História Alcohol and cigarettes - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 9
Palavras 1.289
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Lemon, LGBT, Policial, Romance e Novela, Seinen, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


O último capítulo ficou pequeno por ser apenas mais um demonstrativo, hoje vou tentar aumentar essa história, mostrando mais a personalidade que contém ao menos alguns dos personagens, mas focando bem mais no Magno e no Brian <3.

Capítulo 2 - Pimenta


Brian quase não acreditou no que viu, sério, ele realmente ofendera seu próprio chefe? E o pior, mesmo com crachá, foi chamado de "empregado"? Ele não sabia se agora mantia a raiva ou tratava com respeito.

Brian: Olá... Meu nome é Brian Rusmanov. Certo, então, eu vim trazer os formulários de economia para o Sr. Duncan. A empresa conseguiu sim melhorar seus lucros após todo as complicações, aquilo deu, digamos, visualizações. 

 

Magno pegou os papeis ainda o observava dos pés a cabeça, Brian era magro, muito pálido, ruivo e cheio de sardas pelo rosto, com olhos tão azuis que parecia um albino ruivo. Não gostando da situação, Brian fez um olhar de questionamento, como se "tem como parar de me olhar assim?", mas Magno não estava nem ai, aliás, nem estava num dia tão bom, não se sentia obrigado a tratar qualquer pessoa bem. Olhou os valores e foleou umas páginas, mas sem muita demora devolveu os papéis para Brian.

Magno: Eu já terminei meu trabalho por hoje, por favor, deixe que o setor de economia resolva isso. 

Brian: Mas senhor, eu sou do setor de economia. Já está tudo certo, só que estou aqui a apenas 3 meses e acabei de ir para esse cargo, me disseram que seria com você que resolve as assinaturas das empresas filiadas.

Magno: "Você", não. "Senhor". E de todo modo, deixe isso na minha mesa, eu posso resolver isso depois. 

 

Brian apenas fez que sim com a cabeça, meio de saco cheio pelo comportamento totalmente ignorante do chefe, como ele chegou nesse cargo? Brian já fazia apostas de que com certeza era apenas mais um mimado que nunca lutou para ter tudo que tem. Quando estava guardando a pasta na parte de baixo da mesa, acabou vendo no computador que o Google estava mostrando sua página inicial com uma animação de aniversário, e logo de seu conta que era o de Magno, mas se era aniversário dele, qual o motivo de estar agindo com tanta antipatia? 

Brian: Ah... Feliz aniversário, Sr. Duncan.

Magno: Obrigado. 

 

Aquilo foi dito tão secamente de ambas as partes que o clima ficou deveras tenso. Acabou que Brian enquanto quase saia da sala, foi chamado por Magno.

Magno: Não quer me trazer um café? Seria ótimo. 

 

Dizendo isso, apenas deu um sorriso sarcástico e fechou a porta na cara de Brian. Brian desejou nunca ter conhecido esse chefe, mas enfim, pensou consigo mesmo: "Vai, é aniversário dele, tenta agir bem, mesmo que o filho da p*ta não te trate bem."  e desceu um andar para pegar um café, lembrando que de manhã também teve todo um incidente com sua camisa, ainda manchada de marrom por ter caído café. Subiu com 2 cafés e bateu na porta sem qualquer ânimo, ouviu um "entre" tentou manter um sorriso no seu rosto, e assim que entrou viu que Magno fazia cara de surpreso, mas não entendeu o por que. "Será que tem algo no meu dente?" pensou.

Magno: Sério? 

Brian: Sério o que? Você pediu café, eu trouxe. Ah, vai me dizer que não queria??? Então não peça da próxima vez! 

Magno: Não, cara, não. Apenas que, ninguém levava isso a sério, achavam que era uma brincadeira, faço isso com todos os funcionários que eu acabo conhecendo, ninguém nunca volta de fato para trazer um café.

 

Magno começou a rir levemente, como se Brian estivesse vestido de palhaço na frente dele, e assim que terminou de rir da situação apenas se levantou e pegou o café. Agora olhando novamente para Brian, do mesmo jeito de antes, parecendo um olhar de julgamento.

Brian: Tá certo então, cai na "brincadeira". Bom, agora se me der licença, vou terminar o que tenho a fazer. 

