História Além da Distância - Capítulo 10


Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, TenTen Mitsashi
Tags Amantes Da 7ª Arte, Canadá, Intrusa, Japao, Karinlima, Laruchiha, Namoro A Distancia, Naruto, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Sasusaku, Senhor Arrogante, Series, Tatynamikaze
Visualizações 848
Palavras 3.935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá! Mais uma quinta chegou e, com ela, um capítulo novo e emocionante de ADD.
Esperamos que gostem.
O título desse capítulo faz referência ao filme de terror Sexta-feira 13, que tem o Jason e tals, acho que todo mundo já deve saber 😅
Boa leitura!

~Taty.

Capítulo 10 - 1x10 - Sexta-feira 13


Fanfic / Fanfiction Além da Distância - Capítulo 10 - 1x10 - Sexta-feira 13

Além da Distância


1x10 - Sexta-feira 13



Sakura havia acordado de mau humor naquele dia, já estava cansada das aulas, embora não houvesse tanto tempo que havia retornado das férias. Talvez fosse a pressão dos estudos para o vestibular no meio do próximo ano ou o início do trabalho em uma loja de roupas perto de sua casa no período da tarde.

Ela não sabia ao certo o que, mas, de duas semanas para cá, chegando ao meio do mês de novembro, Sakura já estava ficando mentalmente exausta.

As conversas no grupo ajudavam-na a relaxar um pouco, assim como as séries que assistia, embora houvessem sido reduzidas por causa da nova rotina — visto que apenas lhe sobrava a noite para vê-las —, além das rápidas conversas que se desenrolavam do nada com Sasuke, o qual a cada dia se mostrava uma pessoa melhor, mesmo lhe irritando em alguns momentos.

A rosada bufou na carteira, sem muito ânimo para a aula de física que acontecia naquele momento. Ela nem mesmo prestava atenção no professor, sua mente estava desligada.

Talvez precisasse de um descanso, dar uma pausa para a sua cabeça e aproveitaria aquela sexta-feira, que estaria de folga na loja, para descansar um pouco, senão poderia prejudicar os seus estudos.

E, quando decidiu trabalhar, a principal condição de seus pais sobre isso era manter as notas altas.

— Senhorita Haruno, pode repetir o que eu disse? — o professor Danzou perguntou, fazendo todos os olhares voltarem-se para a menina de cabelos cor-de-rosa, que encontrava-se atônita enquanto o olhava.

Sakura não fazia nem ideia do que estava acontecendo na sala de aula, estava com a mente muito dispersa àquela manhã.

— Eu não sei, senhor. — a Haruno respondeu, sem graça.

— Se prestasse atenção nas minhas aulas em vez de ficar viajando, saberia. — ele comentou friamente, encarando-a com um olhar severo.

Danzou não era o professor mais amigável da Kamakura Gakkō, estava mais para o contrário. Ele era um dos mais detestados pelos alunos.

— Voltando, o campo eletromagnético… — o homem já de idade retornou à explicação, porém, novamente, Sakura não prestou muita atenção.

Os minutos se passaram arrastando, até que o último sinal tocou naquela sexta-feira, indicando o final da aula. Os alunos começaram a se levantar e dirigirem-se à mesa do professor, o qual estava entregando as provas corrigidas.

Sakura foi a última a seguir até a mesa na frente da sala, Ino e Gaara lhe aguardavam na porta.

— Se eu fosse você, senhorita Haruno, não ficaria divagando nas minhas aulas, suas notas estão horríveis. — Danzou falou enquanto lhe entregava a prova dela com um dois escrito em vermelho, bem abaixo da média, que seria seis em dez e, em seguida, ainda deu um sorrisinho sarcástico.

Sakura sentiu o sangue ferver nas veias com o deboche do professor e engoliu em seco para não dar uma resposta, sabia que se daria mal se o fizesse e, por mais que ele estivesse debochando de si, merecia respeito.

Então, sem dizer nada, ela pegou a prova e deu as costas para o mais velho, cuspindo fogo por dentro.

A rosada já não gostava muito de Danzou, agora o odiava, literalmente.

Saiu da sala acompanhada pelos dois amigos, que apenas tentaram lhe confortar com palavras motivadoras enquanto seguiam para fora da escola, até chegar no local em que sempre se separavam, já que não moravam muito perto.

