa sente de uma forma diferente, creio que você vai saber diferenciar.

- humm - lembro-me do sorriso do Taehyung e começo a rir também.

- Por esse sorriso no seu rosto, acho que ele já tá entrando no seu coração - ela diz feliz e levanta-se indo embora.

Coloco a pasta no rosto e começo a rir boba chacoalhando meus pés. Ele realmente vai conquistar meu coração completamente? Me levanto para ir na sala da Jin-Joo entregar uns documentos que necessitavam de sua assinatura e quando chego lá encontro com ela e Taehyung conversando com uma expressão séria me fazendo estar arrependida de ter ido ali naquele momento.

- toc toc - digo entrando na sala na tentativa de quebrar o clima tenso mas Jin-Joo permanece séria e Taehyung dá um sorriso desconfortável - vim entregar esses documentos para você, Senhora Oh. Preciso de sua assinatura neles - Jin-Joo os pega e lê cautelosamente os assinando logo em seguida enquanto eu e Taehyung ficamos em pé imóveis a sua frente, Ele mantém o olhar baixo em direção a Jin-Joo como se estivesse evitando olhar para mim. 

- Aqui, Anya - Jin-Joo me entrega os documentos ainda séria - Anya... você ainda evita pessoas famosas? - Jin-Joo pergunta de forma sarcástica me pegando desprevenida.

- Hã??

- Sabe, lembro que quando você era mais nova, você evitava pessoas famosas e começou também evitar toda essa coisa de fã - ela diz ainda com um tom estranho e Taehyung continua a olhando imóvel. 

- Ah... sim! Quando comecei a trabalhar com pessoas conhecidas, criei uma certa aversão... por que? - pergunto curiosa.

- É que eu tava lembrando disso esses dias... você era fã daquele menino, né? Como era mesmo o nome dele? Sean? Shawn??

- Shawn Mendes - digo fazendo cara de choro - nem lembre disso, o trauma adolescente quando eu percebi que ele jamais ficaria comigo e que ele e a Camila eram perfeitos juntos hahaha - começo a rir pensando no quanto eu era boba - era coisa de adolescente, não sou mais boba assim. 

- Mas você não tinha meio que feito um pacto contigo mesma? Qual era mesmo? - Jin-Joo insiste com perguntas estranhas e sinto o clima ficar cada vez mais tenso.

- O de não ser um clichê? - pergunto e ela confirma com a cabeça.

- Como era esse pacto?

- Ah.... eu não faria nada que me tornasse clichê.

- Que criança bobinha hahahaha - ela ri - pode me citar exemplos?

- Bom... eu não seria vegetariana, não sairia com modelos ou pessoas famosas e...

- Ótimo, criança! Era isso que eu queria lembrar! - ela ri de mim me interrompendo enquanto olha para Taehyung que claramente está desconfortável com a situação. Por que ela está fazendo isso??

- Jin-Joo por que...

- Estão os dois dispensados - ela diz ficando séria novamente - saiam da minha sala que eu preciso trabalhar - Taehyung sai imediatamente da sala e vou atrás dele.

- Ei - o chamo mas ele não para de andar - Taehyung!! - chamo seu nome mais uma vez mas ele continua andando rápido até atravessar a porta indo para a área de vivência fora do prédio.

Ele fica parado em pé de costa para mim da mesma forma que eu estava quando o conheci, de costas para ele. Caminho ao seu encontro e toco levemente no seu braço.

- Está tudo bem com você? O que houve na sala da Jin-Joo?? - ele não me responde e sinto a preocupação tomar conta de mim. Deslizo a minha mão suavemente até encontrar com a sua e entrelaço meus dedos nos dele. - Tae... você precisa de ajuda com algo? Só quero saber se tá tudo bem contigo. - digo sentindo a minha voz ficar embargada.

Ele vira-se de repente colocando a sua mão solta no meu rosto enquanto mantém a outra entrelaçada com a minha. Sinto seu olhar profundo entrar na minha alma e me capturar.

- Anya... - ele fala levemente com sua voz rouca, aproximando seu rosto do meu - Você quer ser um clichê?


Notas Finais


Meu coração tá na mãooooooooooooo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...