História Akaniel, Secret Of The Skies - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 10
Palavras 1.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Shounen
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


História de minha autoria, sou novo fazendo histórias então espero que gostem do que eu e meu amigo fizemos juntos. Se gostarem , por favor , divulguem para que possamos ter incentivo de continuar.

Capítulo 1 - Arcanjo Injustiçado


Mael e Gabriel arrastavam Akaniel, um dos 7 arcanjos, pelos braços, seus joelhos arranhando o chão do céu, suas asas baixas emitiam uma luz dourada em um tom celestial.

- Não acredito que fez isso Akaniel... Você era um anjo tão bom - Os olhos de Mael pareciam tristes, fixos em um ponto, recusando-se a encarar seu amigo.

- Eu juro! Não foi de propósito, meu corpo moveu-se sozinho - Respondeu o arcanjo ajoelhado, quase implorando por um pouco de confiança.

- Desculpe Akaniel, não tem como acreditar em algo assim - argumentou Gabriel , com o semblante magoado.
Os três chegaram ao trono, a imensa luz quase não permitia que seus olhos continuassem abertos, os dois anjos colocaram Akaniel aos pés de seu senhor.

- Então Akaniel, você é o primeiro arcanjo a trair os céus novamente desde Lúcifer , o primeiro arcanjo a se desviar dos meus caminhos , mesmo conhecendo o que acontece com esses anjos , no momento, meu coração está partido, mas farei o que for necessário - A voz estrondosa ecoava por todos os lados, mas também parecia triste e decepcionada, cheia de amor, porém, também cheia de justiça.

- Eu não matei Anahel - O arcanjo ajoelhado, em sua última tentativa, implorava por confiança.

- Sei que não vai nos contar seus motivos - A voz estava ainda mais alta agora - porém, presenciamos com nossos olhos, usaste a espada para matar Anahel, mesmo sendo teu amigo mais próximo, tudo que conseguimos pensar, é que tua intenção era roubar o céu que ele guardava.

  Akaniel se calou, a última gota de esperança agora se esvaia de seu ser, uma lágrima ameaçava brotar de seus olhos, o olhar de todos a sua volta era triste, porém acusador, até que de novo, seu criador falou.

- Selarei teus poderes a partir de hoje, suas asas não abrirão nos próximos momentos, tu viverás como um mortal, e tuas necessidades serão as mesmas que as deles.

- Mas... Eu não conheço nada daquele mundo, não vou conseguir viver ali - O olhar de Akaniel agora era desesperado, buscando apoio de qualquer um, o medo tomava conta de sua alma pela primeira vez.

- Está decidido - A voz alta e forte, soava como uma sentença final.

    Neste momento, a vida do arcanjo mudaria por completo, com um enorme feixe de luz, uma marca de corrente forma-se em seu pescoço, como um simbolo daquele selamento, enquanto uma abertura formava-se no céu abaixo de Akaniel, uma lágrima escorreu por seu rosto, e ele caiu.

   Quando seus olhos voltam a abrir, Akaniel está em um beco escuro, cada pedaço de seu corpo enviava flechas de dor para seu cérebro, com uma enorme dificuldade, vasculhou sua pele em busca de ferimentos, mas não encontrou nenhum, o problema, é que suas roupas também não estavam ali...

- Ei! O que faz aqui ? Sai fora.

   Com um susto , a arcanjo selado lavantou-se, dirigindo seus olhos à aquele estranho.

- Desculpe, mas não posso sair daqui sem roupas, poderia me emprestar as suas ?

- Você so pode estar de brincadeira - Respondeu o estranho em tom irônico - Tente tira-la de mim engraçadinho, e garanto que sua pele vai estar completamente ensanguentada em cinco minutos!

- Calma, eu não quero...

  O homem sacou um canivete, investindo contra a barriga de Akaniel, que rapidamente desviou e desferiu um soco em seu rosto, riscando o ar com um arco de luz dourada, um vestígio de seu antigo poder, o corpo do homem agora jazia no chão do beco, seu nariz sangrava em cascatas, enquanto Akaniel tirava suas roupas e se vestia.
" Espero não ter matado este homem, meu poder diminuiu muito, mas com certeza ainda tenho força para matar um ser humano"

  Agora vestido, o arcanjo saia do beco escuro, deparando-se com uma cidade enorme, bem diferente das cidades do céu, parecia mais suja e mais escura, a cidade dos humanos.

