História Akatsuki: Rise of the Damned - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Guren, Hidan, Itachi Uchiha, Kabuto, Kakuzu, Kisame Hoshigaki, Konan, Madara Uchiha, Nagato, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Sasori, Zetsu
Tags Akatsuki, Amegakure No Sato, Guerra, Revelaçoes, Suspense
Visualizações 7
Palavras 1.016
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite, galera.
Escrevi dois capítulos hoje, e pretendo postar o próximo hoje ou amanhã.

Capítulo 27 - O Prelúdio do Fim


O quinteto recém-chegado, junto a Sasori e Deidara, resolveram ficar na frente dos moradores e Amegakure no Sato para garantirem que nenhum deles morreria. Compaixão pelo povo ou medo de Pain? Ninguém poderia responder aquilo naquela altura do campeonato, mas havia sim uma garantia de que somente o líder presente da Akatsuki demonstrava qualquer tipo de sentimento pelos civis de Amegakure e ele, sem nenhuma piedade, esticou o braço direito para frente e gritou o nome de um dos seus jutsus mais fortes bem alto.

- SHINRA TENSEI! – imediatamente mais da metade dos mortos-vivos tombaram para trás, perdendo qualquer conexão com o jutsu de Kabuto imediatamente.

Em seguida, Itachi, Kisame e Kakuzu fizeram selos manuais rápidos, lançando cada um uma técnica elemental contra os zumbis: Itachi lançou uma bola de fogo, Kisame conjurou uma serpente de água e Kakuzu atingiu o restante com descargas elétricas, finalizando assim com os mortos vivos.

A reação do povo não poderia ser outra: mesmo desconfiados das intenções dos seus salvadores, todos eles comemoraram como se a guerra tivesse acabado, aliviando o coração de Konan, que se ajoelhou no chão e se permitiu sorrir no meio de toda aquela destruição.

- Ainda bem... – sussurrou bem baixinho, olhando para Pain um pouco distante dela, alargando o sorriso em seus lábios.

“Nagato... Que bom que você conseguiu chegar a tempo”, pensou consigo mesma, levantando-se e observando Kabuto preso naquele montante de areia magnética do Sandaime Kazekage.

- Agora você... Achou mesmo que conseguiria escapar de nós? – ela perguntou, mesmo consciente de que o inimigo não conseguiria responder a sua pergunta.

- Orochimaru deve estar bastante desesperado se mandou você sozinho para cá. – Sasori disse, mexendo levemente o dedo anelar destro e fazendo com que a areia de ferro apertasse ainda mais o corpo de Kabuto, quase a ponto de quebrar os seus ossos.

- Como conseguiram chegar aqui tão rápido? – perguntou a Kunoichi.

- Ouvimos a explosão que aconteceu em um prédio perto daqui. Pain foi o primeiro a querer saber o que estava acontecendo, e no final das contas, ele convenceu a gente a se unir a causa de vocês. É claro que ele nos prometeu tanta coisa que não poderíamos simplesmente recusar a sua oferta... – Deidara lembrou-se de tudo que lhes foi prometido. – E na nossa primeira campanha, acabamos de capturar o lacaio número 1 de Orochimaru.

- Você não fez nada, Deidara. – Sasori negou as suas palavras. – Eu que tive que fazer tudo.

- É, mas eu te trouxe até aqui no meu pássaro, não foi? – Deidara jogou o fato em sua cara. – Então pelo menos metade dos créditos dessa captura devem ser dados para mim.

- Você não vai receber crédito nenhum por isso! – avisou o manipulador de marionetes.

- COMO É?

- Parem com isso. – Pain se aproximou com os outros companheiros de organização. – Temos que nos reagrupar e nos mantermos preparados para a batalha que está por vir.

- É, a ideia é maravilhosa, Pain... – Hidan falou de maneira sarcástica. – Mas o seu prédio está fodidamente destruído, e a qualquer momento aquela porra pode cair sobre as suas cabeças, e eu não sei vocês, infiéis, mas eu não estou afim de morrer soterrado.

- Você é imortal, se esqueceu disso? – Kakuzu fez a sua dupla lembrar da sua condição.

- É, IMBECIL, MAS SE EU NÃO FIZER A... – o jovem de cabelos grisalhos quase contou o seu segredo, mas logo fechou a boca. – VIU O QUE QUASE ME FEZ FALAR, SEU MERDA!?

- Orochimaru perdeu os seus maiores trunfos nessa guerra, e o seu exército não é tão poderoso a ponto de fazer frente ao de Amegakure, pelo menos não contra a Akatsuki. Ainda assim, ele tentará um último recurso. – Itachi ministrava todo o plano de Orochimaru, usando toda a sua inteligência e os conhecimentos obtidos na ANBU de Konoha.

- E o que seria? – perguntou Konan.

- Atacar a vila com toda a força que possui, decidindo isso em uma última batalha. Ele acredita que o povo de Amegakure está aqui, por isso sua estratégia seria avançar diretamente nos civis, obrigando os ninjas da vila a ficarem na defensiva, dando a brecha necessária para que eles os matassem. Mas com a vila inteira recuada, toda a cidade se transforma num palco perfeito para a nossa guerra. – o Uchiha comentou. – Teremos algumas horas antes de Orochimaru decidir realizar o ataque em massa.

- Então devemos terminar com a evacuação do povo, pedir auxílio de Suna e rezar para que o novo Kazekage aceite a nossa ajuda. – Pain concluiu. – Konan, termine de auxiliar os moradores. Sasori e Deidara, levem Kabuto para o mesmo lugar onde estarei com os meus outros corpos com a tenente de Orochimaru.

- Sabaku no Gaara foi uma arma nas mãos de Orochimaru na invasão malsucedida dele a Konoha. Aposto que ele irá compreender as suas razões, Pain. – Kisame disse.

- E o que o resto de nós fará? Vai ficar batendo punheta até o Sol raiar? – Hidan perguntou, usando o seu vocabulário esdruxulo para isso.

- Os ninjas de rank Chuunin e Jounin que estiverem aptos ficarão em pontos estratégicos da vila, vigiando e avisando sobre qualquer movimento suspeito, prontos para darem o alerta geral. Quanto a vocês... Descansem muito bem, recuperem as suas energias e estejam bem preparados para amanhã. Principalmente você, Konan.

- Entendido. – disse a integrante feminina da Akatsuki, se retirando imediatamente.

- Agora quanto ao lacaio de Orochimaru... – Pain caminhou para Kabuto, ainda envolvido pela areia negra. – Nós iremos conversar um pouco.

Itachi, um pouco afastado de Kabuto, do grupo, deu alguns passos para frente, ficando ao lado do líder da Akatsuki, olhando bem para o jovem de óculos.

- O que shinobis tão poderosos e inteligentes vêem em um homem como Orochimaru? – Kisame, atrás dos dois, perguntou.

- A ausência de limites. – Itachi respondeu o companheiro. – Orochimaru nunca conheceu isso, e passou esse tipo de ideologia para os seus subordinados. Um homem com pensamentos megalomaníacos é mais perigoso para os que o apoiam do que para os seus inimigos.

- Belas palavras, Itachi... – Pain disse. – Agora vamos agir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...