1. Spirit Fanfics >
  2. Akame ga kill sangue e aço >
  3. Cidade da Heresia (II)

História Akame ga kill sangue e aço - Capítulo 26


Escrita por:


Capítulo 26 - Cidade da Heresia (II)


Fanfic / Fanfiction Akame ga kill sangue e aço - Capítulo 26 - Cidade da Heresia (II)

Na escuridão da caverna subterrânea, o grupo avançava cautelosamente

Cada um com as espadas nas mãos caso outra onda de criaturas aparecessem novamente

Isso havia acontecido três vezes ate agora e em três vezes todos os monstros foram mortos ou fugiram depois de um tempo, logo a força de vontade de Tatsumi, Aya, Celya e Samael estavam sendo testados ao limite

Suor escorria de seus rostos, músculos tensos pela próxima luta, raiva e ódio pelas monstruosidades misteriosas que nunca paravam de vir

Celya estava pálida, seu poderes enfraqueceram sua mente enquanto usavam constantemente para destruir enormes quantidades dos monstros pálidos

Samael estava em um desgaste maior pôs defendeu sua irmã bloqueando as garras e os dentes das criaturas abomináveis que pareciam não ter medo da morte

Tatsumi tinha sua capa rasgada e manchada em sangue vermelho, sua armadura tinha rasgos e amassos, a Gélido lamento pingava sangue enquanto ele andava um pouco ofegante por usar a espada e o poder mágico que ela continha

Aya por sua vez estava tão pálida quanto Celya, seu cabelo prateado sujo com manchas de sangue, sua armadura quebrada e amassada, por mais que ela não fosse mais uma mulher comum, seus poderes como cavaleira da morte ainda não eram tão grandes, e o constante uso sugava ainda mais sua força

O grupo saiu dos corredores depois de mais algumas horas de caminha apenas para dar de cara com um imenso espaço onde havia um portão de ferro

Tatsumi- então essa é a passagem para dentro do monastério?

Perguntou ele aos irmãos que assentiram

Samael- se conseguirmos passar pelo ser que guarda essa passagem então finalmente poderemos adentrar as masmorras e libertar nosso mestre

Respondeu o mais velho dos irmãos, fazendo a sobrancelha da cavaleira da morte se levantar

Aya- que tipo de guarda estamos falando?

Se for um ser apenas maior que aquelas aberrações pálidas então acho que podemos lidar com isso”

Foi o pensamento da cavaleira

Celya- há duas criaturas gigante parecidas com uma fusão entre humano e ogro ou sabe-se lá Deus o que

Tatsumi- tamanho... força.... capacidade? Preciso saber dessas coisas, afinal não se pode construir um muro sem tijolos

O acastanhado murmurou os dois irmãos assentiram divulgando tudo que sabiam sobre s duas criaturas

Samael- ambos são parecidos mas usam diferentes armas o primeiro é uma espada larga e o outro usa um martelo

Celya- quando conseguimos chegar ate aqui, lutamos contra eles e ate conseguimos ferir um o suficiente para deixar algumas marcas, mas ambos se curam rápido demais

Tatsumi assentiu junto a Aya

Samael- dês de que você possa lidar com um deles eu e minha irmã temos certeza que podemos lidar com o outro

Disse seriamente o mais velho, seus olhos brilhando em determinação, o resto do grupo assentiu antes de começaram a se preparar

Respirando fundo Tatsumi apertou suas mãos em sua espada, Gélido lamento respondeu ao chamado de seu mestre, o poder crescendo um pouco mais na cor de um azul claro

Aya tinha as mãos envolta em escuridão quando tocou a terra sentindo como se algo se movesse em baixo dela

Celya- acalmou sua mente e convocou todo seu poder para a próxima batalha

Samael girou sua espada antes de crava-la na terra e checar suas Adagas para caso seja necessário

Todo o processo do grupo durou nada menos de quinze minutos antes de todos se levantaram respirando fundo enquanto os irmãos iam em direção ao portão que todos podiam ver que não era enorme mas o material usado para fazê-lo com certeza era resistente

