História Akai no Kazoku (o familiar de Akai) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Akai, Familiar, Servo, Shindo, Sukoshi, Taiya
Visualizações 4
Palavras 1.288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Seinen, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - O despertar


Fanfic / Fanfiction Akai no Kazoku (o familiar de Akai) - Capítulo 5 - O despertar

Capitulo 4 – O despertar

 

- Então senhorita... ?

Quem faz essa pergunto é garoto ‘‘arrogante’’ de cabelos e olhos pretos, Shindo Sukoshi, que estava um pouco incomodado em relação ao que estava acontecendo.

- Arai... Umi.

E a garota que lhe respondeu era Umi Arai uma ID de cabelo azul claro, olhos de mesma cor, um ‘‘pequeno’’ manto cinza com uma saia azul, e um cachecol que cobria parte de seu rosto.

 Ela ira lutar contra Sukoshi em uma rank battle, mas desde que Umi o convidou para uma rank battle ele não fizeram nada e depois de um tempo Sukoshi decidi perguntar.

- Ok Umi-san, quando vai ser a batalha de rank?

- Quando... Você... Fazer... O exame.

- Mas por quê?

- Para... Não... Morrer.

- Ok

Para ser mais exato o exame serve para prevenir que os combatentes não ‘‘morram’’ na batalha.

- Mais ainda bem que pode se fazer batalhas de rank já no segundo dia depois da invocação.

- Sim.

- Umi-san?

- Oque... Foi?

- Esse exame é doloroso?

-Só... Um... Pouquinho.

Com isso fica um pouco mais calmo e vai fazer o exame.

. . .

Algum tempo se passa e Shindo sai do exame um pouco inconformado.

- Isso pareceu demorar uma eternidade!

- Mas... Agora... Você... Esta... Preparado... Para... A batalha.

- Sim você esta certa.

Shindo e Umi vão para o Campo de combate onde acontecem os principais eventos como a própria batalha de rank.

Chegando ao salão onde são organizados os eventos eles veem uma garota com longos cabelos loiros, olhos âmbar, uma túnica e o mais surpreendente, um par de asas parecido com o de um morcego.

Quando essa garota-morcego percebe a presença dos dois ela acena para eles e fala com um grande sorriso.

- Umi-sama! Tudo esta pronto para você acabar com esse verme!

Shindo olha para Umi como esperasse um olhar de reprovação dela, mas ela continua com um olhar sem emoção parecendo até o próprio Shindo às vezes.

Então ele ignora a fala da garota-morcego, novamente, e pergunta.

- Agora podemos começar a batalha?

- Não.

- Ah! Que saco!

- Por ultimo você tem que aceitar os termos da batalha.

- Só isso?

- Só... Isso.

- Oba! Então tudo bem.

De repente uma tela aparece na direita de Sukoshi perguntando: ‘‘Você aceita todos os termos da rank battle? Yes or No?’’.

(Significa sim ou não)

- Sim

Então uma voz robótica de repente ecoa sobre o salão dizendo.

- Então, por favor, espere até que vocês sejam levados para a sala de espera.

E com isso cada um começa a desaparecer do nada até os três somem do salão.

. . .

Tudo estava branco não havia nada além do vazio, isso era tudo oque Shindo conseguia ver até que...

- Olá.

- Ah?

Era a voz de Umi que estava a falar com ele e ao seu lado estava à garota com asas de morcego.

- Oi Umi-san, onde a gente esta?

- Na... Sala... De... Espera.

- Mas porque um lugar tão vazio.

- A razão de ser um lugar tão vazio é porque serve para acomodar bastante pessoas, pois certos eventos necessitam de uma grande quantidade de pessoas e, sim , isso é uma dimensão onde não existe nada e também não é vazio, tem, por exemplo, aquele contador lá em cima.

Quando Sukoshi olha para cima ele vê uma tela parecida com o que pedia a autorização para o combate, porem dessa vez estava escrito: ‘’10: 00’’ e em contagem regressiva.

- Porque a gente tem que esperar 10 minutos?

- Esse é o tempo para o público aparecer para ver a partida.

- As pessoas vão nos ver?

- Sim.

- Por quê?

