História Akatsuki - Uma nova Renegada - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hidan, Itachi Uchiha, Kakuzu, Kisame Hoshigaki, Konan, Nagato, Obito Uchiha (Tobi), Pain, Personagens Originais, Sasori, Zetsu
Tags Itachi, Kisame, Kyioko, Naruto, Obito, Pain, Tobi
Visualizações 58
Palavras 1.551
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 22 - Capítulo XXII - Sacrifícios, às vezes são necessários...


Fanfic / Fanfiction Akatsuki - Uma nova Renegada - Capítulo 22 - Capítulo XXII - Sacrifícios, às vezes são necessários...

" Uma vez que você toca nas trevas, não consegue mais sair "

- Autor desconhecido.


Pov's Narrador:

Após uma pequena luta entre Obito e Kyioko, se passaram alguns minutos.

Obito usando seu Mangekyou Sharingan, levou Kyioko para um outro tipo de dimensão. Onde não havia outras pessoas, árvores... Não havia nada além dos dois Uchihas e algumas torres de mármore.

O local era escuro e frio. Obito não a obrigou a ouvi-lo, mas queria se explicar devidamente.

A menina estava com seu braço machucado, pois caiu encima do mesmo.

Se afastou mais uma vez, dando um passo pra trás para se afastar de Obito. Ele a assustou por dizer isso tão de repente...

O silêncio pairou por um momento entre os dois. 

- Um Motivo... - disse ele, simples.

- Que motivo, Obito? - perguntou Kyioko, ainda pressionando seu braço machucado.

O Uchiha solta um suspiro pesado, e se aproxima da menina com cuidado para não assustá-la ainda mais.

- Não se aproxime Obito! - alertou a ruiva, esticando uma mão para impedi-lo de se aproximar mais ainda.

- Quando eu fui salvo pelo verdadeiro Madara, fiquei alguns meses me recuperando do incidente... - começou a explicar e logo soltou um suspiro - e quando eu finalmente estava pronto para voltar, ele me impediu, me contando o inferno que era o mundo lá fora...

" Do que ele está falando? - pensou Kyioko - agora ele pretende me contar toda a verdade?!".

- O que isso tem a ver com o fato de você abandonar Konoha? - perguntou a ruiva, com uma expressão séria, e sobrancelhas arqueadas.

- Me deixa terminar... - disse suspirando e fechou os olhos - ele me contou seu plano sobre o infinity tsukuyomi, eu neguei, na minha cabeça eu ainda queria voltar para a vila, voltar para meu time, para a Rin e... Pra você - disse o Uchiha, com um sorriso fraco e carinhoso - assim que eu consegui fugir do local onde Madara se escondia, corri até encontrar Kakashi, Rin e você na missão.

" Ele está falando no dia em que a Rin morreu... " - pensou a garota.

- Eu corri para tentar alcança-los, e quando eu cheguei lá... - Obito cerrou os dentes e os punhos, juntou as sobrancelhas e disse irritado - vi Kakashi matar a Rin com seu jutsu Relâmpago...

" Chidori. Foi a hora em que Rin entrou na frente do jutsu do Hatake - pensou a Uzumaki - ele não sabe a verdade!... "

- Vendo isso, despertei meu Mangekyou Sharingan, e massacrei metade dos ninjas que vocês estavam lutando... - ele disse e suspirou, com o cenho franzido.

Ele estava irritado lembrando da cena que viu naquele dia. 

Kyioko sabia da verdade, mas ele realmente não sabia. Precisava contar. Mas ele acreditaria? Sim ou não?

Ela aperta mais seu braço e se aproxima do Uchiha, dando um passo pra frente. 

Ele arregala um pouco os olhos e seu olhar segue com cuidado o que a Uzumaki fazia. Ela parou em sua frente, com um olhar preocupado.

- Obito... Você não, sabe a verdade? - Kyioko perguntou, e soltou seu braço.

- Do quê você está falando, Kyioko? - perguntou friamente, segurando seu olhar com o da garota.

- Obito, Rin se sacrificou... - disse e colocou uma mão no ombro do moreno.

Ele arregala os olhos e se afasta, tirando a mão da ruiva de seu ombro. 

- Pare com isso, Kyio... - falou e desviou o olhar - isso não tem graça.

- Eu sei que não! - disse e franziu o cenho - enquanto Kakashi corria um pouco mais a minha frente, ela parou ao meu lado e me disse que não se sentia bem, como se sentisse algo ao seu interior. E percebeu que tinha virado uma Jinchuuriki para atacar Konoha. 

O Uchiha ouvia tudo com atenção e quando a Uzumaki contava tudo, com os máximos detalhes que podia. 

E quando terminou de contar o que houve, Obito não aceitou toda a verdade... 

- Por quê ela fez isso? - ele perguntou pra si mesmo, mais uma vez.


Pov's Kyioko Uzumaki:

Contei para Obito tudo o que aconteceu naquela missão. Ele não aceitou tudo muito bem...

- Por quê ela fez isso? - Obito perguntou mais uma vez, quase em um murmuro.

- Por quê ela sabia que se ela chegasse em Konoha como Jinchuuriki, a vila seria destruída... - expliquei com olhar baixo - ela se sacrificou como você...

Minha voz não passava de um sussurro. Meu coração começou a bater fortemente no meu peito. 

Eu sabia que ele gostava da Rin, só não sabia que era tanto... 

Ele me fez algumas perguntas e as respondi rapidamente enquanto eu enfaixava meu braço machucado.

Uma dúvida de repente passa pela minha cabeça. 

" Se Obito estava vivo esse tempo todo, por quê ele não foi nos ajudar no nascimento de Naruto? " - pensei receosa e cocei a nuca.

