1. Spirit Fanfics >
  2. Alameda dos Sonhos Despedaçados >
  3. A reunião

História Alameda dos Sonhos Despedaçados - Capítulo 5


Escrita por: Belajuhina

Capítulo 5 - A reunião


Ainda são 8 horas da manhã e já estou ansioso para ver a morena.
O dia ontem foi estressante. Além de quatro entediantes reuniões, precisei enfrentar o Kakashi e o Nara discutindo sobre quais modelos saem e quais ficam no book fixo da Uzzo. Como se já não fosse o suficiente, minha sala foi invadida por um bando de mulheres exigindo uma vaga na campanha. É sério que sou obrigado a aturar mimimi de modelo? Mas depois de todas as discussões e choradeiras,  conseguimos chegar num acordo satisfatório para todos.
 
- Bom dia, Dobe. Ansioso para ver a deusa da paixão? - Sasuke entra em minha sala com alguns papéis nas mãos.
 
- Bom dia, Teme. Deusa da paixão?  - pergunto divertido - Fica tranquilo que sua hora de se rastejar para uma "deusa" também vai chegar. Mas respondendo sua pergunta, sim, quero conhecê-la um pouco mais - nisso sou interrompido pela Margo.

- Senhor Uzumaki, a senhorita Hinata Kawame já chegou.
- Peça para ela entrar, Margo. - meu amigo senta no sofá que fica no canto da sala e eu fico em pé aguardando a morena.
Quando a porta abra quase tenho uma síncope. Ela está linda, uma verdadeira princesa. Olho para o Uchiha e o vejo de boca aberta com os olhos fixo naquele ser magnífico parado em minha porta. Eu realmente te entendo, cara.
Hinata está com um vestido lilás justo até a cintura marcando seu busto e sua cintura fina. A saia solta até o meio da coxa faz com que sua bundinha empinada fique mais evidente. Um salto simples completam o visual. Seus cabelos estão presos em um rabo de cavalo alto e sua franjinha solta desenhando seu rosto. Posso notar que quase não usa maquiagem, apenas seus olhos estão marcados e essas pérolas estão ainda mais brilhantes. Sua boquinha rosada e sua bochecha corada fazem com que o conjunto lembre uma delicada boneca de porcelana.
 
- Bom dia, senhor Uzumaki. - sua voz é tão doce e suave.
 
Caminho em sua direção com meu melhor sorriso e um olhar cheio de desejo, pego sua delicada mãozinha e leve ao meus lábios.
- Bom dia, Hinata. É um prazer te conhecer. - a vejo corar ainda mais - sente-se, por favor. - a encaminho até a poltrona a frente da minha mesa.
- O prazer é todo meu. - ela responde sorrindo. Ah pequena, você não imagina o prazer que quero receber de você.
- Deixe-me apresentar meu amigo e diretor jurídico Sasuke Uchiha. - aponto para o traste do Uchiha que se levanta e copia o meu gesto beijando o dorso de sua mão.
 
- É um prazer conhecê-la, senhorita Hinata. - o safado fala olhando a morena de cima a baixo. Está querendo morrer, só pode.
- Bem, já que as apresentações foram feitas, creio que podemos seguir ao motivo dessa reunião. - ela volta sua atenção a mim.
- Por favor, quase não dormi preocupada se houve algum problema com ensaio que participei - vejo sua expressão tensa.
 
- Oh, não. As fotos ficaram perfeitas. Mas assumo que elas foram responsáveis pelo o que irei falar. - ela ainda está tensa - Não irei mais enrolar. Hinata, gostaríamos de tê-la no casting permanente da Uzzo e que fizesse parte do catálogo de produtos da nova coleção. - sua expressão é de surpresa.
- Eu nem sei o que dizer. - a morena fica com os olhinhos marejados, que fofa. - Eu aceito, bem, é uma proposta, certo? Se for, eu aceito. - diz empolgada se atrapalhando com as palavras.
- Precisamos discutir alguns detalhes do contrato... - explica o Uchiha - ...e hoje mesmo fará parte da Uzzo.
 
O Uchiha explica a proposta e a vejo prestando a atenção e assentindo sempre que ele pergunta se ela entendeu. Finalizamos essa etapa e logo pulo para o que realmente me interessa.
- Gostaria de aproveitar e fazer algumas perguntas, se não houver problema para você, claro - interrompo e recebo um olhar questionador do Sasuke. O que foi? Essa é a oportunidade perfeita para saber mais sobre minha morena.
- Responderei sem problema. - diz sorrindo. Tão inocente, nem percebe minhas perversas intenções.
 
- Quantos anos tem?
 
- 21 anos
- Você mora com quem? Tem família?
- Na verdade eu moro sozinha, ou  é mais ou menos isso. - ergo a sobrancelha tentando entender - Eu moro nos fundos da cafeteria onde trabalho, então acho que moro sozinha sim. E não tenho família, sou duplamente órfã.
 
- Como assim? - Sasuke pergunta antes que eu a fizesse.
- Eu fiquei órfã ainda bebê mas fui adotada por um casal que faleceu depois de alguns anos então fui levada a um orfanato onde fiquei até completar 18 anos.
 