Ela seguiu sozinha, respirando fundo para se acalmar. O trajeto pareceu mais curto do que nunca ou talvez fora a raiva que lhe fez andar mais rápido que de costume, resultando em uma chegada rápida. Quando adentrou sua casa, mais silenciosa do que geralmente era, ela estranhou nenhum dos pais estarem lá.

Sakura, primeiramente, ficou intrigada, porém deu de ombros depois. Eles deviam estar apenas resolvendo problemas ou iriam comer em outro lugar.

Frustrada pela exaustão e raiva, fez um rápido sanduíche para si e comeu enquanto tentava controlar os pensamentos. Depois de feita a simples refeição, subiu para o quarto. Precisava relaxar a mente, precisava esquecer a nota ruim e o sorriso debochado daquele chato!

Ficou divagando até que ouviu o telefone tocar.

Sakura levou a mão até o bolso da mochila jogada de qualquer jeito ao seu lado e atendeu a ligação assim que viu o nome de sua mãe estampado no visor.

— Oi, mãe — disse e, do outro lado da linha, ela ouvia a respiração da mulher.

— Sakura, já está em casa?

— Estou, onde a senhora e o meu pai estão? Estranhei não encontrá-los em casa…

— Nós… — a voz de Mebuki encontrava-se um pouco desanimada e hesitante, o que estava começando a deixar Sakura preocupada. — Estamos no hospital.

— Hospital? — Sakura arregalou os olhos, erguendo o tronco da cama imediatamente.

— Sim, mas não foi nada. Seu pai sofreu um acidente saindo do trabalho, quase foi atropelado.

— O quê? — a Haruno estava nervosa, sentindo o coração batendo descompassadamente no peito. — Ele está bem? Onde é o hospital?... Eu vou para aí...

— Calma, Sakura, calma… Ele já está bem. — a mais velha tentou acalmar a filha, sabia que a adolescente teria aquela reação. — Ele conseguiu sair da frente do carro desgovernado a tempo, apenas caiu e sofreu algumas escoriações e quebrou um braço, nada grave. A propósito, ele já está quase recebendo alta.

— Você não está falando isso só para me acalmar, não é? — Sakura perguntou, sua voz era baixa e muito hesitante.

Aquele dia ainda podia ficar pior?

— Não, filha, seu pai está bem mesmo. Daqui a pouco, podemos voltar para casa. Foi mais um susto, não se preocupe. — Mebuki não parecia estar mentindo, Sakura notou através do tom de voz um pouco mais despreocupado que antes, o que lhe permitiu soltar o ar preso em seus pulmões e regularizar os batimentos. — Pode aguardar aí mesmo, logo chegamos.

— Certo… Qualquer coisa, me avise, ok? — a menina pediu.

— Aviso sim, até daqui a pouco.

— Até.

A ligação foi encerrada, e Sakura voltou com a cabeça para o travesseiro, ainda um pouco nervosa. Sua mente estava cheia, ela sentia que explodiria a qualquer momento de tanta coisa passando por ela ao mesmo tempo, Sakura precisava conversar com alguém, desabafar todo aquele sufoco.

Respirando fundo, ela voltou a atenção para o aparelho em suas mãos e abriu o WhatsApp. Sem nem pensar, ela clicou na conversa com Sasuke e começou a digitar uma reclamação.


Sakura: Pior dia da minha vida!


A rosada não fazia ideia do porquê de mandar a mensagem para ele, ultimamente, muita coisa estava confusa em relação ao Sasuke. Ela podia ter mandado para Karin, Ino ou até mesmo Gaara, mas não, o primeiro que pensou foi Sasuke.

Talvez estivesse começando a lhe considerar como amigo.

Do outro lado da linha, Sasuke estranhou a mensagem. Não por ser uma reclamação, longe disso. Nesse tempo, ele percebeu que a Haruno era uma pessoa que adorava reclamar, porém, dessa vez, parecia diferente.


Sasuke: Problemas, intrusa?


Colocou o apelido só para descontrair.


Sakura: Definitivamente, esse não é o meu dia!


Mandou diversas carinhas raivosas e, em seguida, chorosas, o que era estranho. Sasuke, estranhamente, estava começando a ficar tenso.


