1. Spirit Fanfics >
  2. Albhar Lyon >
  3. Realidades

História Albhar Lyon - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Realidades


O rei simplesmente não entendia o porquê de seu filho ser tão nervoso. O príncipe era o membro mais odiado da realeza, pelo fato de se vestir diferente, ter a aparência diferente e seus poderes eram um dos mais raros de todo o território. Mas pelo menos era aceito pelo pai. Phoenix Cmena, príncipe de Androcmena, sempre de cara fechada, cabelo com as cores de uma chama, vestes vermelhas e muito mal criado, por sinal. 

Nunca teve uma mãe, Phoenix foi esculpido em barro e ganhou vida com um toque de seu pai e da mãe criadora. Nunca experimentou um amor materno, talvez esse seja um dos motivos por ser tão fechado. 

Em todos seus 15 anos, nunca achou sua alma gêmea ou foi dono de alguma mão de uma princesa. Um grande problema para o reino. E pior ainda : seu pai não poderia ter outro filho. 

Também estava sozinho. 

___________________

Shadow bateu na porta do quarto do príncipe e entrou logo depois. Nada supreendente. 

 

-Eni--

-Vai falar sobre a merda do baile denovo? Você ja repetiu umas 3 vezes !! 

-Eu exijo respeito.- o pai endureceu a voz consideravelmente.

-...

-Só... quero que você faça amizade com os convidados, nos outos bailes você sempre fica nos cantos... 

-Hmph.... 

- Procure alguém da sua idade... vai ser ótimo para você! ^^ 

- Que seja.... 

 -...-Olhou para a estante e viu várias pedras alaranjadas polidas. 

- Esteve nas minas denovo ? Eu ja te disse para nao ir lá!!

-  Eu gosto dessas pedras, me deixam mais forte. 

 

a situação era um tanto quanto deprimente.

Os bailes e festas eram comuns no reino da noite, eles possuiam inúmeros motivos para festejar. Alguns reinos vizinhos eram convidados, outros vinham dos tão distantes  montes vulcânicos, ou até mesmo do subsolo. 

A cerimonialista dos cultos  que normalmente estavam incluídos nos bailes, vinha do subsolo, mas sempre desacompanhada, os estrangeiros não sabiam muito de sua pessoa.

O rei de Chaos odiava companhia para festas, mas era convidado mesmo assim para que alguma atividade suspeita fosse flagrada, ja que está criando alguns conflitos. 

As culturas e o próprio povo de Lyon eram diferentes, mas tinham sua própria beleza. Vários membros da realeza de la não eram casados, o que interessava muito a autoridade de Androcmena. 

Esses convidados entre muito outros, sempre compareciam às festas. Dessa vez não haveria nenhum culto ou cerimônia, mas a cerimonialista estaria lá de qualquer forma. 

 

...

 

Carruagens de diversas cores e brilhantes traziam seus reis e rainhas, príncipes e princesas, de diferentes cantos do continente.

 Uma negra trouxe um rei solitário e exuberante, com o queixo erguido. Outras duas brancas uma rainha de cabelos igualmente claros e um ruivo que, aparentemente, era muito próximo a ela. a segunda trazia uma loira de olhos esverdeados, uma negra e outro homem de cabelos azuis escuros. 

Era um baile comum, o salão estava muitíssimo bem decorado e conversas rolavam soltas em todo o ambiente, como de costume. 

a cerimonialista entrou no salão discretamente, sem nenhum anúncio das trombetas ou dos guardas. Seus olhos eram azuis, o cabelo era loiro e cacheado nas pontas, vestia algumas pulseiras e brincos enfeitados com penas coloridas. Seus passos eram devagares e o olhar poderia estremecer a alma de qualquer um. 

Alguns diziam que era uma rainha desconhecida .

Outros uma bruxa.

Ou só uma grã-duquesa que algum reino por ai. 

Era perceptível seu desconforto nas multidões e principalmente perto do rei de Chaos, como em todos os outros eventos, ele parecia ser facinado por ela. 

Do outro lado do salão, uma moça ao lado do rei tagarelava sem parar sobre o tal ruivo que acompanhava a rainha branca, dizendo todas as características sobre ele, e sem dimitir que estava encantada. Isso acontecia em todos os bailes, sem exceção. 

 

- Eu queria dançar com ele, mas ele vive perto dela.... 

-  Por que ele ? 

- Parece ser tão legal ... A cor do cabelo é tão bonita...-  deu um suspiro profundo. 

- E-- ... eu vou ficar quieto.- as vezes ele pensava que sua irmã poderia ser cega, mesmo forçando as vistas não conseguia enxergar algo belo no ruivo.

 

...

ela precisava de um óculos urgentemente.

 

- Ela sempre ta rodeada de gente ,_, ..... por que ? 

- Admiração. 

 

O príncipe continuava sentado no trono, sem convidar nenhuma jovem para dançar. Odiava os barulhos altos daquele lugar, só estava alí por obrigação. Estava ansioso para dar o fora dali e correr para o quarto ou os jardins do fundo do castelo. 

E assim se fez, aproveitou uma brecha do momento em que seu pai foi dançar e fugiu para os jardins. Se deparou com um "amigo" que vivia como um andarilho. 

 

- Aah você consegiu sair de lá!! To surpreso! XD 

-  Eu sempre consigo. 

-  Naah.. me lembro daquele dia que-- 

-  Passado é passado !!! Cala a boca ... 

-  XD hahahahahah !!!  Você precisa relaxar um pouco sabia ? Responder os outros com grosseria é feio •3• 

- Você não tem nem uma família, quem é você pra me ensinar modos ? 

-... 

-... 

- Você ja vai dormir ? 

-  Não, você deveria porque eu quero ficar sozinho.

- Não obrigado!- Riu alto-... Como você aguenta ficar com as costas reta assim ? Não pode curvar nem um pouco ? 

-  Se chama postura. 

- Meu deus... e também não sei como você usa essas roupas, parecem tão apertadas... 

- São mais limpas que as ruas, e não são rasgadas...hm.

 

O garoto olhou para si e os buracos de sua camisa. os dois viviam realidades totalmente difentes. Abriu de repente suas grandes asas marrons e voou até o telhado da mais alta torre do castelo sombrio. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...