- Sinto muito. - tento mostrar compaixão em minhas palavras.
 
- Tudo bem. Não tem problema. - como ela consegue sorrir com um passado tão triste. - Sou sozinha a tantos anos que já me acostumei, acho até que esse é meu destino. - se depender de mim você nunca mais ficará sozinha, princesa.
- Eu te entendo. Também perdi minha família há alguns anos e desde então vivo sozinho. - meu amigo fala compreensivo. - Perdi seus pais em um assalto aos 15 anos e aos 20 perdi meu irmão mais velho que faleceu devido ao câncer. - Foi nessa época que nos aproximamos ainda mais e nos tornamos irmãos.
 
- Eu sinto muito,  senhor Uchiha. - com os olhos marejados, ela se levanta e abraça o Sasuke. Como assim esse Teme ganha abraços da minha garota? E o descarado retrubui e ainda sorri para mim.
 
- Já faz bastante tempo. Eu já superei. Mas agradeço por sua compaixão. - ele responde e se afasta.
 
- Podemos continuar? - falo impaciente. - Você falou que mora nos fundos de uma cafeteria?
 
- Ah sim, na cafeteria Dolce Vida. Trabalho lá como ajudante geral durante o dia e faço faculdade de Letras a noite. - além de linda é batalhadora. Estou ainda mais impressionado.
 
- Mas você mora lá por opção? - Sasuke pergunta
- Sim e não. Quando sai do orfanato não tinha para onde ir então recebi uma carta da Kurenai,  dona do café e sobrinha dos meus pais adotivos, me convidando para morar com ela. Mas ela era recém-casada e não queria incomodá-los então pedi para que me deixassem ficar na cafeteria. Lá tinha um quartinho que servia de arquivo que reformamos e vivo lá desde então. - quanto mais a morena irá me surpreender.
 
- Entendi,  mas acredito que com o cachê você poderá morar num lugar mais preparado, íntimo.
- Sim, é o que pretendo. - como é linda sorrindo.
- Você disse que faz faculdade de Letras?  Pretende lecionar? - questiono. Quero descobrir quais são seus sonhos e se possível realizá-los.
- Ah, sim. Curso Letras e meu sonho é lecionar. Desde pequena sonho em ser professora.
- A senhorita disse que mora sozinha, então acredito ser solteira. Está em algum relacionamento no momento? - Sasuke me encara com uma expressão "é sério que está perguntando isso?", dou de ombros e mantenho minha máscara de profissionalismo. A vejo corando novamente.
 
- Não estou em nenhum relacionamento. - responde com vergonha. Não resisto e deixo escapar um sorriso pequeno. Sasuke revira os olhos e decidi encerrar.
- Acho que já a conhecemos o suficiente,  certo Naruto? - confirmo e o Uchiha prossegue - Então vou encaminhá-la ao RH e  depois a senhorita conhecerá o diretor de casting,  senhor Hatake.
- O Kakashi? - ela pergunta surpresa.
 
- Sim, acredito que vocês já se conheceram durante o ensaio para a campanha. - falo lembrando da interação dos dois na sexta-feira. Ela me olha como se quisesse perguntar algo mas é interrompida pelo chamado do Uchiha para a assinatura do contrato.
 Após a saída da morena, me levanto e fico um tempo observando a cidade seguir em sua frenética movimentação. Pessoas indo e vindo, carros correndo para chegar sabe-se lá onde, crianças brincando na grama do parque que acolhe tanto famílias quanto corações solitários como o da Hinata e o meu.
Lembro dela falando que acha que seu destino é a solidão. Essas palavras me atingem como faca, cravando uma verdade que parece ser minha. Será que esse também é meu destino?
Saio de meus devaneios com Sasuke batendo a porta de minha sala cuspindo fogo pela boca.
- Precisava disso, Naruto?
 
- Do que você está falando, Teme?
 
- Dessas perguntas ridículas que fez. - seu maxilar está trincada e percebo a raiva em sua voz - Pensava estar diante do vice-presidente de uma empresa séria,  mas vejo que estou enganado. Você é mais um idiota que se aproveita do cargo para comer todo mundo. - fecho o cenho.
 
- Porque você está me acusando assim? Admito meu interesse, mas eu quero conhecê-la de verdade. Estou impressionado com a coragem e força da morena e tudo o que quero, além de possuir todo o seu corpo... - ele endurece ainda mais a expresso -...é colocar o mundo a seus pés.
 
- Ela não é como as vagabundas que se atiram em sua cama. Espero que não se esqueça disso.
 
- Qual é a sua, Uchiha? Está afim dela também? - já estou puto com essas acusações.
 
- Claro que não, idiota. Concordo que ela é gostosa para caralho mas sinto como se tivesse criado um laço diferente, algo como se tivesse que protegê-la. E isso inclui protegê-la de cafajestes como você. - diz me apontando.
- Fico feliz por você querer protegê-la mas peço que deixe que eu faço isso.
 
-Hunf, se você diz...vou para minha sala, qualquer coisa não me chame. Tenho muitos problemas para resolver. Almoço às 13? -
 
- Cara, você é bipolar? Te encontro na recepção.
 
E volto para a realidade ao ser lembrado de mais uma massante reunião.







 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...