Assim que chegaram perto rígidos e grunhidos puderam ser ouvidos quando a terra foi abalada pela força de um imenso martelo, logo uma criatura pulou de algum lugar acima da caverna aterrissando em frente ao grupo

Era uma enorme criatura humanóide sem pelos, que segurou um martelo de guerra de metal preto como a noite sem fim, o grupo podia ver pela magia de Tatsumi que o monstro tinha pele amarronzada com olhos profundos e amarelados

Logo outro aterrissou ao lado um pouco maior que o primeiro com o que parecia ser uma imensa espada de ferro preto, presa em correntes ao redor de seu braço extremamente musculoso

*Nota*(A imagem dos monstros que usei esta na imagem do capitulo

Todo o grupo fez uma formação apertada, quando os monstrinhos pálidos apareceram subindo pelo teto da caverna

Suor frio escorreu pelo grupo mas ninguém sucumbiu a pressão

Aya- droga esses bastardos também....

 O grupo engoliu em seco mais uma vez vendo uma terrível quantidade dos monstros que lutavam nos corredores por três vezes seguidas

Tatsumi- não à o que ser feito avancemos e acabamos com eles!

Tatsumi avançou primeiro

Aya- ou não poderemos salvar seu mestre de qualquer destino que esteja esperando por ele

Os dois irmãos  não foram encontrados em falta de coragem quando avançaram nas monstruosidades misteriosas

__________________________________

__________"Capital Imperial"________

Sob a luz da lua cheia Esdeath olhava para a janela de seu quarto, fazia meses que Tatsumi havia ido e poucas foram as suas notícias

Por um tempo ela estava começando a se preocupar, um sentimento estranho e estrangeiro que ela nunca conheceu assumia seu coração

Não era a emoção de uma luta, nem o calor ardente do toque de seu amado

Mas um sentimento de falta, um desejo de estar ao lado daquele que ela amava

Por alguns minutos se perguntou se era assim que o amor funcionava, um desejo ilógico de simplesmente estar com seu companheiro

Se era esse o sentimento, ele realmente estava começando a enlouquece-la e isso não lhe era agradável.

Logo general mais forte do Império olhou para as estrelas do céu sentindo -se um pouco melancólica, algo que ela jamais admitiria para ninguém, mas ela se sentou solitária sem seu amado Tatsumi

Esdeath- volte logo para mim.... meu amor....

Sussurrou a general, quando saiu de seus aposentados buscando qualquer que seja a missão que pudesse lhe dar fim a esses sentimentos incómodos 

*Enquanto isso no outro lado do Império*

Espada e magia foram usadas quando Tatsumi convocou gelo e estacas de ossos para atacar os monstros pálidos que eram corajosos o suficiente para detê-lo

Celya disparou uma rajada de poder que queimou dezenas dos monstros, enquanto Samael correu dando um imenso salto em direção ao monstro com martelo de guerra

Mas seu ataque ousado foi impedido quando uma das criaturas pálidas pulou em cima dele o distraindo o suficiente para que o gigante com martelo respondesse em espécie, golpeando seu martelo de guerra de forma tão rápida que o jovem guerreiro foi arremessado para a parede causando uma nuvem de entulho e o grito angustiado de sua irmã

Celya-Irmão!

Os olhos dela se voltaram para a cratera onde seu irmãos estava, mas a angústia tomou conta dela quando dezenas de monstros a impediram de chegar perto

Angústia se tornou raiva e suas mãos brilharam em uma chama verde quando ela arremessou ondas de poder causando gritos de dor quando feridas inchadas e bolhas do tamanho do punho de um homem apareceram nos corpos dos monstros que caíram em gritos de dor sem fim

No outro lado Tatsumi era como um furacão de morte e destruição por onde quer que ele passasse, tudo seria tragado pela lamina de gelo 

O Demônio selado na espada rugiu em satisfação sádica quando o sangue foi derramado e os gritos de dor foram ouvidos 

Mas repente o monstro com a espada presa em correntes avançou com um rugido que abalou as fundações da caverna quando ele veio em direção a Tatsumi