Sasuke: O que aconteceu?


Sakura: Começo por onde?... Eu já te falei que estou trabalhando, não é?


Sasuke: Sim, falou. Aconteceu algo no trabalho?


Sakura: Não, hoje é minha folga… Mas eu ando muito cansada.


Sasuke: Imagino… Estudar e trabalhar é complicado.


Sakura: É, tô percebendo isso.


Sakura: Acho que vou dormir todo esse final de semana, vou nem estudar para o vestibular.


Sasuke: Faz sim, vai ser bom.


Sakura: Vai sim… Mas quem dera fosse só isso que está me deixando irritada e preocupada.


Sasuke: O que foi então?


Agora, ele estava ficando curioso — embora não admitisse para si mesmo que queria saber mais do dia-a-dia da intrusa.


Sakura: Meu professor de física… Odeio aquele cara!


Sakura: Acredita que ele chamou minha atenção na frente de toda a turma e ainda teve coragem de dar um sorriso debochado ao me entregar minha prova?


Sakura: “Se eu fosse você, senhorita Haruno, não ficaria divagando nas minhas aulas, suas notas estão horríveis.”


Sakura: Que raiva!


Sasuke riu da reação da menina do outro lado da tela, mas também a entendia.


Sasuke: E estão horríveis?


Sakura: Foi só uma prova, eu estava meio com sono naquele dia e era meu único dois em dez, ele podia dar um desconto.


Sasuke: Dois em dez? Que feio, Haruno.


Ele brincou só para descontrair, porém Sakura não gostou muito da mensagem. Ela bufou, raivosa.


Sakura: Isso não vem ao caso, Uchiha! E, se não for para me ajudar, não atrapalhe!


Mandou emojis raivosos, o que, novamente, fez o Uchiha rir do outro lado.


Sasuke: Certo, certo… Parei.


Sakura: Bom mesmo…


Sakura: Mas ainda não é só isso que está me deixando perturbada hoje.


Sasuke: Tem mais? Que sexta-feira 13, hein?!


Ele, de novo, tentou descontrair, embora, para ele, ainda fosse quinta-feira à noite.


Sakura: Nossa, realmente. Faz todo o sentido agora.


Sasuke: Vocês têm essa superstição aí?


Sakura: Na verdade, não.


Sasuke: Entendo… mais alguma coisa ruim?


Sakura: Meu pai está no hospital.


Sasuke: Nossa… Ele está bem?


Sasuke entendeu a gravidade da situação depois de receber a mensagem de Sakura. Agora, não era mais hora de brincar, o assunto era muito sério.


Sakura: Minha mãe disse que sim, que ele quase foi atropelado e sofreu apenas poucos ferimentos, mas já está quase sendo liberado para voltar para casa.


Sasuke: Ainda bem.


Sakura: Sim, ainda bem. Mas eu fiquei muito preocupada quando minha mãe falou que estava no hospital.


Sasuke: Imagino…


O Uchiha olhou para o teto, divagando. Ele ainda recordava-se do desespero que sentiu quando soube da queda do avião dos pais e, depois, da declaração da morte deles.

Era tão desesperador.

E ele não desejava essa sensação para ninguém.


Sakura: Eu não sei se vou lá ou se espero… Minha mente está tão cheia hoje que eu não sei nem o que fazer.


Sasuke: Se sua mãe disse que seu pai está bem e logo terá alta, talvez seja melhor permanecer aí e esperar. Você não poderá ajudar em nada se estiver nervosa.


Sakura: Eu sei, mas… Ah, eu estou preocupada, estou nervosa, exausta, eu…


Sakura: Eu não sei o que fazer, Sasuke!


A Haruno olhava para tela como se buscasse uma esperança, uma solução para seus problemas, embora não soubesse o porquê de ter buscado isso em Sasuke.

Mas admitia que falar com ele estava lhe ajudando um pouco.


Sasuke: Primeiro, você deve ficar calma. O nervosismo não vai te levar a lugar algum.


Sakura: Estou tentando… Mas é difícil.


Sasuke: Nada é fácil na vida. É preciso ser forte para encarar as coisas.


Sakura: Falar é fácil, fazer que é o difícil.