Magno: Não dou licença não. Espera ai, fica, me fale o que está achando da empresa. Eu nunca te vi por aqui e diz você que está aqui a um bom tempo. Não é mais algum infiltrado para ferrar de vez com minha vida, não é?

Brian: Você é meio paranóico, não? 

 

Magno começou a rir de novo, nunca que um funcionário o trataria daquela forma, era como se fosse o único que não tivesse um certo "medo", ou talvez, respeito. Mas estava se divertindo, aquilo sim estampava um sorriso na sua cara, mesmo que apenas ele estivesse achando engraçado, pois Brian se mantia de cara totalmente fechada, caçando a graça em si.

Magno: Não, não sou paranóico não. Mas quer saber? Hoje é meu aniversário, e, bom, meus amigos e familiares estão todos ocupados demais. Ta afim de ir para algum lugar as 21h? 

Brian: 21h? Eu saio as 19h! Inclusive só irei terminar uma tabela e vou embora, eu moro longe daqui. 

Magno: Hoje você vai sair as 21h então. Quero que faça um trabalho a mais, e sabe, só tem você e o Makoto no mesmo setor, ele já foi embora. Se importa de fazer o trabalho dele? 

Brian: Me importo sim! Caramba, eu preciso de descanso também, que tipo de chefe é você?

Magno: Não reclame tanto, só te chamei por que não tenho com quem ir, você é engraçado, não me trata como um robô. Agora, volte lá, irei enviar os arquivos a você.

 

Brian só pensava em como aquilo era injusto, a vontade era de meter um processo. Mas se esse jeito de trata-lo era tão diferente, como que os outros funcionários o fazia? Era sua primeira vez em uma empresa daquele jeito, nunca conhecera um dono influente como Magno, melhor não desafia-lo tanto então, não é mesmo?

Magno's company, 21h30.

Brian estava morto de calcular tanta coisa, acreditava que Magno enviou o trabalho de uma semana inteira, e ainda pensava o quão aquilo era uma injustiça, até que enfim terminou, não tinha mais uma alma viva na empresa. Será que Magno o deixou ali e foi embora? Começou a xinga-lo mentalmente até que em um momento Magno apareceu sem mais nem menos na porta de sua sala, fazendo Brian se assustar levemente. 

Brian: É sério mesmo isso? Não basta me tratar como escravo e ainda não bate na porta?

Magno: Você é meio esquentadinho, não? De fato uma verdadeira pimenta. Ah, pimenta! 

Brian: Quê?

Magno: Acho que Rusmanov não combina. Brian Pimenta? Sr. Pimenta? 

Brian: Da pra parar de tentar ser engraçado? Desde a primeira vez, só você quem ri. 

Magno: Da sim, Pimenta. Mas vai logo, antes que qualquer lugar por ai feche e acabemos num fast-food. 

 

Brian apenas o olhou com um sorriso sarcástico e arrumou tudo em sua mochila, seguindo Magno depois até o estacionamento. Só agora ele parou para pensar: "Por que diabos tinha que ser eu?". Entrou no carro de Magno, uma lamborghini azul escura, nunca tinha entrado num carro desses, parecia outro mundo, ou era apenas a mente dele exagerando mesmo. Magno esqueceu seu celular no seu escritório e teve que voltar, enquanto isso Brian namorava o carro, era como um sonho de consumo, e ele se quer tinha uma carteira de motorista. Magno demorou uns 15 minutos para voltar, Brian estava jogando joguinhos no celular enquanto perdia sua paciência. Até que finalmente ele voltou, tinha um sorriso falso na cara, mas nada que Brian tivesse curiosidade o bastante para perguntar o motivo.

Magno: Então, o que você costuma comer?

Brian: Ahn, comida? É seu aniversário, não deveriamos ir aonde quer ir? Não creio que minha opinião vale muito.

Magno: Hahaha, se eu perguntei é que vale. Mas vamos lá, vou tentar arrumar algum restaurante.

Brian: Não é possível que vá realmente procurar um restaurante sendo quase 22h da noite...

Magno: E você tem outra ideia?

 

Brian apenas se calou e fez sinal de "então vamos". Saiaram do estacionamento e partiram para a busca de algum restaurante.


Notas Finais


Por enquanto é isso! Amanhã escreverei mais <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...