Que ocupado e sem muita chance de defesa tentou criar uma parede de ossos mas foi em vão quando a fera destruiu a frágil defesa

Mas antes que pudesse chegar ate ele, sombras fantasmagóricas tomaram forma e avançaram contra o monstro antes de Aya saltar golpeando o ombro do monstro gigante com sua espada que por pouco não se alojada nos músculos do gigante

Essa coisa é feita de que? Parece que bati em pedra com minha espada"

Pensou a cavaleira quando desviou do punho da aberração que causou uma cratera sob o lugar que antes ela estava

Tocando no solo úmido Aya invocou estacas de gelo em direção aos monstrinhos que vieram cerca-la

Gritos foram ouvidos até que ela mais uma vez teve que desviar antes que seu mestre aparecesse com uma chuva de estacas de gelo em direção aos monstros pálidos e logo atacar o monstro gigante

Tatsumi- ei bastardo, lute comigo!

O acastanhado chamou um pouco da atenção para si, e o monstro com a espada correu na direção do aspirante a Lorde que desviou de um golpe da espada antes de atacar com sua própria espada

Lâminas se chocaram mas foi Tatsumi que foi empurrado para trás perante o poder avassalador do monstro, mas no último segundo ele foi rápido de desviar de outro golpe da lamina maior

Um dos monstros pálidos pulou em cima dele fazendo um corte em seu rosto quando as garras negras vieram ao encontro de sua face

Ele gritou de surpresa e dor antes de chutar a criatura e apunhala-la com uma estaca de gelo, por um segundo se arrempendeu por não ter um elmo com ele mas isso teria que se deixado de lado por enquanto 

Pôs por um segundo ele ficou aberto para quando o monstro com a espada viesse em sua direção

O acastanhado só pôde ver o vislumbre do punho do monstro chocando com seu rosto e fazendo ele voar causando uma trincheira sob o solo

Tatsumi- argh.... gh.... d...droga... esse cara bate mais forte que Esdeath

Grunhiu o aspirante a Lorde quando sentiu sua visão embaçada e seu maxilar estalar num tom agudamente doloroso

[Você sabe.... acho que ela não ficaria nem um pouco contente se ouvisse isso de você]

Brincou Albion enquanto Tatsumi lutava para se levantar, se fosse a algumas horas atrás ele não teria sido ferido tanto mas com os constantes ataques em ondas desses monstros pálidos e usando o poder da espada, estava finalmente começando a drena-lo de toda a força

Tatsumi- idiota.... preciso de sua ajuda aqui e rápido!

Disse angustiado quando cortou mais dois monstros que se aproximavam dele, enquanto Aya avançava contra o monstro com a espada amarrada em correntes, afastando-o de Tatsumi que logo se vira cercado

A cavaleira da morte usava desde golpes de espada A convocação de criaturas das sombras para atacar, nesse meio tempo Albion falou através da lâmina 

Albion- tenho uma técnica certa para isso mas você precisa estar atento e concentrado pôs só terá alguns segundos

Avisou o demônio selado, enquanto a acastanhado assentiu, aceitando o fato que sempre havia riscos em usar uma magia pela primeira vez, foi assim quando ele usou pela primeira vez sua técnica de espada, e foi assim quando ele usou a Gélido lamento pela primeira vez

Suspirando, ele respondeu ao demônio, enquanto continuava sua luta interminável contra os monstros próximos

Tatsumi- apenas me ensine logo!

Gritou o jovem desviando das garras que teriam cortado sua garganta, apunhalando um monstro a sua direita com a espada e chutando outro a sua esquerda

[Pôs bem.....]

