História Akaiito - Yoon SanHa - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO
Personagens Personagens Originais, Sanha
Visualizações 66
Palavras 1.249
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaarr gente
Tudo bem com vocês? Espero que sim...

Bom... Estou eu aqui com mais uma One Shot. Dessa vez com SanHa.

Dessa vez resolvi fazer uma juntando a lenda do akaiito

Espero que gostem.

Bjos e boa leitura.
😘💕

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Akaiito - Yoon SanHa - Capítulo 1 - Capítulo Único

"Cada pessoa possui um fio vermelho amarrado em seu dedo mindinho, em sua outra ponta encontra a pessoa que já foi destinada a cada um de nós. Esse fio pode amassar, enrolar, mas nunca se quebrar. Nem a morte é capaz de desfazer esse laço. Apenas o alarga para que possam se encontrar em outra vida" - Akaiito. 


Essa era a história que eu conhecia desde criança. 

Meus pais e avós sempre me disseram que existia uma pessoa destinada à mim. E por muito tempo realmente achava que era verdade. 

Porém com o passar dos anos, ao longo de várias decepções constatei que tudo não passava de uma invenção criada pelos mais velhos para que nós tivéssemos a ilusão de que a pessoa perfeita existia. 

Não existem pessoas perfeitas. 

Muito menos um par perfeito pra nós...  Essa balela toda de destino era mentira. 

Era nisso que eu acreditava, e tinha os meus motivos para isso... 

Depois de tudo o que aconteceu comigo, me tornei uma pessoa fechada demais para o mundo e também para as pessoas, tinha dificuldades para me aproximar e as pessoas também se afastavam de mim muito rápido. Mas eu não me importava tanto, pois assim era um sofrimento à menos. 

Por esse motivo eu me assustei quando você apareceu, com seu olhar infantil, porém expressivo e cativante. 

Seu sorriso que mais parecia um sol, tamanha era a forma como iluminava tudo a sua volta. 

Sua voz doce que mais parecia um afago aos meus ouvidos sempre que as palavras saiam dos seus lábios. 

Você chegou e aos poucos foi se aproximando cada vez mais, mesmo com as minhas tentativas de te manter longe de mim. E em pouco tempo eu já havia me acostumado com sua presença ao meu lado. 

Me lembro da primeira vez que dividiu o seu fone de ouvido comigo e fiquei surpresa ao perceber que gostávamos do mesmo estilo de música. 

Também me lembro da primeira vez que me emprestou um moletom seu, pois estava frio e você não queria que eu acabasse adoecendo. 

Me lembro da primeira vez que pegou o seu violão e tocou uma música pra mim... Naquele dia você teve a idéia de fazer um piquenique e me levou em um parque cheio de flores e árvores lindas.

A cada dia que passava, você conseguia fazer um sorriso brotar em meus lábios e mesmo que eu tentasse, eu não conseguia mais não te ter por perto. 

Nossa amizade crescia a cada dia e eu que sempre fui só, comecei a gostar de ter um amigo, mesmo que fosse o único ao meu lado. 

Porém, eu comecei a estranhar seu comportamento, você que sempre foi carinhoso e sempre esteve por perto começou a se distanciar e se tornar mais sério. 

Eu não entendi muito bem o que acontecia, mas comecei a ver que você seria mais um a se afastar de mim, e quando eu percebi isso meu coração doeu.

Não uma dor qualquer, era como se fossem várias e várias espadas perfurando meu coração deixando meu peito apertado, o que fazia a vontade de chorar ser constante. 

Os soluços apareciam abafados todas as noites enquanto eu me trancava no quarto, deitada em minha cama agarrada ao seu moletom que ainda estava comigo. 

Eu não sabia explicar direito o que acontecia, mas todas as vezes que te via, minhas mãos suavam e meu estômago revirava. Porém todas as vezes que passava por mim a minha vontade era de chorar incessantemente até perder todas as minhas forças. 

Os dias foram se passando, e eu voltei a ser a pessoa fechada e triste que eu era. Já não saia com tanta frequência e voltei a me afastar do mundo... 