Sasuke: Mas não é impossível.


Sasuke: Tenta se acalmar e espere um pouco, logo sua mãe aparece com seu pai.


Sakura: Vou tentar… Só não sei como.


Sasuke: Tenho uma ideia, espera um pouco.


Sakura continuou olhando para o celular em expectativa. O que Sasuke ia fazer?

Segundos depois, uma nova mensagem chegou.

Uma música.

Ela riu ao clicar no áudio, reconhecendo o início da música Enter Sandman, que ela adorava.

Parou o áudio e voltou a digitar.


Sakura: Metallica? Sério?


Sasuke: Acalma o Dean quando ele vai andar de avião.


Sasuke mandou um emoji de riso depois disso, achando graça da referência que citou e para descontrair aquela tensão “no ar”, assim como Sakura fez instantes depois.

Era legal como ela conseguia entender todas as referências...


Sakura: Acho que é uma boa escolha.


Sasuke: Com certeza.


Eles riram olhando para os seus celulares. Sakura sentindo-se mais tranquila depois de trocar essas mensagens com Sasuke, e ele, estranhamente confortável conversando com a garota.


Sakura: Vou tentar fazer isso. Obrigada pela ajuda, senhor arrogante não tão arrogante assim.


Sasuke: Por nada, quase ex-intrusa.


A Haruno mandou mais um emoji risonho enquanto ria de verdade, jogada sobre a cama.


Sakura: Vou escutar a música, até!


Sasuke: Até.


Os dois bloquearam os celulares.

Sasuke estava deitado em meio às cobertas, aguardando que o sono viesse, mas exibia um pequeno sorriso no rosto. Sakura, aos poucos, estava se tornando uma pessoa cada vez melhor aos seus olhos, alguém que ele estava começando a considerar — ou talvez já até considerava — uma amiga.

E Sakura, do outro lado do mundo, estava começando a se acalmar enquanto escutava a música que Sasuke lhe mandou e refletia sobre o diálogo que acabara de ter com ele e os anteriores.

Sorrindo e sentindo-se feliz com a amizade que, aos poucos, estava se construindo entre os dois, ela pegou o aparelho celular jogado sobre o colchão, desbloqueou-o com a senha e clicou em alguns comandos, abrindo o contato do Uchiha.

Rapidamente e ainda com um pequeno sorriso nos lábios, ela digitou algumas letras, mudando o nome do contato de “Senhor Arrogante” para “Sasuke”.


. . .


Uma semana depois, o clima entre os dois jovens melhorou ainda mais. Eles trocaram mensagens quase todos os dias, estavam, de fato, se tornando amigos.

O grupo Amantes da 7ª arte também estava bem animado nos últimos dias, cada dia surgia um tema diferente ou eles voltavam em assuntos passados, e um dos assuntos recorrentes era a incrível inimizade que Sasuke e Sakura ainda aparentavam ter, pois os dois acabaram concordando silenciosamente que a amizade deles não deveria ser exposta, e era até legal ver os amigos tentando apaziguar as tretas em que eles acabaram entrando enquanto Sasuke e Sakura — depois de se certificarem que ninguém havia ficado chateado — riam no privado.

Além de tudo isso, volta e meia, o grupo comentava o ship “SasuSaku”.

Os amigos adoravam irritar os dois, principalmente quando haviam percebido que Sasuke e Sakura não se desentendiam tanto como era no começo, o casal mais parecia se ignorar do que qualquer outra coisa.

Eles aproveitavam a rara oportunidade em que acontecia de Sasuke e Sakura concordarem em algo para caçoarem e, de alguma forma, fazer com que ambos deixassem de se desentender.

Nesse momento, era exatamente o que acontecia.

Os integrantes do grupo aproveitavam que os dois inimigos não declarados concordaram em uma morte em The Walking Dead, e esse era o assunto.


Tenten: Os dois têm mais em comum do que pensávamos.


Naruto: O ship só aumenta. Podemos planejar o casamento já?


Hinata: Posso escolher o vestido? Tenho um monte de modelo aqui.


Em seguida, o grupo encheu de imagens de vestidos de noiva dos mais variados modelos.


Tenten: Hinata, o que você não tem nessa sua galeria?


Hinata: Foto de homem nu?