  Capsulas de ferro corriam por ruas feitas de um material negro, ja tinha ouvido falar daquelas carruagens de metal, os carros.

  Tudo parecia muito mais difícil agora, o conhecimento celestial de um arcanjo não servia para nada na terra, e suas asas não estavam no lugar de sempre, haviam sumido, junto com uma enorme parte de seu poder, um grande letreiro em cima de uma casa aberta dizia:
- Lan-cho-ne-te - Sua voz enrolava ao tentar pronunciar aquelas palavras , de alguma maneira, as línguas mortais ja eram bem familiares, porém, nem um pouco fáceis de usar, dirigindo-se até um balcão dentro daquela casa, Akaniel via diversos tipos de comida por trás do vidro, quando um humano o surpreendeu.

- Vai querer alguma coisa moço ?

- Você... Vai me dar ? - O arcanjo parecia confuso, sua mente entrando em colapso, uma sensação estranha que nunca havia sentido antes tomava conta de seu estomago, e ele deduzia ser fome.

- Custa 30 reais senhor.

- Como ? - Seu cérebro latejava com a quantidade de informações.

- Não tem dinheiro ? - O atendente parecia mais confuso que Akaniel

- Não , eu não sei o que é... Dinheiro.

- Ah... ok, tenha uma boa noite - Nesse momento, os olhos do humano entraram em confusão e ele se afastou, deixando o ser celestial sozinho, olhando para o pedaço de bolo.

  Dois homens altos e vestidos de preto , com suas mãos em um objeto de ferro pequeno que Akaniel reconheceu como uma arma , aproximavam-se dele , pedindo para que se retirasse do local , os anjos constantemente recebiam notícias de mortais cometendo assassinatos com aqueles instrumentos , e Akaniel não estava muito afim de provar o estranho poder daquilo , então obedeceu aos guardas.

  Vagando sem rumo pelas ruas da cidade , o anjo avistou uma garota , que havia lhe seguido desde o ocorrido na lanchonete , ela era bonita, tinha cabelos castanhos, como seus olhos também, um longo cabelo e uma pele morena, suas pernas se moviam rapidamente , seguindo o ser celestial de perto , enquanto ele , sem entender o motivo daquela estranha perseguição , continuou sua caminhada para lugar algum , quando um súbito barulho o tirou de seus pensamentos , uma explosão , assustados , Akaniel e a garota viraram seus olhos para a origem do barulho , um homem , de mais ou menos 35 anos de idade , estava parado , em frente a um estabelecimento escrito "Banco" e mais algumas palavras em sua placa , o indivíduo segurava um objeto parecido com o do guarda anterior , e um outro homem , jazia morto aos seus pés , o sangue carmesim lavando o concreto , confusos e quase em pânico , Akaniel e a garota se entreolharam , mesmo sem nunca terem trocado uma única palavra antes.

- Parados aí , ou explodo suas cabeças - Com o cano da arma agora apontado para os dois , o homem parecia perturbado e psicopata.

- Você que precisa ficar parado , imundo - Uma voz do outro lado da rua , fez todos os olhos se voltarem para o lugar , um garoto aproximava-se do homem armado , com uma expressão seria e monótona , sem aparentar uma única gota de medo ou insegurança , apenas indiferença.

- Está ficando louco garoto ? Quer levar um tiro ?

- Tenta - O garoto sorriu , e o rosto do homem transformou-se em uma mistura de confusão e raiva.

  Seu braço começou a se mover , apontando aquele instrumento para seu novo alvo , quando o garoto moveu-se em uma incrível velocidade , deixando para trás um rastro do que parecia eletricidade pura , o pequeno ser , em menos de um segundo estava agora nas costas do homem , com mãos vazias e mais perplexo do que nunca , a arma estava apontada para sua nuca , enquanto o menino parecia prestes a puxar o gatilho , seus olhos estavam amarelos , e seus pés envoltos pela mesma eletricidade de antes.

- Falei pra ficar parado porra!!


Notas Finais


Fim do primeiro capítulo, porém mais já estão sendo providenciados! Espero que gostem de nossa obra!
Acce & Oliver ™


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...