Até o dia em que recebi uma mensagem sua me pedindo para te encontrar no parque aonde fomos a última vez. 

Mesmo relutante, eu me levantei da minha cama, me arrumei e fui. Chegando lá, eu não o encontrei de primeira, por esse motivo dei uma volta pelo local até parar de frente para o pequeno lago que havia ali.

- S/n?. 

Ouvi meu nome ser pronunciado e me virei encontrando SanHa, com uma de suas mãos no bolso da calça, enquanto a outra segurava uma linda flor amarela. Ele se aproximou de mim com um sorriso tímido nos lábios e me entregou a flor, peguei a mesma em minha mão e sorri ao sentir o perfume que se desprendia dela. 

- Senti saudades de ver você sorrir assim... (ele disse enquanto me olhava) 

- Eu não tenho mais tanto motivo assim pra sorrir... (disse e abaixei o olhar) - Senti sua falta (disse baixinho) 

- Eu também senti sua falta... 

- Mentira! Se tivesse sentido não teria se afastado de mim. (disse já com lágrimas nos olhos e fazendo um enorme esforço pra não chorar) 

- Me desculpe por ter me afastado de você, eu só...  Não sabia como reagir... (ele disse e ergueu o meu rosto me fazendo olha-lo)

- Reagir ao que? (perguntei confusa)

- Ao que eu sentia toda vez que olhava para mim desse jeito... (ele tocou meu rosto com carinho e por impulso fechei os olhos) - sei que foi errado me afastar assim, mas eu precisava entender o acontecia dentro de mim sempre que você sorria, sempre que me abraçava e fazia meu coração bater mais rápido que o aceitável.

- E você entendeu? (o olhei nos olhos esperando sua resposta) 

- Entendi...  (ele disse me olhando fixamente, fazendo um corrente elétrica passar por todo meu corpo e meu estômago revirar) 

- E o que é? (perguntei enquanto me perdia em seus olhos castanhos)

Ele sorriu minimamente e se aproximou lentamente tocando meu rosto com as duas mãos olhando em meus olhos 

- Eu amo você. (disse e se aproximou tocando levemente meus lábios com os seus em um selinho delicado) 

Naquele momento eu fechei os olhos e aproveitei o afago que ele fazia em meu rosto. Minhas mãos tocaram as suas em uma carícia singela. Aos poucos fomos nos afastando e ele se inclinou encostando nossas testas. 

- Eu sei que não devia ter me afastado sem mais nem menos, mas eu me assustei quando percebi uma coisa. 

- O que?  (disse de olhos fechados) 

- Olhe para as nossas mãos. (ele disse calmo) 

Eu abri os olhos confusa mas fiz o que havia me pedido. Desci meus olhos até as nossas mãos que estavam entrelaçadas e percebi um brilho vermelho que começava no dedo mindinho da minha mão e acabava no dedo mindinho da mão dele. 

Ergui os meus olhos para ele um pouco assustada, pois nunca tinha visto esse fio de fato. As outras pessoas que passaram pela minha vida nunca haviam me feito ver realmente aquele fio que por muito tempo achei ser mentira, mas ele existia e eu pude vê-lo pela primeira vez. 

- Você é a outra ponta do meu akaiito rs... (ele disse sorrindo)

- E você é a outra ponta do meu rs (disse sorrindo com lágrimas nos olhos) - Por que demorou tanto?  

- Me perdoa, eu estou aqui agora...  E eu não vou mais te deixar, eu prometo. (ele disse me trazendo mais pra perto) - Eu te amo minha pequena. 

- Eu também te amo. (disse sorrindo enquanto as lágrimas caíam pelo meu rosto)

Ele sorriu e novamente uniu nossos lábios em um beijo calmo mas cheio de carinho, amor e principalmente, saudade pelo tempo.


A história era realmente verdade, e agora eu havia finalmente encontrado a outra ponta do meu akaiito. 


Fim... 


Notas Finais


Bom gente...

É isso rs

Espero que tenham gostado.

Nos vemos nos comentários rs...

Bjosss 💕 💕 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...