- Ora? Quem não gostaria de ver um verme esmagado, você não concorda verme-san?

- Por que você me chamou de... Que sabe deixa, então, como são as regras?

- É simples, você tem que deixar o seu oponente inconsciente.

- Ok eu entendi, agora então é só esperar.

. . .

Faltando alguns segundos para começar a partida uma voz robótica, parecida com a anterior, começa uma contagem regressiva de 5 segundos e então Shindo pergunta.

- Por acaso eu não vou perder uma perna ou um braço, né?

-‘‘5’’

-Não

-‘‘4’’

- Ufa, ainda bem.

-‘‘3’’

- Mas vai sentir bastante dor.

-‘‘2’’

- OQUE?!

-‘‘1’’

-‘‘0’’

De repente Sukoshi e a garota-morcego sumiram da sala de espera.

- Acabe... Com... Ele... Ma.

. . .

Longos campos verdes, céu azul e variam flores, isso era tudo oque Sukoshi conseguia ver ao seu redor.

- Olá verme-san! Gostou do cenário? Fui eu que escolhi.

Foçando um pouco a visão ele vê um borrão um pouco amarelado que provavelmente era a garota-morcego.

- Sim! Lugar bem bonito!

- Que bom! Pois vai ser a ultima coisa que você vai ver.

Quando Shindo olha para trás ele vê ela, a garota-morcego, como se tivesse teleportado.

- Ah! Que susto... Pera oque você disse?

Então de repente uma luz sai da frente dela que se diminui aos poucos mostrando nitidamente uma... Claymore.

(Não confunda com o mangá claymore, oque esta sendo citado no texto era a espada medieval de duas mãos usada nos séculos XV e XVI).

- Sujo.

Antes mesmo de Shindo tentar fugir ele é fuzilado pelos ataques da espada.

Mesmo tendo sido explicado que ele não morreria Shindo continuava pensando que estava cada ver mais perto da morte.

Ele se sentia fraco, idiota e, principalmente, envergonhado por ter perdido logo nos primeiros segundos da batalha.

Também pensava em Akai, se ela o visse desse jeito talvez risse da cara dele pela sua derrota humilhante.

E enquanto ela estava para dar o golpe final e se proclamar vitoriosa ele pensava em tudo novamente.

Mesmo assim ele aos poucos acaba esquecendo tudo isso e começa sentir certo prazer pela dor e sangue e então queria... Mais.

- Incrível! Mesmo sendo um verme você consegue ficar em pé, bom já que é assim vamos ver se conseg...

Ela fica paralisada sem ao menos poder terminar sua frase ao perceber uma aura assustadora emanar sobre Shindo.

Seu corpo parecia estar curado, não, ele parecia ter sido colado era como se precisasse fazer uma grande força para se mover, sua boca mostrava um sorriso macabro e seus olhos que normalmente não possuíam emoção agora estavam preenchidos, mas não com felicidade ou amor, era uma intensa vontade de... MATAR.

E com olhar fixo na garota com um par de asas ele solta palavras de forma assustadora.

- Vamos fazer uma rápida... T O R T U R A!

Shindo agarra a cabeça dela e começa a arrastá-la pelo campo de forma brutal.

Depois ele a fuzilou de mesma forma só que dessa vez com uma sequência, inacreditável, de socos oque a mandou para longe.

Shindo, se ainda podia se dizer que era ele, não queria parar agora, ele queria continuar de novo, e de novo, e de novo sua ‘‘rápida tortura’’.

Aos poucos ele estava se aproximando, e a garota já estava em seu limite, na verdade ela já havia perdido a consciência.

- Quero mais, e mais, e mais SANGUE!

Shindo parecia também estar em seu limite, mas ele não se importava com isso, pois oque ele queria era matar, matar e matar.

Quando Sukoshi se aproximou dela para continuar sua chacina ele... Para, suas aura assassina começa aos poucos diminuir e seus membros começam a ‘‘descolar’’ até finalmente ele cai no chão.

Mesmo depois disso ele esta consciente, mas não por muito tempo.

Mas enquanto isso ele vê um borrão meio vermelho se aproximando e quando ele iria conseguir vê-la nitidamente... *Puf*.

Shindo apaga.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...