1. Spirit Fanfics >
  2. Akatsuki - Um novo rumo >
  3. Capítulo 1 - O Recrutamento

História Akatsuki - Um novo rumo - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi amigos tudo bem?
Então, gostaria de deixar claro que é a primeira vez que eu escrevo uma fanfic, então perdoem qualquer erro...😬
Críticas são bem-vindas, desde que construtivas!
Espero que gostem!

Capítulo 1 - Capítulo 1 - O Recrutamento


– Usui Mieko, sua força nos interessa.
Uma voz grossa e firme fala atrás de mim. Interrompo minha caminhada para respondê-la.
– Desculpe, mas.... o quê? — viro bruscamente em busca da origem da voz.
– Mieko-san, do clã Usui, experiente no manuseio de nunchaku, renegada por Konoha acusada de traição, filha de Usui Kensuke, um dos grandes mestres do taijutsu. Sua força interessa à nossa organização.

Arregalo os olhos. De onde surgiram estas pessoas? Como sabem tanto de mim? Nesta situação, o que me resta é perguntar.

– E o que seria esta organização?
– Akatsuki. Nos unimos em prol da busca pela paz do mundo shinobi. Estamos recrutando ninjas que compartilham desta vontade e possuem força suficiente para ajudarem na luta.

Ouço um farfalhar agitado vindo das árvores à minha direita e empunho minha kunai rapidamente, me posicionando naquela direção. Da escuridão, surgem três figuras trajadas com o mesmo manto preto decorado com desenhos de nuvens vermelhas.

Engulo seco ao perceber que o ruivo que está à frente possui o que me parecia concordar com a descrição do mítico Rinnegan, o olho do Seis Caminhos. O mesmo homem possuía o que se assemelhavam a piercings por todo o rosto e orelhas, dando-lhe uma aparência sinistra.

A mulher à esquerda possuía um olhar sereno, mas cortante. O azul do seu cabelo curto e maquiagem contrastava com a cor laranja de seus olhos.

Por fim, observei o homem alto à direita. De pele azulada e dentes pontudos, ele jogava em minha direção um meio sorriso debochado, carregando em suas costas uma espada enorme. Seu rosto tinha traços de tubarão, exibindo inclusive marcas semelhantes a brânquias nas bochechas. Aquilo era estranho.
Saindo um pouco da posição de ataque, mas ainda segurando a kunai, me dirijo ao ruivo:

– E você acha que eu vou fazer parte de uma organização da qual eu não conheço sequer um integrante e pouco sei sobre o seu objetivo?
– O objetivo é claro: a busca pela paz. Já reunimos uma boa quantidade de ninjas com habilidades exepcionais para trabalhar conosco, e você se encaixa no perfil. A nossa proposta é uma luta. Se você ganhar, estará livre para escolher seu caminho, mas se o nosso lado ganhar, você se juntará à Akatsuki.
– Fechado. – eu aceito sem hesitar. Eu já não tenho nada a perder de qualquer forma. E eu confio nas minhas habilidades.

O porta-voz do grupo se afasta junto da mulher, deixando a entender que meu oponente seria o homem azulado.

Ao passo que ele se aproxima de mim, eu agarro um dos nunchakus que carrego pendurados no meu cinto.

– Vamos ver o que essa daqui tem para nos mostrar. — ele solta uma breve risada nasal.

Vendo que ele espera pelo meu primeiro passo, eu corro em sua direção, segurando um lado do nunchaku com a mão e o outro debaixo do braço. Em uma tentativa de acertá-lo com a arma, acabo golpeando o ar, já que ele desvia. Rapidamente jogo meu instrumento pelas costas, segurando-o com a outra mão, na intenção de acertar meu inimigo no exato momento em que ele foge pela minha esquerda, mas ele instantaneamente bloqueia meu ataque com o braço. Desta forma, iniciamos por algum tempo uma briga corpo a corpo, com golpes, chutes e bloqueios. Em um momento de distração do oponente, eu pulo por cima dele, me posicionando de frente para suas costas. Quase que no mesmo momento que atinjo o solo, faço rapidamente os selos para atacá-lo com o Chidori. Concentrando toda aquela eletricidade em minha mão, corro em direção ao homem-tubarão que, ao ser atingido pelo golpe, some em uma pequena onda de água.

– Um clone de água?

Mal termino minha frase e sinto um chute muito forte em minhas costas, que me derruba no chão. Tentando olhar para trás, sinto um pé bem no meio das minhas costas me apertando contra o solo e visualizo parcialmente a imagem do inimigo apontando sua espada para a minha cabeça. A espada tremia as escamas que a compunham, como se tivesse vida própria.

– C-como seu clone aguentou tanto tempo de luta corpo a corpo? — falo, meio sem ar.
– Isso não importa agora. – ele diz de maneira debochada – você devia se preocupar em como não virar jantar da Samehada, ela parece gostar do seu chakra.

Ouço a voz grossa do ruivo declarar:

– A vitória é nossa.

Afundo meu rosto na grama e soco o chão com raiva. Como eu pude perder tão rapidamente uma luta dessa? Será que eu passei tanto tempo sem lutar que as minhas habilidades pioraram? Bom, agora nada disso importava, eu fazia parte da tal 'Akatsuki'. Por outro lado, pelo menos eu vou ter algum rumo na vida, algum objetivo sólido.
Sinto o pé do inimigo sair das minhas costas. Eu me levanto e olho pra ele.
– Hoshigaki Kisame, renegado pela Névoa – ele aponta para a própria bandana e depois estende a mão em minha direção – seja muito bem-vinda à Akatsuki.
– Obrigada. E parabéns pela vitória, Kisame – falo, relutantemente, segurando sua mão em um cumprimento – eu não achei que perderia tão facilmente.
Os outros dois integrantes se aproximam.
– Meu nome é Pain, e esta é Konan. – Ele faz um gesto em direção à parceira. – Agora, não há tempo a perder. Vamos ao nosso esconderijo.
Sem mais hesitações, iniciamos nosso caminho rumo à sede da Akatsuki.
Confesso que fazia muito tempo que eu não me sentia curiosa em relação a algo. Claro, tudo aconteceu repentinamente e eu não tenho nem noção da situação que estou me metendo, mas conhecer gente nova é um evento que não ocorria há muito tempo em minha vida.

O que será que me espera?


Notas Finais


Obrigada por chegar até aqui!
Se vocês gostaram, enviem suas impressões pra eu saber se continuo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...