O conhecimento veio a mente de Tatsumi assim como vinha a mente de Aya quando ela usava alguma magia relacionada a morte

Tatsumi- Yami no sokudo

(Velocidade das trevas)

O mundo de Tatsumi se tornou um preto e cinza quando tudo ao seu redor parou e ele se viu correndo instintivamente contra uma centena dos monstros pálidos, ele se controlou fortemente para usar sua espada cortando todas as criaturas por perto, enquanto ia em direção a sua cavaleira

Quando finalmente tinha chegado ate Aya e o monstro com a espada, ele apenas saltou como se não houvesse gravidade e sua espada atravessou o olho do monstro saindo por trás da cabeça

Logo o mundo voltou ao normal e no seguinte estado podia ser ouvido a queda de cem monstros pálidos e o grito de dor quando o gigante com a espada gritou de agonia quando caiu no chão

Aya olhou para seu mestre com um misto de surpresa e confusão, pôs numa hora ela estava numa luta árdua conte a o monstro gigante enquanto Tatsumi estava cercado e agora uma centena dos monstros caíram e seu mestre estava em cima do gigante ao qual agora estava morto caído no chão com a Gélido lamento Graças a em seu olho

Aya- mas que diabos, Tatsumi você esta bem?

Ela correu ate ele ao qual deu-lhe um sorriso cansado quando vomitou sangue e seus olhos se arregalaram quando sentiu-se fraco demais para se mover e no instante seguinte ele caiu para o lado, para maior preocupação da cavaleira

Ela olhou para os dois irmãos vendo que eles ainda estavam lutando contra o monstro com martelo

A cavaleira queria ajudá-los a se livrar mais rápido do monstro mas Tatsumi estava desacordado e indefeso

Aya- maldição! Não posso fazer duas coisas ao mesmo tempo

Disse quando ela viu alguns monstros pálidos atravessando algumas aberturas no teto da caverna

Ela viu quando dezenas de monstros pálidos atravessaram os cadáveres de seus iguais indo em direção a ela e apesar de eles não terem olhos ainda podia sentir a fome por carne e sangue que eles emanavam

Sendo cercado por tantos uma ideia surgiu na cabeça da cavaleira, ela havia visto isso uma vez quando Tatsumi convocou alguns mortos vivos por um curto período de tempo

“espero que isso funcione”

Pensou a cavaleira usando toda sua magia em sua espada antes de apunha-la no solo úmido

Aya- todos aqueles que morreram levantem-se e lutem agora!

Sua magia foi drenada quase que por completo antes de um tremor surgir do solo e dezenas de esqueletos atacarem num avanço suicido contra as monstros pálidos

A cavaleira sorriu e tentou correr para ajudar os irmãos mas caiu de joelhos quando vomitou sangue antes de sua visão ficar embaçada ela cravou a esoada no chão  deixando com que a magia que ela pôde reunir ainda mantivesse os mortos vivos em movimento

Aya- acho... que forçar uma magia é  diferente de r...recitar.... um feitiço

Ela fechou os olhos esperando que sua tática desesperada desse certo, e sua convocação impedisse que algum monstro chegasse perto

*Enquanto isso com os irmãos*

Celya disparou uma torrente de energia que queimou uma dezena de monstros pálidos

Samael ainda tonto pelo golpe do monstro com martelo avançou despedaçado tudo em seu caminho com sua espada

Ambos os irmãos logo se tornaram um tornado de morte e destruição quando magia e técnicas de espadas se fez presente tornando todos dentro do alcance uma mancha de sangue e corpos despedaçados ou carbonizados

Samael- essas coisas parecem não ter fim!

Gritou irritado o irmão mais velho enquanto cortava a cintura de Um monstro antes de arremessar sua adaga em outro que tentou flanqueá-lo

Celya- precisamos acabar com aquele monstro gigante primeiro, se nos preocuparmos com os retardatários apenas seremos mortos!