- Obito... - o chamei e ele focou sua atenção em mim - você soube do que aconteceu no dia do nascimento de Naruto? 

Ele me encarou assustado, com os olhos arregalados. 

Eu o encarei ainda esperando por uma resposta, mas ele não dizia nada, e começou a suar frio.

- Obito?... - o chamei mais uma vez e ele se levantou do chão e ativou seu Mangekyou.

- Eu vou te levar de volta e... - fez uma pausa e desviou os olhos. O ouço suspirar - depois te explico...

- Mas... - antes que eu falasse outra coisa, ele se aproximou de mim e me pegou no colo - espera aí!

Ele não me deixa terminar de falar, e nos leva de volta.

Assim que abro os olhos, voltamos para a floresta onde eu estava antes.

Ele me colocou no chão com cuidado, então depois me encarou com carinho.

Desviei o olhar e apertei meu braço mais uma vez. 

- Bom, então é isso... - falei e dei um passo pra trás e arrumei minha mochila nas costas e desviei dele para seguir meu caminho - Sayōnara, Tobi...

Ele arregala os olhos e abaixa a cabeça, o ouço suspirar. Viro minha atenção para o outro lado e volto a seguir meu caminho até a vila do trovão.

Abaixei a cabeça e segui pela estrada principal.

...

Após alguns dias andando até a vila, eu finalmente chego na mesma eu respiro fundo, tentando me acalmar e espantar alguns pensamentos...

Assim que pisei dentro da vila e senti uma presença esquisita assim que eu entrei na vila.

Um arrepio corre pela minha espinha e sinto meus cabelos voarem de repente, sem ao menos estar ventando.

- A quanto tempo, Akai tatsumaki... - ouço uma voz masculina atrás de mim, em um tom sombrio.

- Digo o mesmo, Hara - falei seu nome com desprezo e revirei os olhos.

Posicionei, com cuidado, minha mão no cabo da Katana e me virei para encarar Hara. 

- Há quanto tempo, Kyioko, depois de tanto tempo... - disse com uma voz desafiadora.

- Pena que não foi o suficiente... - resmunguei e juntei minhas mãos abertas, coladas uma na outra. Um manto negro cobre meu corpo e uma capa preta envolve meu corpo, igual minhas roupas (Foto do capítulo) o que você quer de mim agora?

- Eu que te pergunto, achei que tinha nos abandonado - comentou se aproximando de mim - deixou de lado seu sonho de entrar para a Akatsuki?

- Nunca abandono nada, a única coisa que abandonei foi vocês! - falei sacando minha espada, parando perto de seu pescoço.

- Vou fazer o possível para acreditar, mas admita que não vive sem nós? - disse com uma expressão neutra, mas um sorrisinho de lado.

- Admito que me arrependo não ter te matado quando tive a chance!! - reclamei irritada e ativei meu Sharingan.

Ele dá risada e passa a mão as costas se sua mão na minha bochecha.

- Você ainda não aprendeu a ser fria, sabia disso, não é? - disse com os braços cruzados.

- E você ainda não aprendeu a não se meter comigo! - falei irritada, e passei o polegar em uma enorme cicatriz que começava no pescoço e terminava quase em sua testa - você tem que aprender a tomar mais cuidado, sabia?

Ele arregala os olhos e segura firmemente meu pulso, e puxa para perto de seu rosto.

- Temos que conversar um pouco, certo? - perguntou Hara, se aproximando ainda mais.

Cerrei os punhos e franzi o cenho, soltei meu pulso com força e acerto um soco em seu rosto.

- Sim, temos que conversar! - falei irritada, enquanto o mesmo massageava seu queixo e cuspiu sangue, perto dos meus pés - nem se atreve a me tocar mais uma vez!

Ele sorri com maldade e faz uma pose de soldado obediente.

Levantei uma sobrancelha e fiquei o encarando por poucos segundos. Depois assenti fraco.

- Ainda estão no mesmo lugar? - perguntei com desânimo, com os braços atrás da cabeça.

Ele dá de ombros e coloca a mão nos bolsos.

Nós começamos a caminhar pela vila, durante o mesmo, Hara me fez algumas perguntas sobre o quê tem ocorrido na minha vida, durante todos esses anos.

Eu não falaria para ele o que aconteceu, ainda acho que foi ele que planejou o ataque em Konoha.

Mas não tem como eu saber a verdade. Pra minha sorte, tenho um informante dentro da antiga organização, que com certeza vai me ajudar!

O problema é se alguém descobrir o que eu vim fazer aqui, posso acabar criando um grande problema, não só pra mim, mas para essa pessoa e Konoha.

Eu me meto em casa uma...




Notas Finais


Akai tatsumaki - tornado vermelho.
Sayōnara - Adeus.
~~~~~~~~~ // ~~~~~~ // ~~~~~~~

Oiê! Beleuza com vocês? Espero que sim!
Bom, eu sei... Eu sei... Xinga, pode xingar...
Isso, xinga, continua xingando kkkkk
Eu sei que demorei galera, e demorei muito, mas agora vou explicar o que aconteceu...
Essa é a segunda semana de aula e eu estou tendo muitas fuckings lições de casa, e eu não tenho tempo pra mais nada, nem pra mim mesma. Eu estou tentando escrever esse capítulo faz quase cinco dias. Eu não postei antes por que eu não queria postar um capítulo qualquer, por que ou faz bem feito ou não faz né? Kkk
Bom, eu espero que vocês tenham gostado e uma nova aventura espera nossa querida Uzumaki, não é mesmo?
Espero que gostem, e se gostaram, já sabem né?
Deixem nos comentários, que eu vou responder o máximo possível!
Mais uma vez, desculpa pela demora, bjs da brunett 😆❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...