Tenten: Nossa...


Vários emojis de risos vieram em seguida, E Sakura, que estava calada até agora, resolveu se manifestar no grupo.


Sakura: Sério, Hinata, até você?


Sakura: Tenho cara de quem iria casar com alguém como o Sasuke?


Hinata: Vocês combinam, e seria engraçado ver vocês dois juntos.


Sakura: Não seria não! Eu realmente passo.


Sasuke: Já está ficando chato essas gracinhas de vocês.


Naruto: O Sasuke ficou nervoso.


Depois da mensagem de Naruto, todo mundo mandou emoji rindo, menos Sasuke, Sakura e Karin. A ruiva, que estava calada a conversa inteira, se encontrava muito brava do outro lado da tela.

No início, tinha sido legal zoar Sakura e Sasuke como um possível casal, mas já havia perdido a graça.

E ela sabia o quanto eles estavam amiguinhos, já que Sakura havia comentado que eles conversavam uma vez ou outra.

Só que ela sabia que, pela forma como Sasuke não saía do celular e por ela ter espiado algumas vezes, eles se falavam demais.

Demais para quem estava tendo só uma leve amizade.

Por tamanha chateação, Karin resolveu se manifestar naquela conversa. Ela queria dar fim naquele assunto.


Karin: Concordo com o Sasuke. Já ficou chato. Mudem de assunto e deixem os dois quietos, vocês sabem que é impossível rolar algo entre eles.


Naruto: Eu não acho impossível.


Karin: Eles moram a quilômetros de distância um do outro e se detestam. Acho impossível sim!


Naruto: Esse ódio todo é só amor escondido.


Naruto: Não sei se você sabe, Karin, mas tem uma invenção humana muito avançada e que está fazendo muito sucesso. O Avião.


Karin: Sem chance, e parem com isso.


Tenten: Vocês estão sentindo isso?


Naruto: O quê?


Tenten: Esse cheiro de ciúme no ar.


Tenten mandou vários emojis de risos em seguida, o que fez todos os outros também mandarem, inclusive Sakura e Sasuke.

Entretanto, Karin apenas mandou um emoji revirando os olhos.


Neji: Agora, resta saber… De qual dos dois?

Karin: Vocês são idiotas.


Sakura: Você nem negou, Karin.


Karin: Do que adianta dizer que não estou? Vocês não vão acreditar.


A ruiva bufou, irritada. Não era ciúmes.


Naruto: Ciúmes do Sasuke? Como assim, prima?


Naruto: Péssimo gosto.


Mais emojis de risos apareceram na tela.


Karin: Não. Por mim, tanto faz eles ficarem juntos ou não, só não fiquem dando pressão neles.


Tenten: Não mudem o foco!


Tenten: Somos todos SasuSaku.


Em seguida, todos — menos Karin, Sakura e Sasuke — mandaram mensagens com a hashtag, o que só fez os três revirarem os olhos, embora o “casal” estivesse achando graça disso tudo no fundo.


Sakura: Sério, gente, parem.


Sasuke: Isso mesmo, bando de idiotas!


Hinata: Para o amor, não existe barreiras.


Tenten: O amor é maior do que uma ponte aérea.


Vários emojis de risos e palmas foram mandados na conversa, e Sakura teve que se segurar para não mandar também.


Neji: Tenten e Hinata estão muito criativas.


Tenten: São seus olhos.  


Hinata, por sua vez, não respondeu Neji com palavras, apenas mandou um emojis tampando os olhos.


Neji: Foi o que eu vi.


Tenten: Obrigada, eu acho...


Naruto: Será que vamos ter que mudar o ship?


Shikamaru: NejiTen?


Hinata: Eu apoio.


Neji: Nem comecem...


Tenten: Lá vem...


Enquanto o pessoal discutia sobre o mais novo ship do grupo, Sakura aproveitou para mandar mensagem para Sasuke. Na realidade, tinha se tornado bem comum em sua rotina conversar com ele, era até estranho quando não se falavam por conta das correrias do dia-a-dia.

Mas sempre estavam ali um para o outro, o laço de amizade deles só crescia, pareciam estar se tornando bons amigos de verdade apesar da distância e de todos os desentendimentos que tiveram antes, e os que ainda tinham.