Gritou a irmã quando disparou uma onda de energia verde parecida com um gás venenoso consumindo mais vinte das aberrações

Assentindo, Samael chutou um dos monstros antes de cortar a cabeça de um e desviar das garras de outro

Samael- então acabamos com isso agora, cubra-me irmã! Tentarei algo

Ele avançou num tornado de destruição e morte quando sua espada larga rasgou a carne dos monstros enquanto suas mãos quebravam ossos dos mais afortunados

Celya por sua vez convocou uma intensa chama de energia roxa que criou um caminho para que seu irmão passasse sem ser instantaneamente cercado

Ambos os irmãos trabalharam em equipe e logo estavam de frente para o monstro com martelo que ainda guardava o portão, indiferente de seu outro aliado que agora estava caído

Se essas coisas lutassem juntas como uma, nenhum de nós teria chance”

Pensou Samael com gratidão pela tolice da criatura, quando correu ainda mais rápido e arremessou sua espada no monstro que desatento foi acertado no ombro fazendo-o grunhir de dor

Logo ele rugiu olhando com ódio para o guerreiro que sorriu com satisfação antes de gritar para a criatura

Samael- ei fracote, quer um pedaço de mim!

A criatura caiu na provação e correu com passos retumbantes em direção ao guerreiro humano

Que respirou fundo e fechou os olhos no último momento quando viu a criatura girar o martelo de guerra em direção a ele

“é agora ou nunca!”

O martelo veio em sua direção, o ar parecendo se comprimir pela força exercida

Os olhos de Samael se abriram e ele abriu os braços em direção ao golpe, por um segundo seus olhos brilharam em vermelho sangue mas isso não foi nada comparado a façanha seguinte

Samael- Tetsu no yōsai

(Fortaleza de ferro)

Músculos cresceram em rápida sucessão quando o guerreiro pegou o golpe de martelo de frente, seus pés sendo enterrados no solo e uma onda de força abalou toda a caverna quando Samael rugiu

Samael- Você já era!

Agarrando fortemente a cabeça do martelo ele arrancou das mãos firmes do monstro que quase se partiram pela força do puxão, fazendo-o cambalear para frente

Esse com toda certeza foi seu último erro....

Samael agarrou o cabo da arma e com um olhar determinado e uma força sob-humana ele gritou para a irmã

Samael- Celya agora!

A jovem ao qual havia atraído a maior parte dos monstros pálidos para ela analisou uma imensa quantidade de energia que se tornou um verde escuro que voou em direção ao martelo que agora parecia pegar fogo

Com um aperto firme Samael foi em avanço ao monstro que nem se quer percebeu quando seu martelo impacto sob seu abdômen

Pelé, órgão e músculo se rasgaram e os ossos da criatura foram esmagados antes da fera cavalar para trás mas não sem antes dar um golpe no guerreiro

O soco do monstro fez a cabeça de Samael girar e sangue espirrar de seu nariz mas ele não cedeu em seu ímpeto furioso

Samael- Morra....

Disse quando golpeou a fera no joelho fazendo-o se agachar e assim dar tempo para o guerreiro girar o martelo num ultimo e decisivo golpe, esmagando a cabeça do monstro que caiu no chão causando uma pequena nuvem de poeira

Celya foi até o irmão enquanto matava mais das monstruosidades que pareciam agira temerosas em enfrentar esses dois irmãos

Logo a mais nova chegou próximo ao irmão que havia perdido muito da extrema musculatura que ele exibiu na luta e agora estava tão cansado que mal podia ficar de pé e muito menos segurar o martelo e guerra que parecia pesar o triplo de seu peso corporal

Samael- a...acho que acabou....?

Ele disse para a irmã que sorriu antes de segura-lo quando ele quase caiu tropeçando em seus próprios passos

Celya- sim.. parece que sim...

Ela olhou para o restante dos monstros que agora fugiam com medo desses humanos

Sorrindo feliz pela Vitória, ela é seu irmão se arrastaram ate a outra dupla agora caída ao lado de um dos monstros que ainda tinha a espada alojada no olho

Aya olhou lentamente para os irmãos que pareciam ter saído do inferno assim como ela

Sua magia já gasta e suas convocações já estavam desaparecendo assim como sua consciência

Aya- acho que..... um descanso..... esta em ordem

Ela disse para eles ainda vendo seu mestre desacordado

O resto do grupo ainda consciente assentiu agradecido, nenhum deles dispostos a se aventurar ainda mais por agora, escolhendo ficar parado e regular o fôlego

Afinal ninguém sabia oque esperar monastério


Notas Finais


E assim término Mais um capitulo, semana que vem talvez haja outro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...