E, com as conversas, os dois perceberam que possuíam muito mais coisas em comum do que imaginavam.


Sakura: Bem sem noção esse ship deles…


Sasuke: Nisso, tenho que concordar com você.


Sakura: Ainda bem que mudaram o foco. Já estava ficando irritada e sem graça.


Sasuke: Eu também.


Sakura: Não dá muita bola para eles aí.


Sasuke: Eles não falam muito disso, mas, às vezes, quando alguma menina vem falar comigo, eles fazem uns comentários chatos.


Sakura: Entendi...


Sasuke: Irritada mesmo ficou foi a Karin.


Sasuke: Ela ficou com ciúmes.


Sakura: De você?


Sasuke riu do outro lado da tela. Será que ela ainda não havia percebido?


Sasuke: Não, foi de você. Lerda!


Sakura: Oh! Mas por quê?


Sasuke: Só ela pode te responder.


Sakura: Vou conversar com ela então...


Sakura: Ah, já ia me esquecendo! Meu pai já está bem melhor, embora ainda esteja com um dos braços engessados... Obrigada por não ter me deixado surtar àquele dia.


Sasuke: Não precisa agradecer, é isso que amigos fazem, não?


Sasuke: E fico muito feliz que ele já esteja bem.


Sakura: Eu também! Fico tão aliviada… Foi tanto susto.


Sasuke: Imagino…


Sakura: Ah, Sasuke… Lembrando agora, não conversamos sobre aquelas mensagens quando eu entrei no grupo, não é?


Sakura: Queria me desculpar por ter sido mal educada com você.


Sasuke: Acho que eu que devia pedir desculpas. Fui grosso.


Sakura: Foi mesmo, mas eu te entendo. Vamos esquecer isso, é melhor.


Sasuke: Sim… Agora vai lá conversar com a Karin antes que ela dê a louca no grupo por nós dois termos sumido.


Sakura riu com as mensagens e mandou um emoji de riso para ele também. Sasuke tinha razão.


Sakura: Certo, conversamos depois.


Sasuke: Até.


Sakura saiu do contato de Sasuke e clicou no de Karin, pensativa. No grupo, a amiga tinha se irritado com o ocorrido e deu apoio ao casal, típico de quando sentia irritação ou ciúmes.

Mas por que sentiria ciúmes dela?  

Estava certo que, ultimamente, não havia dado a devida atenção para a amiga, porém a ruiva também não havia puxado conversa...

Para sanar suas dúvidas, resolveu seguir o conselho de Sasuke e perguntar diretamente para ela.


Sakura: Karin, está tudo bem?


A ruiva revirou os olhos quando leu a mensagem e foi responder a amiga com o semblante nada bom. Ela não sabia como, entretanto, possuía a certeza de que Sakura sumiu da conversa no grupo para conversar com Sasuke.

Bufou, resolvendo deixar aquele assunto para lá.


Karin: Por que não estaria?


Sakura: Eu te conheço. Sua reação no grupo mostrou seu desconforto com a zoação do pessoal.


Sakura: Você está afim do Sasuke?


Karin ficou perplexa com a ideia da amiga, Sakura só podia estar louca.

Ela afim de Sasuke? Nunca.


Sakura: Porque, se você estiver, olha, eu não tenho nada com ele.


Karin: O QUÊ?


Karin: Você perdeu a razão?


Karin: Sasuke é quase como um irmão para mim.


Sakura: Então por que toda aquela cena?


Karin: Me incomoda como vocês se tornaram muito “amiguinhos”.


A ruiva mandou emojis bravos, e Sakura, do outro lado, ficou besta por saber que a amiga estava mesmo com ciúmes dela, parece que Sasuke tinha razão no fim das contas.

Mas por Kami! Ele era um amigo virtual, não tinha motivo para ela sentir ciúmes, afinal, ela era sua amiga de infância, sua irmã de coração e ninguém iria mudar isso.


Sakura: Por Kami, Karin!


Sakura: Sasuke é um bom amigo virtual! Ninguém irá te substituir.


Sakura: Amo você, sua boba.


Sakura mandou vários corações para a amiga.


Karin: Mas você me abandonou...


Sakura: Desculpa não ter lhe dado a devida atenção, mas está bem puxado estudar e trabalhar. Sei que não é desculpa, porém realmente ficou difícil.


Sakura: E você também não puxou conversa!


Karin se sentiu uma boba, depois de ler as explicações da amiga, por ter sentido um ciúme tão infantil.

A Haruno andava era muito ocupada, e a Uzumaki se preocupando com a amizade entre Sakura e Sasuke… A ruiva deveria era ficar feliz pela amiga ter se dado bem com todos do grupo, principalmente com o arrogante da turma.

Suspirou.


Karin: Me perdoe, Sakura! Só pensei em mim... Eu imagino como deve ser difícil distribuir seu tempo.


Karin: Estou feliz que você e Sasuke finalmente estão se entendendo.


Sakura: Um pouco…


Karin: Só vocês mesmo… Só cuidado para não se apaixonar.


A Uzumaki mandou vários emojis de riso, o que fez, primeiramente, a Haruno sentir-se levemente envergonhada, entretanto, logo em seguida, a seriedade tomou seu semblante, sendo acompanhada por um revirar de olhos.

Isso não era possível.


Sakura: Não viaja! Louca…


Mandou rapidamente e, logo após, mudou de assunto:


Sakura: Estamos bem, então?


Karin: Estamos, óbvio.


Sakura: Que bom.


Com o clima mais ameno e um tanto quanto engraçado com a amiga, Sakura se despediu da mesma e resolveu voltar para a conversa do grupo deles, queria ver a zoeira sobre “NejiTen”.

Só que, ao abrir a conversa, notou que o assunto já havia mudado.

O foco agora era a Copa do Mundo que se aproximava.

Sakura se animou toda na hora, pois seu país iria disputar a taça.


Neji: A Alemanha é um dos times favoritos da copa.


Naruto: Ninguém quer saber disso, Neji!


Naruto bufou. A Copa nem teria graça para eles mais...


Sasuke: Uma pena o Canadá não ter sido classificado.


Sakura: Mas que bom que o Japão está dentro!


Sakura chegou do nada na conversa, atraindo a atenção dos amigos para si. Inclusive, alguns nem sabiam que o país dela iria participar.


Naruto: Fala sério?


Naruto: Vou torcer para o Japão então!


Tenten: Eu também.


Hinata: Também!


Karin: Com certeza!


Shikamaru: Estou dentro!


Neji: Desculpem, mas vou torcer para o Brasil. Eles também são um dos favoritos apesar da derrota na última copa.


Tenten: Ah, sim, o famoso 7 a 1.


Neji: Pois é, mas eles já são pentacampeões na Copa, se ganharem mais essa, completarão seis vitórias. Por isso, vou torcer para eles.


Tenten: Nossa… A maior quantidade de vitórias, certo?


Neji: Sim.


Tenten: Desculpa, Sakura! Vou torcer para o Brasil agora!


Sasuke: Bando de traíra todos vocês!


Sasuke mandou a mensagem e, em seguida, enviou um emoji raivoso, só para ser o contra mesmo como de costume, embora estivesse rindo em sua cama pelo alvoroço dos amigos e torcendo pelo Japão também, como a maioria deles.

Mas lógico que a ex-intrusa não iria saber disso.

Sasuke riu mais um pouco.

Pelo visto, aquele assunto da Copa do Mundo ainda iria render várias conversas — ou tretas...


Notas Finais


E então? O que acharam? Nosso casal SasuSaku está cada vez mais próximo, não é? De pouquinho em pouquinho, eles vão se tornando mais importante um para o outro (e isso vai ficar cada vez melhor).

Como a maioria de vocês já devem ter reparado, ADD não segue 100% a realidade, algumas coisas são adaptadas para o melhor desenvolvimento da história, principalmente datas (lançamentos de séries, filmes, feriados, etc), portanto, TEREMOS SIM UMA COPA DO MUNDO (o hexa vem pelo menos na ficção kkkk)
Escrevemos o capítulo sobre a copa na época da copa, tivemos umas ideias bem da hora, então não podíamos deixar de escrever, vocês verão no próximo o resultado disso! 😉

O Dean mencionado no capítulo é o personagem da série Supernatural para quem não sabe (acho difícil alguém não saber, mas vai que né...)

Enfim, beijinhos e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...